TRÊS LAGOAS

Notícias da Região

Com 3,8 mil hectares, Reserva Cisalpina abriga cerca de 490 espécies de animais silvestres

Publicado em

A Reserva está inserida em uma área da CESP de 17 mil hectares preservados, boa parte deles remanescentes da Mata Atlântica. O levantamento faz parte do Plano de Manejo da Unidade de Conservação, divulgado recentemente pela companhia

 

Com uma área de 3,8 mil hectares, a Reserva Particular do Patrimônio Natural Cisalpina, da CESP – Companhia Energética de São Paulo, abriga cerca de 490 espécies de animais silvestres no município de Brasilândia/MS. O número de espécies já identificadas faz parte do Plano de Manejo da Unidade de Conservação, divulgado pela Companhia recentemente.

Conforme o levantamento, desde a criação da reserva, foram identificadas 108 espécies de plantas, 22 espécies de anfíbios; 12 de répteis, 310 de aves; 92 peixes e 54 espécies de mamíferos. Deste total, 21 espécies estão na lista de plantas e animais ameaçados de extinção de órgãos como o MMA (Ministério do Meio Ambiente) e a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), sendo a maioria delas de aves e mamíferos, tais como: onça-parda (Puma concolor); onça-pintada (Panthera onca), cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus), mutum-de-penacho (Crax fasciolata), lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) e jaguarundi (Herpailurus yagouaroundi).

A identificação destes animais ameaçados foi realizada principalmente por meio de armadilhas fotográficas, durante pesquisas realizadas com instituições parceiras, como a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e UNESP (Universidade Estadual de São Paulo), além de organizações não-governamentais e institutos da região com trabalhos voltados para a conservação do Meio Ambiente.

De acordo com André Rocha, gerente de Sustentabilidade e Operações da empresa, a conservação da Reserva Cisalpina e seu entorno está alinhada aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas), que inclui proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da Terra e deter a perda da biodiversidade.

“A CESP acredita que a construção do nosso futuro depende de ideias inovadoras e atitudes sustentáveis, o que inclui a conservação das nossas riquezas naturais e proteção da nossa biodiversidade e o Plano de Manejo da Reserva Cisalpina vem ao encontra desse objetivo. Nele, prevemos uma série de ações de monitoramento e conservação da reserva, proteção dos animais que ali habitam e de toda a área em seu entorno”, ressalta.

A Reserva Cisalpina possui 3,8 mil hectares declarados, no entanto as mesmas diretrizes previstas no Plano de Manejo também são aplicadas nos 17 mil hectares de APP (Área de Preservação Ambiental) da companhia existentes no entorno da unidade de conservação. A maioria deles, remanescentes da Mata Atlântica. “Estamos falando de uma área de transição entre Cerrado e a Mata Atlântica, ambos são biomas de extrema importância para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil e a conservação deles é o legado que queremos deixar para as futuras gerações”, completa André Rocha.

Plano de Manejo

Dentro do Plano de Manejo da RPPN Cisalpina, estão previstas uma série de ações para conservação ambiental da reserva e do seu entorno. Entre elas, ações de combate a incêndios florestais – a companhia conta com uma brigada de combate a incêndios -, manutenção de estradas e de aceiros; manutenção da estrutura de atendimento e de cercas; portaria 24 horas, entre outras ações.

Para este ano, a Companhia também prevê algumas ações de melhorias da Reserva para a retomada das visitações de alunos para ações de educação ambiental, tais como a manutenção das trilhas. Também deve ser iniciado neste ano um trabalho de incentivo a pesquisas na reserva com universidades e instituições da região.

O Plano de Manejo da Reserva Cisalpina está disponível para consultas no site do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e pode ser acessado pelo endereço: https://www.imasul.ms.gov.br/wp-content/uploads/2022/04/Plano-de-Manejo-RPPN_Cisalpina_final.pdf

Comentários Facebook

Notícias da Região

Bebê é encontrado no vaso sanitário após a adolescente dar a luz

Published

on

Um bebê com 35 a 36 semanas de gestação, morreu após ser encontrado no vaso sanitário de uma residência no bairro São José, em Araçatuba (SP), na tarde de domingo (14). A criança seria filha de uma adolescente de 14 anos, que estaria escondendo a gravidez da família.

Segundo o que foi apurado pela reportagem, a Polícia Militar enviou uma equipe à residência da família após denúncia de que uma adolescente de 14 anos teria sofrido um aborto.

De acordo com a polícia, a informação passada foi de que a adolescente teria sido encontrada pela mãe e depois por um irmão. Ela estava no banheiro da casa, bastante ensanguentada e a família pediu ajuda a uma vizinha.

Ainda de acordo com a polícia, a vizinha, ao chegar ao local, pensou que a adolescente teria sofrido alguma hemorragia. Porém, ao notar que a barriga da menina estava menor, resolveu abrir a tampa do vaso e encontrou o feto com o rosto virado para a água.

Socorro

A vizinha pediu à filha dela que acionasse o Corpo de Bombeiros, que orientou não mexer em nada até a chegada de uma equipe, o que aconteceu cerca de 30 minutos a 40 minutos depois. Os bombeiros retiraram o feto do vaso sanitário e fizeram os procedimentos de reanimação até a chegada o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que deu sequência ao procedimento.

O feto e a adolescente foram levados para a Santa Casa, onde a médica pediatra tentou novos procedimentos de reanimação, mas confirmou que a criança já havia dado entrada no hospital sem vida.

Ainda de acordo com a polícia, por estar com a saúde debilitada, a adolescente não pode ser ouvida e permaneceu internada, acompanhada do irmão dela.

Desconhecia

Os policiais ouviram o irmão da adolescente na recepção do hospital e ele contou que desconhecia a gravidez da irmã, assim como a mãe dele não sabia de nada. Ainda de acordo com ele, na noite anterior a irmã dele reclamou de dores no estômago e a mãe dela providenciou um chá para que ela tomasse.

Já no início da tarde de domingo, ele estava dormindo e ouviu a mãe dele batendo na porta do banheiro. Ao ser levantar para ver o que acontecia, encontrou a irmã dele ensanguentada.

A testemunha disse que não notou o feto dentro do vaso, que estava com a tampa abaixada, e solicitou ajuda à vizinha. Disse ainda não se recordar de ter ouvido barulho de acionamento de descarga do vaso sanitário. No local a polícia apurou que os dois irmãos vivem da renda da mãe, que recebe um salário mínimo por ser surda e muda.

Investigação

Ainda pelo local, a polícia apurou que a adolescente não revelou a identidade do pai do bebê. Foi apurado que ela namorava um homem maior de 18 anos, isso há 5 meses, mas ele foi preso. Além disso, ela costumava frequentar festas e passar vários dias fora de casa, sem dar satisfação aos familiares.

Vizinhos e outros familiares desconfiavam da gravidez, mas ao ser questionada a adolescente era agressiva ao negar, alegando por vezes que estava “gorda” ou com infecção. Segundo testemunhas, após o feto ser encontrado ela teria se referido a ele como “troço” .

Segundo a polícia, a criança foi encontrada com o cordão umbilical cortado, mas a adolescente não informou como o cortou. A equipe médica relatou que inicialmente não é possível informar se o aborto teria sido provocado pela gestante.

Também não foi possível saber se a criança nasceu com vida e como se deu a morte, devido ao tempo em que ela permaneceu submersa na água. Diante disso, o corpo do bebê foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico. O banheiro onde o bebê foi encontrado foi periciado.

A reportagem procurou o Conselho Tutelar, que informou ter sido comunicado do caso pela Santa Casa somente na manhã desta segunda-feira (15) e que vai buscar mais informações. Também foi encaminhado e-mail à Promotoria da Infância e da Juventude e é aguardado o retorno. Por enquanto não há informações sobre o estado de saúde da adolescente.

Por HojeMais Araçatuba

Comentários Facebook
Continue Reading

Notícias da Região

Prêmio Top of Mind: MSA do Brasil é a marca mais lembrada por quem precisa de segurança nas empresas

Published

on

Líder no mercado brasileiro, a fabricante global de equipamentos de segurança MSA Safety Incorporated (NYSE: MSA) está, pela 26ª vez consecutiva, entre as marcas mais lembradas do prêmio Top of Mind 2022, por quem precisa proteger pessoas e infraestruturas. Tal condecoração, considerada a mais importante e respeitada no que diz respeito à recordação de marca do país, é de âmbito nacional, sendo realizada pela Revista Proteção, referência em segurança laboral.

A pesquisa Top of Mind Proteção, como o próprio nome diz, mede a lembrança do nome de um produto ou marca junto a empresários, industriais e trabalhadores que têm que atender a SST (Segurança e Saúde no Trabalho), que está incluída em disposições legais previstas na Constituição Brasileira, na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e nas Normas Regulamentadoras (NR) sendo, portanto, de cumprimento obrigatório por todas as empresas, independentemente do porte ou segmento. “Nossa prioridade sempre foi criar uma parceria estreita com os brasileiros no que diz respeito à segurança, bem como à prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. Então, essa premiação nos mostra que, além de estarmos no caminho certo, essa relação está cada vez mais consistente e com latente prosperidade”, celebra Vitor Kiem, diretor de Negócios Brasil, Argentina e Chile da MSA.

Para ele, o resultado favorável da medalha de ouro na pesquisa deste ano é consequência do esforço coletivo da empresa em estar sempre ao lado de quem coloca a segurança em primeiro plano, investindo pesado em projetos de conscientização e no desenvolvimento de produtos e novas tecnologias destinadas a proteger vidas.

“Ter a nossa marca gravada na mente das pessoas no Top of Mind, que significa ‘O Topo da Mente’, nos motiva a trabalhar e trazer mais iniciativas que promovam a segurança e a vida”, finaliza Vitor.

Saiba mais sobre o Prêmio

O Top of Mind Proteção 2022 é resultado de uma pesquisa anual que identifica as marcas mais lembradas dos principais produtos e serviços consumidos pelos profissionais do setor na área de SST. Além da indicação da marca preferida quando se pensa em equipamentos de proteção em geral, também são votadas marcas por categoria de produtos e serviços.

Comentários Facebook
Continue Reading

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana