TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Polícia Militar prende dez pessoas nesse final de semana em Dourados
Em Inocência, Polícia Militar cumpre mandado de prisão em desfavor de homem de 27 anos
Polícia Militar apreende duas armas de fogo e conduz quatro pessoas à delegacia, em Paranaíba
André Bittencourt encaminha pedidos por pavimentação
Vereadora Sirlene Pereira requer estudo para mão única em ruas
Doutor Cassiano Maia pede pronto atendimento odontológico 24 horas
PMA de Bonito prende e autua em R$ 2,36 mil pescador por pesca predatória ao capturar pescado acima da cota e apreende 18 kg de pescado
PM encaminha ao DP autor de perturbação do sossego e apreende equipamento de som
Polícia Militar apreende em Paranaíba motocicleta adulterada e conduz mulher de 25 anos à delegacia
Professor Negu Breno sugere sinalização de trilha da Cascalheira
Vice-prefeito Paulo Salomão participa de abertura de curso gastronômico em Três Lagoas
Doutor Paulo Veron encaminha pedidos de melhorias viárias
Sayuri Baez requisita lista de médicos plantonistas nas unidades de saúde
Vereadora Evalda Reis solicita implantação de energia fotovoltaica em prédios públicos
Britão do Povão solicita serviços em ruas
Polícia Militar apreende aparelhagem de som em São Gabriel do Oeste após denúncia de perturbação.
Três pessoas são presas em cumprimento de mandados de prisão neste final de semana, na área de atuação do 7º BPM
América domina o Santos e vence fora de casa
Fortaleza vence Athletico e assume vice-liderança do Brasileirão
São Paulo é derrotado pelo Red Bull Bragantino no Brasileirão
De virada, Galo vence Cuiabá e amplia vantagem na liderança
Corinthians empata com Internacional no Brasileirão
Flamengo perde para o Fluminense por 3 a 1 no Maracanã
Polícia Militar em Nova Andradina prende homem por dano e violência doméstica
|| Em Miranda, Polícia Militar cumpre mandado de prisão e apreende arma de fogo ||
|| Em Aquidauana, Polícia Militar prende homem por tráfico de drogas ||
Em quatro anos, índice de roubos cai pela metade em Campo Grande
Funtrab/MS oferece 2.009 vagas de emprego em todo o Estado
Prefeito de Três Lagoas assina autorização para início da obra de restauração asfáltica de ruas do Interlagos
Programa Vida Saudável fala sobre técnica que melhora concentração e memória
Next
Prev

Suzano

Suzano é indicada uma das empresas que melhor se comunicam com jornalistas

Publicado

Companhia aparece pela 7ª vez consecutiva no ranking da Negócios da Comunicação

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, foi reconhecida pela 7ª vez consecutiva no ranking das Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas, promovido pela Negócios da Comunicação. A companhia foi destaque na categoria de Base Florestal na 11ª edição da pesquisa que reúne jornalistas de todo o Brasil. Ao todo, a Suzano já foi indicada oito vezes na pesquisa.

Para avaliar as empresas participantes, 25 mil jornalistas do País indicam três companhias em cada um dos 30 setores avaliados. O objetivo é identificar, reconhecer e valorizar as marcas que prezam a excelência na comunicação com os jornalistas, além do bom relacionamento com os profissionais da Imprensa.

“Na Suzano, temos a convicção de que estabelecer uma comunicação transparente e ética, tanto dentro quanto fora da companhia, é primordial para o nosso negócio e para o desenvolvimento de uma sociedade melhor. Buscamos o mesmo no relacionamento com a Imprensa, com a qual trabalhamos diariamente para manter uma conexão de mão de dupla que caminha pautada no profissionalismo, na confiança e na compreensão das necessidades de cada jornalista”, afirma Marcela Porto, Head de Comunicação e Marca da Suzano.

O evento oficial da premiação acontece nos dias 6, 7, 8 e 9 de dezembro, ao vivo, no canal do YouTube da Negócios da Comunicação. Pela primeira vez, a organização do prêmio divulgará uma empresa de destaque de cada categoria.

Comentários Facebook

Suzano

Com apoio da Suzano, produtores rurais buscam impulsionar os negócios por meio de ferramentas digitais em MS

Publicado

Foto: Danielle Jovane Rodrigues Nogueira Campos - Empreendedora e proprietária da Nogueira Campos, Produtos da Roça

Oportunidade surgiu em decorrência da pandemia de covid-19 com o objetivo de levar para o campo técnicas para o uso assertivo das redes sociais em favor do relacionamento com clientes e fomento das vendas

 

Produtores rurais de Mato Grosso do Sul apoiados pelos projetos de Desenvolvimento Social da Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, participaram de um curso online de inclusão digital voltado para a utilização de redes sociais como ferramenta de negócio. A proposta surgiu em decorrência da pandemia de covid-19, que acelerou o uso de ferramentas digitais para gestão de negócios, e contou com a participação de 12 colaboradores/as da Unidade Três Lagoas da Suzano. Com diferentes vivências em ferramentas digitais, esses profissionais atuaram como voluntários/as por meio do programa Voluntariar em Ação da empresa.

“Desde o ano passado, a Suzano vem adotando uma série de medidas para mitigar os impactos da pandemia nas comunidades apoiadas pela empresa. Mantivemos os nossos projetos sociais por meio de reuniões e consultorias remotas e lançamos ações como ‘A Feira Vai Até Você’ para impulsionar as vendas dos produtores rurais. Nesse processo, percebemos que algumas das mudanças vieram para ficar. Entre elas, o uso das redes sociais para fomentar os negócios. Dessa forma, nosso objetivo com o curso foi o de auxiliar e incentivar as comunidades rurais a aproveitarem ao máximo os benefícios que as ferramentas digitais têm a oferecer”, ressalta Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano em Mato Grosso do Sul.

Para promover essa formação, o curso foi dividido em módulos: Redes Sociais, Ferramentas Digitais e Produção de Vídeos Institucionais. Nas aulas, os participantes tiveram acesso a temas como uso assertivo das redes sociais (Facebook e Instagram) para aumentar a visibilidade e, consequentemente, as vendas das associações; relacionamento com clientes por meio de aplicativos de mensagens; como promover reuniões on-line, além de instruções para criarem sites gratuitos e produção de vídeos.

Entre as pessoas capacitadas, está Danielle Jovane Rodrigues Nogueira Campos. Aos 33 anos, ela é empreendedora e proprietária da Nogueira Campos, Produtos da Roça, e contou que o curso já produziu resultados, aumentando em até 40% suas vendas. “O curso de Inclusão Digital foi muito bom para mim, foi ligando uma coisa na outra. Algumas técnicas, eu já sabia, outras eu aprendi com o curso como o WhatsApp Comercial. Lá, posso colocar um catálogo com todos os produtos que trabalho. E, como faço a produção sozinha, coloquei uma mensagem automática informando para o cliente dar uma olhadinha no catálogo que em breve responderei a mensagem dele. Na mesma mensagem automática, coloquei os dias que estou na cidade fazendo feira (segundas, quartas e sábados), e o dia que tem delivery.  Assim, o cliente já fica sabendo o dia que estou na cidade e o dia que posso fazer a entrega”, ressalta a empreendedora.

De acordo com Israel, o projeto de inclusão digital também visa aumentar a competitividade das comunidades rurais. “Além de impulsionar as vendas e aumentar a visibilidade dos produtos e das associações, o curso também visa aumentar a competitividade dessas comunidades, uma vez que, com um site onde há prestação de contas publicamente, por exemplo, aumenta a transparência do grupo e, consequentemente, as chances de participar de processos seletivos para a captação de recursos”, completa o coordenador da Suzano.

Desenvolvimento Social

Por meio do Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial, a Suzano apoia 15 associações de pequenos produtores rurais em Três Lagoas e região. Ao todo, os programas e projetos de Desenvolvimento Social da Suzano beneficiam cerca de 5 mil famílias diretamente, e 9,6 mil pessoas, indiretamente, em Mato Grosso do Sul.

Voluntariar

O Programa Voluntariar tem como objetivo estreitar o relacionamento da Suzano com as comunidades próximas, estimulando colaboradores(as), prestadores(as) de serviço, familiares e parceiros(a) a realizarem ações voluntárias, fortalecendo o protagonismo social e gerando uma mudança positiva na sociedade, trabalhando de forma colaborativa pela educação, sustentabilidade, diversidade e inclusão.

Por meio do programa, são desenvolvidos vários projetos voluntários, como o Formare, que capacita jovens em situação de vulnerabilidade social para o mercado de trabalho – em Mato Grosso do Sul, o programa será iniciado em 2021 – e o Suzano na Escola, que visa incentivar o espírito empreendedor no público jovem, ampliando sua visão do mercado de trabalho e o mundo dos negócios. Dentro do programa, ainda existem iniciativas como JA Startup, na qual são trabalhados conceitos e ferramentas que desenvolvam em jovens habilidades necessárias para transformar ideias em startups, e o Contribuindo para o Futuro, que busca fomentar a troca de conhecimento dos/as Trainees Suzano e a atuação deles/as como mentores/as voluntários/as, atendendo jovens universitárias/os de regiões do Brasil próxima às operações da companhia.

Além disso, a empresa também oferece o Voluntariar em Ação, movimento colaborativo e solidário para fortalecer a cultura de voluntariado na Suzano, entre outras iniciativas. Qualquer pessoa interessada em exercitar a solidariedade, mesmo que forma remota, pode também consultar o Guia Remoto de Voluntariado que está disponível no site da Suzano: (www.suzanocontraocoronavirus.com.br https://bit.ly/3sMroEE ).

Comentários Facebook
Continue lendo

Suzano

Suzano inicia programa de qualificação para pessoas com deficiência em Três Lagoas

Publicado

Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), deu início à primeira turma do Programa de Qualificação Profissional voltado exclusivamente para pessoas com deficiência (PcDs) em Três Lagoas (MS). A iniciativa faz parte das ações da companhia para reduzir desigualdades sociais e promover a equidade e igualdade de oportunidades no mercado de trabalho.  Todas as pessoas que concluírem o programa de qualificação receberão certificado do Senai e poderão participar de futuras seleções realizadas pela Suzano, conforme disponibilidade de vagas.

O curso de Auxiliar de Produção de Celulose, primeiro da companhia na região voltado para a qualificação de pessoas com deficiência, teve início no dia 1ª de setembro, com a participação de nove pessoas e ocorre de forma presencial. As turmas foram limitadas considerando o espaço da sala e os protocolos de biossegurança contra a covid-19 da companhia e do Senai para garantir a segurança de alunos e instrutores.

“A Suzano tem o compromisso público de reduzir as desigualdades sociais e de promover a diversidade e a equidade de oportunidades. Acreditamos que um ambiente diverso é bom tanto para a sociedade e quanto para os nossos negócios, afinal, como traz um dos nossos principais direcionadores, ‘Só é bom para nós se for bom para o mundo’. Tanto que os nossos processos seletivos são abertos a todas as pessoas interessadas, sem distinção de gênero, identidade de gênero, idade, etnia, classe social e deficiência. Agora, estamos intensificando a nossa busca por um ambiente mais inclusivo, o que passa diretamente pela qualificação profissional.”, destaca Ângela Aparecia dos Santos, gerente de Gente e Gestão da Suzano em Mato Grosso do Sul.

A seleção dos participantes ocorreu por meio de um mapeamento regional prévio, realizado pelo Senai, parceiro do programa de capacitação.  Para participar da seleção, a exigência era Ensino Médio completo. O curso conta com uma carga horária de 180 horas e traz conteúdos como química, extração de celulose, produção de polpa e papel, organização do trabalho e gestão. Como auxiliares de produção de celulose, eles e elas poderão atuar em diversas áreas na indústria de celulose.

A expectativa, explica a gerente de Gente e Gestão, é que parte daqueles que concluírem a formação passe a fazer parte do time da Suzano no futuro. “Por meio da qualificação profissional para o público PcD, estamos contribuindo para a geração de emprego e renda na região, uma vez que mesmo aqueles não contratados pela Suzano estarão capacitados para atuar em outras empresas do mercado”, completa Santos.

Fazer parte do quadro de funcionários da Suzano é o que deseja também Rogério Santos Conceição, 47 anos. “Esta é uma iniciativa muito boa. Logo na primeira aula, tivemos contato com diretores da Suzano, que apresentaram um pouco da empresa. A minha expectativa, e acredito que seja da maioria da turma, é de fazer parte do quadro de funcionários da Suzano após a conclusão do curso”, ressalta.

Formado em Logística, Rogério Conceição atua como autônomo há 15 anos, na manutenção de computadores, e reforça a falta de oportunidades igualitárias para pessoas com deficiência no mercado de trabalho. “Muitas empresas, infelizmente, limitam-se em cumprir o percentual previsto em Lei (de 5% de pessoas com deficiência no quadro de colaboradores) e generalizam as pessoas com deficiência, sem olhar as habilidades daquele funcionário. Com isso, muitos deficientes físicos qualificados estão fora do mercado ou em subempregos. Isso é desmotivador. Precisamos que nos tragam desafios, não as nossas deficiências. Espero que este seja um começo”, comenta.

Diversidade e inclusão

Em 2020, como estratégia de Sustentabilidade, Diversidade e Inclusão, a Suzano lançou as metas de curto e longo prazos da companhia. Entre elas, está o compromisso de alcançar, até 2025, um ambiente 100% inclusivo para o público LGBTI+ e pessoas com deficiência, e garantir 100% de acessibilidade para o público PcD. A companhia também quer alcançar 30% de pessoas negras e 30% de mulheres em cargos de liderança.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana