TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Mayra Aguiar perde para alemã e segue para repescagem no judô
Handebol: seleção feminina perde para Espanha na Olimpíada
Renato Rezende avança às semifinais no ciclismo BMX em Tóquio
São Paulo abre vantagem sobre Vasco pelas oitavas na Copa do Brasil
Após classificação histórica, Lucas Verthein cai na semifinal do remo
Guilherme Costa cansa e chega em oitavo na final olímpica dos 800 m
Olimpíada: Brasil perde para Canadá no rugby de 7
Em ação rápida, Batalhão de Choque da PMMS recupera veículo minutos após o roubo
PRF apreende 500 mil maços de cigarros contrabandeados em São Gabriel Do Oeste (MS)
Rebeca Andrade busca primeira medalha olímpica da ginástica feminina
Copa do Brasil: Santos desencanta na etapa final e vence Juazeirense
Avaí derrota Remo em Florianópolis e entra no G4 da Série B
PRF apreende 128 Kg de maconha em Bataguassu (MS)
Buscando liderança do Grupo, Brasil enfrenta Japão no vôlei feminino
Matrículas para cursos de línguas do IFMS começam nesta quarta
Dia dos Pais terá sorteio de seis iPhones no Shopping Campo Grande
IFMS oferta 175 auxílios permanência a estudantes dos 10 campi
Rayssa Leal dispensa festa na chegada ao Brasil
Reunião Técnica une produtores, técnicos e instituições em prol do maracujá
IFMS abre matrículas da 2ª chamada para cursos de qualificação profissional
TÓQUIO 2020: Vôlei de praia movimenta a madrugada brasileira
Novak Djokovic avança na chave de simples do tênis
Com dois de Terans, Athletico-PR bate Atlético-GO pela Copa do Brasil
Palmeiras se reapresenta e inicia ‘semana cheia’ de preparação visando Choque-Rei
SES retoma cálculo anterior de incentivo de produtividade a agentes de saúde
PRF apreende 107,7 Kg de maconha em Eldorado (MS)
BOLETIM COVID-19 – Três Lagoas registra 41 novos casos nesta quarta-feira (28)
Boletim semanal aponta 12 casos suspeitos de Dengue em Três Lagoas
Pelas oitavas de final da Copa do Brasil, Tricolor recebe o Vasco
Polícia Militar recaptura foragido da Justiça em Aral Moreira
Next
Prev

Suzano

Suzano e LOTS Group promovem capacitação para mulheres motoristas em Mato Grosso do Sul

Publicado

Com 15 vagas ofertadas e o apoio do SEST/SENAT, iniciativa “Elas no Volante” visa promover a igualdade de gêneros e aumentar o número de mulheres qualificadas para o transporte florestal na região

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, e a LOTS Group, uma empresa de inovação e tecnologia para o setor de transporte  independente do grupo Scania, irão qualificar mulheres motoristas para o setor de transporte florestal em Mato Grosso do Sul. Com 15 vagas ofertadas, a iniciativa “Elas no Volante” será totalmente gratuita às participantes e conta com o apoio do SEST/SENAT (Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) de Três Lagoas para sua realização. O objetivo da formação é promover a inclusão social, igualdade de gênero e geração de emprego e renda ao fomentar o aumento do número de mulheres qualificadas no setor de transportes.

Conforme Rafael Azevedo, gerente de Logística Florestal da Suzano, a iniciativa está alinhada às metas de longo prazo da companhia para promover a igualdade de gênero em suas operações.  “A Suzano tem um compromisso com o desenvolvimento social das regiões onde atua, o que está diretamente ligado à promoção da diversidade e da igualdade de gênero em nossas operações. O nosso objetivo é viabilizar meios para que mulheres e homens possam concorrer em pé de igualdade no mercado de trabalho. E este é o objetivo do ‘Elas no Volante’: queremos, em parceria com a LOTS Group, proporcionar qualificação profissional para as mulheres que desejam ingressar no setor. Afinal, só é bom para nós se for bom para o mundo”, ressalta.

Hoje, as mulheres representam somente 0,5% do total de motoristas de caminhão atuando no Brasil (cerca de 2 milhões), conforme pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Na LOTS Group, parceira da Suzano, este indicador salta para 4,9%.  A meta da empresa sueca é conseguir ter em seu quadro de motoristas pelo menos 20% de mulheres até 2025.

A responsável pelo projeto “Elas no Volante”, Geane Giglioti, coordenadora de RH da LOTS Group, explica que este projeto, pioneiro na região de Três Lagoas (MS), nasceu da necessidade de capacitação de mulheres condutoras de caminhão. “Esta iniciativa foi criada pela necessidade de igualdade de gênero dentro da operação logística e na dificuldade que enfrentamos na tentativa de atrair novas motoristas. Temos também como objetivo a inclusão social e a geração de empregos”, explica Geane.

A expectativa é que a qualificação colabore para reduzir o preconceito que ainda gira em torno da profissão. Marcela Costa Coimbra Lopes é uma das mulheres que têm colaborado para derrubar esse estigma de que caminhão é somente para homens. Aos 38 anos, ela é uma das motoristas do hexatrem da Suzano, maior caminhão do Brasil e um dos maiores do mundo no setor de transporte de madeira. Marcela já trabalhou em outras áreas como vendedora, auxiliar de produção, mas foi na carreira de motorista que encontrou sua realização profissional “O caminhão não tem gênero. Hoje, qualquer um pode dirigir um caminhão, eles quase faltam falar com tanta tecnologia. Então, não tem motivo para as mulheres não participarem. E agora, as empresas estão treinando as mulheres. Isso é muito importante”, destaca. A motorista é o orgulho do pai – caçula, foi a única filha a seguir os passos dele, que trabalha como motorista de ônibus no Rio de Janeiro – e para as amigas.

“Para a pessoa que dirige um caminhão, tem sempre a expectativa de pegar um maior. E hoje eu estou no hexatrem! Então, é motivo de muita satisfação. E se engana quem pensa que precisa de indicação ou que as empresas não contratam mulheres. Eu mesma me inscrevi on-line, enviei meu currículo pelo site da Suzano e, pouquíssimo tempo depois, fui chamada. Foi uma felicidade. Tem que ter confiança e estar qualificada e as oportunidades chegam”, completa Marcela.

Angélica Rodrigues de Oliveira Fernandes, motorista Florestal da LOTS Group, uma das mais experientes da equipe, dá alguns detalhes de como é o trabalho dentro das operações de logística. “Sou motorista desde 2014. Sempre gostei de dirigir. Mesmo com longa experiência neste tipo de trabalho que realizo na LOTS, fiquei 15 dias em treinamento antes de iniciar na operação, aqui temos muita atenção com os procedimentos de segurança, é uma cultura muito forte”, conta Angélica. Sobre o dia a dia de trabalho ela ainda comenta. “Gosto de trabalhar à noite e conto com a ajuda de três colegas que entraram comigo. São minhas amigas, somos quatro motoristas mulheres na roça, estou adorando o trabalho e minhas companheiras também. Espero que muitas e muitas mulheres venham trabalhar com a gente”.

Objetivos da ONU

A iniciativa “Elas no Volante” também vem ao encontro do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, da ONU (Organização das Nações Unidas), de número 5:  Igualdade de Gêneros. “Esta ação está alinhada à estratégia da área de Suprimentos da Suzano para envolver as empresas fornecedoras na promoção da igualdade no ambiente de trabalho, que será intensificada ao longo de 2021. E, para atingirmos a igualdade de gêneros que acreditamos ser possível e que está prevista nas metas de longo prazo da companhia, estamos trazendo os fornecedores da Suzano, como a LOTS, para este movimento”, destaca Carolina Araujo, coordenadora de Suprimentos da Suzano.

Em 2020, a área de Inteligência de Suprimentos da Suzano aprovou o Programa Responsible Supplier Management (RSM) que será implementado em até quatro anos. A expectativa é que a temática ESG (sigla em inglês para “environmental, social and governance” – ambiental, social e governança, em português) socioambiental e de governança seja considerada como fator decisivo na matriz de avaliação e seleção de fornecedores da empresa. “Isso significa que, se houver fornecedores em igualdade de condições, aquele que estiver mais bem posicionado em aspectos sociais, ambientais e de governança terão a preferência da organização”, explica.

Inscrições

Para participar da formação, as mulheres interessadas devem ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) na Categoria E, mais de 21 anos, ser alfabetizada, residir em Três Lagoas e região (comprovante de residência), disponibilidade de horário e ter interesse em ingressar no setor de transportes florestais. As inscrições, assim como toda a formação, são gratuitas e devem ser feitas pessoalmente na unidade da SEST/SENAT, na Avenida Júlio Ferreira Xavier, 2640 – Jardim Alvorada, Três Lagoas (MS), entre os dias 19 e 23 de julho.

O Programa de Capacitação para Mulheres Motoristas está previsto para iniciar no dia 27 de julho. A formação está dividida em três etapas: teórica, em simulador e aulas práticas.

Mais informações pelo [email protected].

Comentários Facebook

Suzano

Jovens de Três Lagoas têm até o dia 9 de agosto para se inscreverem em programa de qualificação da Suzano

Publicado

Em Três Lagoas (MS), Programa Formare irá ofertar 20 vagas no curso de Operador de Processo de Produção para jovens de 18 ou 19 anos completos até 30 de setembro deste ano

 

Termina no dia 9 de agosto o prazo de inscrições para o programa de qualificação de jovens da Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, em Três Lagoas. O processo de inscrição do Programa Formare está aberto desde o dia 12 de julho para jovens de 18 ou 19 anos completos até 30 de setembro deste ano. Esta será a primeira turma do programa em Mato Grosso do Sul e irá formar 20 jovens no curso de Operador de Processo de Produção.

Além da idade, interessados e interessadas em participar do programa precisam atender alguns pré-requisitos, como ter renda per capita de até um salário-mínimo por pessoa da residência; não ser filho de colaborador/a da empresa; ter Ensino Médio completo ou estar cursando do 1º ao 3º ano em escola pública; ser morador de Três Lagoas; ter disponibilidade de horário para estudar no período das 8h às 16h (de segunda a sexta, durante o curso) e participar de um processo seletivo que inclui prova de matemática e português.

Dentre os benefícios oferecidos pelo programa, estão a capacitação profissional gratuita com carga horária média de 1.200 horas, uniforme, material escolar e seguro de vida. As aulas, que durante o período de pandemia serão realizadas excepcionalmente em formato virtual, são ministradas por voluntários(as) capacitados(as) pela Fundação Iochpe que compartilham talento e experiência com os/as jovens. Elas estão previstas para iniciar em outubro de 2021 e serão, ao todo, dez meses de curso entre disciplinas práticas e teóricas, proporcionando maior oportunidade de aprendizado e crescimento profissional para o mercado de trabalho.

“Esta é uma excelente oportunidade para jovens que buscam qualificação profissional e crescimento pessoal nesta fase de transição da adolescência para a vida adulta. Com o Programa Formare, já inserimos cerca de 450 jovens no mercado de trabalho, dos quais 31% trabalham hoje na própria Suzano. Mas, mais do que isso, conseguimos levar nossos valores e conectar pessoas que inspiram e transformam para atuar em prol de uma sociedade mais justa e com melhores oportunidades”, destaca Elisabete Flores Pagliusi, coordenadora de Voluntariado e Projetos de Formação da Suzano.

Para participar do processo seletivo do programa, candidatos e candidatas devem conferir todos os pré-requisitos e se inscrever por meio da plataforma AVA  http://avaformare.org.br/cadastro/, indicando a unidade de interesse (Três Lagoas ou Aracruz – ES).

Programa Formare

Desenvolvido pelo programa Voluntariar da Suzano em parceria com a Fundação Iochpe, o Formare é uma iniciativa apoiada pela empresa com o objetivo de capacitar jovens em situação de vulnerabilidade social para a educação profissional e para o mercado de trabalho. O programa já é realizado nos municípios de Suzano (SP), Imperatriz (MA) e Mucuri (BA). Neste ano, a iniciativa foi ampliada para Três Lagoas e Aracruz. Com isso, a Suzano se tornará uma das empresas com maior número de Escolas Formares no Brasil. “A ampliação do número de turmas é o resultado do trabalho de inúmeras pessoas que têm esse mesmo propósito de fortalecer o protagonismo social e seu papel de agente de transformação na sociedade”, complementa a coordenadora do projeto.

Desde 2005 até o momento, já foram mais de 690 jovens capacitados/as pela iniciativa e 65% estão no mercado de trabalho, o que reforça o compromisso de promover uma mudança positiva na sociedade por meio da educação. Além disso, do total alunos e alunas que passam pelo programa, 67% (466 jovens) continuaram estudando após a conclusão da formação.

Comentários Facebook
Continue lendo

Suzano

Com apoio da Suzano, agricultores familiares comemoram a marca de 140,6 toneladas de alimentos comercializados por delivery em MS

Publicado

A iniciativa “A feira vai até você” foi lançada em maio do ano passado para mitigar os impactos da pandemia no campo e gerou uma receita bruta de R$ 276,6 mil

Agricultores familiares de Mato Grosso do Sul comemoram a marca de 140,6 toneladas de alimentos comercializados por delivery em um ano da iniciativa “A feira vai até você”. A ação foi lançada pela Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, em maio do ano passado, com o objetivo de minimizar os impactos econômicos da pandemia nas comunidades rurais apoiadas pelo Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial (PDRT). Ao longo dos 12 meses, a iniciativa gerou uma receita bruta de R$ 276,6 mil aos pequenos produtores participantes no Estado, decorrente das 17.536 cestas de alimentos agroecológicos comercializadas por meio do sistema de entrega domiciliar.

O volume de hortifrútis entregues equivale a 23,4 caminhões cheios, resultado que superou todas as todas as expectativas.  “Inicialmente, esta ação foi pensada para garantir o escoamento da produção do campo em meio ao fechamento de feiras e principais pontos de comercialização por conta da pandemia. Porém, a comodidade criada pela entrega delivery fez nascer um novo nicho de mercado. Foi tão positivo que as vendas por delivery continuaram mesmo após a reabertura do comércio. Agora, os produtores estão em um novo momento, o de fidelização desses clientes”, destaca Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano em Mato Grosso do Sul.

Por meio da iniciativa, a empresa forneceu assistência técnica necessária para a montagem das cestas com os produtos, gestão e operacionalização da logística das entregas. Todo o processo, da colheita à entrega dos alimentos, obedece a rígidas medidas de segurança contra a Covid-19. Somente neste ano, de janeiro a maio, as famílias que integram a ação comercializaram o equivalente a 27,1 toneladas de hortifrútis por meio do delivery na região, o que equivale a 3.381 cestas entregues e a uma receita bruta estimada em R$ 50,5 mil. Em Mato Grosso do Sul, a iniciativa beneficia 58 famílias de oito comunidades rurais.

A expectativa de continuidade do projeto também é compartilhada pela produtora rural Mauriley Alves dos Santos. Integrante do Conselho Fiscal da Associação de Produtores do Assentamento São Joaquim, as vendas das cestas têm motivado os integrantes para seguir com a iniciativa. “Com o delivery, conseguimos nos reorganizar para continuar trabalhando durante a pandemia. Aqui, também temos o apoio da prefeitura na logística, então tem sido excelente. Os clientes também gostaram bastante. São eles que fazem boa parte da nossa propaganda, um indicando ao outro. Isso é muito gratificante. Saber que as pessoas estão buscando uma alimentação saudável e que encontraram nos alimentos que nós produzimos”, explica.

Para Mauriley, o sistema de delivery também contribui para a redução de perdas aos produtores. Uma vez que os alimentos são colhidos de acordo com a demanda da semana. “As pessoas encomendam as cestas, e nós colhemos de acordo com as vendas da semana. É mais prático para o consumidor, que não precisa ir até a feira escolher, e para nós, que colhemos somente o necessário, sem desperdícios”, completa a agricultora.

Nacional

Além de Mato Grosso do Sul, a ação também ocorre nos estados de São Paulo, Bahia, Espírito Santo e Maranhão, beneficiando 310 agricultores familiares em 38 comunidades rurais, ao todo. Juntas, essas comunidades conquistaram a marca de 392,2 toneladas de alimentos comercializados por delivery, o correspondente a 65,3 caminhões cheios. No período, foram comercializadas 48.780 cestas entregues por delivery, que geraram uma receita bruta total de R$ 1,482 milhões.

“Durante este momento tão delicado como o que estamos enfrentando, a Suzano não só manteve todos os seus projetos sociais, por meio de consultorias remotas, como criou muitas iniciativas visando mitigar os impactos da pandemia. Resultados como estes, do A feira vai até você, mostram que estamos no caminho certo para a construção de uma sociedade menos desigual e mais sustentável”, finaliza Gabriel.

PDRT

O Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial (PDRT) visa o fortalecimento das comunidades rurais e a geração de trabalho e renda para pequenos produtores. São três eixo de atuação: gestão, produção e comercialização das associações e cooperativas participantes, permitindo que essas comunidades, capacitadas, conquistem sua independência financeira. Em Mato Grosso do Sul, o PDRT atua junto às comunidades rurais desde 2012. São 1.065 famílias beneficiadas em 15 comunidades rurais. No Brasil, mais de 5 mil famílias, em nove estados e mais de 118 localidades já foram beneficiadas pelo programa.

*Para o cálculo foi utilizada a capacidade de caminhões semipesados ou toco.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana