Campo Grande

Mãe usa rede social para denunciar professor que amassou e jogou no lixo brinquedo do filho deficiente

Publicado

A mãe de um menino de 9 anos, estudante da Escola Estadual Elia França Cardoso, no bairro São Conrado, região sudoeste de Campo Grande, usou a rede social para fazer denúncia contra um professor, que teria amassado e jogado o brinquedo do filho dela no lixo.

O G1 entrou em contato com a diretora da escola e ela disse que não está autorizada a dar entrevista, porém, disse que “a escola já está resolvendo a situação com a mãe e a SED [Secretaria de Estado de Educação]”.

Segundo Vânia Mara Yamaguti Dutra, de 45 anos, o filho possui uma atraso de desenvolvimento. “Ele tem uma falha no cérebro, que faz ele ter idade mental de 5 anos, atualmente. Isso atrapalha o desenvolvimento, só que ele estuda nessa escola há dois anos e eles sabem do problema, não tem como falar que não sabiam. Há dois dias, conversei com a coordenação e falei que esta mesma pessoa gritou com ele. Assinei um papel e agora, com essa nova reclamação dele, foi a gota d’água”, disse.

Na última terça-feira (10) a mãe conta que o menino chegou da escola e assistiu um vídeo de dobradura na internet, quando ela deu papel, cola e uma tesoura a ele.

No outro dia, o menino levou o brinquedo na escola e deixou na carteira, momento em que duas coleguinhas teriam tirado sarro e o professor então pegou a dobradura, amassou e jogou no lixo, conforme Vânia.

“Meu filho conseguiu fazer tipo um brinquedo, que ele encaixava os dedos e falou que era o dragão dele. Tinha até uns dentes feios que ele desenhou, estava mal colado, mas, ele me dizia que ia ser o médico do bichinho dele, que ia consertar aqueles dentes. Foi a primeira vez que ele fez um brinquedo, cantava, mostrou para os vizinhos e pediu pra não deixar molhar enquanto ele tomava banho. No outro dia, aconteceu toda essa situação com o professor e ele chorou muito”, ressaltou.

Conforme a mãe, o menino não estaria recebendo o atendimento adequado e por isso ela preferiu fazer a denúncia. “Ele chega em casa direto e fala: ‘mãe, o pro fez isso. Mãe, o pro fez aquilo’. É complicado, nesse dia eu peguei o cachorro e fui caminhar em uma praça pra ele ir me contando tudo. Não aceito isso, sou mãe. Agora ele não quer mais estudar e tem esse direito, é um menino que não sabe ler e mal escreve, só que ele conhece todas as letras. Estou aguardando vaga dele para tratamento pela Pestalozzi”, disse.
Nesta quinta-feira (12) a SED comunica que tomou conhecimento do caso e acompanha os desdobramentos por intermédio da Coordenadoria de Gestão Escolar (Coges) para a tomada das providências necessárias.

A assessoria de imprensa do governo do estado ressaltou que existem os canais de comunicação para denúncias, como o Fale Conosco e a ouvidoria, que pode ser acessada pelo site: sed.ms.gov.br ou então o telefone (67) 3318 – 2200 e o 3318 – 2276.

Fonte: G1 MS

Comentários Facebook

Campo Grande

Bebê de oito meses com sintomas de coronavírus é tratado em Campo Grande

Publicado

Bebê de oito meses, que mora em Coxim, foi transferido para Campo Grande com sintomas do novo coronavírus, nesta sexta-feira (27). Ele já foi contabilizado como caso suspeito pela Secretaria Estadual de Saúde. 

Conforme o Edição MS, o pequeno apresentava todos os sintomas da doença e já tinha um problema de saúde, que é uma síndrome respiratória. 

O secretário de Saúde de Coxim, Franciel Oliveira, confirmou a informação e destacou que o estado de saúde do menino inspirava cuidados. 
Ainda segundo o site, a equipe de Saúde coxinense rastreou os contatos que o paciente teve. Já se sabe, inclusive, que ele tem um probleminha de saúde e esteve em Campo Grande para tratamento recentemente. 

”Do mais é orientar todos que tiveram contato com o bebê a se manterem em isolamento”, adiantou Franciel. 

Em Mato Grosso do Sul são 28 casos confirmados, sendo 24 em Campo Grande, um em Batayporã, um Ponta Porã, um em Rio Verde e um em Sidrolândia.

No Brasil são 3.417 casos confirmados e 92 mortes em decorrência do Coronavírus.

 

Por Top Midia News

Comentários Facebook
Continue lendo

Campo Grande

Em Campo Grande, Marquinhos libera parte do comércio, mas com regras rígidas

Publicado

Após o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) assinar decreto permitindo a abertura de Casas Lotéricas e Igrejas, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciou, na tarde desta quinta-feira (26), que Campo Grande terá regras específicas.

“Na minha cidade terá regras, vamos sim obedecer a determinação do presidente desde que preencham todos os comemorativos que vamos exigir a partir desses decretos. Hoje está sendo publicado o decreto em consonância com o governo federal, que diz respeito ao retorno das atividades. Em Campo Grande será permitido funcionamento a partir de amanhã”, diz Marquinhos.

Conforme o prefeito, Restaurantes, Casas Lotéricas, Construção Civil e Igrejas terão autorização para funcionar. Saiba como:

Restaurantes

Funcionamento será permitido com lotação máxima reduzida em 70% da sua capacidade normal. Dono que quer reabrir sua atividade laboral, só pode funcionar com 30% de lotação. Terá que realizar a higienização completa do local antes de abrir e logo após seu término. Ao utilizar máquinas de cartão, elas devem ser limpas com produtos, principalmente o álcool.

Os clientes devem manter distanciamento de 2 metros entre as mesas. “Se cabe dez, você só pode colocar três mesas com a distância exigida. Todos os funcionários e colaboradores devem utilizar equipamento de proteção individual, conforme OMS. Luvas e máscaras descartáveis. Dois equipamentos são obrigatórios. Se possível, aferição da temperatura corporal na entrada do estabelecimento com termômetro infravermelho. Aqueles que não se encontrarem com temperatura dentro da normalidade, deverá ser proibida sua entrada no restaurante”.

Além disso, o prefeito exige que sejam disponibilizados em locais visíveis, informações sobre Covid-19 e medidas de prevenção.

“Vamos fazer rondas a partir de amanhã, surpresas, nesses restaurantes. Aqueles que abrirem, fiquem cientes que tem que cumprir todos os requisitos. Não vão reabrir sem regras. Primeiro valor da nossa gestão é a vida, depois o econômico.  Nossa cidade, não tivemos nenhuma morte. Os índices ontem era 22 casos, hoje são 23 casos em Campo Grande”.

Casa lotérica

Realizar a higienização completa do local. Depois que higienizar, de duas em duas horas, tem que higienizar novamente o interior da Casa Lotérica. Todos os funcionários devem estar com equipamentos de proteção individual, luvas e máscaras descartáveis. Estabelecimento terá lotação máxima que permita distanciamento de 1,5 em cada um que estiver no local.

A Casa deve  marcar distância no chão para pessoas saberem onde elas podem ficar. Caixas devem ter 1,5 de distância um do outro. Deve dispor todas as casas de equipamento de álcool gel. A pessoa entrou, tem que se higienizar.

“Se não encontrar álcool, não abra, porque vamos cassar alvará. Já que pediram abertura, estamos dando as condições.  Casa lotérica abre das 9 horas até às 17 horas”, disse Marquinhos.

Igreja

Igreja vai ser permitido funcionamento de qualquer natureza, de qualquer placa religiosa, a partir de segunda-feira (30), desde que obedeça seguintes condições:

Realizar a higienização completa do local, antes e após a sua utilização. Principalmente em locais onde seus membros ou fieis assistam as missas ou seus cultos. Respeitar o limite de lotação de uma pessoa a cada 10 m2 no salão. Ainda assim, deve manter distância mínima de 1,5 entre as pessoas, conforme protocolos de segurança.

Todo ambiente deve ser higienizado, cadeiras, poltronas. Manter local com oferecimento de produtos para higienização das mãos, como agua, sabão e álcool gel. Se possível, aferir temperatura corporal na entrada do estabelecimento medicante termômetro infravermelho. Quem não estiver com temperatura na normalidade, deverá ter entrada recusada.

Manter local totalmente arejado, com todas as janelas e portas abertas. Fixar cartazes educativos para prevenção do Covid-19. Funcionamento e abertura dessas igrejas das 6 às 19h30. Limita-se até dois cultos por dia.

Construção Civil

Mediante cumprimento das notas técnicas expedidas pelo Ministério Público do Trabalho:

Fornecer lavatório com agua e sabão, como álcool 70%. Orientar trabalhadores do uso e pelo menos a cada duas horas. Manter ventilado os trabalhos. Máquinas e equipamentos devem ser higienizados antes e durante os trabalhos.

Deve ser restrita entrada de pessoas, que não trabalham no canteiro de obras. Mater distanciamento social em ambientes fechados, preservando separação de 2 metros, assim como nos postos de refeição. Avaliar turnos diferenciados de trabalho, para evitar aglomeração de pessoas.

Afastar pessoas que apresentem sintomas do Covid-19, afastar pessoas do grupo de risco, idosos com mais de 60 anos, ou com diabetes e hipertensão.

Por Top Mídia News

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana