TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Polícia Militar entrega fardamento ao CFSd Polo CPA-2 Três Lagoas.
Polícia Militar apreende veículo carregado com cigarros contrabandeados e prende condutor em Bataguassu.
Associação que atua em Brasilândia pode ter Utilidade Pública declarada
Projeto proíbe concessão de incentivos fiscais a condenados por corrupção
DIA DE CAMPO – Projeto leva palestras e conhecimento prático para produtores rurais do Distrito de Arapuá
Herculano destaca importância de campeonatos de futsal para o Estado
Mobilização da ALEMS garante criação da Polícia Penal em Mato Grosso do Sul
Ordem do Dia: Aprovados Lei Orçamentária, PEC da Segurança e outros 9 projetos
MS integrará Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito
Press trip de lançamento do novo voo Congonhas-Bonito tem como resultado mais de 230 matérias publicadas na imprensa de todo o país
Desde o início do mês, Detran-MS no Fácil Coronel Antonino só atende despachantes
Governo concede isenção de IPVA na primeira tributação para motos de até 125 cilindradas
Foragido da justiça é preso pela Polícia Militar em Nova Andradina
Polícia Militar apreende adolescente por direção perigosa e desobediência em Rio Verde
Comandante da Polícia Militar de Coxim participa da inauguração da PAV
CCJR é favorável à mudança no cargo de Professor de Ensino Superior da UEMS
Lei: Holerite deve ser disponibilizado em formato acessível para deficiente visual
Boletim da dengue notifica 11 casos suspeitos em Três Lagoas
Campanha da SMS leva conscientização e prevenção sobre descarte correto de materiais perfurocortantes
Alunos da Diretoria de Cultura se apresentam hoje no espetáculo ” O Circo”
Vereadores destacam importância de programa Nossa Praça
O POVO TÁ DE OLHO – Moradores do Jardim das Acácias se unem para fiscalizar e cuidar da nova praça do bairro
AS ETAPAS DE UM SONHO – Prédio principal da Feira Central será entregue aos feirantes. 2a. etapa da obra continua
Refis 2021: Governo abre nova oportunidade para negociação de débitos do Detran, Iagro, Imasul e Procon
“Vamos bancar a conta de luz de 141 mil famílias”, afirma Reinaldo Azambuja
Governo do Estado inicia a restauração de 11km da MS-480, em Batayporã
MIS realiza nesta quarta-feira a primeira sessão noturna presencial com filme premiado “Madalena”
Inscrições do vestibular da UEMS 2022 vão até dia 20 de dezembro
Artesanato sul-mato-grossense faz parte de feira nacional em Belo Horizonte
Quarta-feira de céu claro e temperaturas elevadas em Mato Grosso do Sul
Next
Prev

Saúde

Novembro Azul: hábitos alimentares colaboram para o combate ao câncer de próstata

Publicado

Nutricionista orienta quais alimentos ajudam a combater o câncer com a segunda maior incidência no Brasil

Cibele Câmara

Cuidar bem da alimentação pode diminuir os fatores de risco de câncer e outras doenças, é o que afirma a nutricionista do Fort Atacadista em Mato Grosso do Sul, Cibele Câmara. “Uma dieta farta em alimentos in natura ou minimamente processados, como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, e reduzida ao máximo em alimentos ultraprocessados, como aqueles prontos para consumir, bebidas açucaradas, entre outros, é capaz de prevenir o surgimento de doenças como o câncer”.

O movimento Novembro Azul surgiu na Austrália, em 2003, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina, principalmente o câncer de próstata. De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Brasil, o carcinoma da próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Em 2020, o país alcançou a marca de 65.840 novos casos, o que corresponde a 29,2% de todos os tumores incidentes no sexo masculino.

A melhor maneira de os homens se prevenirem da doença é manter a prática de exercícios físicos, uma alimentação balanceada e, a partir dos 45 anos de idade, consultar-se com um médico urologista para a realização de exames específicos, com a finalidade de detectar o câncer ainda nos estágios iniciais, aumentando as chances de cura.

O que evitar

A especialista em alimentação do Fort Atacadista explica que alimentos ultraprocessados possuem muitos ingredientes adicionados em sua formulação, como açúcar, sal, gordura e corantes. Também podem conter aditivos como cores e sabores artificiais ou conservantes e estabilizadores artificiais que servem para aumentar o prazo de validade. Exemplos de ultraprocessados são as refeições congeladas, os refrigerantes, os sucos em pó e em caixinhas, e ainda salgadinhos, sopas instantâneas, biscoitos e bolos industrializados, nuggets e salsichas

O que procurar

Alimentos ricos em:

  • Licopeno – nutriente que age como antioxidante e inibe a proliferação de células cancerígenas. Pode ser encontrado nos tomates, cenoura, pimentão vermelho, pitanga, caqui, mamão, goiaba vermelha e melancia.
  • Selênio – mineral com alto poder antioxidante e por isso ajuda a prevenir doenças como o câncer e a fortalecer o sistema imunológico, além de proteger contra problemas cardíacos como a aterosclerose. Pode ser encontrado na castanha-do-Pará, farinha de trigo, gema do ovo e frango.
  • Sulforafano –  considerado um dos antioxidantes mais poderosos e benéficos para o organismo. Além de inibir a ação dos radicais livres – combatendo o envelhecimento das células – ele ajuda a proteger o sistema circulatório. Pode ser encontrado em vegetais verde-escuros, como brócolis, couve, espinafre, rúcula, agrião, almeirão e chicória.
  • Isoflavonas e Polifenóis – têm ação antioxidante, antiproliferativo e que estimula a morte programada das células, conhecida como apoptose. São encontrados no chá verde e na maior parte das frutas e dos vegetais, nos grãos de soja e no vinho tinto.
  • Ômega-3 – é um tipo de gordura que atua como anti-inflamatório e antioxidante e melhora a saúde das células. Está presente em peixes de águas frias como salmão, atum, truta e sardinha e em alimentos como linhaça e chia.

Sobre o Grupo Pereira – Fundado em 1962, na cidade de Itajaí, em Santa Catarina, o Grupo Pereira atua no varejo e no atacado com as bandeiras Comper, Fort Atacadista, Bate Forte e SempreFort. São 16 mil funcionários e 780 representantes comerciais autônomos nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal. Com 90 unidades de negócio, sendo 28 lojas do Comper (rede de supermercados), 45 lojas do Fort Atacadista (atacarejo), sete filiais do Atacado Bate Forte (atacadista de distribuição), 9 lojas SempreFort (varejo farmacêutico) e um posto de combustível, o Grupo Pereira também é proprietário do braço de serviços financeiros Vuon, lançado em 2019, que inclui o private label Vuon Card, que já conta com mais de 500 mil cartões emitidos, além de seguros e assistência odontológica.

Com a missão de oferecer uma experiência de compra positiva, por meio de excelência no relacionamento com clientes, fornecedores e funcionários, o Grupo Pereira colabora com a sociedade por meio de programas de sustentabilidade e responsabilidade social.

Comentários Facebook

Saúde

Anvisa determina recolhimento de lotes da CoronaVac

Publicado

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento de alguns lotes da vacina CoronaVac, contra a covid-19, que foram interditados após constatação de que “dados apresentados pelo laboratório não comprovam a realização do envase da vacina em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação”.

A determinação foi anunciada hoje (22) por meio da Resolução (RE) 3.609, que determinou o recolhimento dos lotes da CoronaVac que já haviam sido interditados de forma cautelar pela Resolução (RE) 3.425, de 4 de setembro de 2021.

No dia 3 de setembro, a agência foi comunicada pelo Instituto Butantan que o parceiro na fabricação vacina CoronaVac, o laboratório Sinovac, havia enviado para o Brasil 25 lotes na apresentação frasco-ampola (monodose e duas doses), totalizando 12.113.934 doses, que foram envasados em instalações não inspecionadas pela Anvisa.

Diante da situação, e “considerando as características do produto e a complexidade do processo fabril, já que vacinas são produtos estéreis (injetáveis) que devem ser fabricados em rigorosas condições assépticas”, a Anvisa adotou medida cautelar com o objetivo de mitigar um potencial risco sanitário.

Em nota divulgada há pouco, a agência informa que, desde a interdição cautelar, avaliou todos os documentos encaminhados pelo Instituto Butantan, “dentre os quais os emitidos pela autoridade sanitária chinesa”.

“Os documentos encaminhados consistiram em formulários de não conformidades que reforçaram as preocupações quanto às práticas assépticas e à rastreabilidade dos lotes”, detalha a nota.

A Anvisa acrescenta que também fez a análise das documentações referentes à análise de risco e à inspeção remota realizadas pelo Instituto Butantan, “e concluiu que permaneciam as incertezas sobre o novo local de fabricação, diante das não conformidades apontadas”.

Os lotes interditados “não correspondem ao produto aprovado pela Anvisa nos termos da Autorização Temporária de Uso Emergencial (AUE) da vacina CoronaVac”, uma vez que foram fabricados em local não aprovado pela agência e, conforme informado pelo próprio Instituto Butantan, “nunca inspecionado por autoridade com sistema regulatório equivalente ao da Anvisa”.

“Portanto, considerando que os dados apresentados sobre a planta da empresa Sinovac localizada no número 41 Yongda Road, Pequim, não comprovam a realização do envase da vacina CoronaVac em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação, a Anvisa concluiu, com base no princípio da precaução, que não seria possível realizar a desinterdição dos lotes”, completa a nota.

A Anvisa concluiu também que a realização de inspeção presencial na China não afastaria a motivação que levou à interdição cautelar dos lotes, por se tratar de produtos irregulares, uma vez que não correspondem ao produto aprovado pela Anvisa, por terem sido envasados em local não aprovado pela agência.

Diante a situação, ficará a cargo dos importadores adotar os procedimentos necessários para o recolhimento das vacinas restantes de todos os lotes que foram interditados.

A agência enfatiza que “a vacina CoronaVac permanece autorizada no país e possui relação benefício-risco favorável ao seu uso no país”, desde que produzida nos termos aprovados pela autoridade sanitária.

Confira os lotes impactados

Segundo a Anvisa, 12.113.934 doses de lotes cujo recolhimento foi determinado pela Anvisa já foram distribuídos. São eles: IB: 202107101H, 202107102H, 202107103H, 202107104H, 202108108H, 202108109H, 202108110H, 202108111H, 202108112H, 202108113H, 202108114H, 202108115H, 202108116H e L202106038.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Jovem de 13 anos morre dias após testar positivo para a Covid-19

Publicado

Uma menina norte-americana de 13 anos de idade morreu por causa da Covid-19 poucas horas depois de ter recebido o teste positivo, de acordo com o Mississippi Free Press.

Mkayla Robinson, natural do Mississippi, foi à escola durante a maior parte da semana passada antes de ter adoecido, de acordo com o mesmo jornal. Acabou morrendo por causa de complicações causadas pelo vírus.

Não é ainda conhecido se Mkayla já havia sido vacinada contra a Covid-19.

A escola secundária que Mkayla frequentava reabriu no dia 6 de agosto e os estudantes não eram obrigados a usar máscara, mas poderiam usá-la. Porém, nos primeiros dias, 76 estudantes e 11 docentes testaram positivo no distrito escolar, o que forçou os restantes 411 estudantes e 11 educadores a fazer quarentena.

No dia 10 de agosto, todos os estudantes passaram a ter que usar máscara, por decisão da escola.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana