TRÊS LAGOAS MS
  Últimas
MODELO – TL recebe visita de representantes de Anaurilândia para tratar sobre Torneio de Pesca Esportiva
BOLETIM COVID-19 – SMS notifica 16 novos casos positivos nesta quarta-feira (06)
Palmeiras joga para garantir vaga nas quartas da Libertadores
LAZER – Obras da Área Esportiva no Bairro Novo Oeste II são retomadas
Governo anuncia redução na alíquota do ICMS da gasolina, álcool, telecomunicações e energia elétrica
Interlocução da ALEMS pode garantir polo da UEMS em Chapadão do Sul
Três Lagoas recebe concerto musical da “Orquestra Filarmônica Jovem MS” neste sábado (09)
SEJUVEL prorroga inscrições dos Campeonatos de Futebol de Base e Futsal Feminino
Publicadas convocações dos classificados em concurso e processo seletivo da SED
Projeto de Lei revoga doação de área em Campo Grande
Centro de Múltiplo Uso para Complexo do Parque pode ser instalado na ALEMS
Vazio sanitário da soja segue até 16 de setembro em todo o Mato Grosso do Sul
Multivacinação Rural 2022 de TL será entre os dias 27 de agosto a 02 de setembro, veja locais
Ordem do Dia: LDO é aprovada em redação final e segue para sanção
Educação, conscientização e cultura são os temas dos projetos aprovados pela CCJR
Associação de atletas do MS ganha prêmio de R$10 mil em concurso de dança regional online
Governo de MS reduz para 17% alíquota de ICMS para gasolina, etanol, telecomunicações e energia elétrica
Divulgado resultado preliminar da pontuação do Bolsa Técnico
Polícia Militar Ambiental de Coxim surpreende e autua pescador profissional por pescar com redes de pesca e tarrafa e capturar pescado abaixo da medida permitida.
Polícia Militar em Bonito divulga levantamento das ações realizadas no mês de junho deste ano
Com palestrantes renomados, Campo Grande sedia evento gratuito voltado a profissionais e estudantes de Engenharia e Agronomia
Funtrab tem vagas para pedreiros e serventes de obras nesta quarta-feira
Apoiada pela Suzano e Sebrae, ACLAMS lança catálogo de peças inspiradas no Cerrado
ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS| Nos pênaltis, Corinthians elimina o Boca e avança na CONMEBOL Libertadores
Sofrido, suado e histórico! É o Furacão de novo nas quartas!
Galo vence Emelec e avança às quartas-de-final da Libertadores
ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS| Inter goleia o Colo-Colo e conquista classificação histórica na CONMEBOL Sul-Americana
Polícia Militar Ambiental autua 6 infratores em R$ 40,5 mil por criação de animais silvestres ilegalmente em cativeiro e apreende 35 animais no primeiro semestre de 2022
Férias escolares da REME iniciam na próxima segunda-feira (11)
Crb-AL bate o Operário-PR em jogo de cinco gols
Next
Prev

Agronegócios

Standard & Poor’s aumenta nota da Fibria para grau de investimento

Publicado

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s acaba de elevar o rating da Fibria de ‘BB+’ para ‘BBB-‘, com perspectiva estável. Segundo relatório da S&P, a revisão, que concede à companhia o status de grau de investimento pela agência, reflete o fortalecimento do balanço da Fibria, com redução de custo caixa e aumento na geração de fluxo de caixa livre.

A expectativa da agência é que o ambiente se mantenha favorável para as empresas brasileiras exportadoras, como é o caso da Fibria, por conta do fortalecimento do dólar em decorrência da maior robustez da economia norte-americana. Além disso, a perspectiva da agência é de que a estabilidade nos preços da celulose se mantenha no médio prazo. Tais fatores devem continuar beneficiando a geração de caixa da companhia, o que permitiria a expansão do complexo industrial de Três Lagoas com a preservação do nível de endividamento compatível com o patamar de rating grau de investimento.

“Estamos bastante satisfeitos com este reconhecimento, pela S&P, da solidez financeira da Fibria. Com isso, teremos uma economia automática de US$ 1,3 milhão por ano de acordo com parâmetros de certas dívidas atuais. Além disso, a companhia passa a ter acesso a um número maior de investidores como fundos de pensão, seguradoras e outros agentes que só podem comprar papéis com esta classificação de risco. Isto tende a melhorar ainda mais nosso custo de dívida nas novas emissões. Vale lembrar que, hoje, conforme a taxa de juros dos nossos bonds no mercado secundário, a Fibria se encontra entre os quatro melhores créditos corporativos do Brasil”, afirma Guilherme Cavalcanti, diretor financeiro e de Relações com Investidores da Fibria.

Em fevereiro de 2014, a companhia já havia conquistado o grau de investimento pela Fitch.

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos oriundos da floresta. Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-venture com a Stora Enso.

Com ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR nível III na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), a Fibria tem 29,42% de sua composição acionária detida pela Votorantim Industrial S.A., 30,38% pela BNDESPAR e 40,20% de free-float no mercado financeiro.

Comentários Facebook

Agronegócios

Transporte bovino, vazio sanitário e exportações são destaques no MS no Campo desta semana

Publicado

por

O MS no Campo desta semana destaca que o vazio Sanitário da Soja, período em que é proibido manter nas lavouras plantas vivas de soja, começou nesta quarta-feira, dia 15, em todo o Mato Grosso do Sul. Para respeitar o vazio sanitário, após a colheita da soja, o produtor precisa destruir as plantas por meio da aplicação de produtos químicos ou com métodos físicos.

Vamos ouvir o diretor presidente da Iagro/MS, Daniel Ingol, que falou sobre a importância da medida.

O programa ainda destaca o superávit da balança comercial do Estado. Jaime Verruck, secretário da Semagro, destaca as vendas externas de soja, celulose, carne bovina e de aves.

O programa ainda traz informações sobre o aumento na demanda por crédito rural em Mato Grosso do Sul.

Semanalmente distribuído para aproximadamente 145 emissoras de rádio parceiras, com alcance nos 79 municípios por meio de frequência FM, o programa ainda é disponibilizado para download no portal oficial do Governo de Mato Grosso do Sul, Portal MS.

A produção, reportagem e apresentação é da jornalista Katiuscia Fernandes, com edição de Fernando Blank, e conta com apoio da equipe de jornalistas da Subsecretaria de Comunicação e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). Ouça agora.

Katiuscia Fernandes – Subsecretaria de Comunicação

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Agronegócios

Hidrovia do Paraguai amplia navegação e movimenta 1,4 milhão de toneladas em MS

Publicado

por

O rio Paraguai atingiu no início desta semana, o nível de até 3,1 metros e ampliou a capacidade de navegação ma hidrovia, após um período de intensa seca no ano passado e até paralisação do transporte aquaviário em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), Mato Grosso do Sul registrou movimentação de 1,4 milhão de toneladas de cargas pelos portos estaduais, no primeiro quadrimestre do ano. O destaque foi o minério de ferro com 1,3 milhão de toneladas, seguido por sementes e outros grãos e ferro fundido. O volume ainda é inferior ao ano passado em torno de 10% mas já sinaliza uma melhora nas condições da via de escoamento.

O minério de ferro liderou em termos de mercadorias na pauta de exportações do Estado pela hidrovia. No início deste mês uma nova empresa de mineração de Corumbá, a MPP (Mineração Pirâmide e Participações) realizou suas exportações para a Europa pelo porto da Granel Química, em Ladário, onde é intensa a movimentação diuturna de máquinas e caminhões. Os carregamentos estão sendo acelerados para aproveitar o nível navegável do Rio Paraguai previsto para até o mês de setembro. Dois comboios de barcaças transportam 60 mil toneladas mensalmente em direção aos terminais argentinos e uruguaios, onde é feito o translado.

Para o secretário de Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro) a hidrovia é um canal fundamental e estratégico na logística de Mato Grosso do Sul.

Secretário de produção Jaime Verruck destacou a importância da hidrovia no modal de transporte de MS- Arquivo Kelly Ventorim

“Para a Bolívia a hidrovia garante todo o fluxo de exportação e importação de Santa Cruz de La Sierra. Já em Corumbá após os problemas do ano passado, nós sentimos uma retomada no transporte. Se formos olhar, lá em 2015 a 2016 criamos um programa para estimular construção de novos portos dentro do Programa de Apoio a Exportação pela hidrovia do Paraguai. Se formos observar os sistemas, Mato Grosso do Sul tem esta disponibilização de transporte de Corumbá até Nueva Palmira na Argentina. Além do apelo turístico. Estamos falando aqui principalmente de transporte”, enfatizou.

Importante via

A hidrovia sempre foi uma opção de transporte de peso em Mato Grosso do Sul e com tendência de crescimento das exportações. “Temos que atender a Argentina para onde exportamos soja aé Nueva Palmira e ainda outros mercados internacionais. Hoje a Argentina é nossa 3ª ou 4ª parceira comercial”, relembrou o secretário.

Volume de grãos em Murtinho ficou em 171,4 mil toneladas  (Fotos Divulgação FV Cereais)

Em Porto Murtinho, a FV Cereais confirma a tendência de aumento no escoamento de grãos pela hidrovia. Segundo o gerente de operações portuárias Genivaldo Santos, neste ano a empresa retomou as exportações de grãos pela hidrovia. Desde abril foram 171.468 toneladas de grãos.

Mais investimentos
Verruck destacou que diante do aumento no transporte os terminais portuários estão fazendo investimentos. “Temos em Ladário, a Granel Química que está ampliando sua capacidade, com o crescimento no volume de cargas. São mais de R$ 100 milhões em investimentos já apresentados ao Governo do Estado, diante do avanço da mineração em Corumbá. Já temos duas mineradoras operando e agora mais duas iniciaram operação. Temos quatro mineradoras usando a hidrovia”, lembrou.
Na pecuária também teremos investimento no transporte de gado. Ladário assumiu recentemente um porto da União para embarque e desembarque de gado. Isso está sendo debatido com o Sindicato Rural de Corumbá”, salientou.
Já em Porto Esperança, o secretário relembra que tem ligação com a ferrovia. “No Porto Esperança a operação ferroviária está conectada. E finalmente em Porto Murtinho, os terminais bateram recorde de exportação este ano e são mais voltados para a soja”, pontuou.

Desafios

Hidrovia teve aumento na navegabilidade na região de Porto Murtinho  (Foto: Toninho Ruiz)

Entre os desafios para melhorar a navegabilidade o secretário cita a necessidade de se fazer duas curvas entre Corumbá e Porto Murtinho. “Há anos estamos debatendo esta dragagem que facilitaria a navegação pela hidrovia. Precisamos ainda trabalhar com balizamento a hidrovia. Isso é uma discussao antiga que iria melhorar a hidrovia, principalmente nas operações noturnas”, citou.
Além das medidas estruturais, o secretário cito a importância de se trabalhar na proteção das nascentes dos rios que desaguam na hidrovia. “São investimentos necessários para potencializar a hidrovia. Temos que fazer um trabalho nas nbascentes dos rios que desembocam para ter volume de agua. Isso é fundamentamel a gestão dos recursos hídricos para atividade que é secular. A hidrovia é estratégica para MS e permite os acessos aos portos internacionais”, salientou.
A hidrovia ainda tem vantagem de custo competitivo. “Numa relação de custo inicial de rodovia, ferrovia e depois hidrovia, a última tem vantagem. Além disso na hidrovia a capacidade de carga é elevada e o custo menor”, adiantou.
O secretário ainda destacou que as empresas têm investidos em novos equipamentos mais modernos que trafegam nas hidrovias. São novos rebocadores e novas barcaças para usar em periodo de águas baixas. Ou seja um investimento massivo em novos equipamentos”, afirmou Verruck.

De acordo com boletim da Sala de Situação do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), no dia 14 o nível do rio Paraguai em Ladário estava em 2,53 metros, em Porto Esperança em 1,82 mt e em Porto Murtinho chegou a 3,13 metros.

Rosana Siqueira, da Subcom
Foto do destaque: Chico Ribeiro

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana