TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Ação conjunta entre GETAM e Força Tática detém dupla de infratores no bairro Guanabara
Caminhão roubado em Três Lagoas é recuperado em Andradina
Mais duas empresas recebem visita de orientação de prevenção à covid-19 em Três Lagoas
JBS doa equipamentos para abertura de novos leitos de UTI no MS e mais quatro Estados
Polícia Militar Ambiental de Campo Grande identifica e encontra endereço de idoso flagrado praticando zoofilia em pleno dia na Capital e o autua em R$ 3 mil
Oportunidade: Telessaúde credencia profissionais de Web Designer com remuneração de R$ 3 mil
Prestes a completar 240 mil pessoas infectadas na Pandemia, MS registra mais 1.112 novos casos
NOTA DE REPÚDIO
BPMTran e DETRAN intensifica abordagens da Lei Seca reforçando o cumprimento do toque de recolher
Condutor embriagado quase provoca acidente e acaba preso pela Polícia Militar de Chapadão do Sul
PRF apreende 60 Kg de skunk em Bataguassu (MS)
Força Tática do 4º BPM intercepta comboio de veículos transportando mercadorias não legalizadas junta à RF
PRF apreende 168,3 Kg de maconha e 40,5 Kg de skunk em Ponta Porã (MS)
PMA de Bela Vista é acionada para prender incendiário e contém fogo à margem da BR 060 que se alastraria por área de grande proporção em fazenda
BOLETIM COVID-19: Três Lagoas registra 162 novos casos, 6 óbitos e notifica outras 6 mortes suspeitas nesta quarta-feira (21)
Como funciona o comércio no feriado de Tiradentes em Três Lagoas
Morre Cícero dos Santos Castilho morador da região do Distrito de Arapuá
Três Lagoas se torna Capital Nacional da Celulose
“Faço tudo por ele e esse é o pagamento?”, chora mãe após tortura de animais em Água Clara
Em Água Clara| PMA autua em R$ 9 mil mãe de adolescente que gravou vídeo maltratando animais
Em Água Clara| Após falecimento de funcionário, GRENPLAC emite nota de pesar e medidas de biossegurança
Morre o engenheiro Três-lagoense Anderson Tabox Saiar
Nora de sitiante de Arapuá morre aos 36 anos de complicações da Covid-19
De virada, Mengão vence o Vélez Sarsfield por 3 a 2 na estreia da Libertadores
São Paulo derrota o Sporting Cristal, no Peru, e arranca bem na Libertadores
Santos perde para o Barcelona pela Conmebol Libertadores
Internacional é superado na altitude de La Paz
Projeto Amigos do Parque é sugestão de lazer ao ar livre no feriado de Tiradentes
Mudanças no CTB: Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção
Tiradentes: no dia do patrono das polícias, Governo destaca investimentos na segurança
Next
Prev

Tecnologia

Amazonia 1 chega à órbita com sucesso e inicia transmissão de dados

Publicado

E

m apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 1h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu a partir do Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite – conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo – e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos. A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O lançamento do satélite – fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia – foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países. “Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia.
O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia. – Reprodução/Youtube MCTI

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem”, afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

TV Brasil acompanhou todas as etapas do lançamento em um programa especial com entrevistas, comentários e curiosidades sobre o Amazonia 1 e a nova etapa do programa espacial brasileiro.

O Amazonia 1 foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) – órgãos ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Veja o lançamento na íntegra:


 
O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Internautas e telespectadores puderam participar com perguntas e comentários usando a hashtag #BrasilNoEspaço.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

Missão Amazonia e Plataforma Multimissão

A Missão Amazonia pretende lançar, em data a ser definida, mais dois satélites de sensoriamento remoto: o Amazonia 1B e o Amazonia 2. “Os satélites da série Amazonia serão formados por dois módulos independentes: um módulo de serviço – que é a Plataforma Multimissão (PMM) – e um módulo de carga útil, que abriga câmeras e equipamentos de gravação e transmissão de dados de imagens”, detalha o Inpe.

Além de ajudar no monitoramento do meio ambiente, a missão ajudará na validação da Plataforma Multimissão como base modular para diversos tipos de satélites. Essa plataforma representa, segundo o Inpe, “um conceito moderno de arquitetura de satélites, que tem o propósito de reunir em uma única plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite, independentemente do tipo de órbita.”

Entre as funções executadas pela plataforma estão as de geração de energia, controle térmico, gerenciamento de dados e telecomunicação de serviço – o que possibilitará a adaptação a diferentes cargas úteis, além de reduzir custos e prazos no desenvolvimento de novas missões.

“Essa competência global em engenharia de sistemas e em gerenciamento de projetos coloca o país em um novo patamar científico e tecnológico para missões espaciais. A partir do lançamento do satélite Amazonia 1 e da validação em voo da PMM, o Brasil terá dominado o ciclo de vida de fabricação de sistemas espaciais para satélites estabilizados em três eixos”, informa o Inpe.

Entre os ganhos tecnológicos que a missão deverá render ao país, o Inpe destaca, além da validação da PMM, a consolidação do conhecimento do país no ciclo completo de desenvolvimento de satélites; o desenvolvimento da indústria nacional dos mecanismos de abertura de painéis solares, o desenvolvimento da propulsão do subsistema de controle de atitude e órbita na indústria nacional e a consolidação de conhecimentos na campanha de lançamento de satélites de maior complexidade.

 

 

Por Sarah Quines – Enviada especial da TV Brasil/Agência Brasil

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Abertas inscrições para o curso Javascript – Interatividade para Web

Publicado

por

Foi abertas inscrições para 40 vagas do curso “Javascript – Interatividade para Web”, nesta segunda-feira (22). A ação faz parte da parceria entre a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Juventude com o Senac-MS. 

No curso o jovem aprenderá, de forma prática, a utilizar a codificação Javascript para adicionar recursos básicos de interatividade em um site. Além disso, o curso possibilitará a aplicação do pensamento lógico no aprendizado dos princípios, fluxos e variáveis, seguindo as normas de desenvolvimento mais utilizadas no mercado.

Para o cadastro, são requisitos idade mínima de 15 anos, estar cursando ensino médio, ter conhecimento específico em programas editores de texto e planilhas eletrônicas e em lógica de programação.

O Subsecretário de Estado de Políticas Públicas para Juventude, Ian Leal, destaca que os cursos realizados em parceria com o Senac contribuem para o desenvolvimento integral dos jovens. “Mesmo nesse momento difícil, por causa da pandemia, eles não ficam desamparados. Com esses cursos, eles se tornam protagonistas de suas vidas, podendo vislumbrar oportunidades de um futuro melhor. ”

Serão destinadas vagas para Campo Grande, Aquidauana, Naviraí, Corumbá e São Gabriel do Oeste. As aulas serão ministradas na segunda quinzena do mês de abril.

As inscrições devem ser feitas até o dia 05 de abril através do link: http://www.cursos.ms.gov.br/Subjuv

Informações através do e-mail [email protected]

Jaqueline Hahn Tente, Secid

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Continue lendo

Tecnologia

Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres

Publicado

A gigante de tecnologia Google está oferecendo gratuitamente dois programas de capacitação para mulheres. Os minicursos, que ocorrerão virtualmente no próximo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, já estão com as inscrições abertas.

O programa Cresça com o Google para Mulheres que Querem Empreender tem como objetivo apresentar conteúdos e dicas práticas sobre liderança feminina, marca pessoal, vendas e finanças. As palestras serão ministradas por Susana Ayarza, Diretora de Marketing no Google; Priscilla de Sá, Especialista em Liderança Feminina; Dany Carvalho, Networker Profissional; Cris Ueda, Consultora de Marca Pessoal; Dilma Campos, CEO da agência Outra Praia; Paula Bazzo, Planejadora Financeira; e Rachel Maia, CEO e Fundadora da RM Consulting.

Já o programa Mulheres que Querem Desenvolver suas Carreiras irá se focar no fortalecimento das habilidades pessoais. Serão abordados temas como comunicação, apresentação pessoal, e autoconhecimento. Entre as palestrantes, estarão Patricia Tucci, Especialista em Treinamento e Desenvolvimento, e Veruska Galvão, mentora de carreiras.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana