Três Lagoas-MS

  Últimas
SES esclarece sobre materiais hospitalares no Centro de Convenções Albano Franco
Polícia Militar de Maracaju prende indivíduo por portar droga
Polícia Militar Ambiental realiza trabalhos de orientações e esclarecimentos relativos aos minhocuçus em casas de iscas vivas em Mato Grosso do Sul
Atual gestão da PGE estabelece a Política de Governança da instituição
SAD publica cronograma do ciclo de Avaliação de Desempenho Individual 2021
Três Lagoas registra 21 novos casos de Covid-19, 71 recuperados e 01 óbito suspeito nesta segunda-feira (01)
Apesar das 3.330 mortes por coronavírus, MS já é o 2º no ranking nacional de vacinação
Força Tática do 8ºBPM passa a integrar Operação Hórus
Athletico comunica que Jogo contra o Operário é adiado
Grêmio realiza 75 testes do Covid e todos dão negativo
Atacante Igor Torres do Fortaleza tem contrato renovado até 2024
Obras da Sanesul em Naviraí levam qualidade de vida à população
Governo do Estado e Prefeitura garantem casa própria a 64 famílias de Bataguassu
Criminosos armados tentam roubar policial militar de folga em Três Lagoas e um deles acaba morto
Em Anastácio, Polícia Militar apreende uma arma de fogo
Polícia Militar intensifica policiamento nos acessos de Anastácio e prende uma pessoa por tráfico de drogas
Polícia Militar apreende contrabando e descaminho que seriam revendidos em Campo Grande
Polícia Militar recebe visita de vice-prefeito de Aparecida do Taboado
Polícia Militar evita suicídio em Guia Lopes da Laguna
Polícia Militar e Departamento Estadual de Trânsito realizaram operação conjunta em Aquidauana durante o final de semana
Steven Mendoza assina contrato com o Ceará e será reforço até o fim de 2023
Vereadores de Três Lagoas dão início as sessões de segunda-feira
SES inicia capacitação de Coordenadores e Supervisores Municipais de Controle de Vetores
Ministro diz que projeto de saneamento básico de Dourados é modelo para o País 
Para atender região de fronteira, governo assina contrato para obra de R$ 45 milhões na MS-270
Atlético Clube Goianiense é Bicampeão do Campeonato Goiano de 2020
Polícia Militar prende homem por conduzir motocicleta sob influência de álcool
Abordagem com cão farejador leva Policia Militar a apreender grande quantidade de drogas em Três Lagoas
Em Miranda, Polícia Militar e Detran realizam operação
Polícia Militar autua 23 pessoas por Infração de Medida Sanitária Preventiva e encaminha cinco indivíduos à Delegacia por prática de “racha” em via pública
Next
Prev

Tecnologia

Elon Musk irá oferecer internet via satélite por US$ 9,25 para população de baixa renda de todo planeta

Publicado

Se você ainda não ouviu falar da Starlink do bilionário Elon Musk, certamente irá conhecer nos próximos anos, que conta com planos audaciosos de levar internet acessível para o mundo inteiro, inclusive para regiões remotas.

E a notícia mais interessante, é que o homem mais rico do mundo irá criar um plano focado na população de baixa renda, onde a mensalidade da internet será de apenas US$ 9,25 e do telefone será de apenas US$ 5,25, cerca de R$ 49,67 e R$ 28,19, na cotação do dólar de 14/02/2021.

A banda larga espacial está ‘transmitindo 1440p e 4K com buffer zero’ e uma captura de tela de outro cliente mostra uma velocidade de latência de 38 milissegundos.

A internet Starlink já conta com mais de 10 mil clientes e foi criada pela SpaceX (empresa de Elon Musk), que já está coordenando a maior frota de satélites para oferecer internet inclusive para as áreas mais desconectadas do mundo.

SpaceX também já conta com a permissão para implantar software para milhões de clientes em todo o mundo. A internet já tem previsão de chegar ao Brasil neste ano.

Esperamos que essas inovações possam trazer internet mais acessível e permitir que o mundo tenha maior conectividade.

A SpaceX

A SpaceX iniciou seu programa beta público para sua Internet via satélite Starlink em outubro do ano passado e, de acordo com um documento público, o serviço agora tem ‘mais de 10.000 usuários nos Estados Unidos e no exterior’.

‘O desempenho do Starlink não é teórico ou experimental … e está acelerando rapidamente em tempo real como parte de seu programa beta público’, escreveu a SpaceX na quinta-feira, arquivando com a Federal Communications Commission (FCC).

A empresa de propriedade de Elon Musk também revela que o serviço da Starlink ‘atinge e excede 100/20 megabits por segundo (Mbps) em usuários individuais’ e muitos estão vendo latência ‘igual ou inferior a 31 milissegundos’.

O programa beta público, que está disponível nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, tem uma taxa de $ 99 por mês, mais um custo inicial de $ 499 para o Starlink Kit que inclui o terminal ‘UFO on a stick’, montagem de tripé e Roteador Wi-Fi.

A SpaceX lançou o primeiro lote de 60 satélites Starlink em 23 de maio de 2019 e hoje conta com 1.095 dispositivos.

A empresa planeja lançar pelo menos 2.200 satélites nos próximos cinco anos para oferecer um serviço global de banda larga cobrindo até mesmo as áreas mais remotas do mundo.

Além de revelar seu número atual de usuários, a SpaceX também solicita que a FCC seja listada como uma ‘Operadora de Telecomunicações Elegível’ (ETC), o que permitiria à empresa receber fundos federais.

E os primeiros a adotar o serviço descobriram que a banda larga espacial está ‘transmitindo 1440p e 4K com buffer zero’ e uma captura de tela de outro cliente mostra uma velocidade de latência de 38 milissegundos.

Comentários Facebook

Tecnologia

Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres

Publicado

A gigante de tecnologia Google está oferecendo gratuitamente dois programas de capacitação para mulheres. Os minicursos, que ocorrerão virtualmente no próximo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, já estão com as inscrições abertas.

O programa Cresça com o Google para Mulheres que Querem Empreender tem como objetivo apresentar conteúdos e dicas práticas sobre liderança feminina, marca pessoal, vendas e finanças. As palestras serão ministradas por Susana Ayarza, Diretora de Marketing no Google; Priscilla de Sá, Especialista em Liderança Feminina; Dany Carvalho, Networker Profissional; Cris Ueda, Consultora de Marca Pessoal; Dilma Campos, CEO da agência Outra Praia; Paula Bazzo, Planejadora Financeira; e Rachel Maia, CEO e Fundadora da RM Consulting.

Já o programa Mulheres que Querem Desenvolver suas Carreiras irá se focar no fortalecimento das habilidades pessoais. Serão abordados temas como comunicação, apresentação pessoal, e autoconhecimento. Entre as palestrantes, estarão Patricia Tucci, Especialista em Treinamento e Desenvolvimento, e Veruska Galvão, mentora de carreiras.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Amazonia 1 chega à órbita com sucesso e inicia transmissão de dados

Publicado

E

m apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 1h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu a partir do Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite – conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo – e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos. A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O lançamento do satélite – fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia – foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países. “Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia.
O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia. – Reprodução/Youtube MCTI

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem”, afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

TV Brasil acompanhou todas as etapas do lançamento em um programa especial com entrevistas, comentários e curiosidades sobre o Amazonia 1 e a nova etapa do programa espacial brasileiro.

O Amazonia 1 foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) – órgãos ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Veja o lançamento na íntegra:


 
O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Internautas e telespectadores puderam participar com perguntas e comentários usando a hashtag #BrasilNoEspaço.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

Missão Amazonia e Plataforma Multimissão

A Missão Amazonia pretende lançar, em data a ser definida, mais dois satélites de sensoriamento remoto: o Amazonia 1B e o Amazonia 2. “Os satélites da série Amazonia serão formados por dois módulos independentes: um módulo de serviço – que é a Plataforma Multimissão (PMM) – e um módulo de carga útil, que abriga câmeras e equipamentos de gravação e transmissão de dados de imagens”, detalha o Inpe.

Além de ajudar no monitoramento do meio ambiente, a missão ajudará na validação da Plataforma Multimissão como base modular para diversos tipos de satélites. Essa plataforma representa, segundo o Inpe, “um conceito moderno de arquitetura de satélites, que tem o propósito de reunir em uma única plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite, independentemente do tipo de órbita.”

Entre as funções executadas pela plataforma estão as de geração de energia, controle térmico, gerenciamento de dados e telecomunicação de serviço – o que possibilitará a adaptação a diferentes cargas úteis, além de reduzir custos e prazos no desenvolvimento de novas missões.

“Essa competência global em engenharia de sistemas e em gerenciamento de projetos coloca o país em um novo patamar científico e tecnológico para missões espaciais. A partir do lançamento do satélite Amazonia 1 e da validação em voo da PMM, o Brasil terá dominado o ciclo de vida de fabricação de sistemas espaciais para satélites estabilizados em três eixos”, informa o Inpe.

Entre os ganhos tecnológicos que a missão deverá render ao país, o Inpe destaca, além da validação da PMM, a consolidação do conhecimento do país no ciclo completo de desenvolvimento de satélites; o desenvolvimento da indústria nacional dos mecanismos de abertura de painéis solares, o desenvolvimento da propulsão do subsistema de controle de atitude e órbita na indústria nacional e a consolidação de conhecimentos na campanha de lançamento de satélites de maior complexidade.

 

 

Por Sarah Quines – Enviada especial da TV Brasil/Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana