TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Polícia Militar prende dez pessoas nesse final de semana em Dourados
Em Inocência, Polícia Militar cumpre mandado de prisão em desfavor de homem de 27 anos
Polícia Militar apreende duas armas de fogo e conduz quatro pessoas à delegacia, em Paranaíba
André Bittencourt encaminha pedidos por pavimentação
Vereadora Sirlene Pereira requer estudo para mão única em ruas
Doutor Cassiano Maia pede pronto atendimento odontológico 24 horas
PMA de Bonito prende e autua em R$ 2,36 mil pescador por pesca predatória ao capturar pescado acima da cota e apreende 18 kg de pescado
PM encaminha ao DP autor de perturbação do sossego e apreende equipamento de som
Polícia Militar apreende em Paranaíba motocicleta adulterada e conduz mulher de 25 anos à delegacia
Professor Negu Breno sugere sinalização de trilha da Cascalheira
Vice-prefeito Paulo Salomão participa de abertura de curso gastronômico em Três Lagoas
Doutor Paulo Veron encaminha pedidos de melhorias viárias
Sayuri Baez requisita lista de médicos plantonistas nas unidades de saúde
Vereadora Evalda Reis solicita implantação de energia fotovoltaica em prédios públicos
Britão do Povão solicita serviços em ruas
Polícia Militar apreende aparelhagem de som em São Gabriel do Oeste após denúncia de perturbação.
Três pessoas são presas em cumprimento de mandados de prisão neste final de semana, na área de atuação do 7º BPM
América domina o Santos e vence fora de casa
Fortaleza vence Athletico e assume vice-liderança do Brasileirão
São Paulo é derrotado pelo Red Bull Bragantino no Brasileirão
De virada, Galo vence Cuiabá e amplia vantagem na liderança
Corinthians empata com Internacional no Brasileirão
Flamengo perde para o Fluminense por 3 a 1 no Maracanã
Polícia Militar em Nova Andradina prende homem por dano e violência doméstica
|| Em Miranda, Polícia Militar cumpre mandado de prisão e apreende arma de fogo ||
|| Em Aquidauana, Polícia Militar prende homem por tráfico de drogas ||
Em quatro anos, índice de roubos cai pela metade em Campo Grande
Funtrab/MS oferece 2.009 vagas de emprego em todo o Estado
Prefeito de Três Lagoas assina autorização para início da obra de restauração asfáltica de ruas do Interlagos
Programa Vida Saudável fala sobre técnica que melhora concentração e memória
Next
Prev

Política

Alto valor das taxas cobradas pelo Detran vira alvo de questionamento de Capitão Contar

Publicado

Requerimento protocolado pelo Deputado Estadual Capitão Contar solicita ao Governo do Estado e ao Detran/MS esclarecimentos a respeito das taxas cobradas pelos serviços prestados aos usuários.

Segundo a proposição, a população está indignada com os altos custos dos serviços prestados pelo Detran e tem questionado os valores praticados, que estão entre as taxas mais caras do país. Um exemplo são os custos de emissão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), enquanto em Mato Grosso do Sul, o valor das taxas cobradas pelo Detran/MS gira em torno de R$ 880,00 o valor cobrado pelo Detran/SP é em média R$ 395,00.

Outro ponto que chama a atenção é a adoção de serviços exclusivamente digitais, que apesar de modernizar processos não gerou economia para os usuários. Segundo divulgado pelo próprio órgão, o atendimento digital do Detran superou em 2021 o número de serviços realizados presencialmente. O que teoricamente deveria diminuir taxas, já que o órgão tem menos despesas com os processos digitais.

A falta de transparência das taxas cobradas também tem gerado descontentamento na população. Recentemente, o Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso do Sul, divulgou uma nota de repúdio ao Detran/MS, por propaganda enganosa. Segundo o Sindicato, o Detran omitiu algumas taxas cobradas das autoescolas para emissão da CNH em postagem feita nas redes sociais oficiais.

O fato evidencia que o grande problema é que a população não tem conhecimento do que se paga. São tantas taxas cobradas, algumas até em duplicidade pelo mesmo serviço prestado, deixando o cidadão refém do que determina, unilateralmente, o órgão de trânsito. Exemplo disso, é a constante reclamação das taxas referentes ao exame psicológico. O usuário paga hoje R$ 146,83 de taxa de exame psicológico, R$103,42 de taxa de exame de aptidão física mental, R$ 36,17 de taxa de gerenciamento de exame psicológico e R$ 44,26 de taxa de gerenciamento de exame de aptidão físico mental.

“É um absurdo os valores das taxas que pagamos aqui no Estado. A migração de serviços exclusivamente digitais, não gerou redução nas taxas, no entanto entendemos que isso ajuda a diminuir custos para o Detran/MS. Essa possível economia deveria ser repassada ao usuário. Precisamos saber exatamente o que pagamos e o Governo do Estado precisa ter sensibilidade para verificar que essas taxas estão onerando demais o usuário”, cobrou o parlamentar.

Não é a primeira vez que o Deputado questiona o assunto e cobra providências ao Governo do Estado. O parlamentar encaminhou duas indicações anteriormente, uma em 23 de junho de 2021 e outra em 18 de agosto de 2021. O último requerimento foi protocolado nesta segunda-feira (20) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. A solicitação pede respostas no prazo de 10 dias úteis.

Comentários Facebook

Política

Em entrevista à Caçula FM de Três Lagoas, Bolsonaro fala sobre importância de MS para o Brasil

Publicado

Pela primeira vez em Mato Grosso do Sul, o Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (Sem Partido) concedeu na manhã desta segunda-feira (25) entrevista exclusiva em uma emissora de Rádio do estado. O bate papo foi conduzido pelos apresentadores e empresários Romeu de Campos Junior e Toninha Campos.

Durante a entrevista o Presidente falou sobre a importância do estado de Mato Grosso do Sul para a economia do país, o valor do homem do campo para o Brasil que mesmo durante a pandemia não parou de trabalhar nenhum dia e com seu esforço alimentou o país.

Bolsonaro lembrou que Mato Grosso do Sul faz parte de sua história, ele contou que viveu alguns anos na cidade de Nioaque e que tem um carinho muito grande pelo estado.

O Presidente ainda falou que não é fácil governar o país, que muitas vezes é responsabilizado por assuntos que não tem culpa, mas que está fazendo todo o possível para levar avanço a todos os estados do Brasil.

Bolsonaro lembrou ainda que está completando 3 anos sem nenhuma denúncia de corrupção e que aos poucos está transformando um estado aparelhado, com vícios que perduraram por décadas e mudar o rumo do país.

PREÇO DO COMBUSTIVEL

Um fantasma que assola não só os três-lagoenses, mas toda a população brasileira, o preço do petróleo nas refinarias reflete no valor dos combustíveis nas bombas e por consequência contribui para o aumento da inflação.

Durante sua entrevista à Caçula FM, o Bolsonaro disse que apesar de muitos creditarem a ele a responsabilidade pelo aumento nos preços o aumento do valor de venda do barril de Petróleo é algo que está impactando todo o mundo.

O Presidente disse que o preço do combustível nas bombas é composto por diversas variáveis e uma que vem sendo criticada pelo governo federal é o ICMS, imposto estadual, que custa em média 30% no país. Bolsonaro disse que em Três Lagoas, cerca de R$ 1,80 do valor pago pelo litro do combustível vai para o governo de Mato Grosso do Sul.

 

O Comandante do Brasil lembrou que desde janeiro de 2019 o valor repassado ao governo do estado era praticamente metade do atual e quando mais o preço do combustível sobe, mais o governo recebe.

O Presidente alertou para a possibilidade de um novo aumento dos combustíveis no Brasil dentro dos próximos dias.

“Há um estrago feito por parte da CPI que atrapalha todos nós. Isso reflete quando você fala em dólar, aumento dos combustíveis. Tá pra ocorrer outro aumento de combustível. Porque isso aí não tem que ter bola de cristal. É só ver o preço do dólar aqui dentro e o preço do barril lá fora. A legislação garante a (autonomia) Petrobras e esse reajuste imediato. E não há interferência minha nesse caso”, afirmou.

Bolsonaro também falou sobre a falta de refinarias no país, que segundo ele, mesmo tendo só 13, precisam ser vendidas. “Já vendemos duas refinarias, são 13, se não me engano, pretendemos vender mais, mas vender com responsabilidade. O que a gente precisa aqui? Fazer uma refinaria no Brasil e nós não temos dinheiro para tal, se nós tivermos um preço desajustado com o lá de fora, o capital externo ou interno não vai querer fazer refinaria no Brasil”, declarou.

A respeito da possibilidade de privatizar a Petrobras, Bolsonaro lembrou que não é um assunto simples, que a estatal sofreu com a corrupção durante anos e hoje a estatal está reagindo bem. O Presidente ainda falou da dificuldade de se privatizar uma empresa que é monopólio no Brasil e entregar para empresa privada.

“Isso entrou no nosso radar. Mas privatizar qualquer empresa não é como alguns pensam, que é pegar a empresa botar na prateleira e amanhã quem der mais leva embora. É uma complicação enorme. Ainda mais quando se fala em combustível. Se você tirar do monopólio do Estado, que existe, e botar no monopólio de uma pessoa particular, fica a mesma coisa ou talvez até pior”, disse Bolsonaro durante a entrevista.

PARCERIA COM MATO GROSSO DO SUL

Bolsonaro disse que assim como em todos os estados do Brasil, está levando avanços para o estado de Mato Grosso do Sul, ao longo destes 3 anos de governo já entregou 18 mil casas para pessoas que precisavam deste beneficio em MS.

O Presidente também disse que recentemente esteve acompanhado da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM), em Mato Grosso do Sul entregando títulos de propriedade para homens do campo.

Bolsonaro disse que muitas destas pessoas participavam do Movimento Sem Terra (MST) e aguardaram por anos para receber um pedaço de terra. O presidente conta que estes homens do campo já não tinham mais esperança e receberam os títulos com muita alegria, satisfação e emoção.

Bolsonaro disse que Mato Grosso do Sul é um país muito importante para o Brasil, e que é preciso dar valos ao que o país produz.

PANDEMIA

Bolsonaro disse que a pandemia chegou efetivamente no Brasil em março de 2020 e desde então o país vem sofrendo grandes impactos na saúde e na economia. O Presidente lembrou da política do “Fica em casa” adotada por muitos governantes no inicio da crise em saúde e que impactou na atual situação econômica do país.

O comandante do Brasil falou que apesar da situação que vivemos atualmente, o Brasil foi um dos países que menos sofreu e com os intensos trabalhos realizados estão atendendo as necessidades dos brasileiros.

Em relação ao auxilio emergencial, Bolsonaro disse que o valor saído dos cofres públicos foi referente a 13 anos de bolsa família. O Presidente também falou da reformulação do programa social, que passa a se chamar Auxilio Brasil e vai pagar o dobro do valor repassado anteriormente.

A entrevista completa você assiste clicando aqui.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Capitão Contar cobra da Energisa um canal de atendimento exclusivo para tratar sobre prejuízos causados pela falta de energia

Publicado

Após protocolar indicação para solicitar providências urgentes do Governo do Estado, Agepan e do Procon-MS para melhoria do atendimento da Energisa-MS aos consumidores, o Deputado Estadual Capitão Contar apresentou uma nova indicação que deverá ser encaminhada ao diretor-presidente da Energisa-MS, solicitando a disponibilização de um canal de atendimento exclusivo para tratar sobre os prejuízos causados pela falta de energia, divulgação dos locais que ainda estão sem energia e a previsão para retorno, principalmente em áreas rurais.

Segundo a justificativa, inúmeras pessoas tiveram perdas por conta da falta de energia, e isso precisa ser acompanhado pela Empresa. Umas das principais reclamações recebidas pelo gabinete do parlamentar, em especial durante o caos por conta dos diversos locais sem energia, por tantos dias, é a falta de atendimento da empresa, sem retorno ou previsibilidade alguma, por isso é essencial a implantação de canais de atendimento exclusivo para atender todas as pessoas que contabilizam prejuízos.

“Não é de hoje que a população reclama do atendimento e dos serviços da Energisa, principalmente, quando comparado o valor pago pelo serviço prestado. Porém, com a tempestade que aconteceu no dia 15, ficou evidente a ineficiência da Concessionária que não conseguiu resolver a questão de emergência, agravada pela falta de ações preventivas. O que vimos foi um desrespeito ao consumidor que ficou em muitos locais sem energia por mais de 70 horas e sem previsão de retorno”, declarou Contar.

O parlamentar destaca a dificuldade que os residentes de áreas rurais enfrentam com a falta de energia, que prejudica o acesso à água e meios de comunicação, inclusive impedindo-os de acionar a Concessionária para resolução do problema.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana