Mato Grosso do Sul

Repatriados: 150 brasileiros começam a chegar vindos da Bolívia em Corumbá

Publicado

.

Campo Grande (MS) – Alívio. Este foi um dos principais sentimentos dos brasileiros repatriados que cruzaram a fronteira da Bolívia com o Brasil ao chegar em Corumbá vindo da cidade de Santa Cruz de La Sierra. Até o momento, aproximada 150 brasileiros chegaram nesta sexta-feira (3.04), em quatro ônibus e passam pela barreira de controle sanitário montada na sede da Receita Federal em Corumbá.

Segundo informações do Ministério das Relações Exteriores, mais de 930 nacionais procuraram os postos consulares brasileiros na Bolívia com demandas de repatriação. Os consulados-gerais no país atuaram para facilitar o retorno pela fronteira terrestre em Mato Grosso do Sul.

Por medida de segurança, as autoridades sul-mato-grossenses instalaram barreiras sanitárias na sede da Receita Federal. Agentes das forças de segurança de Mato Grosso do Sul farão a triagem dos estudantes que chegarem no país.

Agentes da Polícia Federal também deverão fazer a conferência das documentações e os técnicos da Anvisa farão o acompanhamento clínico de quarentena dos repatriados em razão do Covid-19. Após toda a verificação de documentação e estado de saúde, os estudantes seguirão para os seus destinos finais.

Repatriados chegam até sábado

A previsão é que pelos próximos três dias, 930 brasileiros repatriados da Bolívia entre pela cidade de Corumbá. A segunda leva de residentes em Santa Cruz de la Sierra, com 250 pessoas chegam neste sábado (04.04). Posteriormente,  porém, ainda sem data definida, com brasileiros que estão Cochabamba, cerca 150 brasileiros.

Rodson Lima- Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública – Sejusp
Foto: Divulgação Sejusp

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Campanha educativa do Detran alcança mais de 50 mil pessoas

Publicado

por


.

Campo Grande (MS) – O movimento Maio Amarelo de 2020 chegou ao fim no último domingo (31.5) e mais de 50 mil pessoas foram alcançadas através das campanhas educativas realizadas nas redes sociais do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). No total, todo o conteúdo teve mais de 15 mil visualizações.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, neste ano a campanha foi realizada no formato digital em todo o país por meio das redes sociais dos Detrans. E o departamento em Mato Grosso do Sul produziu duas campanhas de vídeos que trouxeram orientação e conscientização sobre a importância do tema: perceba o risco, proteja a vida.

Com uma série de 11 vídeos educativos e uma websérie de oito capítulos, feita pelo Teatro Chico Maria, o órgão tratou das atitudes simples no dia a dia que podem salvar vidas. Com isso, garantiu que a mensagem alcançasse não apenas as pessoas que usam a internet no computador, mas também aqueles que estão conectados 24 horas com tablets e celulares.

A diretora de Educação para o Trânsito, Elijane Coelho, afirmou que embora tenha sido um Maio Amarelo atípico, pois não foram realizadas atividades externas, o número de alcance surpreende. “Os conteúdos dos vídeos foram estudados pela equipe de educação do órgão, pensando sempre em mostrar para o condutor que situações do dia a dia são tão perigosas quanto situações no trânsito. Ficamos muito felizes que muitas pessoas tiveram acesso a esses conteúdos e foram sensibilizados de alguma forma”, disse.

O diretor-presidente, Rudel Trindade, explicou que os acidentes de trânsito sempre foram um grande problema, não só aqui no Brasil, mas no mundo todo. “Nesse sentido, usamos todas as nossas ferramentas disponíveis para que a sociedade não perca esse a atenção, não só da pandemia, mas como os acidentes de trânsito que matam milhares de pessoas no mundo, todo o ano”, finaliza.

Todo o conteúdo está disponível nas redes sociais do órgão e no canal do youtube.

Viviane Freitas – Detran-MS

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Em nova doação, indígenas recebem mais 10,4 mil máscaras essa semana

Publicado

por


.

Doações fazem parte de uma parceria entre o Governo de MS com a empresa Energisa, que prevê a entrega de 65 mil máscaras

Campo Grande (MS) – Os indígenas residentes nas aldeias de Dourados vão receber essa semana um novo lote de 10,4 mil máscaras, doadas pela Energisa. Na semana passada, o secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende entregou no Polo Base de Saúde Indígena douradense, 10 mil unidades, totalizando 20.450, de um total de 65 mil compromissados pela empresa de energia elétrica.

As doações fazem parte de uma parceria entre o Governo de MS, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde e da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), com a empresa Energisa. A produção dos itens de proteção é feita por mulheres da Associação de Capacitação de Economia Solidária do Povo (ACIESP), de Campo Grande, instituição que atende vítimas de violência doméstica. Nessa parceria o Grupo Energisa está investindo R$ 100 mil na produção das máscaras, por meio de um projeto denominado Movimento Energia do Bem. “Esse trabalho é muito importante para as mulheres do projeto, pois oportuniza melhorias financeiras durante esse período de pandemia”, explica a coordenadora e fundadora da ACIESP, Ceureci Santiago.

O secretário estadual de Saúde Geraldo Resende elogia a iniciativa e diz que se trata de uma ação de grande alcance social e de saúde. “Queremos que todos os indígenas tenham máscara e, por isso, tal iniciativa é de total relevância. Apenas com a união de esforços vamos conseguir vencer essa guerra contra o coronavírus. O legado dessa pandemia será o fortalecimento e a união, e não só números negativos”, salienta o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

Geraldo Resende comenta ainda que a contratação de mão de obra local além de ser um estímulo para a economia tem viés social. “Somos um dos Estados que tem maior percentual de violência doméstica no país, e é de extrema importância fomentar a geração de trabalho e emprego a essas mulheres”.

Para o secretário da Semagro, Jaime Verruck, a atitude confirma que as empresas sul- mato-grossenses têm mostrado seu engajamento na preservação da vida. “Recebemos essa demanda da Secretaria de Saúde e por meio da Energisa, conseguimos que fosse atendida. Seguramente, além de se empregar mão de obra local, muitas vidas poderão ser salvas por meio da prevenção”, conclui.

Texto e foto: Ricardo Minella, SES

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana