Três Lagoas-MS

  Últimas
Três projetos estão na pauta da Ordem do Dia desta terça-feira
Promessa de hub logístico, Porto Murtinho recebe investimentos públicos, privados e internacionais 
Investimentos de R$ 130 milhões do Governo MS promovem transformações em Chapadão do Sul
Subsecretaria da Juventude é parceira do Conjuve na realização da pesquisa Atlas das Juventudes 
SES divulga recomendações de prevenção à Covid-19 durante feriado de finados
PGE finaliza Acordo Direto em precatórios e alcança mais de 28% de economia
MIS E UFMS apresentam segunda exibição da Mostra de Cinema Brasileiro Contemporâneo Online
Meteorologia prevê céu nublado e máxima de 33°C para esta terça-feira
Unidade do Fácil Guaicurus não terá atendimento ao público nesta terça-feira
Prefeitura de Três Lagoas emite nota aos moradores do Alto da Boa Vista devido os estragos no asfalto ocorridos pela chuva
Professores e alunos da Escola Presidente Médici se reencontram por meio de projeto virtual e no 2º Drive-thru da Saudade
Em Água Clara|PRF apreende 1,7 tonelada de maconha e prende dupla
Em Bataguassu| PRF apreende 31,4 Kg de skunk
CBV inicia montagem de piso oficial no Guanandizão para a Supercopa de Vôlei
Em Três Lagoas| Duas árvores caídas em Avenidas são retiradas após chuvas desta segunda-feira (26)
Camionete roubada e carregada com mais de uma tonelada de maconha foi apreendida pelo DOF durante a Operação Hórus
Série D: Apesar de empate, ABC-RN mantém liderança do Grupo 8
Lula é proibido de participar de vídeo eleitoral e justiça tira propaganda do ar
Três Lagoas tem 02 óbitos confirmados e 35 pessoas recuperadas da Covid-19 nesta segunda-feira (26)
Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autua dois infratores por derrubada ilegal de árvores para exploração de madeira
Exército faz exercício militar com mais de 3000 homens e 500 tanques, “missão constitucional de defesa da pátria”
Petrobrás anuncia nova redução do preço da gasolina e do diesel nas refinarias
Ciclista morre durante pedal na zona rural de Ilha Solteira
Temporal causa estragos em municípios do sul de MS
Leonardo Santos vence 200 medley com recorde pessoal, na Hungria
Governo do Estado investe mais de R$ 73 milhões gerando desenvolvimento em Brasilândia
Castramóvel está no pátio da Escola Estadual Bom Jesus, a partir desta segunda-feira (26)
Movimento #juntospelocinema lança campanha e anuncia estreias nacionais
Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
Vento derruba árvore e deixa rodovia BR-262 parcialmente interditada no KM 240
Next
Prev

Política

Conheça as medidas de segurança contra covid-19 para o dia da votação

Publicado

Por causa da pandemia do novo coronavírus, uma série de protocolos de segurança serão adotados pela Justiça Eleitoral no primeiro e no segundo turno das eleições municipais nos dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. Elaborado por uma equipe de especialistas dos hospitais Albert Einstein, Sírio-Libanês e por técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), consultados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o plano de segurança sanitária para as eleições municipais de 2020 é focado em duas frentes: mesários e eleitor. Cartazes ilustrativos com o passo a passo da votação serão fixados nas seções eleitorais.

Eleitores

Horário de votação ampliado: 7h da manhã até as 17h. Até as 10h será preferencial para maiores de 60 anos. Máscaras: uso obrigatório, sem ela o eleitor não poderá votar. Caso seja necessário, o mesário pode pedir que o eleitor se afaste e abaixe a máscara para conferir a foto na identidade. Distanciamento: será exigido mínimo de 1 metro. Comida: não será permitido comer ou beber nada na fila de espera. A medida é para evitar que as pessoas tirem a máscara.

Álcool em gel: será distribuído em todas seções para que os eleitores limpem as mãos antes e depois da votação.

Caneta: o TSE recomenda que os eleitores levem sua própria caneta para assinar presença no caderno de votação.

Mesários receberão máscaras e terão que trocá-las a cada quatro horas, usar álcool e uma proteção facial de acetato (face shield), que terá de ser usada o tempo todo.

Covid-19

Tanto mesários quanto eleitores que estiverem com sintomas da covid-19 no dia do pleito não devem comparecer ao local de votação. Posteriormente, a ausência poderá ser justificada na Justiça Eleitoral.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook

Política

Lula é proibido de participar de vídeo eleitoral e justiça tira propaganda do ar

Publicado

Departamento jurídico da coligação de Barison (Republicanos) conseguiu na justiça a retirada do ar programa eleitoral de Vilela (PT) que dava protagonismo ao ex-presidente Lula (PT).

A Justiça Eleitoral acatou a representação da Coligação Aliança por Palmas e na decisão publicada neste sábado, 24, suspendeu a veiculação do vídeo de 30 segundos do candidato do Partido dos Trabalhadores por não respeitar o percentual máximo para a aparição de apoiadores.

Na decisão, o juiz eleitoral Lauro Augusto Moreira Maia argumenta que a legislação prevê que a participação de apoiadores está limitada a 25% do tempo total dos programas e inserções de rádio e de televisão. “Analisando o conteúdo da mídia (ID 19747846), verifico que ela possui 30 (trinta) segundos, e Luiz Inácio Lula da Silva aparece em quase sua totalidade, ou seja, 20 segundos”, apontou o magistrado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Gilmar pede destaque e retira do plenário virtual julgamento sobre universidades

Publicado

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu destaque e mandou para julgamento presencial na Corte a ação que pode obrigar o presidente Jair Bolsonaro a seguir a lista tríplice das universidades federais nas nomeações para reitorias. O processo estava em votação no plenário virtual, plataforma na qual os ministros depositam os votos durante a semana, até ter o pedido de destaque feito por Gilmar, na última quinta, 15.

Agora, o caso será avaliado presencialmente pelos ministros, que realizam as sessões das turmas e do plenário por videoconferência. Não há data para quando isso irá acontecer.

A ação movida pelo Partido Verde acusa o governo Bolsonaro de promover uma ‘intervenção branca’ nas universidades federais ao descumprir a ordem da lista tríplice das instituições, nomeando candidatos que não tiveram o apoio nas votações internas da categoria.

No mês passado, por exemplo, Bolsonaro indicou o professor Carlos André Bilhões Mendes para comandar a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – ele era o terceiro colocado da lista elaborada pela instituição em julho, tendo obtido somente três votos. O primeiro lugar venceu a eleição com 45, mas não foi escolhido pelo presidente.

As nomeações do governo também foram contestadas pelo Conselho da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Desde o início da gestão presidencial, a associação contabilizou 14 indicações que desprezaram os primeiros colocados nas listas tríplices.

Em junho, o presidente Jair Bolsonaro chegou a editar uma medida provisória que dava ao ministro da Educação o poder de escolher livremente reitores de universidades federais durante a pandemia de covid-19. Após críticas, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), devolveu o texto, o que levou Bolsonaro a recuar e desistir do dispositivo.

O relator, ministro Edson Fachin, votou para obrigar Bolsonaro a seguir uma série de normais legais ao nomear reitores e vice-reitores de universidades federais. O ministro destacou a ‘imensa gravidade’ da matéria e fez uma ampla defesa da autonomia universitária, que ganhou status de princípio constitucional a partir da Carta de 1988.

Na visão de Fachin, a prerrogativa conferida ao Presidente da República não é um instrumento de gestão e, portanto, não deve servir como um meio de ingerência ou controle das instituições de ensino.

“O uso de poder discricionário para, sem justificativa razoável, romper com a ordem de indicações, representa ingerência que afeta a universidade em sua capacidade de se autorregular enquanto autarquia especial”, escreveu o ministro. “O peso político e administrativo de possíveis violações à autonomia universitária revela-se preocupante para os destinos dos mais do que nunca necessários ensino, pesquisa e extensão”, completou.

Segundo o entendimento de Fachin, a indicação deve:

– Se ater aos nomes que figurem na respectiva lista tríplice;

– Respeitar integralmente o procedimento e a forma da organização da lista pela instituição universitária;

– Recair sobre o docente indicado em primeiro lugar na lista.

Por Estado Conteúdo

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana