TRÊS LAGOAS MS
  Últimas
Cruzeiro vence no Mineirão e amplia vantagem na liderança da Série B
Internacional perde para Colo-Colo e se complica na Sul-Americana
Centro de Promoção da Saúde e SOS são inaugurados pela Unimed Três Lagoas
Corinthians fica no 0 a 0 com o Boca Juniors pela Libertadores
Athletico-PR derrota Libertad por 2 a 1 na Arena da Baixada
Polícia Militar prende autores por tráfico de drogas e apreende 188 kg de drogas
MPE´s lideram criação de empregos formais em 2022
Suzano está com três processos seletivos abertos para Três Lagoas (MS)
Chuva e neblina podem comprometer a segurança no trânsito
Design de Interiores EAD incorpora proposta biofílica na UNIGRAN Decor
Em visita de manutenção, HNSA que já é ONA Nível 1, recebe retorno positivo de avaliadores do IBES
Prefeito de Sonora, que é também presidente do Cointa, assina contratos de gestão
Bracell abre inscrições para Programa de Trainee 2022
Libertadores: Hulk perde pênalti e Galo empata na ida das oitavas
Com gol de Gabriel Teixeira, Grêmio derrota Londrina na Série B
Governo entrega veículo para transportar famílias atendidas pelo Cotolengo e doa casacos
Polícia Militar Rodoviária apreende três cargas de contrabando e descaminho, na MS 164, em Maracaju
Brasil encerra Pan de Ginástica de Trampolim com nove medalhas
Liga das Nações: seleção feminina bate China em abertura da 3ª etapa
Governo arca com passe da Rede Estadual de Ensino, mas quer tarifa congelada
Coluna – Brasileirão está mais difícil do que nunca
Artista que criou portal da entrada para Arapuá vai realizar manutenção gratuita
Servidores acompanham visita do ícone da padroeira de MS ao Legislativo
MS gera 6.644 empregos formais no mês de maio; no acumulado dos últimos 12 meses são 40 mil novas vagas no Estado
Brasil perde da Suécia, em último jogo antes da Copa América Feminina
PRF apreende 30 Kg de cocaína e prende 9 passageiros de ônibus em Miranda (MS)
BOLETIM COVID-19 – SMS notifica 114 novos casos positivos nesta terça-feira (28)
Vereadores aprovaram prorrogação de prazos de programas de recuperação de créditos e parcelamentos
Bonito sediará etapa do maior evento de mountain bike do país, a Maratona das Araras
Projeto prevê responsabilização por quebra de sigilo em entrega de bebês para adoção
Next
Prev

Notícias da Região

Redução da vazão mínima da UHE Porto Primavera tem início a partir dessa terça-feira (17)

Publicado

 Redução de vazão na usina, por comando do ONS, visa preservar estoques de água para os próximos meses

São Paulo, 17 de maio de 2022 – A partir desta terça-feira, a CESP – Companhia Energética de São Paulo, seguindo determinação do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) e do Ministério de Minas e Energia, irá reduzir a vazão mínima defluente na UHE Porto Primavera, localizada no Rio Paraná, na divisa dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A medida tem fundamento no cenário incerto de afluências e de carga para os próximos meses, e visa contribuir para a preservação dos estoques de água acumulados na bacia hidrográfica.

De acordo com a determinação do ONS, o patamar mínimo defluente deverá ser reduzido em até 300 m³/s, passando dos atuais 3.900 m³/s para até 3.600 m³/s, valor que deve ser mantido pelos próximos meses. A decisão faz parte dos esforços para a recuperação do armazenamento equivalente do Sistema Interligado Nacional (SIN) e reversão do rebaixamento dos níveis de água dos reservatórios ao longo do período seco de 2022, garantindo também a segurança da operação eletroenergética.

Para o processo de redução de vazão, a CESP implementará o plano de trabalho aprovado e acompanhado pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que contempla as diretrizes para o processo de monitoramento ambiental ao longo do Rio Paraná, nos trechos compreendidos entre a jusante da UHE Porto Primavera e a foz do Rio Ivinhema.

A companhia reforça que é pautada por rígidas diretrizes socioambientais e está sempre atenta à sua atuação junto às comunidades dentro de papel social da empresa, além de cumprir rigorosamente todas as legislações vigentes.

 Serviço Diálogo Aberto

Para esclarecimentos e dúvidas, é possível entrar em contato pelo e-mail: [email protected] ou pelo WhatsApp (11) 93032-6699, canal Diálogo Aberto de atendimento à comunidade do entorno da UHE Porto Primavera.

Comentários Facebook

Notícias da Região

Ladrão vestido de ‘fantasma’ furta companhia de água

Publicado

Um homem investigado por dezenas de furtos em Guareí, no interior de São Paulo, utilizou uma técnica diferente para tentar despistar a polícia em um dos crimes. Ele furtou a companhia de água da cidade vestido de “fantasma”, informou a polícia.

Uma câmera de segurança flagrou o crime na madrugada desta quarta-feira (22), no bairro Floresta Três. Nas imagens, é possível ver que o ladrão entrou no prédio escondido em um cobertor.

O vídeo mostra que o homem também utilizou a coberta para tampar a câmera de segurança e que, antes de sair do imóvel, ele ainda parou para beber água.

De acordo com a Polícia Civil, o “método” do cobertor era usado pelo criminoso como uma forma de despistar os policiais. O delegado responsável pelo caso disse que o homem tinha o hábito de usar objetos diferentes para se esconder durante os furtos.

Apesar do esforço para não ser identificado, as equipes fizeram buscas e encontraram o suspeito em um bar da cidade nesta quarta-feira (22).

Segundo a polícia, o homem de 32 anos foi reconhecido pelo tênis dele, que já havia sido registrado por câmeras de seguranças de outros lugares furtados. A polícia informou que as pegadas deixadas no muro da companhia de água condiziam com a sola do calçado.

Conforme a Polícia Civil, o homem estava sendo investigado em pelo menos dez inquéritos policiais, por furtos a igrejas, creches, escolas, casas e oficinas mecânicas.

O suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia de Itapetininga, onde ficou à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
Continue lendo

Notícias da Região

CESP doa mais de 26 mil mudas nativas da Mata Atlântica para restauração de Corredores de Biodiversidade do Rio Paraná

Publicado

Divulgação/OSC Mater Natura

Por meio de parceria com a OSC Mater Natura, a companhia viabilizou o plantio em uma área de 24 hectares do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, em Mato Grosso do Sul

São Paulo, 22 de junho de 2022 – A CESP – Companhia Energética de São Paulo deve encerrar o primeiro semestre deste ano com mais de 26 mil mudas nativas da Mata Atlântica doadas para a restauração ecológica do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, em Mato Grosso do Sul (PEVRI-MS). A iniciativa faz parte do projeto “Reconecta Alto Paraná – Restaurando corredores e unindo pessoas”, uma parceria da OSC (Organização da Sociedade Civil) Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais, com a WWF-Brasil e apoio da Rede Gestora do Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná, da qual a UHE Porto Primavera faz parte.

A primeira doação ocorreu entre os dias 8 e 11 de abril, quando foram entregues cerca de 11 mil mudas. Já neste mês de junho, serão doadas mais 15 mil mudas nativas, aproximadamente, o que irá viabilizar o plantio em uma área de 24 hectares da Unidade de Conservação.

De acordo com a bióloga Ana Paula Ferreira da Silva, coordenadora de projetos da Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais, está prevista a restauração de 60 hectares de áreas ecológicas da região, sendo a do PEVRI-MS a maior área contínua a ser recuperada. “O projeto tem como objetivo favorecer a conectividade dos habitats e a recuperação de áreas em locais estratégicos, criando corredores para favorecer o deslocamento de animais silvestres. Esta Unidade de Conservação, criada pela CESP e repassada ao Estado de Mato Grosso do Sul, possui muitas áreas que antes eram ocupadas por fazendas. Estamos retirando a braquiária [espécie de gramínea exótica utilizada na alimentação do gado] e fazendo o plantio de mudas nativas”, completa.

As mudas doadas pela companhia serão utilizadas em duas áreas da Unidade de Conservação: uma de preservação permanente (APP) e outra utilizada também para favorecer o turismo. Neste caso, serão cerca de 10,5 hectares restaurados para sombrear a trilha que dá acesso à Lagoa do Leite, tanto para o uso de visitantes quanto para animais silvestres.

Além da quantidade, a coordenadora também destacou a diversidade e qualidade das mudas doadas pela companhia. “Hoje, o Mater Natura trabalha em rede, inclusive temos a Rede de Gestores do Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná, na qual atuam representantes da companhia. O trabalho de restauração exige um investimento alto e quanto mais afastada é a área, como é o caso do Parque do Ivinhema, maior o recurso necessário. Então, com parcerias como esta, conseguimos otimizar os recursos e, com isso, ir além nas atividades que estamos fazendo”, ressalta.

As mudas foram doadas por meio do Programa de Fomento Florestal, uma iniciativa voluntária da companhia, que assumiu o compromisso de realizar a doação de mudas nativas para proprietários rurais e instituições que tenham interesse em restaurar os ecossistemas, particularmente em áreas prioritárias para a conservação da fauna.

“A conservação da biodiversidade está no DNA da companhia. Acreditamos que a construção de um futuro melhor passa por ideias inovadoras e atitudes sustentáveis, o que inclui promover a restauração e proteção dos nossos recursos naturais. Hoje, conduzimos inúmeras iniciativas voltadas para a conservação do meio ambiente, que inclui o programa de Fomento Florestal, destaca André Rocha, gerente de Sustentabilidade e Operações da CESP.

Divulgação/OSC Mater Natura

Viveiros de Mudas

A CESP possui dois viveiros de mudas para atender o programa de Fomento Florestal e as iniciativas da companhia: um em Primavera (SP), também conhecido como Horto Florestal, e outro na UHE Paraibuna, em Paraibuna (SP). Juntos, eles têm uma capacidade produtiva anual de 2 milhões de mudas de mais de 200 espécies nativas da Mata Atlântica e do Cerrado.

Somente em 2021, foram doadas mais de 77 mil mudas, sendo 10 mil por meio da Campanha do Agasalho “Aqueça uma pessoa e resfrie o planeta”. Por meio dessa ação voluntária, a companhia doou três mudas de espécies nativas para cada peça de roupa entregue pelos colaboradores à campanha. Essas mudas foram repassadas à Instituição Conexão Mata Atlântica, que atua na restauração ecológica do Corredor Sudeste de Biodiversidade da Mata Atlântica Brasileira.

“Estamos na Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas (2021-2030), que é uma convocação para a proteção e revitalização dos ecossistemas em todo o mundo, para benefício das pessoas e da natureza. Alinhada a esse objetivo, a CESP mantém o compromisso de colaborar com o reflorestamento, combater as mudanças climáticas, promover a manutenção dos recursos hídricos e reduzir o efeito estufa”, finaliza André Rocha.

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana