Três Lagoas-MS

  Últimas
PMMS realiza solenidade do Espadim Tiradentes, evento inédito em Mato Grosso do Sul
Estado faz repasses a clubes para a disputa do Estadual de Futebol 2021
Sinergia-MS presta homenagem à eletricista e denuncia terceirizada da Energisa
Em MS, Suzano abre processos seletivos com vagas para Água Clara, Brasilândia e Três Lagoas
PMA de Porto Murtinho utiliza imagem de satélite e autua infrator em R$ 55 mil por desmatamento ilegal de vegetação nativa protegida por lei ocorrido em 2019
Polícia Militar de Maracaju encerrou a 1º reunião de treinamento e planejamento do “Plano de Defesa”
Força Tática do 4º BPM apreende menor infrator pelo crime de tráfico de drogas
Equipes da Sanesul iniciam obras de setorização em Três Lagoas
BOLETIM COVID-19: Saúde registra 56 novos casos positivos e 82 recuperados nesta sexta-feira (26)
Alterações no regimento interno têm o intuito de otimizar os serviços prestados pela PGE
Escolagov e Prefeitura de Costa Rica firmam termo de cooperação para intercâmbio de conhecimentos
Aberto período de inscrições para contratação de Técnicos de Suporte em Tecnologia da REE
Inédita no país, granja em Dourados usa ração líquida e novas tecnologias da Suinocultura 4.0
Oficializada prorrogação de calamidade pública em mais três municípios de MS
Polícia Militar Ambiental de Bela Vista captura coruja dentro de farmácia no centro da cidade e a solta em seu habitat
Trailer Odontológico volta a atender a partir da próxima segunda-feira (01), no bairro São Carlos
Mais de 15.430 alunos da REME de Três Lagoas voltam as aulas segunda-feira (01) com Unidades de Ensino seguindo protocolo de biossegurança
PMA de Batayporã autua infrator em R$ 12,5 mil devido à falta de atividade de conservação do solo causando processos erosivos em sua propriedade no município
Elenco principal terá período de recesso; Retorno acontecerá no dia 15 de março
Abel comanda treino tático de olho na primeira decisão da Copa do Brasil
Em abordagem preventiva em Três Lagoas, Polícia Militar recupera bicicleta e apreende adolescente
Calamidade pública de Laguna Carapã e Douradina podem ser prorrogadas até 30 de junho
Santos perde para o Bahia em Salvador
Grêmio é superado pelo Red Bull Bragantino e encerra Brasileiro na sétima posição
Coritiba finaliza campanha no Brasileiro 2020 com derrota para o Atlético – GO
|| Em Miranda, Polícia Militar prende autor de furto e recupera objeto subtraído
Polícia Militar apreende Drogas na mata no entorno do PSM em Três Lagoas
Com a chegada de 1.390 doses, SMS de Três Lagoas anuncia 5ª etapa de vacinação contra o Novo Coronavírus
MS ultrapassa os 180 mil infectados pelo coronavírus
Após um ano da pandemia no Brasil, Mato Grosso do Sul ultrapassa 180 mil casos confirmados de coronavírus
Next
Prev

Política

Simone Tebet perde eleição e Rodrigo Pacheco é o novo presidente do Senado

Publicado

O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) é o novo presidente do Senado. Ele comandará o Congresso pelos próximos dois anos, até fevereiro de 2023. Eleito com 57 votos, 16 a mais que os 41 necessários, Rodrigo Pacheco teve como concorrente a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que obteve 21 votos. Os senadores Major Olimpio (PSL-SP), Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Lasier Martins (Podemos-RS) retiraram as candidaturas para apoiar a senadora.

No seu primeiro pronunciamento como presidente, Rodrigo Pacheco reforçou o que havia falado no seu discurso como candidato, em que defendeu a “pacificação das relações políticas e institucionais”. Ele também reafirmou o compromisso com a independência do Senado, mas disse que trabalhará em prol da governabilidade, para que reformas e projetos de interesse da sociedade sejam aprovados.

— Vamos atuar com vistas no trinômio saúde pública, desenvolvimento social e crescimento econômico, com o objetivo de preservar vidas humanas, socorrer os mais vulneráveis e gerar emprego e renda aos brasileiros. Urge livrar o Brasil dessa avassaladora e trágica pandemia, que já vitimou mais de 225 mil irmãos brasileiros — disse o novo presidente, que pediu o apoio dos demais senadores.

Ele prometeu respeitar as opiniões divergentes e garantir os direitos da minoria, colocando em pauta projeto para a criação de uma liderança da oposição. Também se comprometeu a ouvir o Colégio de Líderes para elaborar a pauta do Senado e a ouvir todas as forças políticas e a trabalhar em conjunto com os demais Poderes.

Ao cumprimentar Pacheco, o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre(DEM-AP), reproduziu as palavras que ouviu do senador José Maranhão (MDB-PB) durante a última eleição para a presidência do Senado, em 2019.  Maranhão está internado desde dezembro em razão de complicações decorrentes da covid-19.

— Eu quero neste momento congratular-me com o senador Rodrigo Pacheco pela sua eleição à presidência do Senado da República, desejando-lhe todo o sucesso, todo o êxito, e lembrando a Vossa Excelência que, agora, não existem mais três, quatro, cinco candidaturas. Existe o Senado da República e caberá ao senador Rodrigo Pacheco conduzir esta Casa com equilíbrio, altivez e independência em favor do Brasil — afirmou Davi.

Apoio

Rodrigo Pacheco recebeu o apoio formal de dez partidos: DEM, PT, PP, PL, PSD, PSC, PDT, Pros, Rede e Republicanos. Além disso, foi apoiado por parte do MDB, partido da senadora Simone Tebet. Após ter anunciado o nome dela como candidata, o partido, que tem a maior bancada do Senado, retirou o compromisso e a senadora se lançou como candidata independente.

Ao fazer seu pronunciamento e pedir os votos dos colegas, Simone Tebet (MDB-MS) defendeu a retomada da agenda de reformas estruturantes, especialmente a tributária, para que haja crescimento com distribuição de renda. Ela também ressaltou o fato de ser a primeira mulher a disputar a presidência da Casa e citou uma frase do seu pai, o ex-presidente do Senado Ramez Tebet, que morreu em 2006.

— Vi e aprendi que uma disputa não se ganha elevando-se o tom, mais ou menos como o som de um berrante, mas com a força do argumento. O Congresso Nacional não é a Casa do radicalismo. O Congresso Nacional é a Casa dos grandes debates, do entendimento.

Antes de anunciarem a desistência das candidaturas para apoiar Simone Tebet, os senadores Jorge Kajuru, Lasier Martins e Major Olímpio também se pronunciaram. Os pronunciamentos dos três foram marcados por críticas à condução do Congresso por Davi Alcolumbre e à interferência no processo de eleição do novo presidente.

Votação

A eleição foi feita com voto secreto e presencial, com os votos de 78 senadores, já que três parlamentares estavam impossibilitados de comparecer. A votação se deu por meio de cédulas de papel inseridas em envelopes. Além das duas urnas dentro do Plenário, foram instaladas mais duas, uma no Salão Azul e uma na Chapelaria, destinadas aos senadores considerados do grupo de risco da covid-19 e aos que não se sentissem à vontade para votar em plenário.

A eleição dos novos membros da Mesa do Senado será feita na terça-feira (2). No dia seguinte, será a vez da sessão solene de abertura do ano legislativo. A cerimônia, conduzida pelas novas Mesas das duas Casas, marca a retomada das atividades do Poder Legislativo após o recesso parlamentar. Já para quinta-feira (4) Rodrigo Pacheco anunciou sessão deliberativa para votar medidas provisórias.

Perfil

O novo presidente do Senado tem 44 anos. Nascido em Porto Velho (RO), Pacheco cresceu em Passos (MG) junto à mãe, Maria Imaculada Soares, que era professora estadual, e aos irmãos. Aos 15, mudou-se para Belo Horizonte (MG), onde concluiu a faculdade de direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e iniciou a carreira.

Especialista em direito penal, ele foi o mais jovem conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil, entre 2013 e 2015. Além disso, Pacheco foi auditor do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de Minas Gerais e membro do Conselho de Criminologia e Política Criminal do Estado de Minas Gerais.

Em 2014, foi eleito deputado federal. Na Câmara dos Deputados, Pacheco presidiu a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Em 2018, ele foi eleito senador, com 20,49% dos votos de seu estado, Minas Gerais. No Senado, Pacheco foi vice-presidente da Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) no biênio 2019-2020.

Fonte: Agência Senado

Comentários Facebook

Política

Contar cobra informações sobre contrato de obras na Avenida Mato Grosso, realizadas com recursos do Fundersul

Publicado

O

 deputado estadual Capitão Contar (PSL) encaminhou ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, com cópias para Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul) e Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), o requerimento de informações solicitando documentos referentes ao contrato da execução de obras na Avenida Mato Grosso, (trecho entre Avenida Ceará e Calógeras), na Capital.

“Segundo o contrato, o valor inicial era de R$ 4.554.417,99 e, no final do ano passado, houve a formalização de um termo aditivo para o acréscimo de R$ 1.048.873,92 com recursos obtidos do Fundersul. O aditivo soma cerca de 25%, enquanto estradas estão em péssimas condições de trafegabilidade e outras estão sendo privatizadas”, afirma Contar.

No Portal da Transparência, o parlamentar considerou insuficientes as informações e os documentos referentes ao contrato de recuperação funcional do pavimento urbano. “Solicitamos acesso à justificativa técnica para a formalização do aditivo, projeto executivo alterado, garantias, notas de empenho e o termo de referência”, finaliza o deputado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Assembléia Legislativa MS

Capitão Contar recebe reclamações sobre o transporte público de Campo Grande

Publicado

A população campo-grandense que depende do transporte público, tem encontrado diversos problemas na prestação deste serviço na Capital. As reclamações e a preocupação por conta dos riscos de contágio do novo coronavírus, fizeram os usuários procurarem o gabinete do deputado estadual Capitão Contar (PSL) para denunciar essa situação.

 “Diante das inúmeras reclamações recebidas em meu gabinete e amplamente divulgadas pelas mídias locais, solicito informações esclarecendo sobre a frota de veículos disponível, se houve redução de rotas e linhas e as providências da empresa para prevenir o contágio do novo coronavírus”, frisa Contar.

O TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) realizou um relatório de inspeção a respeito do transporte público, relatando 14 irregularidades que colocam em risco a qualidade dos serviços e a segurança dos passageiros. “Com as inúmeras denúncias que recebi em meu gabinete, torna-se urgente a resposta dessas questões aos campo-grandenses. Por isso, requeiro aos órgãos públicos competentes a elucidação destes fatos”, encerra o deputado.

Por: Assessoria de Imprensa   Foto: Assessoria de Imprensa

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana