TRÊS LAGOAS

Saúde

Prefeitura de Três Lagoas oferece gratuitamente tratamento de Auriculoterapia

Publicado em

Você sabia que a Prefeitura de Três Lagoas oferece gratuitamente terapia de Auriculoterapia? O tratamento é uma prática medicinal baseada no conceito de que a orelha é um microssistema que representa todo o corpo como um mapa, e auxilia na qualidade de vida, para aliviar problemas de saúde como ansiedade, enxaqueca ou compulsão alimentar, por exemplo.

O tratamento é realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Academia de Saúde e faz parte do Programa Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

TÉCNICA TERAPÊUTICA

Com origem na medicina tradicional chinesa e francesa, a técnica terapêutica consiste na aplicação de sementes de mostarda em pontos específicos na parte externa das orelhas, ou aurículas, para tratar a enfermidade ou promover a melhora da saúde.

A coordenadora da Academia da Saúde Maiara Oliveira ressalta que a Auriculoterapia se baseia na ideia de que o corpo humano pode ser representado na orelha, no formato de um feto, e, por isso, cada ponto se refere a um órgão específico.

“Quando esse ponto é estimulado, é possível tratar problemas ou aliviar sintomas nesse mesmo órgão. No entanto, é importante ressaltar que a auriculoterapia não promove a cura e não substitui o tratamento médico convencional com remédios”, orienta Maiara.

QUEM PODE PARTICIPAR

O tratamento é destinado para todos os públicos, a partir de 18 anos de idade, exceto gestantes e lactantes e pessoas com diagnóstico de problemas cardíacos e pressão. A técnica é oferecida todas terças-feiras, das 13h às 16h, não necessita realizar cadastro, basta comparecer na Academia de Saúde, portando cartão do SUS e documento com foto, para iniciar a terapia.

A Academia da Saúde fica na Rua Aristone José da Silva, cruzamento com a Rua Manoel de Faria Duque s/n no Jardim Maristela, próximo a USF Jardim Maristela, telefone (67) celular 99204-6616.

Comentários Facebook

Saúde

O que as pessoas de sobrepeso erram na hora de emagrecer?

Published

on

Na luta contra a balança, muitos erros são cometidos. Conheça os 3 grandes mitos do processo de emagrecimento e como perder peso de maneira saudável

Você sabia que um em cada quatro brasileiros com mais de 18 anos se encontra acima do peso no país? É isso que confirma a pesquisa realizada em 2019, pelo IBGE.

Com tantas pessoas obesas, muitos mitos e maus hábitos estão sendo cultivados em busca do emagrecimento. No entanto, algumas atitudes, além de não ajudar, podem ser prejudiciais à saúde.

Pensando nisso, confira neste artigo, 3 grandes mitos sobre o emagrecimento, quais os maiores erros na hora de perder peso e a melhor maneira de emagrecer saudável. Confira!

Como posso saber se estou acima do peso?

Existe um cálculo simples, chamado de Índice de Massa Corporal (IMC) que médicos e outros profissionais da saúde usam para avaliar se uma pessoa está acima do peso ideal, considerando sua altura Basicamente, o cálculo consiste na seguinte fórmula matemática:

  • Peso / (altura x altura)

Como resultado, confira  os valores conforme a Organização Mundial da Saúde e saiba se, segundo o IMC, você está ou não dentro do seu peso ideal:

Resultado Valor do IMC Peso
Magreza < 18,5 > 50,4 kg
Normal 18,5 a 24,9 50,4 a 67,8 kg
Sobrepeso 24,9 a 30 67,8 a 81,7 kg
Obesidade > 30 >81,7 kg

Vale destacar que embora essa ferramenta seja muito usada, ainda assim não é considerada uma maneira exata de avaliar o peso, já que não considera a composição corporal da pessoa.

Portanto, para uma avaliação mais detalhada, como no caso de atletas, outras técnicas são usadas como a bioimpedância. Neste caso, muitos nutricionistas usam este tipo de avaliação para considerar o peso exato do paciente.

3 Mitos do emagrecimento

Na luta contra a balança, muita gente muda os hábitos por conta própria ou pelo que lê e escuta por aí, sem nem ao menos saber se isso faz sentido. Essa atitude pode ser perigosa para a saúde e até mesmo causar efeito contrário: ganhar mais peso.

Por isso é importante reconhecer o que são mitos no processo de perder peso. Confira as 3 maiores mentiras quando o assunto é emagrecer:

1.   Precisa comer de 3h em 3h

Muitas pessoas acreditam que para emagrecer é necessário comer várias vezes ao dia, mais precisamente de 3 em 3h. Assim, evitaria a fome excessiva e ainda estimularia o corpo a gastar energia para digerir pequenos lanches.

Mas, em 2015, um levantamento de dados feito pela Nutrition Reviews contestou o fato. Eles analisaram mais de 15 estudos, feitos entre 1966 e 2013, que analisaram os efeitos de comer a cada três horas. Apenas um, dos 15 estudos, mostrou resultado com essa estratégia.

Assim, a teoria de fracionar a alimentação em pequenos intervalos diários não passa de um mito. Já que, conforme explica o endocrinologista Henrique Suplicy, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, o funcionamento do metabolismo é muito complexo e, além disso, para a digestão o corpo só gasta em torno de 10% das calorias ingeridas.

2.   Carboidrato à noite engorda

É verdade que após as 18h o funcionamento do nosso metabolismo diminui. Deste modo, reduzir a quantidade de alimentos no geral e não apenas o carboidrato é recomendado Contudo, não se deve colocar este tipo de alimento como o grande vilão do emagrecimento.

Afinal, o carboidrato funciona na quebra de gordura. Ou seja, se não tiver carboidratos, o corpo usará substratos energéticos derivados da degradação da massa muscular. Isto quer dizer que você até pode perder peso, mas se trata de músculo e não gordura.

Para quem busca o emagrecimento, perder musculatura atrasa a perda de peso e ainda resulta em fraqueza muscular.

3.   Comer só alimentos light ou diet

Um chocolate light, por exemplo, apresenta uma redução de 25% de seus componentes Enquanto um chocolate diet não apresenta açúcar em sua composição. Assim, engana-se quem pensa que, por conta disso, comer esses tipos de alimentos emagrece.

Isso não acontece porque, apesar de não ter açúcar em sua composição, eles continuam gordurosos e abusam do sódio. Portanto, além de não ajudar no emagrecimento, pode causar problemas de pressão alta, por exemplo.

Veja os maiores erros que as pessoas cometem na hora de emagrecer

Com tantos mitos sendo espalhados por aí, as pessoas acabam acreditando em crenças erradas e cometem muitos erros no processo de emagrecimento. Neste contexto, confira alguns dos equívocos mais praticados na perda de peso:

Cortar frutas por causa do açúcar

Acredite, tem gente deixando de comer frutas por conta da frutose, o açúcar da fruta, pensando que, desta maneira, irá contribuir para a perda de peso. Para se ter ideia, para atingir a quantidade de açúcar de um copo de refrigerante, por exemplo, é necessário muitos cachos inteiros de bananas.

Além disso, as frutas são ricas em fibras, elemento indispensável para o emagrecimento. Uma vez que o seu consumo aumenta a sensação de saciedade, já que, ao serem digeridas, as fibras ocupam um grande espaço no estômago, diminuindo a fome.

Acreditar em fórmulas mágicas

Limão em jejum, colher de vinagre, suplementos mágicos ou até mesmo medicamentos são usados sem prescrições médicas visando o emagrecimento rápido. No entanto, não existe uma fórmula mágica.

Isso porque cada metabolismo funciona de uma maneira, com suas peculiaridades. Em primeiro momento, você até pode perder peso usando uma medicação para acelerar o metabolismo. Porém, também estará aumentando os riscos de AVC, por exemplo.

Portanto, antes de adotar qualquer medicação ou até mesmo um suplemento como recurso para a perda de peso, consulte um médico ou nutricionista. Só assim, saberá do que o seu metabolismo precisa.

Apostar em dietas restritivas

Dieta mediterrânea, cetogênica, paleolítica, sem sopa, sem glúten, do ovo, enfim.  É uma infinidade de dietas. A verdade é que muitas pessoas embarcam nessas tendências do momento e não se dão conta dos riscos que este tipo de dieta apresenta.

Segundo a nutricionista Marcela Kotait, coordenadora do Ambulatório de Anorexia Nervosa do HC USP, 95% das pessoas que recorrem a este tipo de dieta recuperarão o peso perdido em pouco tempo. Assim, terão dificuldades nutricionais e sofrerão com o efeito sanfona.

Então, como perder peso?

Como você viu, são vários os mitos espalhados sobre o processo de emagrecimento e, assim, muitos hábitos começam a ser cultivados erroneamente. Deste modo, além de não emagrecer, a pessoa pode causar danos à saúde.

Conforme a nutricionista Rachel Oliveira, o processo de emagrecimento saudável não tem segredo. Para isso, é necessário adotar bons hábitos alimentares e praticar atividades físicas. O ideal é ter uma alimentação variada, sem realizar cortes em determinados tipos de alimentos, para evitar o efeito rebote.

Vale lembrar que, ao adotar medidas drásticas, como dietas restritivas ou medicações, a perda de peso pode acontecer rapidamente, mas a pessoa enfrentará outros problemas, como a flacidez e o excesso de pele.

Nesses casos, existem algumas ações que contribuem para evitar o aparecimento de estrias e sobras de pele, como:

  • Emagrecer saudável e sem pressa;
  • Evitar restrições calóricas;
  • Fazer atividades físicas, como a musculação;
  • Beber muita água;
  • Reeducar a alimentação.

De acordo com a nutricionista Karina Peloi, um emagrecimento saudável é aquele que se perde, no máximo, um quilo por semana. Contudo, quando se perde muitos quilos, ainda que saudável, algumas sobras de pele surgem naturalmente Para os casos de sobra excessiva, uma abdominoplastia deve ser realizada.

Comentários Facebook
Continue Reading

Saúde

Crianças longe do celular: opções para entreter e ensinar culinária aos pequenos

Published

on

Confira dicas práticas e divertidas do Fort Atacadista para fazer junto com a garotada

Com o amplo acesso das crianças às telas da televisão, videogame ou celular muitas delas acabam deixando de lado as experiências de brincadeiras físicas para gastar a energia que eles têm de sobra. Com um pouco de criatividade, é possível tornar os dias mais divertidos e, de quebra, ensinar algo lúdico e produtivo. Uma das saídas é tornar os pequenos verdadeiros mestre-cucas, mostrando a eles o mundo da culinária.

Além de ser um bom passatempo, cozinhar pode ajudar quando o assunto é incentivar a alimentação saudável. Isso porque uma pesquisa feita na Universidade de Alberta, do Canadá, constatou que crianças que cozinham ou mesmo ajudam no preparo dos pratos, acabam se alimentando bem melhor. E de quebra, o contato com o universo da gastronomia vai ensiná-los muito sobre matemática, ao aprender a dosar, pesar e medir, sobre paciência, para cada etapa do prato, e sobre dedicação e empenho em cada etapa.

O colorido dos ingredientes e suas diferentes texturas já é uma grande receita para chamar a atenção da criançada.  Vale lembrar que o contato já pode começar nas compras. Na cozinha, sob supervisão de um adulto, as crianças podem iniciar com receitas mais fáceis e práticas, mas que sejam de pratos de sua preferência para tornar a experiência ainda mais envolvente. Para facilitar, confira abaixo duas das receitas campeãs quando o assunto é agradar o paladar dos pequenos.

Brigadeiro 

Ingredientes

1 lata de leite condensado

3 colheres (sopa) de chocolate em pó

1 colher (sopa) de manteiga

1 xícara (chá) de chocolate granulado

Modo de preparo

Em uma panela adicione o leite condensado, a manteiga e o chocolate em pó. Vá mexendo bem em fogo baixo até que o brigadeiro desgrude da panela. Retire, espere esfriar bem em um recipiente untado com manteiga. Depois, faça bolinhas e cubra com granulado.

Minipizza de calabresa

Ingredientes para a massa:

30g de fermento biológico fresco

1 colher (sobremesa) de sal

1 colher (sobremesa) de açúcar

3 colheres (sopa) de óleo

2 xícaras (chá) de água morna

4 xícaras (chá) de farinha de trigo

Farinha de trigo para enfarinhar

Óleo para untar

Ingredientes para o recheio:

1 xícara (chá) de molho de tomate

2 xícaras (chá) de queijo mussarela ralado

3 xícaras (chá) de calabresa em rodelas

1 cebola em rodelas aferventada e escorrida

20 azeitonas para decorar

Modo de preparo:

Em uma tigela, misture o fermento, o sal e o açúcar até ficar líquido. Depois, acrescente o óleo, a água, vá colocando a farinha aos poucos, sempre mexendo. Sove bem a massa e faça 20 pequenas bolinhas. Cubra levemente com farinha e deixe crescer por 20 minutos ou até dobrar o volume. Abra as massas com um rolo e asse em uma assadeira untada com óleo.

Para montar as minipizzas, pegue a massa pronta, fure com garfo, coloque o molho e leve ao forno, preaquecido, por 8 minutos. Retire do forno, espalhe a muçarela, a calabresa e a cebola e uma azeitona em cada e retorne ao forno pré-aquecido por cerca de 10 minutos, até o queijo derreter.

Onde encontrar – Na rede Fort Atacadista, que possui nove lojas em Campo Grande, as lojas funcionam de segunda a sábado, das 7h às 22h, e aos domingos, das 8h às 20h, nos seguintes endereços:

Loja Cafezais – Av. dos Cafezais, 01 – Jardim Centro Oeste

Loja Coronel Antonino – Rua São Borja, 586 – Vila Rica

Loja Getúlio Vargas – Av. Pres. Vargas, 1336 – Papa João Paulo II

Loja Guanandi – Av. Pres. Ernesto Geisel, 501 – Jardim Jacy

Loja Parati – Rua da Divisão, 1208

Loja Shopping Norte Sul Plaza – Av. Pres. Ernesto Geisel, 2300

Loja Tiradentes – Rua Antônio Bicudo, 112 – Jardim São Lourenço

Loja Três Barras – Av. Três Barras, nº 1499 Bairro Vilas Boas

Loja União – Rua Petrópolis, nº 1080 – bairro União

Sobre o Fort Atacadista

Criada em 1999, com a abertura de sua primeira unidade na cidade de Joinville, em Santa Catarina, a rede Fort Atacadista é a bandeira de atacarejo do Grupo Pereira, um dos maiores varejistas de alimentos do Brasil. Com 49 unidades distribuídas nos estados de Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e no Distrito Federal, o Fort Atacadista se destaca pelos preços competitivos, pela excelência em produtos perecíveis e pela arquitetura moderna de suas lojas, que oferece layout planejado para facilitar a jornada de compra do cliente, além das facilidades de pagamento e benefícios oferecidos pelo Vuon Card, cartão de crédito próprio do grupo.

Fundado em 1962, em Santa Catarina, o Grupo Pereira é detentor ainda de redes de varejo alimentar, atacado de distribuição, farmácias e dois postos de combustível, além do braço financeiro Vuon e de logística Perlog. Com mais de 16 mil colaboradores, está presente nas regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste. Saiba mais em fortatacadista.com.br e grpereira.com.br.

Comentários Facebook
Continue Reading

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana