Água Clara

Em Água Clara| Ônibus escolares irregulares são apreendidos pela PRF

Publicado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou nesta segunda-feira (9) a operação Volta às Aulas 2020. A ação tem como foco principal a verificação de veículos de transporte escolar e acontece em todo o país.

De acordo com a PRF do MS, a ação tem como objetivo principal garantir que crianças e adolescentes utilizem transporte escolar de qualidade e principalmente com a segurança necessária, seguindo as normas da legislação de trânsito.

As fiscalizações e abordagens já se iniciaram em todas as unidades operacionais do estado em todas as rodovias federais Sul-Matogrossense.

E na manhã desta terça-feira (10) de março dois (02) ônibus escolares da Prefeitura Municipal de Água Clara foram aprendidos pela Policia Rodoviária Federal (PRF).

Conforme a PRF um ônibus foi removido por estar com a aferição do cronotacógrafo vencida; cronotacógrafo com defeito; sem autorização para o transporte escolar; pneu com desgaste acima do limite permitido pelo fabricante e placa com a tarjeta do município irregular.

Já o outro veículo, a aferição do cronotacógrafo vencida;  cronotacógrafo com defeito e sem autorização para o transporte escolar.

Um pai, morador da zona rural de Água Clara entrou em contato com o ArapuáNews relatando que os alunos ficarão sem aulas hoje (11) até sexta-feira (13), “olha o que aconteceu ontem (10) aqui em Água Clara, nossas crianças da zona rural estão sem ir para a escola por falta de ônibus, uma vergonha isso,  o ano passado as crianças ficaram sem aulas vários dias, porque falaram que os ônibus estavam em vistorias e graças ao trabalho da PRF ontem (10) descobre essa pouca vergonha, hoje, amanhã  e sexta, os alunos sem ter como ir para a escola,  e o que você escuta é, esperamos que vocês pais tenham compreensão, desde o do ano passado isso”, nos contou o pai indignado com a situação.

O pai ainda que relata que “passei na  base da PRF e os ônibus lá parados presos  e ainda  os funcionários da prefeitura assistiram uma palestra antes de começar as aulas por policial da PRF”.

As linhas prejudicadas são da Santa Rita, Água Limpa, e outras linhas da região, que foram paradas pelas irregularidades dos ônibus.                                                                 

Em sua rede social o vereador do Município Vereador Gustavo Guiraldelli relata a situação em vídeo, “olha o risco que a Prefeitura Municipal de Água Clara está colocando nossos filhos, agradecer a PRF, que são dois ônibus irregulares a menos, causando perigo para nossas crianças, como todos sabem em 2020, o orçamento de Água Clara é o maior da história com mais de 80 milhões, e a prefeitura não consegue colocar ônibus regularizados para transportar as crianças, isso é um absurdo”.

Numa rede social, a moradora Tânia relata, “parabéns PRF pelo trabalho quem sabe assim o pessoal fica mais atento a vistoria dos ônibus, pois morei muito tempo em fazenda, os ônibus ficava mais quebrado do que fazendo a linha escolar, nossas crianças sofria pois saia as 3:00 da madrugada pra muitas vezes chegarem em casa com apoio de administradores de fazendas vizinhas, altas horas da noite, muitas crianças eram prejudicada pois quando estragava ficavam dias até mês sem ir pra escola pois não havia nem um outro ônibus para dar suporte. Sendo assim senhores responsáveis pelos transportes escolares deem mais atenção a isso pois nossas crianças e o nosso futuro”.

Resposta da Assessoria da Prefeitura

Em Nota a Secretaria de Educação Sonia Mara Nogueira disse que a apreensão dos veículos foi por um deles estar com irregularidades no tacógrafo e outro problemas técnicos ou de documentação. Que já estão tomando as atitudes necessárias para solucionar esse problema.

Comentários Facebook

Água Clara

Acusado de feminicídio em Água Clara é preso em Campo Grande

Publicado

A partir de informações levantadas pela Agência Local de Inteligência – ALI, do 1º BPM, região central de Campo Grande, equipe da Unidade localizou e prendeu em flagrante Marcos Fernando Martins, o “Gugu”, autor confesso de feminicídio na cidade de Água Clara. Pouco depois de 18h de ontem, após agredir ele matou com tiro na cabeça a ex companheira Euzébia Clara Leite Pereira, de 26 anos, conhecida como Clara Biac.

Em seguida, fugiu do local do crime em uma Fiat Strada branca dirigida por uma mulher, supostamente sua mãe, e desapareceu. Alertados de que o homicida poderia ter fugido para Campo Grande e costumava frequentar a região central, equipes do 1ºBPM entraram em estado de alerta ao mesmo tempo que o setor de Inteligência era acionado.

Com a informação inicial de que “Gugu” fugira em uma Strada branca, foi dado o alerta sobre esse tipo de carro, até ser levantada a informação de que a fuga final e rumo a Campo Grande ocorreu em um carro prata moderno. Surgiu ainda informação do indivíduo ter relação com entorpecentes, situação que não teria sido totalmente confirmada, mas foi uma das linhas de investigação.

Como quem busca agulha no palheiro, os policiais do 1ºBPM acabaram localizando o carro da fuga e prendendo o homicida escondido em uma residência no Jardim Seminário. Os moradores desconheciam a situação do indivíduo e tinham apenas atendido uma pessoa amiga com o pedido para que abrigasse “Gugu”, por conta de uma briga que teve com a mulher. A apresentação e detalhes do caso ocorrerá em coletiva às 17h na Casa da Mulher Brasileira, para onde o preso foi encaminhado.

Strada foi só pra sair do local do crime e fuga para a Capital no carro prata.

Veja mais

Em Água Clara| Primeiro Feminicídio do ano, ex-marido cancela sonho de Bia ser professora

Por Tempo MS

Comentários Facebook

Continue lendo

Água Clara

Em Água Clara| Primeiro Feminicídio do ano, ex-marido cancela sonho de Bia ser professora

Publicado

Primeiro caso de Feminicídio em 2020 é registrado no Município de Água Clara-MS, fato amplamente discutido pelas autoridades do Estado de Mato Grosso do Sul,  um termo de crime de ódio baseado no gênero, amplamente definido pelo assassinato de mulheres.

Em Três Lagoas já contamos com o enfrentamento direto ao crime citado, através do programa Promusse realizado pela Polícia Militar que já apresenta resultados expressivos na redução dos casos de violência.

Na tarde de 26 de Março de 2020 por volta das 17 horas mais um crime bárbaro aconteceu em Água Clara, há 130 quilômetros de Três Lagoas, e 190 quilômetros da capital Campo Grande no MS, mais uma vítima, que após uma discussão doméstica motivada por ciúmes e não reatar relacionamento, teve a vida ceifada por seu ex-amásio que fez uso de uma arma de fogo, disparo este que atingiu a cabeça da vítima de 27 anos.

Segundo informes após cometer o crime o autor fugiu do local na carroceria de uma Fiat Strada tendo como condutora sua mãe e até o momento não foi localizado, o autor é de família influente no município e possuem diversas propriedades na região. A polícia militar junto a polícia civil realizam buscas pelas imaginações.

Relatos dos familiares

Clara levou o tiro fatal na testa, depois de discutir com o companheiro, conhecido como Gugu. Familiares disseram que eles permaneceram por um bom tempo no quarto onde houve o crime, antes de começarem a discutir. Segundo uma irmã da vítima, ele sempre visitava a ex-companheira.

Antes de se mudar para o referido quarto, no Jardim Nova Água Clara, ao lado da casa de sua mãe, Clara morou na chácara com Gugu, com quem teria vivido por mais de um ano. Segundo depoimento de familiares, ela já estaria sendo vítima de constantes ameaças e, inclusive, teria manifestado interesse de comprar uma arma para se defender.

Ainda segundo familiares, o rapaz era psicopata, ciumento e teria feito Clara ficar com raiva da família, para que acompanhasse os maus tratos da quais ela seria vítima.

 O crime

 Euzébia Clara Leite Pereira,Clara Bianc (Bia)”, de 26 anos, foi morta com um tiro na testa no salão onde se mudou recentemente, ao lado da residência de sua mãe, no Jardim Nova Água Clara.

O acusado de ter efetuado o disparo, é Marcos Fernando Martins “Gugu”, com quem ela viveu por cerca de um ano. O motivo do crime teria sido a recusa de reatar a relação. Antes de ser morta, os dois teriam discutido.

Comoção

A população se mostrou incrédulos com tamanha atrocidade. A maioria se solidarizou com a família da vítima.

“A Bia era uma menina, uma mulher como todas nós. Dividimos nossa adolescência juntas, ela era minha amiga e melhor amiga da minha irmã, ela era como da família era de casa. Íamos à catequese juntas, nos acampamentos da família, todos ela estava. Cresceu, tornou-se mãe e mulher. Pensa em uma menina doce. Ahhh Bia, não sei como alguém pode matar por amar. Isso não é amor. Ao falar pra minha família, que considerávamos sua, o semblante foi o mesmo, dor.

Entendam que em briga de marido e mulher se mete a colher Sim! Denunciem. Descanse nos braços do Pai”, postou uma amiga no perfil de Clara Bianc.

“Fico triste pelas duas famílias, que Deus tenha misericórdia de todos nós e conforte as famílias (…)”, postou uma internauta, que completou: “isso é falta de amor”. Outra comentou: “Eu vejo essas coisas assim me dá até desgosto ver uma tragédia dessas, muita crueldade. muita frieza e maldade”.

A Família

O pai de Bia, mal chegou do serviço e recebeu tal notícia que sua filha havia sido assassinada, o homem esteve no local e presenciou sua filha caída ao lado de uma cama, com um tiro na cabeça.

Bem ao lado da casa estava a mãe, numa parede dividindo do acontecido, e sem força para ver a filha, ouvindo tudo que estava acontecendo.

Procurado

O rapaz “Gugu” que fugiu do local com ajuda de seus familiares, está foragido sendo procurado pela polícia de Água Clara e Três Lagoas.

A Policia Militar foi acionada alguns momentos do acontecido, e esteve preservando o local, enquanto outra equipe estava a procura do foragido.

Por volta das 20h após deslocar cento e trinta (130) quilômetros a Polícia Científica (Perícia) de Três Lagoas-MS chega ao Município de Água Clara-MS, para colher mais provas para esclarecer o crime junto à Polícia Civil que isolou o local onde a mulher foi morta.

O acusado – que está sendo procurado pela polícia – é filho de um tradicional empresário da cidade e antes de praticar o feminicídio, teria espancado à vítima.

A ocorrência ainda está em andamento e ainda não se sabe os motivos do crime que chocou a pequena cidade com pouco mais de 13 mil habitantes.

O sonho cancelado

Euzébia Clara Leite Pereira,Clara Bianc (Bia)”, de 26 anos, estava terminando o curso de Pedagogia e já estava tendo suas primeiras aulas como professora, sonho este que foi cancelado pela tragédia que aconteceu na tarde de quinta (26).

Bia muito querida por todos, de coração grande, deixa um filho de um ano.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana