Três Lagoas-MS

  Últimas
PMA de Coxim autua infrator por desmatamento ilegal de 3 hectares de vegetação nativa para formação de pastagem em sua propriedade em Alcinópolis
“Futsal é alternativa para colocar MS no cenário nacional”, afirma Herculano
Prosseguir: MS tem 31 municípios na bandeira vermelha, incluindo a Capital
Em apenas 24 horas, MS registra mais de mil novos casos de coronavírus
Projeto do Estado que destina recursos não resgatados do Nota Premiada para habitação é aprovado na Assembleia
Com Danilo e Henri, Palmeiras treina na Academia antes de viagem a Belo Horizonte-MG
Matéria prevê validade indeterminada a laudo médico que comprove condição autista
Projeto atualiza objetivos da campanha da Semana Estadual do Leite
Diretor comenta processo de escolha do novo treinador
Flamengo realiza mais um treino visando confronto decisivo contra o São Paulo
Projeto de Lei complementa normas estaduais de combate à corrupção
Presidente eleito destaca missão e desafios no comando da CCJR
Polícia Militar é acionada, e prende foragido da justiça que apresentou informações falsas em condomínio de luxo em Três Lagoas
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo captura serpente peçonhenta da espécie cascavel de cerca de 1,5 metro dentro de uma residência
Polícia Militar prende autores em flagrante por furtar energia do vizinho em Coxim
Antônio João: Investimento em esgotamento sanitário foi de R$ 4,2 milhões
Ordem do Dia: Sanção por descumprir ordem de vacinação da Covid-19 é aprovada
Polícia Militar do 8ºBPM prende dois irmãos por receptação em Batayporã
Polícia Militar recupera veículo roubado em Três Lagoas. Vítima foi mantida em cárcere privado e sofreu tentativa de estupro
Bicampeonato da Copa do Brasil veio em 1994 contra o Ceará
Com novidades, equipe coxa-branca se prepara para a última rodada do Brasileiro
Internacional trabalha forte mirando duelo com Corinthians
Duas ruas de Três Lagoas passam a ter sentido único a partir de hoje (24)
Polícia Militar apreende mercadorias ilegais em Ponta Porã
Polícia Militar prende autor de furto no bairro Lapa em Três Lagoas
Operação Hórus – Em Itaquiraí, Polícia Militar apreende 81.250 pacotes de cigarros contrabandeados
Polícia Militar prende homem com simulacro quando tentava entrar em Fórum de Coxim
Em Miranda, Polícia Militar recupera duas motocicletas que foram furtadas em Campo Grande
Polícia Militar de Rio Verde é homenageada pela câmara municipal com moção de congratulação
Polícia Militar de Sanga Puitã apreende mercadorias ilegais
Next
Prev

Agronegócios

La Niña pode favorecer a ocorrência de geada em Mato Grosso do Sul

Publicado

O risco de ocorrer geada em junho de 2021 na região sul do estado é alto e pode impactar a agropecuária da região

A

 Embrapa Agropecuária Oeste, através do seu sistema de previsão de geada, alerta para o alto risco de ocorrer geada no mês de junho de 2021, na região sul de Mato Grosso do Sul. Os dados do modelo de previsão demonstram que a probabilidade de ocorrer ao menos uma geada é de 75%, podendo acontecer sob qualquer intensidade, desde fraca até forte.

Probabilidade de ocorrência de geada para o mês de junho de 2021 na região sul de Mato Grosso do Sul.

O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Danilton Flumignan, ressalta a importância dessa pesquisa, visto que as geadas representam um fator de risco à produtividade no campo, especialmente para as lavouras de milho safrinha.

A intensidade da geada leva em consideração a temperatura prevista e tem uma escala de categorização, apresentada na Tabela 1 (abaixo).

            Tabela 1. Escala de intensidade de geadas.

                                         

Impactos agrícolas

O milho safrinha é a principal cultura de outono-inverno em Mato Grosso do Sul e a maior parte dessas lavouras ficam na região sul. Nessa região também existem áreas expressivas cultivadas com cana-de-açúcar e com pastagens. As geadas são motivo de grande preocupação por parte dos produtores, especialmente se elas ocorrem cedo. O pesquisador Danilton exemplifica, “no caso do milho safrinha, se uma geada ocorrer em junho ela pode impactar significativamente a produção, já que o milho normalmente se encontra em uma fase ainda sensível”.

Ele salienta ainda que a extensão do prejuízo está associada à intensidade da geada e a fase de desenvolvimento do milho e acrescenta “é justamente por esse motivo que o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) estabelece que, nesta região, a época limite para a semeadura do milho safrinha é o mês de março. A data mais apropriada depende do município, do tipo de solo e da cultivar utilizada”.

O pesquisador explica ainda que nessa safra 2020/2021, a semeadura da soja foi tardia em muitos municípios, por conta do atraso nas chuvas. Logo, a tendência natural é que a semeadura do milho safrinha seja também realizada tardiamente e ressalta “isso coloca esse outono-inverno em uma condição de alto risco para quem optar por cultivar milho na safrinha. Por isso, é importante buscar o apoio de técnicos capacitados e reforçar o planejamento de modo a buscar alternativas que minimizem os possíveis prejuízos que podem se tornar realidade se este cenário se confirmar. Para aqueles que decidirem pelo cultivo do milho, a utilização de híbridos mais precoces deverá ser fundamental”.

Rotação de culturas

O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, também aconselha os agricultores dessa região, especialmente em áreas onde a colheita da soja será mais tardia. Segundo ele, pode ser uma boa decisão diversificar a produção desse ano, tendo em vista as perdas possíveis de acontecerem em decorrência de uma geada. “O cultivo de cereais de inverno como trigo e aveia, pode ser uma alternativa viável, bem como a semeadura de espécies forrageiras para pastejo ou produção de palha”, explica o pesquisador.

Ele destaca ainda que a diversificação, oportunizada pela rotação de culturas pode ser uma boa estratégia. “Diante desse cenário climático, o produtor tem uma excelente oportunidade de transformar o risco em sucesso, fazendo a rotação de culturas em pelo menos uma parte da área, escapando assim da dobradinha soja-milho safrinha. Essa mudança pode beneficiar o sistema produtivo na melhoria do solo e na supressão de espécies de plantas daninhas, doenças e pragas que têm se tornado de difícil controle justamente por conta da falta de rotação”, explica Danilton.

La Niña

Segundo Flumignan, nesse ano de 2021, o mundo está sendo marcado pelo fenômeno conhecido por La Niña e explica “o fenômeno se constitui no resfriamento das águas do oceano pacífico equatorial. Quando isso acontece, dadas as fortes interações que existem entre o oceano e a atmosfera, as condições climáticas mundiais passam a ser influenciadas por esta realidade momentânea”.

O pesquisador fez uma análise do histórico climático da região sul de Mato Grosso do Sul em relação às outras vezes que esse fenômeno aconteceu. Ele destaca que as temperaturas mínimas registradas no mês de junho estiveram sempre iguais ou menores que 6 ºC, evidenciando a ocorrência de frio intenso na região e acrescenta “em 25% dos anos, as temperaturas ficaram entre 4 ºC e 6 ºC, condição considerada não favorável a formação de geadas, porém em 75% dos anos, as temperaturas atingiram níveis iguais ou abaixo de 4 ºC, culminando com a formação de condições favoráveis à ocorrência de geada na região”.

Como funciona o sistema de previsão? 

Esse sistema foi desenvolvido em 2017 e é mantido pelos pesquisadores da Embrapa Agropecuária Oeste. Fazem parte dessa equipe: Danilton Luiz Flumignan, Éder Comunello e Carlos Ricardo Fietz. Além deles, Rafaela Silva Santana, que na ocasião era estudante de Agronomia da UFGD, contribuiu com o trabalho de desenvolvimento do sistema.

O sistema usa dados de chuva medidos na estação agrometeorológica do Guia Clima (https://clima.cpao.embrapa.br), da Embrapa Agropecuária Oeste, e da temperatura da superfície do mar fornecidos pela agência americana National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA).

Com índice de confiança de 95%, o sistema é capaz de prever em dezembro, qual a temperatura mínima que deverá ocorrer em junho, no sul de Mato Grosso do Sul. Por meio da temperatura prevista e com base nos critérios do método é possível prever a probabilidade de ocorrer geada e qual a intensidade da mesma.

Danilton explica ainda que a previsão do ano seguinte pode ser divulgada em dezembro do ano anterior e, que, posteriormente, ela é monitorada até o mês de maio, pois as condições de temperatura da superfície do mar podem mudar até junho e, se essa mudança for significativa, a previsão precisa ser reavaliada e acrescente “não é normal ter que corrigir as previsões que são feitas em dezembro. Pode acontecer, mas o mais comum é confirmá-las”.

 

Por Christiane Congro Comas/Embrapa Agropecuária Oeste

Comentários Facebook

Agronegócios

Levantamento do Senar/MS projeta um aumento de 143% na venda de pescado para a próxima Semana Santa

Publicado

Projeção considera o cultivo de peixes em propriedades atendidas pela Assistência Técnica e Gerencial no estado.

Faltando pouco mais de um mês para a Semana Santa, a expectativa é positiva para o mercado de peixes em Mato Grosso do Sul. De acordo com levantamento realizado pelo Senar/MS, nas propriedades atendidas pela Assistência Técnica e Gerencial a comercialização deve ser de 73 toneladas de peixe no período, aumento de 143% comparado às 30 toneladas do ano passado. Esse é o tema da editoria #MercadoAgropecuário desta segunda-feira (22).

O cálculo é feito junto a produtores rurais que recebem o suporte técnico da instituição, com base na quantidade de peixes com peso médio de 900 gramas e na previsão de que, até o feriado no início de abril, alcancem cerca de 1,3 kg, peso considerado ideal para venda.

“Muitos produtores programam as vendas para o momento, quando a demanda aumenta em torno de 100% em relação aos outros meses.”, ressalta o coordenador de ATeG Piscicultura, André Nunes.

Quando o assunto é preço pago no quilo do peixe a valorização acontece ao longo do ano. Na cotação oficial para a tilápia, por exemplo, em janeiro de 2020 o valor pago era de R$ 5,86 e em outubro registrou R$ 8,30, aumento de 42%.

Fique por dentro da cadeia produtiva da piscicultura no estado e conheça os programas de ATeG do Senar/MS. Acesse senarms.org.br

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Ellen Albuquerque

Comentários Facebook

Continue lendo

Agronegócios

Sindicato Rural de Três Lagoas promove “Feira Segura” nas sextas-feiras, das 16 às 20h

Publicado

D

esde 14 de agosto de 2020, o Sindicato passou a promover a “Feira Segura”, com apoio do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), da Prefeitura de Três Lagoas e da ABRASEL (Associação dos Bares e Restaurantes), realizado toda sexta-feira, das 16 às 20h.

Dando oportunidades para os produtores rurais da nossa região, um dos principais objetivos da instituição sindical, que completará 54 anos em 2021.

Após diversas edições, a Feira do Sindicato Rural (como é chamada agora) deu oportunidades para dezenas de agricultores, artesãos e empreendedores comercializarem seus produtos como hortaliças, legumes, doces, queijos, carnes, mel, pães, cachaças, produtos artesanais e alimentos típicos como pastéis, bebidas e outros, em um ambiente seguro e confortável.

A Feira é realizada no modelo tradicional, em que os consumidores podem comprar os alimentos direto das bancas com os feirantes ou no sistema compra antecipada, em que é possível adquirir os produtos via whatsapp (67) 98121-8900, escolhendo-os por meio de um cardápio disponibilizados semanalmente.

Lembrando que, presencialmente, o fluxo de pessoas é controlado com distância mínima e todos clientes têm a temperatura aferida logo na entrada do recinto. Os frequentadores também são obrigados a usar máscara e álcool gel, cumprindo todas as recomendações das autoridades de saúde quanto à pandemia da Covid-19.

O Sindicado Rural de Três Lagoas se coloca à disposição para outros importantes projetos serem realizados ao longo do ano, como os cursos de Formação Profissional Rural (totalmente gratuitos, a vitrine tecnológica em hortifruticultura, a instalação do polo da Faculdade CNA (com quatro cursos já em funcionamento), os leilões virtuais, os espaços para locações e a realização do Curso Técnico em Agronegócios.

Veja as informações sobre desta sexta-feira (12)

Nesta sexta (12/02) tem feira no Sindicato Rural de Três Lagoas!

⏰ 16h as 20h

 📍 Casa do Criador, localizada no Recinto de Exposições Joaquim Marques de Souza

🥬🍅Produtos frescos, diretamente dos produtores da nossa região, com excelentes preços!

😷 Cuidados para a prevenção da Covid-19

🌯🍺 🌽 Praça de alimentação, com pastel, chopp e outras delícias!

📲 Compre diretamente ou faça seu pedido antecipado pelo whatsapp: 67 98121-8900 por meio do cardápio abaixo

Esperamos todos lá!

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana