TRÊS LAGOAS MS
  Últimas
Fluminense recebe o Cuiabá em Maracanã lotado
Flamengo bate São Paulo fora de casa e dorme no 3º lugar do Brasileiro
Líder Cruzeiro faz 2 a 0 no Tombense e abre larga vantagem na Série B
Botafogo sai na frente mas cede a empate do Ceará no Brasileirão
Isaquias Queiroz é campeão mundial no C1 500 metros no Canadá
Calderano derrota francês e conquista o WTT Contender da Tunísia
Ex-jogador do Corinthians é novo reforço do Cuiabá
Corinthians faz último treino antes de visita ao Avaí; veja entrevista coletiva de Fausto Vera
Grêmio vence o Guarani, soma mais 3 pontos e sobe na tabela
Sob jejum de vitórias no Brasileiro, São Paulo encara Flamengo em casa
Grêmio bate Guarani para assumir vice-liderança da Série B
Almir Sater faz show gratuito em comemoração ao aniversário da capital
CESP pretende atrair pesquisadores para a Reserva Cisalpina
Um bando de loucos invade o Shopping Três Lagoas
Brasil alcança final do Sul-Americano de basquete feminino
Morre aos 84 anos o humorista e escritor Jô Soares
Três Lagoas fecha Jogos Escolares com ouro, prata e equipes classificadas para a Copa dos Campeões
Isaquias se classifica para 2ª final no Mundial de Canoagem no Canadá
Flamengo realiza última treino antes da partida contra o São Paulo, pelo Brasileirão
Rony treina integralmente na academia de futebol do Palmeiras
Flu chega a 50 jogos na temporada e 2022 já é o ano com mais vitórias desde 2012
FESTA DO FOLCLORE – Confira a programação da 32ª Edição e os artistas locais que irão se apresentar
Agentes de trânsito concluem curso – Nivelamento Básico de Moto Patrulhamento, ministrado pela PMMS
Balneário Municipal terá materiais esportivos para uso dos frequentadores e turistas
Coluna – No futebol adaptado, Brasil também é potência entre amputados
Três Lagoas registra os dois primeiros casos suspeitos de Varíola Monkeypox
Sabe qual presente comprar para o Dia dos Pais? Confira a pesquisa de preços realizada pelo PROCON de Três Lagoas
Campanha “Agosto Lilás” orientou 146 mulheres na primeira semana de ações
Saiba como emitir o cartão para vaga especial de estacionamento em Três Lagoas
São Paulo acerta a contratação de Nahuel Bustos
Next
Prev

Brasilândia

Mãe que matou a própria filha em Brasilândia é condenada a 39 anos de prisão

Publicado

O juiz da 1ª Vara Criminal de Três Lagoas, Rodrigo Pedrini Marcos, marcou para hoje (12) a partir das 8 horas, o júri de Emileide Magalhães de 31 anos, acusada de estrangular e enterrar a filha Gabriely Magalhães de Souza de 10 anos, viva de cabeça para baixo em Brasilândia/MS, município de 11 mil habitantes,  distante 65 quilômetros de Três Lagoas, o crime ocorreu em março de 2020.

O julgamento foi realizado no Fórum de Três Lagoas/MS, um pedido da defesa, devido a comoção que o caso gerou no Município de Brasilândia/MS.

O julgamento teve início as 08h, com alguns esclarecimentos feitos pelo Juiz Presidente Dr. Rodrigo Pedrini Marcos, com a leitura de denuncia e laudo da perícia necroscópica.

Foi exibido um vídeo no plenário, do depoimento do irmão da vítima, que relatou as brigas e ameaças da mãe à vitima, e dos relatos sobre os abusos praticados pelo padrasto.

O delegado Titular de Brasilândia, Thiago Passos, que esteve à frente das investigações, destacou a frieza da autora, no dia do ocorrido.

A ré, presa no Estabelecimento Penal Feminino Carlos Alberto Jonas Giordano de Corumbá, participou do julgamento por videoconferência. Questionada pelo juiz Rodrigo Pedrini Marcos se queria falar sobre o caso: respondeu que sim, mas iria responder apenas o que se lembrava. “Vou contar as partes que me recordo”, disse.

Segundo ela, no dia do crime, havia “bebido muito e usado muita cocaína”. “Eu me recordo descendo do carro junto de Gabrielly, atravessado a cerca e passado o fio no pescoço dela. Ela acabou desfalecendo e caindo no buraco fundo por acidente, achei que estava morta. Questionada se o filho a ajudou, disse que no momento em que enterrava a menina, o adolescente saiu correndo, chorando. “Comecei a gritá-lo para me ajudar. Joguei pedaço de terra no buraco”.

Em seu depoimento, detalhou o desespero de seu filho, chorando ao ver sua irmã com um fio de solda enrolado ao pescoço. A réu falou da confiança que tinha no padrasto de seus 5 filhos, que deixava frequentemente, ele sozinho com as crianças.

“Mãe, eu te amo” – Durante todo o depoimento, a cabeleireira não demonstrou arrependimento, apenas chorou quando o promotor leu uma carta, apreendida pela polícia à época, na qual Gabrielly havia escrito pedindo desculpa por uma bagunça que tinha feito na companhia de um dos irmãos.

Na carta, escrita à mão, com desenhos de coração com olhinhos e sorrisinhos, segundo o promotor, a criança escreveu: “Mãe eu te amo. Mãe, obrigada por você existir. Você é a pessoa mais linda, inteligente e a mãe mais legal de toda a minha vida e do mundo inteiro. Eu te amo do fundo do meu coração. Mãe, a senhora é a pessoa mais querida da minha vida. A senhora fala, fala, fala, mas eu não dou ouvidos pra você. Eu vou tentar te obedecer. Eu nunca vou te esquecer. Você tenha muitos anos pra viver”. 

 

Emileide Magalhães

Após um intervalo de uma hora, o Promotor de Justiça, Dr. Luciano Anechini, mostrou a indignação, detalhando os momentos bárbaros e principais da morte da criança. Pedindo a condenação máxima permitida na legislação brasileira.

Na missão de defender a ré, o Defensor Público, Dr. Danilo Augusto Formágio, defendeu a imparcialidade do julgamento, e que os jurados, sejam justos e julguem pela consciência, e não pelo clamor social.

Após a votação do júri popular, Emileide Magalhães, foi condenada há  39 anos, 8 meses e 4 dias de prisão em regime fechado, por homicídio quadruplamente qualificado, ocultação de cadáver, falsa comunicação de crime e corrupção de menor.

Além de pagamento de multa, foi pedido à Promotoria da Infância de Brasilândia, a retirada da guardas das 4 crianças.

André Piauí

Na condenação de André Luiz “Piauí”, inicialmente a pena teria sido de 13 anos, mas foi aumentada após o Ministério Público Estadual recorrer pedindo aumento da pena e o Superior Tribunal de Justiça aceitar, estabelecendo então pena superior a 20 anos.

Mesmo preso e com laudo da perícia apontando as severas lacerações nos órgãos genitais de Gabrielly, sofrida pelos estupros praticados por André Piauí, Emileide Magalhães continua a manter relacionamento com o marido. O casal continua ‘trocando carta de amor’ segundo o Ministério Público.  

A Comarca de Três Lagoas, é a primeira do Brasil a transmitir julgamentos pelo Youtube Juris em Três Lagoas, reforçando a importância da universalização da justiça, destacou Dr. Rodrigo Pedrini.

 

Veja o julgamento completo abaixo.

Comentários Facebook

Brasilândia

Polícia Civil de Brasilândia prende homem condenado por estupro

Publicado

A Polícia civil de Brasilândia cumpriu, no dia (18) de julho, um mandado de prisão expedido contra um homem de 34 anos de idade, condenado por crime de estupro de vulnerável.

O fato correu no ano de 2015 e o suspeito respondeu ao processo em liberdade. A sentença é datada de 21 de agosto de 2021 e o homem acabou localizado neste final de semana pelos Policiais Civis e a ordem de prisão foi comprida na manhã de hoje.

O réu foi condenado a uma pena de oito anos de reclusão.

O criminoso foi recolhido a uma das elas provisórias da delegacia de Polícia de Brasilândia até que seja transferido para um presídio.

Denúncias anônimas podem ser realizadas via WhatsApp (67) 99919-5990.

Comentários Facebook

Continue lendo

Brasilândia

Após atropelar e arrastar criança de 11 anos, homem é preso pela Polícia Civil de Brasilândia/MS

Publicado

A Polícia Civil de Brasilândia prendeu em flagrante delito, na manhã de (29) de maio, um homem de 22 anos de idade que atropelou propositalmente e arrastou uma criança de 11 anos de idade por cerca de 30 metros.

O fato ocorreu na noite de sábado (28), por volta das 23 horas, quando o suspeito, agindo por ciúmes, foi até uma casa onde ocorria uma confraternização e chamou a ex-mulher para ir embora com ele. Ela se recusou e também a também de entregar o bebê do casal. Ocorreu uma breve confusão no local e o suspeito saiu com sua camioneta dizendo que voltaria armado ao local.

O suspeito, contudo, retornou acelerando a camioneta e jogando a veículo sobre a calçada, onde estavam sentados, além de sua ex-mulher, várias pessoas da família que residia naquela casa, inclusive um homem que o teria impedido de levar a filha do casal consigo. Com essa manobra ele acabou atingindo uma criança de 11 anos de idade, que estava sentada em uma cadeira na calçada.

A criança ficou presa sob a camioneta e foi arrastada por aproximadamente 20 metros.

O suspeito continuou a fuga e teria retornado pelo menos mais uma vez na frente daquela casa, ocasião na qual vizinhos teriam ouvido estampidos característicos de disparos de arma de fogo.

A criança foi socorrida e atendida no Hospital Municipal Julio Cesar Paulino Maia, em Brasilândia, onde permaneceu em observação, apresentando várias escoriações pelos braços, pernas, região lombar e torácica.

Policiais Civis de Brasilândia realizaram várias diligências, obtendo vários informes sobre possíveis paradeiros do suspeito, inclusive no estado de São Paulo, contando com auxílio da Polícia Civil daquele Estado.

O suspeito, no entanto, acabou sendo localizado em uma propriedade rural situada no município de Brasilândia. A equipe Policial chegou ao local em veículo descaracterizado e conseguiu flagrar o suspeito quando ele já deixava uma casa existente no local, intentando uma fuga, mas foi contido e detido pelos Policiais Civis.

E.J. de S. S. permaneceu em silêncio durante sua prisão e interrogatório policial. Ele foi autuado em flagrante delito por tentativa de homicídio qualificado pelo motivo fútil, e meio que impossibilitou a defesa da vítima. Se comprovado que ele buscava atingir a ex mulher ele responderá por tentativa de feminicídio.

Ele já registra diversos antecedentes por violência doméstica, porte ilegal de arma de fogo e tentativa de feminicídio.

O local dos fatos foi periciado. A camioneta apreendida em poder do suspeito foi apreendida para exame pericial. O veículo permanecerá apreendido e poderá ser acautelado com parte da indenização à vítima e sua família.

Denúncias anônimas podem ser realizadas via WhatsApp pelo número 67 9 99195990

Com informações do Delegado de Polícia Civil – Thiago José Passos da Silva

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana