Notícias da Região

Boletim de ocorrência confirma que ex-comandante da PM não agrediu a esposa

Publicado

Na última semana, a cidade de Três Lagoas comentou muito a respeito de uma suposta agressão em que o ex-comandante da Polícia Militar, tenente-coronel Ênio de Souza Soares, e pré candidato a Prefeitura da cidade, teria feito contra sua esposa, que também é cabo da PM.

Grande parte da imprensa da cidade chegou a pulicar várias matérias afirmando que o militar teria agredido a mulher e conforme o boletim de ocorrência de número 635/2020, registrado às 22h03min do último 06 de Março, desmente todos os meios de comunicação.

No documento fica claro que o tenente coronel não agrediu a esposa e sim, teria tido um atrito com o filho, devido o mesmo ter interferido em uma discussão de pai e mãe.

ENTENDA O CASO

Casados há 22 anos, o casal estava separado e recentemente tentaram por algumas vezes a reconciliação, sendo a última, no dia 8 de fevereiro,e não foi bem sucedida, durante o período carnavalesco.

No dia 2 de março, a esposa do tenente-coronel foi para Campo Grande-MS apresentar-se para o curso de sargento da PM, retornando a Três Lagoas no dia 6 e que ao chegar em sua residência às 18h30min no bairro Santos Dumont, o tenente-coronel não se encontrava, estando no local apenas os seus filhos.

Devido o cansaço, foi comer algo, tomar banho e descansar. Após isto, o oficial teria chegado e questionado se ela permaneceria na cidade durante o fim de semana. Após ela confirmar que sim, o autor passou a discutir a esposa e acabaram gritando um com o outro por motivos particulares do casal.

Em dado momento, o filho do casal, de 19 anos, interveio na discussão, por suspeitar que o pai sacaria de uma arma e passou a gritar com o acusado, momento em que este começou a dizer em voz alta:

“Se você é homem para defender sua mãe, tem que ser homem para se sustentar e a partir de hoje não pago mais sua faculdade e nem te dou comida”.

Na sequencia, o filho criticou o pai por haver “entrado pra política”, momento em que o pai o teria segurado pela camisa e desferido um soco contra o seu rosto, acertando-lhe a testa e o olho esquerdo, causando hematomas e ainda danificando os óculos que o filho usava no momento da agressão.

Diante de tal cena, a esposa, com a filha pequena nos braços, se colocou entre os dois para “evitar um mal maior”, tendo inclusive dificuldade de acalmá-los.

Diante da agressividade do marido, pegou os três filhos e se deslocou para o 2º BPM, onde fez contato com o Oficial de Dia que, de imediato, comunicou  o ocorrido ao escalão superior, sendo determinado para realizar todos os procedimentos inerentes ao fato como confecção de Boletim de Ocorrência e apresentação das vítimas na delegacia.

PRÉ CANDIDATO A PREFEITURA DE TRÊS LAGOAS

Em ato político na tarde do último sábado (07), a senadora Soraya Tronicke deu posse à nova diretoria do PSL de Três Lagoas e fez o pré-lançamento da candidatura a prefeito do tenente-coronel Ênio de Souza Soares.

Referente a suposta agressão em que o oficial é acusado, o atual presidente do PSL, Márcio Hirade afirmou que o desentendimento familiar recente vivenciado nada muda a decisão do PSL em apoiar à sua candidatura.

De acordo com a nota, “o tenente-coronel respeita as mulheres e, sobre o fato de agressão doméstica, ele lamenta pois, encontra-se sobrecarregado, uma vez que foi transferido para Campo Grande para assumir atividades profissionais, acumulando suas atividades policiais e, agora políticas”.

O partido também emitiu uma nota oficial falando sobre o caso.

LEIA NA ÍNTEGRA

PSL esclarece que fato familiar não muda o posicionamento do partido sobre pré-candidatura de coronel Ênio

O PSL (Partido Social Liberal) em Três Lagoas vem a público esclarecer que o fato familiar ocorrido na noite do dia 6 de março de 2020, nada muda o posicionamento do partido em relação à pré-candidatura do Tenente Coronel Ênio de Souza Soares a prefeito de Três Lagoas.

Muito pelo contrário, o partido reafirma a convicção no acerto da escolha, levando em consideração que pré-candidato está submetido à condição de muito stress físico e emocional, devido à transferência repentina para Campo Grande, além de enfrentar grande carga de trabalho para atingir suas metas e a responsabilidade de cuidar dos filhos, devido ausência semanal da esposa, manteve o equilíbrio e respeito à mulher, e não a agrediu como mencionou alguns veículos de comunicação.

O que entristece nosso partido é a forma que parte da imprensa trêslagoense – que até pouco tempo era parceira do ex-comandante do 2° Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas – tenta denegrir a honra do homem íntegro, pai de família, profissional e competente, invertendo a sua condição de vítima a agressor, sugerindo inclusive uma agressão à esposa, com o objetivo de colher frutos políticos.

Reiteramos que continuamos juntos, firmes e fortes com o tenente coronel Ênio. Precisamos de homens como ele, que respeita as mulheres e educa seus filhos.

Nossa caminhada mal começou, mas já sabemos como será o jogo.

Marcio Hirade, presidente do PSL, em Três Lagoas.

Fonte: Marco Campos/Rádio Caçula

Comentários Facebook

Notícias da Região

Em Castilho| Criança de 6 anos morre ao ser picada por escorpião

Publicado

Brayan Joseph Marques de Lima, 6 anos, morador do bairro Nelson Borges, em Castilho, morreu na madrugada desta quinta-feira (9), na Santa Casa de Araçatuba. O menino foi vítima da picada de um escorpião no rosto na terça-feira (7), quando brincava no quarto de sua casa com a sua mãe.

O Paparazzi News apurou que a vítima estava em casa brincando enrolado em uma coberta, quando sentiu o seu rosto doendo, a sua mãe rapidamente desenrolou a coberta e caiu o bicho no chão, que foi morto.

A criança foi socorrida ao pronto-socorro, em seguida foi transferida para a Santa Casa de Andradina onde entrou com o quadro de náusea e parada cardíaca que foi revertida e em seguida foi transferido para a Santa Casa de Araçatuba onde permaneceu internado na UTI infantil e na madrugada não resistiu falecendo.

A Escola Youssef Neif Kassab em que o menino estudou lamentou o fato e fez uma postagem nas redes sociais; “Hoje é um dia muito triste para a nossa escola, o nosso aluno Brayan Joseph Marques de Lima do 1 ano branco veio a óbito, não dá para descrever com palavras tamanha dor.
“Pedimos a Deus que conforte toda a família, que lhes dê força para enfrentar este momento tão doloroso. Um anjinho de luz foi brilhar no céu.”

A família aguarda a chegada do corpo prevista para o meio dia para se despedir com o sepultamento. Vale lembrar que o velório é apenas para os familiares, baseado na lei do distanciamento social da Covid-19.

Comentários Facebook
Continue lendo

Notícias da Região

Jovem morto por Covid-19 aos 26 anos em São Paulo

Publicado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O jovem Mauricio Kazuhiro Suzuki, com 26 anos recém completados no início do mês, era advogado e tinha hábitos saudáveis -frequentava uma academia e tinha o hábito de correr, tendo já competido em algumas provas, inclusive uma meia maratona. Por isso, a notícia de sua morte em decorrência do coronavírus, neste sábado (28), deixou amigos e familiares perplexos.

“Foi um golpe duro”, conta Diego Meireles, amigo que conheceu Suzuki quando os dois estudavam direito no Mackenzie. “Nunca cogitamos essa possibilidade. Ficamos [ele e amigos] meio sem entender como o vírus acabou fazendo dele uma vítima.”

Mauricio, que morava com os pais em Itaquera (zona leste de SP), começou a ter febre na segunda (16). Segundo sua irmã, ele foi ao Hospital Cruz Azul, na quarta (18), acompanhado de sua mãe, após a febre persistir mesmo com o uso de medicamentos.

Durante a consulta não foi realizado nenhum exame e os médicos disseram que era uma gripe, receitando remédios para aliviar os sintomas. Preocupado, Mauricio não voltou para a casa dos pais, já idosos, e foi para a casa da irmã, que vive em Diadema com o marido.

No dia seguinte, após nenhuma melhora, ele voltou ao no hospital, desta vez no Santa Cruz, e acompanhado da irmã. Uma tomografia mostrou que havia fortes sinais de infecção por coronavírus mas, como não apresentava nenhum quadro grave, foi enviado novamente para casa e sem realizar exame de confirmação. A indicação era que voltasse caso os sintomas evoluíssem.

E foi o que aconteceu. O jovem procurou o pronto-socorro da unidade no dia 23 com quadro de síndrome respiratória grave e foi direcionado para a Unidade de Tratamentos Intensivos. O quadro foi se agravando até que, no sábado, ele não resistiu e morreu.

O teste para Covid-19 foi realizado após uma tomografia de tórax revelar padrão compatível com pneumonite viral, o que tornou o caso suspeito, informou o hospital, após o óbito, por meio de uma nota.

Simone conta que os próprios médicos ficaram surpresos com o caso, uma vez que Mauricio não fazia parte de nenhum grupo de risco e não tinha nenhuma doença pré-existente -a única coisa é que tinha altos níveis de ácido úrico no sangue, mas tomava remédio para controlar a situação.

Após a perda do irmão, Simone agora acompanha os pais que estão internados na Prevent Senior por apresentarem quadro de coronavírus. “Eles estão com grande suspeita, vão coletar o exame hoje talvez. Eles são grupos de risco, idosos, mais debilitados”, contou.

Procuradas, as assessorias dos hospitais Santa Cruz e Cruz Azul não responderam à reportagem até a publicação deste texto.

Em post nas redes sociais, amigos e familiares de Mauricio prestaram homenagens, mas também chamaram a atenção para a gravidade do novo coronavírus.

“Quero deixar aqui é principalmente o alerta sobre essa ‘gripezinha’. […] Por favor sejam sensatos e não caiam nessa de ‘isolamento vertical’. Não queiram passar pelo que eu e minha família estamos passando”, escreveu uma prima no Facebook.

“Ele era uma pessoa muito querida, de coração enorme, inteligentíssimo e muito determinado”, descreveu Pedro Kuchminski, também amigo dos tempos de faculdade.

Mauricio ainda tinha hábitos saudáveis, frequentava academia e, há cerca de dois anos, também corria. “Ele fazia uns treinos e eventualmente até se inscrevia em algumas provas”, complementa Meireles.

Formado em 2018 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Mauricio trabalhava em um escritório de advocacia empresarial.

Ele começou como estagiário em outra empresa e, quando um dos sócios decidiu abrir seu próprio negócio, convidou Mauricio para acompanhá-lo. “Ele era admirado, Hernani [seu chefe] zelava por ele”, contra Meireles.

Mauricio foi velado no Cemitério Jardim do Pêssego, em Itaquera, neste domingo (29), com a presença de familiares. Já os amigos acompanharam pelo Zoom (aplicativo de vídeo). “Ninguém tinha condições de ir e ninguém queria correr o risco visto que ele não era grupo de risco, um cara super saudável e ativo”, contou Meireles.

Fonte: gauchazh

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana