Três Lagoas-MS

  Últimas
Secretaria de saúde recebe mais 1.080 doses e anuncia 6ª etapa de vacinação contra Novo Coronavírus
Polícia Militar recupera objetos furtados e prende quatro suspeitos
Governador entrega Ônibus Escolares para municípios
Juventude em Pauta fala das políticas públicas para jovens do interior
Polícia Militar do Distrito de Sanga Puitã tem novo comandante
Iniciativas do Governo de MS para o Mês da Mulher são destaque no Perspectiva
Ações institucionais e estratégicas são esclarecidas no programa Defensoria Explica
Inscrições abertas para Bolsa Atleta e Bolsa Técnico até 12 de março
Ex-Atlético Mineiro, André Figueiredo é o novo Coordenador Técnico do Ceará
Patrick de Paula volta, e Verdão faz mais ajustes visando final da Copa do Brasil
Mais dois municípios de MS têm calamidade pública prorrogada
Executivo envia projeto para criar fundação de apoio à pesquisa e à Educação
PMA de Batayporã usa GPS para localização e drone para caracterização de 5,7 hectares de área de vegetação desmatada ilegalmente descoberta por imagem de satélites
Pré-natal e cuidados com o recém-nascido são temas do programa Saúde em Foco
Governo recebe motoristas de aplicativos e discute ações em benefício da categoria
Polícia Militar flagra adolescente praticando Direção Perigosa em Bela Vista
Macrorregião de Campo Grande tem 92% dos leitos para Covid-19 já ocupados
Forças de Segurança do Brasil e Paraguai estreitam relações para combater a criminalidade na fronteira
Agenda: Dia Internacional da Mulher na ALEMS será comemorado em sessão virtual
Presidente da ALEMS destaca investimentos em Segurança Pública
SES registra 23 novos óbitos por Covid, e MS já acumula 3.416 vidas perdidas
Polícia Militar Ambiental de Batayporã autua mulher de 40 anos por maus tratos a cachorro
Piá do Couto está de volta ao time do Coritiba
América se reapresenta e busca aproveitar preparação para a 3ª rodada do estadual
Um ano de pandemia: ALEMS enfrenta a Covid-19 com respeito à ciência e à vida
Caminhão com pneus do Paraguai foi apreendido pelo DOF durante a Operação Hórus
Forças de segurança promovem ação enérgica no combate aos crimes de Furto e Receptação em Três Lagoas
Polícia Militar prende jovem por crime de dano e desordem
BOLETIM COVID-19: Saúde registra 95 novos casos positivos e confirma 01 óbito nesta sexta-feira (05) em Três Lagoas
Polícia Militar do 8ºBPM prende homem por porte de arma
Next
Prev

Tecnologia

IFMS abre Semana de Ciência e Tecnologia 2020 na segunda-feira (19)

Publicado

Palestra de abertura é sobre o uso da inteligência artificial no combate à violência contra mulheres e meninas. Evento será realizado de forma virtual até 23 de outubro

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) abre na segunda-feira, 19, a edição 2020 da Semana de Ciência e Tecnologia (SCT). Pela primeira vez, o evento será realizado em formato virtual.

A abertura poderá ser acompanhada no Youtube do IFMS, a partir das 9 horas, com a participação da reitora, Elaine Cassiano, e do pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Danilo de Sá Teles.

Em seguida, os participantes poderão acompanhar a palestra “Glória: Inteligência Artificial para o fim da violência contra mulheres e meninas”, que será ministrada pela professora Cristina Castro Lucas, da Universidade de Brasília (UnB).

Com o tema “Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”, a SCT 2020 será realizada até 23 de outubro.

As atividades são realizadas conjuntamente entre os dez campi do IFMS – Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas -, com o auxílio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (Propi).

Programação – Os interessados podem conferir a programação e se inscrever para as atividades na página da SCT 2020.

São oferecidas mais de 30 atividades virtuais – entre cursos e palestras -, além das Feiras de Ciência e Tecnologia, do Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (Semict) e do Hackathon IFMS 2020.

Os cursos e palestras estão disponíveis em nove salas virtuais divididas por área de conhecimento:

  • Sala 1 -Pesquisa;
  • Sala 2 – Agárias;
  • Sala 3 – Ciências Biológicas;
  • Sala 4 – Engenharia;
  • Sala 5 – Ciências Exatas e da Terra;
  • Sala 6 – Ciências Humanas;
  • Sala 7 – Ciências da Saúde;
  • Sala 8 – Ciências Sociais e Aplicadas; e
  • Sala 9 – Linguística, Letras e Artes

Para se inscrever nas atividades disponíveis nas salas virtuais, o interessado deve, inicialmente, fazer o cadastro no sistema.

Depois de colocar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) no campo login, é preciso criar a senha de acesso, fornecer dados pessoais e informar se é ou não estudante do IFMS. Será enviado um e-mail para que a pessoa confirme o cadastro.

No dia da atividade, o link de acesso à sala estará disponível na página da SCT 2020, tanto na programação quanto na Área do Participante, e será enviado por e-mail ao inscrito.

Como forma de alerta, o inscrito tem a opção de adicionar o compromisso na agenda do Google. Caso desista de participar da atividade, é possível fazer o cancelamento da participação até a data prevista.

Os interessados também podem conferir a programação das salas virtuais de acordo com o campus que organiza a atividade.

Feiras de Ciência e Tecnologia – Serão realizadas na segunda e terça-feira, 19 e 20, pela primeira vez de forma virtual.

As feiras reúnem mais de 500 trabalhos de pesquisa desenvolvidos por estudantes dos níveis fundamental (6º ao 9º ano), médio e técnico integrado de nível médio, de escolas públicas e privadas, e são organizadas pelos dez campi do IFMS:

  • Feira de Ciência e Tecnologia de Aquidauana (Feciaq)
  • Feira de Ciência e Tecnologia de Campo Grande (Fecintec)
  • Feira de Ciência e Tecnologia do Pantanal em Corumbá (Fecipan)
  • Feira de Ciência e Tecnologia de Coxim (Fecitecx)
  • Feira de Ciência e Tecnologia da Grande Dourados (Fecigran)
  • Feira de Ciência e Tecnologia da Região Sudoeste em Jardim (Fecioeste)
  • Feira de Ciência e Tecnologia de Naviraí (Fecinavi)
  • Feira de Ciência e Tecnologia de Nova Andradina (Fecinova)
  • Feira de Ciência e Tecnologia da Fronteira de Ponta Porã (Fecifron)
  • Feira de Ciência e Tecnologia de Três Lagoas (Fecitel)

As informações completas sobre o evento estão disponíveis na página das Feiras.

Semict – O Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica 2020 será realizado na página do evento.

Este ano, o Semict reúne 100 trabalhos de estudantes do ensino superior selecionados por meio do edital nº 028/2019, do ciclo 2019-2020 da Iniciação Científica e Tecnológica no IFMS.

O seminário representa um espaço para socialização de atividades de pesquisa desenvolvidas por estudantes de nível superior participantes dos seguintes Programas de Iniciação Científica e Tecnológica do IFMS:

  • Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic);
  • Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas (Pibic-Af); e
  • Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti -CNPq/IFMS).

Hackathon IFMS 2020 – A maratona de trabalho em equipe que busca estimular o uso da inteligência artificial para a solução de problemas será realizada a partir desta quinta-feira, 16, e segue até domingo, 18.

Estão inscritas 18 equipes com cinco estudantes cada. Os participantes estão matriculados em cursos de nível médio e superior dos campi Aquidauana, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas.

O Campus Campo Grande também realizará um hackathon, dentro da programação da Semana de Ciência e Tecnologia. O evento, que tem como tema “Soluções inteligentes para o mundo”, será realizado na segunda-feira, 19, em formato de imersão online, das 14 às 22 horas.

Foram abertas até 50 vagas para estudantes de nível médio e superior.

SCT – Promovida anualmente pelos dez campi campi, a Semana de Ciência e Tecnologia do IFMS é um conjunto de atividades para divulgação das ações de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas na instituição.

Entre os objetivos da Semana estão disseminar e estimular a criatividade e a cultura do empreendedorismo inovador, despertar o interesse da comunidade interna e externa para ações desenvolvidas no Instituto e fomentar ações de extensão que proporcionem a interação entre a instituição e a sociedade.

O evento é realizado em consonância com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC), e que ocorre em todo o país.

Assessoria de Comunicação Social do IFMS

Comentários Facebook

Tecnologia

Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres

Publicado

A gigante de tecnologia Google está oferecendo gratuitamente dois programas de capacitação para mulheres. Os minicursos, que ocorrerão virtualmente no próximo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, já estão com as inscrições abertas.

O programa Cresça com o Google para Mulheres que Querem Empreender tem como objetivo apresentar conteúdos e dicas práticas sobre liderança feminina, marca pessoal, vendas e finanças. As palestras serão ministradas por Susana Ayarza, Diretora de Marketing no Google; Priscilla de Sá, Especialista em Liderança Feminina; Dany Carvalho, Networker Profissional; Cris Ueda, Consultora de Marca Pessoal; Dilma Campos, CEO da agência Outra Praia; Paula Bazzo, Planejadora Financeira; e Rachel Maia, CEO e Fundadora da RM Consulting.

Já o programa Mulheres que Querem Desenvolver suas Carreiras irá se focar no fortalecimento das habilidades pessoais. Serão abordados temas como comunicação, apresentação pessoal, e autoconhecimento. Entre as palestrantes, estarão Patricia Tucci, Especialista em Treinamento e Desenvolvimento, e Veruska Galvão, mentora de carreiras.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Amazonia 1 chega à órbita com sucesso e inicia transmissão de dados

Publicado

E

m apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 1h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu a partir do Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite – conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo – e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos. A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O lançamento do satélite – fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia – foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países. “Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia.
O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia. – Reprodução/Youtube MCTI

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem”, afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

TV Brasil acompanhou todas as etapas do lançamento em um programa especial com entrevistas, comentários e curiosidades sobre o Amazonia 1 e a nova etapa do programa espacial brasileiro.

O Amazonia 1 foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) – órgãos ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Veja o lançamento na íntegra:


 
O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Internautas e telespectadores puderam participar com perguntas e comentários usando a hashtag #BrasilNoEspaço.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

Missão Amazonia e Plataforma Multimissão

A Missão Amazonia pretende lançar, em data a ser definida, mais dois satélites de sensoriamento remoto: o Amazonia 1B e o Amazonia 2. “Os satélites da série Amazonia serão formados por dois módulos independentes: um módulo de serviço – que é a Plataforma Multimissão (PMM) – e um módulo de carga útil, que abriga câmeras e equipamentos de gravação e transmissão de dados de imagens”, detalha o Inpe.

Além de ajudar no monitoramento do meio ambiente, a missão ajudará na validação da Plataforma Multimissão como base modular para diversos tipos de satélites. Essa plataforma representa, segundo o Inpe, “um conceito moderno de arquitetura de satélites, que tem o propósito de reunir em uma única plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite, independentemente do tipo de órbita.”

Entre as funções executadas pela plataforma estão as de geração de energia, controle térmico, gerenciamento de dados e telecomunicação de serviço – o que possibilitará a adaptação a diferentes cargas úteis, além de reduzir custos e prazos no desenvolvimento de novas missões.

“Essa competência global em engenharia de sistemas e em gerenciamento de projetos coloca o país em um novo patamar científico e tecnológico para missões espaciais. A partir do lançamento do satélite Amazonia 1 e da validação em voo da PMM, o Brasil terá dominado o ciclo de vida de fabricação de sistemas espaciais para satélites estabilizados em três eixos”, informa o Inpe.

Entre os ganhos tecnológicos que a missão deverá render ao país, o Inpe destaca, além da validação da PMM, a consolidação do conhecimento do país no ciclo completo de desenvolvimento de satélites; o desenvolvimento da indústria nacional dos mecanismos de abertura de painéis solares, o desenvolvimento da propulsão do subsistema de controle de atitude e órbita na indústria nacional e a consolidação de conhecimentos na campanha de lançamento de satélites de maior complexidade.

 

 

Por Sarah Quines – Enviada especial da TV Brasil/Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana