TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Doutor Cassiano Maia pede pronto atendimento odontológico 24 horas
PMA de Bonito prende e autua em R$ 2,36 mil pescador por pesca predatória ao capturar pescado acima da cota e apreende 18 kg de pescado
PM encaminha ao DP autor de perturbação do sossego e apreende equipamento de som
Polícia Militar apreende em Paranaíba motocicleta adulterada e conduz mulher de 25 anos à delegacia
Professor Negu Breno sugere sinalização de trilha da Cascalheira
Vice-prefeito Paulo Salomão participa de abertura de curso gastronômico em Três Lagoas
Doutor Paulo Veron encaminha pedidos de melhorias viárias
Sayuri Baez requisita lista de médicos plantonistas nas unidades de saúde
Vereadora Evalda Reis solicita implantação de energia fotovoltaica em prédios públicos
Britão do Povão solicita serviços em ruas
Polícia Militar apreende aparelhagem de som em São Gabriel do Oeste após denúncia de perturbação.
Três pessoas são presas em cumprimento de mandados de prisão neste final de semana, na área de atuação do 7º BPM
América domina o Santos e vence fora de casa
Fortaleza vence Athletico e assume vice-liderança do Brasileirão
São Paulo é derrotado pelo Red Bull Bragantino no Brasileirão
De virada, Galo vence Cuiabá e amplia vantagem na liderança
Corinthians empata com Internacional no Brasileirão
Flamengo perde para o Fluminense por 3 a 1 no Maracanã
Polícia Militar em Nova Andradina prende homem por dano e violência doméstica
|| Em Miranda, Polícia Militar cumpre mandado de prisão e apreende arma de fogo ||
|| Em Aquidauana, Polícia Militar prende homem por tráfico de drogas ||
Em quatro anos, índice de roubos cai pela metade em Campo Grande
Funtrab/MS oferece 2.009 vagas de emprego em todo o Estado
Prefeito de Três Lagoas assina autorização para início da obra de restauração asfáltica de ruas do Interlagos
Programa Vida Saudável fala sobre técnica que melhora concentração e memória
Em entrevista à Caçula FM de Três Lagoas, Bolsonaro fala sobre importância de MS para o Brasil
Em Três Lagoas| Jovem fica ferido em acidente próximo da 2º lagoa
Polícia Militar Ambiental de Campo Grande resgata filhotes de tucano após queda de árvores em virtude de tempestade
Em Naviraí, Polícia Militar prende homem por porte ilegal de arma de fogo
Polícia Militar prende homem por prática de direção perigosa e adulteração de sinal identificador de veículo em Nova Andradina
Next
Prev

Assembléia Legislativa MS

Proposta cria programa para reduzir atropelamentos de animais silvestres em MS

Publicado


A cada dois dias, três animais silvestres morrem atropelados em Mato Grosso do Sul, considerando os acidentes ocorridos apenas em trecho de rodovia que liga os municípios de Aquidauana e Bonito. Proposta que começa a tramitar na Casa de Leis objetiva contribuir para a diminuição dessa estatística. Conforme o Projeto de Lei 289/2021, de autoria do deputado Lucas de Lima (Solidariedade), fica instituído o programa de circulação segura de animais silvestres nas estradas, rodovias e ferrovias do Estado.

De acordo com a proposta, os projetos de novas estradas, rodovias e ferrovias, os estudos de viabilidade técnica e ambiental, construções, reformas, duplicações, futuros trechos de concessão e renovações de concessões, entre outras ações e procedimentos deverão prever o monitoramento de animais silvestres atropelados, a adoção de medidas mitigadoras para reduzir o número de acidentes envolvendo animais silvestres, atendimento veterinário e implementação de novos Centros de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) ou fortalecimento de CRAS regional existente.

Na justificativa do projeto, o deputado Lucas de Lima informa levantamento da Secretaria Estadual de Infraestrutura, segundo o qual morrem, aproximadamente, de 45 a 50 animais por mês somente na rodovia que liga Aquidauana e Bonito. Esses números representam a média de três mortes a cada dois dias. O parlamentar também menciona dados do Centro Brasileiro de Ecologia de Estradas (CBEE, 2021), que mostram que, anualmente, morrem cerca de 475 milhões de vertebrados silvestres.

A proposta deve ser apresentada em sessão desta quinta-feira (14) e seguir para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). Se receber parecer favorável quanto a constitucionalidade, continuando tramitando com análises e votações nas comissões de mérito e no plenário.

Comentários Facebook

Assembléia Legislativa MS

Programa Vida Saudável fala sobre técnica que melhora concentração e memória

Publicado

por


O programa Vida Saudável que vai ao ar nesta segunda-feira (25), traz uma entrevista com a psicóloga clínica educacional, Cristiane Araújo, que vai falar sobre treinamento do cérebro, que tem como objetivo melhorar a concentração, a memória, dentre outras coisas.

Durante a entrevista, a psicóloga explica que ao ouvir pela primeira vez sobre a atividade de treinamento do cérebro pode até parecer estranho, mas é realmente o que propõe uma atividade conhecida no mundo, mas ainda, pouco divulgada em Mato Grosso do Sul, o neurofeedback.

“Antes de falar dessa técnica, é bom saber o que não é o neurofeedback. Essa metodologia não considerada uma estratégia de treino de memória ou de aprendizagem ou de leitura dinâmica. O neurofeedback é um treinamento cerebral através de eletroencefalografia. É um treinamento fisiológico – porque trabalha com a fisiologia cerebral, ou seja, com as ondas, as frequências cerebrais, que o nosso cérebro produz a todo o momento”, explica a psicóloga que também é treinadora de Neurofeedback.

De acordo com Cristiane, os treinos auxiliam consideravelmente no melhor desempenho do cérebro como um todo. “Muitas pessoas que já tiveram o seu cérebro treinado em casos de depressão, insônia, ansiedade, compulsões, dislexia, autismo, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), entre outros, relatam melhoras consideráveis nas queixas, pois os treinos trazem melhoras cognitivas, psíquicas e emocionais”, explica.

Para treinar o cérebro, eletrodos são colocados na cabeça da pessoa e o programa manda de volta para o cérebro o que está acontecendo com ele, como um espelho, dando reforço sonoro ou por imagens quando ele atinge o objetivo. “Como o nosso cérebro é programado para ser o mais funcional possível, quando o treinamos ele busca um funcionamento mais eficiente. Busca melhora desta atividade elétrica, deste padrão que pode estar disfuncional”, pontua a psicóloga educacional.

Segundo Cristiane, a técnica não é um tratamento. Os treinos com neurofeedback melhoram também o desempenho cerebral como um todo, sendo muito recomendado para atletas e concurseiros. “Precisamos frisar bem este ponto, o neurofeedback não é um tratamento. Quando você vai à academia fazer exercícios para melhorar sua saúde, não diz que está fazendo um tratamento. O mesmo ocorre com os treinos de neurofeedback, que podem ser realizados por qualquer pessoa, incluindo crianças, que buscam melhorar a sua qualidade de vida. Pode, também, auxiliar na melhora significativa de várias condições ou disfunções que a pessoa possa ter como, por exemplo: autismo, depressão, entre outras. Para explicar de modo simples, é como você treinar o seu corpo na academia, só que nesse caso você irá treinar o seu cérebro”, enfatiza a treinadora.

A entrevista com psicóloga clínica educacional, Cristiane Araújo, está disponível na integra no site ALEMS, basta clicar aqui.

Comentários Facebook
Continue lendo

Assembléia Legislativa MS

Decreto Legislativo oficializa calamidade pública em Itaquiraí

Publicado

por


A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) oficializou, por meio do Decreto Legislativo 734/2021, a ocorrência de estado de calamidade pública no município de Itaquiraí. A medida foi publicada nesta sexta-feira (22) no Diário Oficial do Parlamento.

A situação foi decretada em virtude de situação de emergência em partes das áreas rural e urbana, que foram afetadas por desastre classificado e codificado como vendaval, ocorrido na última sexta-feira (15).

O estado de calamidade pública fica reconhecido exclusivamente para os fins do art. 65 da Lei Complementar Federal 101, de 4 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal). O município deverá observar ainda as regras estabelecidas nas Leis Federais 8.666/1993 e 4.320/1964, quanto à gestão pública durante o período de calamidade pública.

Os atos e despesas decorrentes da situação de calamidade pública devem ser divulgados amplamente no correspondente Portal de Transparência. O decreto vigerá enquanto perdurar a situação que ensejou o decreto de calamidade pública pelo período máximo de 180 dias.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana