TRÊS LAGOAS

Esportes

Galo vence Emelec e avança às quartas-de-final da Libertadores

Publicado em

O Galo venceu o Emelec por 1 a 0 na noite de hoje, 05, no Mineirão, e avançou às quartas-de-final da Copa Conmebol Libertadores. O gol Atleticano saiu dos pés de Hulk, em cobrança de pênalti, aos 33 minutos do segundo tempo.

O adversário das quartas-de-final será conhecido nesta quarta-feira, 06. O Palmeiras recebe o Cerro Porteño às 19h15, no Allianz Parque, em São Paulo. O time paulista venceu a partida de ida por 3 a 0.

Os jogos das quartas-de-final da Libertadores estão previstos para a primeira quinzena de agosto.

O jogo
A partida marcou o retorno de Zaracho, que entrou em campo aos 15 minutos do segundo tempo. O jogador não atuava desde a vitória sobre o Atlético-GO, em 14 de maio, no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Desde então, ele recuperava-se de lesão no músculo anterior da coxa direita.

O Galo chegou ao ataque já no primeiro minuto da partida. Rubens recebeu na esquerda, avançou para a área e tocou para trás. A zaga interceptou antes de a bola chegar em Hulk.

Aos quatro minutos, Mariano dominou a bola na direita e cruzou no meio da área. Rubens bateu cruzado, mas o goleiro Ortíz defendeu.
Hulk fez bela jogada pela direita aos 11 minutos e deu uma cavadinha para o meio da área. Mas Rubens cometeu falta de ataque ao tentar finalizar.


Crédito: Clube Atlético Mineiro/Bruno Sousa

O Galo seguiu pressionando. Aos 15, Vargas serviu Hulk dentro da área. O artilheiro Atleticano dominou e bateu de canhota. O goleiro espalmou e na sobra a bola foi a escanteio. Na cobrança do escanteio, aos 16, Rubens desviou e a bola foi quase em cima da linha. Caleb chegou, mas a defesa cortou.

Aos 28, o Galo teve nova cobrança de escanteio, pela esquerda. Após jogada ensaiada, a bola sobrou para Arana, que desviou de canhota, mas a bola foi fraca e Ortíz defendeu.

O Emelec chegou ao ataque pela primeira vez aos 36, em chute de longa distância. Mas a bola passou sobre o gol. Aos 42, o Galo teve nova oportunidade. Mariano cruzou na área e Hulk, marcado, finalizou para fora.

Segundo tempo
As duas equipes voltaram a campo com as mesmas formações para o segundo tempo. Aos dois minutos, Calebe recebeu a bola na intermediária e finalizou de longa distância. A bola passou pelo lado direito do gol do Emelec.

Aos 10 minutos, Calebe cruzou da direita na área e Rubens cabeceou. A bola passou à esquerda do gol. Aos 13, Nacho lançou Hulk, que avançou até a área e chutou sem ângulo. A bola foi para fora.

O técnico Antonio Mohamed fez duas alterações no time aos 15 minutos. Entraram Zaracho e Sasha nos lugares de Rubens e Calebe, respectivamente.

Aos 17, Sebastián Rodríguez chutou forte de longa distância e Everson defendeu.

Aos 25, o Galo teve escanteio pela direita. A bola foi alçada na área e Zaracho cabeceou para o goleiro Ortíz defender.

O Emelec teve dois escanteios, aos 29 e aos 30 minutos, e nenhum dos dois resultou em jogada de perigo para a defesa Atleticana.

Gol do Galo
Aos 32 minutos, em jogada de Vargas na área, Guevara interceptou a bola com o braço. O árbitro Jesus Valenzuela marcou pênalti. Hulk cobrou aos 33 e marcou o gol do Galo.

Aos 43, Mariano tocou para Sasha na área. O atacante pegou de primeira e chutou, mas a bola subiu demais e foi para fora.

Próximo jogo
O Galo volta a campo no próximo domingo, dia 10, desta vez pelo Campeonato Brasileiro. A equipe do técnico Antonio Mohamed recebe o São Paulo, às 18h, no Mineirão. O Atlético ocupa o terceiro lugar na tabela de classificação, com 27 pontos em 15 jogos.

Público: 56.421 pagantes
Renda: R$ 3.291.413,50

Confira a ficha técnica de Atlético x Emelec:
https://atletico.com.br/partida/atletico-x-emelec/

fonte: https://atletico.com.br/na-luta-pela-gloria-eterna/

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook

Esportes

Copa do Brasil: Timão confia na virada contra Atlético-GO para avançar

Published

on

By

Eliminado da Copa Libertadores da América, derrotado na última rodada do Brasileirão pelo arquirrival Palmeiras e precisando de uma vantagem de três gols para avançar às semifinais da Copa do Brasil. Assim o Corinthians entra em campo contra o Atlético-GO, nesta quarta-feira (17), às 21h30 (horário de Brasília), na Neo Química Arena. O Dragão venceu o jogo de ida por 2 a 0 e pode até perder por um gol de desvantagem que se classifica. Se o Timão devolver a diferença de dois gols, vamos para a disputa de pênaltis.

A missão da equipe paulista é muito difícil, mas, mesmo pressionado, o técnico Vítor Pereira saiu de campo após a derrota para o Palmeiras confiante no futebol corintiano e na virada.

“Nós temos que criar situações de gols e fazer gols. Não podemos ficar em branco como ficamos hoje (contra o Palmeiras). Com a mesma determinação, com a mesma coragem com que jogamos, será a motivação, a força como vamos encarar o jogo, sabendo que temos que marcar gols e não permitir gol nenhum. Sinceramente, eu acredito que vamos dar uma boa resposta”.

Do outro lado, Jorginho não quer deixar o rendimento do Atlético-GO cair. O técnico sabe que, apesar da vantagem conquistada no jogo de ida, a classificação ainda não está garantida.

“O mais importante é que a gente entre entendendo o jogo, o quanto será difícil. É um jogo não só contra uma equipe mas muita qualidade técnica, mas também um jogo que se torna uma guerra. A gente tem que ir para os confrontos muito bem preparado, ganhar os confrontos, as divididas, a gente não ser apenas uma equipe organizada, ousada, mas também uma equipe corajosa. Acho que jogando dessa forma a gente tem possibilidade de passar dessa fase”.

Quem passar do confronto entre Corinthians e Atlético-GO enfrenta Fluminense ou Fortaleza na semifinal. O tricolor carioca venceu a partida de ida por 1 a 0, no Castelão (CE).  

Ouça na Rádio Nacional

Fonte: EBC Esportes

Comentários Facebook
Continue Reading

Esportes

Arrascaeta e Gabigol são absolvidos no STJD e podem jogar contra o Athletico-PR

Published

on

By

Gabigol e Arrascaeta estão liberados para atuar em Athletico-PR x Flamengo, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), em Curitiba. A dupla foi absolvida da denúncia no STJD, em julgamento nesta terça-feira, no Rio, por lances na partida de ida, que terminou empatada sem gols no Maracanã.

O relator do caso, Washington Rodrigues, votou pela absolvição da dupla, mesmo entendimento que teve o presidente da comissão, Carlos Eduardo Cardoso. Já os auditores Iuri Engel e Marcelo Vieira optaram por não reconhecer a denúncia.

O julgamento

Os flamenguistas foram denunciados pela procuradoria do órgão com base nos artigos 254-A e 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Gabigol foi enquadrado em prática de agressão, enquanto Arrascaeta foi acusado de jogada violenta.

Os lances aconteceram no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Maracanã, no último dia 27 de julho, no Maracanã, no 0 a 0 entre Flamengo e Athletico. Gabigol recebeu cartão amarelo pela pancada em Fernandinho, assim como Arrascaeta pelo carrinho em Erick.

Do lado da procuradoria, Marcos Souto Maior defendeu interferência do tribunal para corrigir os erros de arbitragem da partida. Já o advogado rubro-negro, Michel Assef Filho, lembrou que os casos foram flagrados e analisados tanto pelo árbitro da partida quanto pelo árbitro de vídeo.

O julgamento ganhou tom decisivo porque aconteceu na véspera do jogo de volta entre as equipes, que decidem na próxima quarta-feira uma das vagas nas semifinais da Copa do Brasil. Em caso de punição, a dupla ficaria fora da partida.

Os votos

O relator Washington Rodrigues votou pela absolvição da dupla:

– Já trouxe um voto pronto, porque para mim a discussão é maior. Nós éramos censores do árbitro de campo. Agora o VAR tem essa missão de analisar um lance que escapou. E nós viramos o quê? O VAR do VAR? Por essas razões, eu recebo a denúncia, mas no mérito julgo improcedente e absolvo os atletas.

O auditor Iuri Engel votou por não conhecer a denúncia:

– No próprio jogo em questão temos lances em que o Flamengo poderia ter reclamado das decisões do juiz. Acho um perigo abrir esse precedente. Por essas razões, meu voto é pelo não conhecimento da denúncia – declarou.

O auditor Marcelo Vieira votou por não conhecer a denúncia:

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue Reading

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana