TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Sejusp descarta fuga de assassino de Goiás para MS, mas mantém alerta
Policiais Militares da 11ª CIPM prendem criminoso com mandado de prisão em aberto por homicídio qualificado
Polícia Militar recupera veículo furtado em Três Lagoas.
Polícia Militar prende autor de Tráfico de Drogas em Três Lagoas.
PRF apreende 469,9 Kg de maconha em Ivinhema (MS)
Com Patrick de Paula e Danilo Barbosa, Verdão treina transições visando América-MG
PRF apreende 176 Kg de maconha e 85 Kg de skunk na BR-060
Três Lagoas registra 112 novos casos Covid-19 e confirma 03 óbitos nesta sexta-feira (18)
Pessoas com mais de 48 anos serão vacinadas contra Covid-19 neste sábado; gestantes e puérperas, agenda abre na segunda (21). SMS lança pré-cadastro para adolescente de 12 a 17 anos com comorbidades
Polícia Militar Ambiental de Bela Vista captura tucano em residência e o reintroduz na natureza
Polícia Militar cumpre mandado de prisão por duplo homicídio em Campo Grande
Polícia Militar Ambiental de Aquidauana prende infrator por porte ilegal de arma de caça e também o autua em R$ 1 mil por uso de motosserra ilegal
Atacante Hélio Borges é apresentado oficialmente: “Sonho em fazer história no Ceará”
Arrecadação do FEHIS apresenta quinta alta consecutiva
Em homenagem ao Dia da Imigração Japonesa, Meio Ambiente realiza plantio de cerejeiras na Lagoa Maior
Riedel verifica prioridades demandadas por Paranaíba no Governo Presente
Arana é convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio
Nene celebra gol no centésimo jogo pelo Flu: “Fico muito feliz”
Com o auxílio de cães farejadores Polícia Militar apreende cigarros contrabandeados
Polícia Militar Ambiental de Corumbá resgata filhote de veado perdido em área de mata de condomínio na cidade
Prefeito autoriza pavimentação de mais nove trechos do bairro Novo Aeroporto
Além das 05 já existentes, Três Lagoas ganha mais 04 Unidades de “Saúde na Hora” atendendo até às 19h. Todas terão vacinação no horário estendido
Gestantes a partir de 18 anos, com ou sem comorbidades, poderão ser vacinadas contra Covid-19 em MS
Governo do Estado destina equipamentos para 10 novos leitos de UTI em Três Lagoas
Polícia Militar flagra produtos de descaminho em veículo que seguia para Dourados
Devido à baixa adesão da 2ª dose da Coronavac e devolução de 1.500 doses, Três Lagoas recebeu em troca mesma quantidade da marca Astrazeneca do Governo de MS
Prefeitura e Polícia Militar iniciam tratativas para reforma do 2ºBPM de Três Lagoas
Polícia Militar realiza manutenção das instalações da sede em Nova Andradina
Inverno no MS será marcado pelos baixos indices de umidade relativa do ar
Em Paranaíba, Riedel reforça importância da unidade política em prol do desenvolvimento do Estado 
Next
Prev

Notícias da Região

Piora da pandemia faz lockdown se espalhar no interior de SP e até farmácias são fechadas

Publicado

As ações restritivas estão concentradas no nordeste paulista e já somam mais de uma dezena de cidades em lockdown ou com anúncios de ações mais rígidas que as decretadas pelo governo estadual para o combate à pandemia

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) – A aceleração de casos, internações e mortes provocadas pela Covid-19 no interior de São Paulo fez com que mais cidades adotassem medidas restritivas como o lockdown, fechando inclusive farmácias, e com uma prefeitura acionando o Exército para ajudar no combate à pandemia.

O aumento de pacientes internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) fez Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) decidir pelo fechamento de supermercados e do comércio em geral a partir desta quinta-feira (27), mesma data em que um lockdown de 15 dias passará a vigorar em Franca. Outras cidades, como Batatais e Bebedouro, já tinham adotado restrições severas desde a última semana.

As ações restritivas estão concentradas no nordeste paulista e já somam mais de uma dezena de cidades em lockdown ou com anúncios de ações mais rígidas que as decretadas pelo governo estadual para o combate à pandemia. As prefeituras alegam saturação do sistema hospitalar devido, também, à circulação da variante brasileira da Covid-19, considerada mais agressiva.

As medidas anunciadas pelo prefeito Alexandre Ferreira (MDB) para Franca, por exemplo, incluem até o veto ao atendimento presencial em farmácias, setor que até aqui não tinha sido alvo de fechamento nas cidades que decretaram restrições.

Com 355 mil habitantes, a cidade computava, até esta segunda (24), 607 óbitos e 28.359 casos positivos da Covid-19. Nesta terça (25), 49 pacientes aguardavam no pronto-socorro Álvaro Azzuz uma vaga para internação em hospitais, 40 delas precisando de leitos de UTI -9 estão intubadas.

Supermercados, mercearias, padarias, açougues, restaurantes, lanchonetes, casas agropecuárias e pet shops também poderão funcionar apenas por delivery.

As medidas valerão até o dia 10 de junho e contemplam ainda toque de recolher diário das 20h às 5h, a suspensão do funcionamento do transporte coletivo urbano, a proibição da venda de bebidas alcoólicas e reuniões de pessoas em ruas, praças, parques e áreas públicas.

O anúncio gerou longas filas em supermercados da cidade já nesta terça-feira, cenário que deve se repetir nesta quarta (26).

O prefeito alegou tomar as medidas para que pessoas não morram sem serem atendidas pelos serviços de saúde. “Estamos numa guerra, e uma guerra exige da gente medidas duras”, afirmou Ferreira.

Em Batatais, essa guerra inclui, literalmente, o Exército, que está na cidade desde o final de semana fazendo a desinfecção de todos os lugares públicos, como hospital e UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

O trabalho é realizado por uma equipe do 13º Batalhão de Cavalaria Mecanizada, com apoio do Comando Militar do Sudeste, e inclui outras repartições públicas que têm muito fluxo de pessoas, como o almoxarifado municipal.

Além da ação de desinfecção de áreas, o Exército também participa de uma campanha de arrecadação e distribuição de alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade.

“Agradecemos ao Exército e a todos os que estão auxiliando nesse momento a nossa cidade no combate ao novo coronavírus. Juntos vamos vencer essa batalha”, disse o prefeito Juninho Gaspar (PP).

A cidade da região metropolitana de Ribeirão Preto, de 62.980 habitantes, acumula 121 mortes e 5.460 casos da Covid-19 e tem 100% de ocupação em leitos de UTI e enfermaria há mais de dois meses.

No lockdown, que segue até 0h do dia 31, a prefeitura fechou supermercados e proibiu a venda de bebidas alcoólicas mesmo por delivery com o objetivo de evitar festas clandestinas.

Apesar disso, no domingo (23) a Guarda Municipal, a Vigilância Sanitária e a comissão de fiscalização flagraram uma festa do tipo no Condomínio do Café. Segundo a prefeitura, os organizadores disseram que era um jantar entre amigos e “perderam o controle da quantidade de pessoas, pois foi chegando gente sem convite”. Havia 17 pessoas no local.

Vizinha a Batatais, Altinópolis suspendeu até domingo o atendimento presencial de supermercados, lojas, restaurantes, bares e bancos, além de também proibir a venda de bebidas alcoólicas.

Além do comércio, Cajuru vetou atividades em templos religiosos, salões de beleza e academias até domingo.
As medidas adotadas em Franca também estão sendo seguidas por outros municípios que fazem parte de sua região, como Ipuã e Rifaina.

Em Ipuã, entre sexta (28) e o dia 6 de junho supermercados e farmácias poderão apenas atender por delivery, enquanto na turística Rifaina as medidas incluem restrições em hotéis e permissão para comércio e restaurante funcionarem apenas por delivery ou drive-thru.

O anúncio de restrições em Ribeirão Preto, válidas a partir de quinta e que incluem a suspensão das operações de shopping centers, restaurantes, comércio e do transporte coletivo, foi criticada pela Acirp (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto).

“Mais uma vez os números agravantes da pandemia mostram a incapacidade do poder público em fiscalizar e conter aglomerações e irregularidades”, diz trecho de comunicado da entidade de classe.

O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) disse, durante o anúncio das medidas, que elas são duras, mas têm o objetivo de manter as atividades de saúde para preservar a “vida de todos aqueles que eventualmente necessitarem de atendimento de alta complexidade”.

Nesta terça à noite, havia 629 pessoas internadas com Covid-19 em hospitais públicos e privados da cidade, em enfermarias e UTIs. A ocupação de UTIs é de 93,69%, graças à abertura de 9 leitos entre segunda e terça.

Comentários Facebook

Notícias da Região

Com alta de casos de covid-19, Araraquara decreta novo lockdown

Publicado

Após atingir, pelo terceiro dia consecutivo, alta nos casos de covid-19, a cidade de Araraquara decretou hoje (17) um novo lockdown, fechando o comércio e restringindo a circulação de pessoas nas ruas.

As regras para o novo lockdown foram discutidas na manhã desta quinta-feira pelo Comitê de Contingência do Coronavírus da cidade e vão ser publicadas em Diário Oficial ainda nesta tarde.

Pela manhã, a secretária municipal da saúde de Araraquara, Eliana Honain, já havia antecipado nas redes sociais que a cidade voltaria a restringir a circulação de pessoas e fechar o comércio: “hoje, Araraquara completa o terceiro dia consecutivo de testagem de sintomáticos e assintomáticos ultrapassando 20%. Com isso, a cidade, cumprindo o decreto pactuado com a sociedade, terá que decretar lockdown”.

Segundo a secretária, “só se evita transmissão com distanciamento social”. O prefeito do município, Edinho Silva, publicou tuíte informando a decisão:

No dia 24 de maio, entrou em vigor na cidade um decreto que estabeleceu novas regras para o combate ao coronavírus, baseado em aumento de casos e não em aumento da ocupação de leitos.

Por esse decreto, a cidade voltaria a restringir o comércio e a circulação de pessoas se ultrapassasse a taxa de 30% de pacientes sintomáticos para covid-19 por três dias consecutivos ou por cinco dias alternados no período de uma semana. A cidade também poderia voltar a ter um lockdown se, nesse mesmo período, alcançasse a taxa de 20% de positivados nos testes em geral – considerando sintomáticos e assintomáticos.

Conforme estabelecido no fim de maio, a cidade só vai afrouxar as restrições quando registrar três dias consecutivos de taxa de positivação abaixo de 20% nos casos sintomáticos ou abaixo de 15% na testagem geral (considerando também os assintomáticos).

Atualmente, a cidade de Araraquara tem taxa de ocupação de 83% em seus leitos de unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Novos casos

Nas últimas 24 horas, a cidade apresentou mais 202 casos positivos de covid-19, o que equivale a 23,59% de positividade entre as amostras que consideram tanto os casos sintomáticos quanto os assintomáticos. Considerando apenas os casos sintomáticos, esse percentual foi de 25,37%.

Em comunicado publicado no site da prefeitura no início da tarde de hoje, o Comitê de Contingência informou que “avalia a situação como um último sacrifício da população para que o serviço de saúde não entre em colapso e vidas possam ser salvas”.

“Levando em conta o plano de imunização do governo estadual que está em andamento, o comitê está considerando que, até início de julho, o município já terá vacinado mais de 50% da população adulta com a primeira dose. Portanto, as novas restrições são importantes para que se ganhe tempo até lá”, informou o comitê, ressaltando que a vacinação não será interrompida durante o lockdown.

Em 21 de fevereiro, a cidade já havia determinado um lockdown que ajudou a frear o aumento de casos na cidade no início deste ano. Para a prefeitura, a medida apresentou resultados positivos.

Cinquenta dias após a primeira implantação da restrição a comércio e circulação de pessoas, os casos caíram 66,2% na cidade e, as internações, 24%. As mortes, por sua vez, caíram 62%.

Por Agência  Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Notícias da Região

Confira as novas datas da vacinação em SP

Publicado

O governo de São Paulo antecipou em 30 dias a vacinação contra a Covid-19 de todos os adultos do estado. Segundo a nova previsão, todas as pessoas com mais de 18 anos poderão receber a primeira dose da vacina até 15 de setembro.

O calendário é baseado nas entregas de vacinas do Ministério da Saúde. Isso significa, que para que seja cumprido, o governo federal precisa entregar ao estado as remessas dos imunizantes dentro do prazo.

Até agora, 12,86% da população paulista já tomou as duas doses da vacina.

VEJA QUEM JÁ PODE SE VACINAR E AS PRÓXIMAS DATAS

– 50 a 59 anos: 16 a 22 de junho
– 43 a 49 anos: 23 a 29 de junho
– 40 a 42 anos: 30 de junho a 14 de julho
– 35 a 39 anos: 15 a 29 de julho
– 30 a 34 anos: 30 de julho a 15 de agosto
– 25 a 29 anos: 16 a 31 de agosto
– 18 a 24 anos: 1º a 15 de setembroQuem já pode se vacinar:
– Pessoas com mais de 60 anos
– Pessoas com comorbidades ou deficiência permanente (BPC) (acima de 18 anos)
– Grávidas e puérperas (acima de 18 anos)
– Metroviários e ferroviários (operadores de trem de todas as idades; outros trabalhadores com 47 anos ou mais)
– Motoristas e cobradores de ônibus
– Trabalhadores portuários e aeroportuários, aeroviários e aeronautas
– Profissionais da saúde autônomos (a partir de 30 anos)
– Transplantados imunossuprimidos, pacientes renais em diálise e pessoas com síndrome de Down (18 a 59 anos)
– Profissionais de segurança pública e administração penitenciária
– Trabalhadores da saúde que atuam na linha da frente da Covid-19, indígenas e quilombolas
– Profissionais da educação

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana