TRÊS LAGOAS MS
  Últimas
Corinthians fica no 0 a 0 com o Boca Juniors pela Libertadores
Athletico-PR derrota Libertad por 2 a 1 na Arena da Baixada
Em visita de manutenção, HNSA que já é ONA Nível 1, recebe retorno positivo de avaliadores do IBES
Libertadores: Hulk perde pênalti e Galo empata na ida das oitavas
Com gol de Gabriel Teixeira, Grêmio derrota Londrina na Série B
Governo entrega veículo para transportar famílias atendidas pelo Cotolengo e doa casacos
Polícia Militar Rodoviária apreende três cargas de contrabando e descaminho, na MS 164, em Maracaju
Brasil encerra Pan de Ginástica de Trampolim com nove medalhas
Liga das Nações: seleção feminina bate China em abertura da 3ª etapa
Governo arca com passe da Rede Estadual de Ensino, mas quer tarifa congelada
Coluna – Brasileirão está mais difícil do que nunca
Artista que criou portal da entrada para Arapuá vai realizar manutenção gratuita
Servidores acompanham visita do ícone da padroeira de MS ao Legislativo
MS gera 6.644 empregos formais no mês de maio; no acumulado dos últimos 12 meses são 40 mil novas vagas no Estado
Brasil perde da Suécia, em último jogo antes da Copa América Feminina
PRF apreende 30 Kg de cocaína e prende 9 passageiros de ônibus em Miranda (MS)
BOLETIM COVID-19 – SMS notifica 114 novos casos positivos nesta terça-feira (28)
Vereadores aprovaram prorrogação de prazos de programas de recuperação de créditos e parcelamentos
Bonito sediará etapa do maior evento de mountain bike do país, a Maratona das Araras
Projeto prevê responsabilização por quebra de sigilo em entrega de bebês para adoção
Filipinho é tetra e estreante Samuel Pupo vice na etapa Rio Pro da WSL
Polícia Militar Ambiental de Naviraí resgata tamanduás-bandeiras, sendo mãe doente com suspeitas iniciais de possível intoxicação por veneno para formigas com filhote no dorso
Motorista é preso pela Polícia Militar após dirigir embriagado, com CNH vencida e causar acidente em Nova Andradina
Jorginho do Gás indica limpeza de córrego
Silverado faz indicações pleiteando recapeamentos
Negu Breno indica colocação de lâmpadas em praça e ginásio
Britão indica serviços de drenagem e iluminação
Sayuri indica serviços de limpeza e pavimentação
Corinthians finaliza treinos para jogo das oitavas e inscreve quatro atletas na CONMEBOL Libertadores
Igor Gomes analisa empate com o Juventude
Next
Prev

Rural

Patrulha Rural de Três Lagoas, recupera carro, e prende ladrão que mora em Água Clara, veja vídeo

Publicado

Segundo informações do comando da patrulha rural, foi preso em flagrante às 16h da tarde desta quarta-feira (13), o auxiliar de almoxarifado F.S de 31 anos, morador de Água Clara-MS. Conforme o boletim de ocorrência, ao tentar fugir da equipe da patrulha rural de Três Lagoas, o homem ao notar a polícia, retornou pela estrada e após uma perseguição, acabou sendo preso quando abandonava o carro para fugir por uma mata, onde havia uma barreira na estrada vicinal MS-040, no assentamento Mutum, próximo à cidade de Brasilândia/MS.

IMG-20150514-WA0011

GM Corsa de placas HSG 6241 da cidade de Presidente Epitácio-SP

O acusado relatou que havia furtado o carro GM Corsa de placas HSG 6241 da cidade de Presidente Epitácio-SP por ter encontrado o veículo com as chaves no contato em sua cidade de origem e por achar que o furto seria fácil, pegou o carro e segundo ele, levaria para Patu Rio Grande do Norte, local onde residia, antes de vir a Mato Grosso do Sul em busca de emprego.

A equipe da Patrulha Rural vem dando resultados positivos, com várias atuações e prisões na região de Três Lagoas, Arapuá, Garcias e Brasilândia. A ocorrência foi registrada pela Polícia Civil de Brasilândia-MS, e enviada a polícia de Água Clara, para os procedimentos cabíveis.

Comentários Facebook

Agronegócios

Consumo aquecido no mês de dezembro, melhora preço do leite e variação registra 3,7%

Publicado

C

onsiderando a oferta e demanda de lácteos no período da safra para a bovinocultura de leite em Mato Grosso do Sul, a tendência é que o preço do leite registre queda. Não foi o que aconteceu em dezembro de 2020, quando o preço chegou a R$ 1,81, variação de 3,7% comparado ao mesmo período de 2019. O motivo desta valorização é tema do #MercadoAgropecuário desta segunda-feira (25).

Os dados são da Cepea/Esalq, e foram analisados pelo Departamento Técnico do Sistema Famasul.

Para o zootecnista Juliano Barros, o que motivou esse comportamento foi a melhora do consumo de lácteos. “Impactado negativamente no primeiro semestre, com as medidas de combate à pandemia, esse consumo teve recuperação no segundo semestre, com o pagamento do auxílio emergencial; aquecimento confirmado quando se observa o resultado da balança comercial”, explica o analista técnico.

Apesar da valorização no campo, por outro lado, o produtor sentiu o expressivo aumento do preço de alguns insumos. “Em 2020, para aquisição de um saco da mistura de milho e farelo de soja, foram necessários o equivalente a 42,8 litros de leite, variação de 21% a mais que em 2019”, esclarece.

No balanço do ano para o estado, a média de preço do litro do leite foi de R$1,54, aumento de 29,3%. O bom desempenho da demanda também é confirmado quando se observa o resultado da balança comercial brasileira de lácteos.

Quer saber mais? A análise geral dos dados divulgados pela Cepea/Esalq, você confere na nova edição do BOLETIM BOVINOCULTURA DE LEITE, que será divulgada ainda nesta segunda-feira.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Ellen Albuquerque

Comentários Facebook
Continue lendo

Rural

Vírus que matou milhões de animais na China avança pelo mundo

Publicado

Não bastasse a covid-19, outro vírus bastante agressivo, que ataca os suínos, teve uma explosão de casos na China e já atinge outros países da Ásia e da Europa. O vírus, da família Asfarviridae, infecta apenas porcos e javalis. Ele não é parente do coronavírus e não atinge os humanos.

Os suínos não têm salvação e morrem em uma semana. A doença, altamente contagiosa, chegou à China há dois anos, depois de passar pela Europa, onde não chegou a fazer muitos estragos na ocasião. “Na China, a peste provocou um surto sem precedentes, em boa parte porque a produção de porcos é feita em pequenas propriedades, mais difíceis de serem fiscalizadas”, diz Wagner Yanaguizawa, analista do Rabobank do Brasil, banco de origem holandesa especializado no setor de alimentos e agronegócio.

A doença já causou a morte de 440 milhões de porcos na China, a metade do rebanho do país. No mundo todo, atingiu 25% do total de suínos. Segundo a Organização Mundial de Saúde Animal, a doença já se espalhou por 50 países, afetando 75% da produção global de porcos. Ainda não há tratamento ou vacina para o vírus.

A peste suína africana, que tem esse nome por ter sido identificada pela primeira vez na África há quase cem anos, é transmitida por carrapatos. A doença provoca febre alta e uma hemorragia mortal nos porcos. O vírus, bastante agressivo, pode ficar ativo por tempo indeterminado em alimentos contaminados, roupas, sapatos, veículos usados no transporte dos animais e até debaixo da terra, em carcaças de porcos acometidos pela doença.

A doença está se espalhando pelo mundo. Ela já chegou à Índia, onde matou mais de 14.000 porcos. O vírus também ataca a Europa. Desde o início do ano, nove países europeus confirmaram casos da doença, entre eles a Bulgária, Romênia e Bélgica. Segundo a European Food Safety Authority (EFSA), autoridade de segurança alimentar europeia, a disseminação tem sido rápida.

Novos focos da doença foram detectados na Polônia e na Grécia nas últimas semanas. Preocupado, o governo alemão mandou erguer uma cerca eletrificada na fronteira com a Polônia. “A Alemanha e a Espanha estão entre os maiores exportadores de carne suína, por isso precisam tomar um cuidado redobrado para não serem contaminados”, diz Yanaguizawa.

Apesar de estar em declínio na China, a doença ainda não está controlada. Em abril, o governo chinês reportou novos casos na província de Gansu. Para o Brasil, a boa notícia é que o vírus não chegou aqui – e as exportações de carne para a China, com o estoque de suínos em baixa, estão aumentado.

Segundo o Rabobank, nos primeiros quatro meses do ano o embarque de carne de porco para a China aumentou 29% em volume e 54% em faturamento. “O Brasil tomou medidas de precaução para evitar com que a doença chegue aqui e está sabendo aproveitar a oportunidade de negócios com a China”, afirma Yanaguizawa. Para os criadores de porcos na China e outros países, resta a esperança de ter uma vacina para o vírus. “Estudos vêm sendo feitos há dois anos e em algum momento terão sucesso”, diz Yanaguizawa.

Fonte: Carla Aranha / Exame

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana