TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Prazos para regularização de infrações, veículos e habilitação voltam a ser cobrados
Frio ganha força e aumenta chance de geada nesta quinta-feira
Artesãos vão ganhar treinamento para participar de Rodada de Negócios
Fortaleza e CRB abrem duelo nordestino das oitavas da Copa do Brasil
Mayra Aguiar perde para alemã e segue para repescagem no judô
Handebol: seleção feminina perde para Espanha na Olimpíada
Renato Rezende avança às semifinais no ciclismo BMX em Tóquio
São Paulo abre vantagem sobre Vasco pelas oitavas na Copa do Brasil
Após classificação histórica, Lucas Verthein cai na semifinal do remo
Guilherme Costa cansa e chega em oitavo na final olímpica dos 800 m
Olimpíada: Brasil perde para Canadá no rugby de 7
Em ação rápida, Batalhão de Choque da PMMS recupera veículo minutos após o roubo
PRF apreende 500 mil maços de cigarros contrabandeados em São Gabriel Do Oeste (MS)
Rebeca Andrade busca primeira medalha olímpica da ginástica feminina
Copa do Brasil: Santos desencanta na etapa final e vence Juazeirense
Avaí derrota Remo em Florianópolis e entra no G4 da Série B
PRF apreende 128 Kg de maconha em Bataguassu (MS)
Buscando liderança do Grupo, Brasil enfrenta Japão no vôlei feminino
Matrículas para cursos de línguas do IFMS começam nesta quarta
Dia dos Pais terá sorteio de seis iPhones no Shopping Campo Grande
IFMS oferta 175 auxílios permanência a estudantes dos 10 campi
Rayssa Leal dispensa festa na chegada ao Brasil
Reunião Técnica une produtores, técnicos e instituições em prol do maracujá
IFMS abre matrículas da 2ª chamada para cursos de qualificação profissional
TÓQUIO 2020: Vôlei de praia movimenta a madrugada brasileira
Novak Djokovic avança na chave de simples do tênis
Com dois de Terans, Athletico-PR bate Atlético-GO pela Copa do Brasil
Palmeiras se reapresenta e inicia ‘semana cheia’ de preparação visando Choque-Rei
SES retoma cálculo anterior de incentivo de produtividade a agentes de saúde
PRF apreende 107,7 Kg de maconha em Eldorado (MS)
Next
Prev

Tecnologia

Amazonia 1 chega à órbita com sucesso e inicia transmissão de dados

Publicado

E

m apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 1h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu a partir do Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite – conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo – e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos. A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O lançamento do satélite – fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia – foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países. “Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia.
O satélite foi lançado no Centro de Lançamento Satish Dhawan Space Centre, em Sriharikota, na Índia. – Reprodução/Youtube MCTI

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem”, afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

TV Brasil acompanhou todas as etapas do lançamento em um programa especial com entrevistas, comentários e curiosidades sobre o Amazonia 1 e a nova etapa do programa espacial brasileiro.

O Amazonia 1 foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) – órgãos ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Veja o lançamento na íntegra:


 
O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Internautas e telespectadores puderam participar com perguntas e comentários usando a hashtag #BrasilNoEspaço.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

Missão Amazonia e Plataforma Multimissão

A Missão Amazonia pretende lançar, em data a ser definida, mais dois satélites de sensoriamento remoto: o Amazonia 1B e o Amazonia 2. “Os satélites da série Amazonia serão formados por dois módulos independentes: um módulo de serviço – que é a Plataforma Multimissão (PMM) – e um módulo de carga útil, que abriga câmeras e equipamentos de gravação e transmissão de dados de imagens”, detalha o Inpe.

Além de ajudar no monitoramento do meio ambiente, a missão ajudará na validação da Plataforma Multimissão como base modular para diversos tipos de satélites. Essa plataforma representa, segundo o Inpe, “um conceito moderno de arquitetura de satélites, que tem o propósito de reunir em uma única plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite, independentemente do tipo de órbita.”

Entre as funções executadas pela plataforma estão as de geração de energia, controle térmico, gerenciamento de dados e telecomunicação de serviço – o que possibilitará a adaptação a diferentes cargas úteis, além de reduzir custos e prazos no desenvolvimento de novas missões.

“Essa competência global em engenharia de sistemas e em gerenciamento de projetos coloca o país em um novo patamar científico e tecnológico para missões espaciais. A partir do lançamento do satélite Amazonia 1 e da validação em voo da PMM, o Brasil terá dominado o ciclo de vida de fabricação de sistemas espaciais para satélites estabilizados em três eixos”, informa o Inpe.

Entre os ganhos tecnológicos que a missão deverá render ao país, o Inpe destaca, além da validação da PMM, a consolidação do conhecimento do país no ciclo completo de desenvolvimento de satélites; o desenvolvimento da indústria nacional dos mecanismos de abertura de painéis solares, o desenvolvimento da propulsão do subsistema de controle de atitude e órbita na indústria nacional e a consolidação de conhecimentos na campanha de lançamento de satélites de maior complexidade.

 

 

Por Sarah Quines – Enviada especial da TV Brasil/Agência Brasil

Comentários Facebook

Tecnologia

Desconfia que o seu WhatsApp tenha sido clonado? Tire a prova

Publicado

M

esmo o WhatsApp não funcionando em dois celulares ao mesmo tempo, foram identificadas algumas brechas que podem ser aproveitadas por pessoas mal-intencionadas. Com acesso ao smartphone ou ao chip do telefone e, consequentemente, ao QR code do WhatsApp, pode ser que alguém esteja visualizando as suas conversas pessoais.

 

Confira algumas dicas simples do site ‘TechTudo’ para tirar a prova e se proteger.

1. Verificar atividades desconhecidas em sua conta: fique atento a mensagens que não se lembra de ter enviado e estão no seu celular, além de verificar se conversas que você ainda não abriu constam como lidas. Isso pode significar que a sua conta está ativa em outro dispositivo. Vale lembrar que falhas pontuais podem ocorrer no app.

2. Sessão ativa no WhatsApp Web: é possível verificar se a sua conta está logada em algum computador. Na opção de “Ajustes” do app, vá para a opção “WhatsApp Web/Desktop” e verifique quais aparelhos estão com sessões ativas. Se alguma movimentação for estranha, clique em “Sair de todas as sessões”. Assim, todos os dispositivos conectados serão removidos.

3. Aplicativos espiões: alguns apps espiões, disponíveis principalmente para Android, permitem que pessoas mal-intencionadas tenham acesso às ligações e mensagens do seu celular, incluindo do WhatsApp. Como é necessário ter acesso físico ao smartphone para instalar o app, fique atento às movimentações suspeitas e softwares desconhecidos armazenados no aparelho. Confira ainda como ficar invisível no whats.

Para se proteger, você também pode:

– Ativar a verificação em duas etapas nas configurações da conta do WhatsApp;

– Não instale apps de fontes desconhecidas ou não autorizadas e evite usar o mensageiro em versões “turbinadas”, como o GB WhatsApp ou Yo WhatsApp. Procure baixar os aplicativos sempre na Google Play Store ou App Store;

– Não conecte o celular em Wi-Fis desconhecidos;

– Para iPhone (iOS), é possível fazer o bloqueio por meio do Touch ID (impressão digital) no WhatsApp. A atualização está disponível para iPhone 5S e modelos superiores (até iPhone 8 e 8 Plus). Nos iPhones X, XS, XS Max e XR, a proteção é feita com reconhecimento facial;

– Evite compartilhar o celular com estranhos e deixar o aparelho sem vigilância;

– Instale um app para colocar senha no WhatsApp. Assim, se alguém tentar acessar o mensageiro, precisará colocar a senha do app, além do bloqueio normal do celular;

– Se o seu WhatsApp já estiver hackeado, pode desativar a conta enviando um e-mail para [email protected]

 

 POR NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Novidades que deram o que falar na E3 2021

Publicado

© Reprodução Twitter/Nintendo of America

Depois de dois anos, a E3, maior feira de games do mundo, voltou esta semana. Desta vez, em versão virtual por conta da pandemia de covid-19, que causou o cancelamento da edição do ano passado. Para maior parte do público, que sempre acompanhou de longe as conferências – transmitidas ao vivo pela internet – pouco mudou. Apesar das restrições em razão da pandemia, o evento esteve repleto de novidades. Separei abaixo as principais delas.

Ubisoft

A principal surpresa da publicadora francesa foi o anúncio de Mario & Rabbids: Sparks of Hope, continuação do improvável crossover que fez bastante sucesso no Switch. O jogo de combate em turnos, no estilo do clássico game XCOM, leva a turma do mascote da Nintendo e os coelhos bagunceiros da Ubisoft a uma aventura no espaço, com direito à estreia da versão “Rabbid” da heroína Rosalina, de Super Mario Galaxy.

A Ubisoft também mostrou mais detalhes de Far Cry 6, que vai ganhar um modo alternativo no qual se pode jogar com vilões de outros games da franquia. E teve ainda o anúncio de Avatar: Return to Pandora, baseado no filme do diretor James Cameron. O jogo de ação em primeira pessoa impressionou pelo visual, tal qual a película lançada em 2009, que inaugurou uma febre de longa-metragens em 3D na época (lembra?).

Xbox & Bethesda

A Bethesda, agora uma subsidiária da Microsoft (fabricante do Xbox), anunciou dois novos games na conferência, ambos exclusivos. Um deles, Starfield, trata-se de um RPG de ficção científica, situado no espaço sideral, com lançamento previsto para novembro de 2022. O game está sendo desenvolvido pelo mesmo estúdio responsável pelos últimos Elder Scrolls, incluindo o famoso Skyrim.

A outra novidade é o jogo de tiro em terceira pessoa RedFall, dos mesmos criadores de Prey. Só foi possível assistir a um trailer em computação gráfica que mostra atiradores combatendo inimigos que são uma mistura de vampiros com zumbis. Quatro personagens estarão disponíveis no game, que poderá ser jogado em modo cooperativo.

A Microsoft também mostrou um pouco mais do modo multiplayer de Halo Infinite, jogo de tiro que havia sido prometido para o lançamento do Xbox Series no ano passado, mas que até agora não tem uma data para chegar às lojas. Ao menos a espera está valendo a pena, com uma evolução visual evidente entre um ano e outro. Forza Horizon 5 é outro título bastante esperado de corrida de carros, que impressionou com uma recreação detalhada de paisagens do México.

O Xbox Game Pass também foi assunto na conferência. O serviço de assinatura que dá acesso instantâneo a centenas de jogos não só vai receber esses e outros games no dia do lançamento (incluindo aí Hades, sucesso do PC e Switch em 2020), como também continua ampliando sua biblioteca com títulos do passado, como os clássicos Fallout 1-3 e o recente Yakuza: Like a Dragon.

Square Enix

A gigante japonesa dedicou a maior parte da sua conferência para falar de dois jogos desenvolvidos por seus estúdios ocidentais, ambos baseados no universo da Marvel. Um deles é Guardians of The Galaxy, aventura single-player (único jogador) com os heróis intergaláticos que ficaram famosos no cinema nos últimos anos. No game desenvolvido pela Eidos Montreal (da série Deus Ex), você controla o Senhor das Estrelas, mas também contará com a ajuda dos outros membros da trupe, que inclusive poderão obedecer a comandos do jogador. A Square Enix também deu detalhes sobre as próximas expansões de Marvel’s Avengers, incluindo a história War for Wakanda, com o herói Pantera Negra e o país de Wakanda.

Bastante comentado também foi o anúncio do jogo de ação com combate em tempo real Stranger of Paradise, baseado no primeiro Final Fantasy e desenvolvido pela Team Ninja (de Ninja Gaiden). Tem ainda o novo trailer de Babylon´s Fall, da Platinum Games, que inclusive repete aqui o estilo consagrado pela companhia nas séries Bayonetta e Nier: Automata.

Nintendo

Esperado por alguns, o apelidado “Switch Pro”, versão mais poderosa do atual videogame da empresa, não foi apresentado ou sequer confirmado. Apesar disso, a casa do Mario trouxe algumas boas surpresas: uma é o trailer sensacional da sequência de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, que leva o herói Link para flutuar pelos céus. Lembra um pouco o “fracassado” Skyward Sword (se é que podemos chamar assim um dos títulos mais vendidos do Wii, mas que decepcionou fãs e crítica).

Tem ainda a revelação de um novo capítulo da saga da heroína Samus Aran: Metroid Dread traz a franquia de volta aos jogos 2D após 19 anos (desconsiderando os remakes realizados nesses tempos), com lançamento em breve: 8 de Outubro. Algumas semanas depois, chegará às lojas Mario Party Superstars, que trará de volta 5 tabuleiros usados na série no Nintendo 64, além de trazer de 100 minigames remasterizados.

Para completar, vale citar a adição de Kazuya Mishima, anti-herói da série de luta Tekken, ao jogo Super Smash Bros Ultimate. Mais detalhes sobre o personagem serão revelados em uma apresentação online no dia 28 de junho.

Menções honrosas

A lista de novidades da E3 está longe de acabar. Além dos anúncios apontados acima, vale citar a presença cada vez mais onipresente de jogos independentes e de estúdios menores. São muitos que poderia destacar, mas vou me ater a apenas dois títulos brasileiros.

Um deles é Dodgeball Academia (Switch/PC), do estúdio paulista Pocket Trap, revelado durante a PC Gaming Show. Trata-se de um RPG no melhor estilo Mario Tennis, mas com disputas de queimada e um visual cartunesco bem único, que deve estar disponível ainda este ano. O outro game brasileiro é Dolmen, jogo de tiro em terceira pessoa com elementos de RPG, da potiguar Massive Work Studio, que desenvolve o título desde 2016. O jogo foi um dos destaques da conferência Summer Games Fest e tem lançamento previsto para 2022 no PC e consoles.

*apresentador do quadro Fliperama, no programa Stadium, da TV Brasil. A coluna é publicada às quintas-feiras

Por Agência  Brasil

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana