TRÊS LAGOAS MS
  Últimas
Polícia Militar Ambiental de Campo Grande captura jiboia de mais de 1 metro em residência
Rayssa Leal e Pâmela Rosa encerram Pro Tour fora do pódio
Duda Sampaio e Natascha defenderão Brasil na Copa América Feminina
Vasco e Sport empatam em Maracanã lotado
Diante do Atlético-GO, São Paulo volta a vencer no Brasileiro
Polícia Militar realiza formatura do Proerd Kids no Município de Anaurilândia.
Polícia Militar Ambiental de Campo Grande captura tamanduá-bandeira passeando pelas ruas do bairro Caiobá
Brasileiros perdem nas duplas e país está fora de Wimbledon
Série B: Ponte Preta e Tombense ficam no 0 a 0 em Campinas
Cuiabá derrota o Avaí em Florianópolis e deixa o Z4
PMA do Grupamento de Águas do Miranda fiscaliza 14 embarcações e 57 pescadores, orientam turistas e apreendem petrechos ilegais de pesca
PMA e UCDB entregam amanhã (4) às 14h00 para o Biobarque Pantanal, onça-pintada, arara e filhote de anta taxidermizados para uso em Educação Ambiental
Polícia Militar 9°CIPM/CPA1 impede Estelionato contra idosa em Dourados
Polícia Militar de Caarapó da 9ªCIPM/CPA-1 recupera produtos de furto e prende autor
Em dois meses, 27 países fincaram suas bandeiras no Bioparque Pantanal
Primeiro pagamento por serviços ambientais motiva setores produtivos de Bonito e Jardim
Rayssa Leal e Pâmela Rosa disputam final do Pro Tour de skate street
Em um Maracanã lotado, Vasco recebe o Sport pela Série B
Palestra e oficina interativa no MIS buscam discutir o saber-fazer Guarani e Kaiowá
Reeducandos do Centro Penal da Gameleira trabalham na reforma da Unei Dom Bosco
Domingo segue com previsão de tempo estável, com máxima de até 35°C no Estado
Com assinatura de convênios, produtores já podem receber 1ª parcela do PSA de Jardim e Bonito
Big Data: Fundtur MS e Sistema Comércio criam plataforma de inteligência turística
Dourados: projetos da Coronel Ponciano e do terminal de passageiros avançam
Athletico-PR bate Palmeiras fora de casa e assume vice-liderança
Gabriel decide e Flamengo derrota Santos na Vila Belmiro
Com time alternativo, Atlético-MG derrota Juventude por 2 a 1
Brasileiro: Fluminense goleia Corinthians e dá salto na classificação
Polícia Militar Rodoviária apreende carga de maconha, na MS 164, em Maracaju
Polícia Militar Ambiental de Rochedo apreende caminhão com 29 m³ de madeira ilegal e autua proprietário em 8,6 mil
Next
Prev

Notícias da Região

CESP doa mais de 26 mil mudas nativas da Mata Atlântica para restauração de Corredores de Biodiversidade do Rio Paraná

Publicado

Divulgação/OSC Mater Natura

Por meio de parceria com a OSC Mater Natura, a companhia viabilizou o plantio em uma área de 24 hectares do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, em Mato Grosso do Sul

São Paulo, 22 de junho de 2022 – A CESP – Companhia Energética de São Paulo deve encerrar o primeiro semestre deste ano com mais de 26 mil mudas nativas da Mata Atlântica doadas para a restauração ecológica do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, em Mato Grosso do Sul (PEVRI-MS). A iniciativa faz parte do projeto “Reconecta Alto Paraná – Restaurando corredores e unindo pessoas”, uma parceria da OSC (Organização da Sociedade Civil) Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais, com a WWF-Brasil e apoio da Rede Gestora do Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná, da qual a UHE Porto Primavera faz parte.

A primeira doação ocorreu entre os dias 8 e 11 de abril, quando foram entregues cerca de 11 mil mudas. Já neste mês de junho, serão doadas mais 15 mil mudas nativas, aproximadamente, o que irá viabilizar o plantio em uma área de 24 hectares da Unidade de Conservação.

De acordo com a bióloga Ana Paula Ferreira da Silva, coordenadora de projetos da Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais, está prevista a restauração de 60 hectares de áreas ecológicas da região, sendo a do PEVRI-MS a maior área contínua a ser recuperada. “O projeto tem como objetivo favorecer a conectividade dos habitats e a recuperação de áreas em locais estratégicos, criando corredores para favorecer o deslocamento de animais silvestres. Esta Unidade de Conservação, criada pela CESP e repassada ao Estado de Mato Grosso do Sul, possui muitas áreas que antes eram ocupadas por fazendas. Estamos retirando a braquiária [espécie de gramínea exótica utilizada na alimentação do gado] e fazendo o plantio de mudas nativas”, completa.

As mudas doadas pela companhia serão utilizadas em duas áreas da Unidade de Conservação: uma de preservação permanente (APP) e outra utilizada também para favorecer o turismo. Neste caso, serão cerca de 10,5 hectares restaurados para sombrear a trilha que dá acesso à Lagoa do Leite, tanto para o uso de visitantes quanto para animais silvestres.

Além da quantidade, a coordenadora também destacou a diversidade e qualidade das mudas doadas pela companhia. “Hoje, o Mater Natura trabalha em rede, inclusive temos a Rede de Gestores do Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná, na qual atuam representantes da companhia. O trabalho de restauração exige um investimento alto e quanto mais afastada é a área, como é o caso do Parque do Ivinhema, maior o recurso necessário. Então, com parcerias como esta, conseguimos otimizar os recursos e, com isso, ir além nas atividades que estamos fazendo”, ressalta.

As mudas foram doadas por meio do Programa de Fomento Florestal, uma iniciativa voluntária da companhia, que assumiu o compromisso de realizar a doação de mudas nativas para proprietários rurais e instituições que tenham interesse em restaurar os ecossistemas, particularmente em áreas prioritárias para a conservação da fauna.

“A conservação da biodiversidade está no DNA da companhia. Acreditamos que a construção de um futuro melhor passa por ideias inovadoras e atitudes sustentáveis, o que inclui promover a restauração e proteção dos nossos recursos naturais. Hoje, conduzimos inúmeras iniciativas voltadas para a conservação do meio ambiente, que inclui o programa de Fomento Florestal, destaca André Rocha, gerente de Sustentabilidade e Operações da CESP.

Divulgação/OSC Mater Natura

Viveiros de Mudas

A CESP possui dois viveiros de mudas para atender o programa de Fomento Florestal e as iniciativas da companhia: um em Primavera (SP), também conhecido como Horto Florestal, e outro na UHE Paraibuna, em Paraibuna (SP). Juntos, eles têm uma capacidade produtiva anual de 2 milhões de mudas de mais de 200 espécies nativas da Mata Atlântica e do Cerrado.

Somente em 2021, foram doadas mais de 77 mil mudas, sendo 10 mil por meio da Campanha do Agasalho “Aqueça uma pessoa e resfrie o planeta”. Por meio dessa ação voluntária, a companhia doou três mudas de espécies nativas para cada peça de roupa entregue pelos colaboradores à campanha. Essas mudas foram repassadas à Instituição Conexão Mata Atlântica, que atua na restauração ecológica do Corredor Sudeste de Biodiversidade da Mata Atlântica Brasileira.

“Estamos na Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas (2021-2030), que é uma convocação para a proteção e revitalização dos ecossistemas em todo o mundo, para benefício das pessoas e da natureza. Alinhada a esse objetivo, a CESP mantém o compromisso de colaborar com o reflorestamento, combater as mudanças climáticas, promover a manutenção dos recursos hídricos e reduzir o efeito estufa”, finaliza André Rocha.

Comentários Facebook

Notícias da Região

CESP incentiva consumo consciente com oficina de compostagem para alunos de escolas públicas em Rosana (SP)

Publicado

Com a participação de cerca de 120 estudantes, iniciativa visa promover a destinação sustentável para resíduos orgânicos e a redução de custos com hortas domésticas ou para comercialização

São Paulo, 28 de junho de 2002 – No mês em que é celebrado o Dia do Meio Ambiente, a CESP – Companhia Energética de São Paulo, realiza ação para incentivar o consumo consciente e a destinação sustentável de resíduos orgânicos no município de Rosana (SP). Entre os dias 13 e 14, a companhia promoveu três oficinas sobre técnicas de compostagem doméstica para cerca de 120 alunos de escolas públicas do município. A ação teve como objetivo promover a conscientização ambiental por meio do aproveitamento de resíduos orgânicos e a produção de adubos naturais, com alto índice de nutrientes.

Bastante simples e acessível a todos os públicos, rurais e urbanos, a técnica de compostagem pode ser utilizada tanto para consumo próprio ou comercial e, com isso, aumentar a produtividade, com a redução de custos com fertilizantes.

“A técnica de compostagem vem ao encontro do que a CESP acredita ser essencial para um futuro sustentável. Por meio dela, é possível reciclar resíduos que antes iriam para lixões ou aterros e transformá-los em nutrientes naturais para o cultivo de hortas e plantações, o que é extremamente benéfico para o Meio Ambiente. Além disso, a pessoa ainda reduz o custo com insumos para hortas, já que o adubo natural possui alto valor nutricional”, destaca Raquel Leite, gerente de Desenvolvimento Social e Planejamento da CESP.

A primeira oficina foi realizada no dia 13, na EMEF Fazenda Nova Pontal. Já no dia 14, foram realizadas duas oficinas na EMEIF Antônio Felix Gonçalves, no período da manhã e da tarde. Cada turma contou com a participação de 30 a 40 estudantes, aproximadamente. O curso, ministrado por Karina Santos, analista de Desenvolvimento Social da CESP, teve cerca de 3 horas de duração.

“O nosso objetivo é mostrar que qualquer pessoa pode adotar esse sistema, e que a construção de uma composteira é fácil e simples, podendo ser feita em pequenos recipientes, com materiais reutilizados que antes iriam para o lixo, como pote de sorvete, garrafa pet, um balde em desuso, ou seja, com zero investimento. Também esperamos que as técnicas aprendidas na oficina sejam aplicadas e multiplicadas para as famílias desses estudantes, sendo muitos deles residentes em comunidades rurais, e colaborem com a produtividade de hortas e plantações, seja para consumo próprio ou para venda”, completa Santos.

Para as comunidades

No final da oficina, os alunos receberam materiais impressos e digitais com o passo a passo de como implantar uma composteira, incluindo um vídeo explicativo. Este material desenvolvido pela CESP também será disponibilizado para a comunidade em geral por meio do Canal Diálogo Aberto da companhia como forma de promover a gestão consciente de resíduos nas comunidades vizinhas à UHE Porto Primavera.

“A CESP acredita que, por meio do compartilhamento de conhecimentos e valores socioambientais, é possível criar um futuro mais sustentável, com uma sociedade mais consciente e que busque por práticas de conservação do meio ambiente”, finaliza a gerente de Desenvolvimento Social.

Comentários Facebook
Continue lendo

Notícias da Região

Ladrão vestido de ‘fantasma’ furta companhia de água

Publicado

Um homem investigado por dezenas de furtos em Guareí, no interior de São Paulo, utilizou uma técnica diferente para tentar despistar a polícia em um dos crimes. Ele furtou a companhia de água da cidade vestido de “fantasma”, informou a polícia.

Uma câmera de segurança flagrou o crime na madrugada desta quarta-feira (22), no bairro Floresta Três. Nas imagens, é possível ver que o ladrão entrou no prédio escondido em um cobertor.

O vídeo mostra que o homem também utilizou a coberta para tampar a câmera de segurança e que, antes de sair do imóvel, ele ainda parou para beber água.

De acordo com a Polícia Civil, o “método” do cobertor era usado pelo criminoso como uma forma de despistar os policiais. O delegado responsável pelo caso disse que o homem tinha o hábito de usar objetos diferentes para se esconder durante os furtos.

Apesar do esforço para não ser identificado, as equipes fizeram buscas e encontraram o suspeito em um bar da cidade nesta quarta-feira (22).

Segundo a polícia, o homem de 32 anos foi reconhecido pelo tênis dele, que já havia sido registrado por câmeras de seguranças de outros lugares furtados. A polícia informou que as pegadas deixadas no muro da companhia de água condiziam com a sola do calçado.

Conforme a Polícia Civil, o homem estava sendo investigado em pelo menos dez inquéritos policiais, por furtos a igrejas, creches, escolas, casas e oficinas mecânicas.

O suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia de Itapetininga, onde ficou à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana