Justiça

PGR pede abertura de inquérito no STF para apurar declarações de Moro

Publicado

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu hoje (24) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para apurar as declarações feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que pediu demissão do cargo e fez acusações contra o presidente Jair Bolsonaro. Entre as medidas solicitadas ao STF, Aras pediu que seja determinado o depoimento de Moro.

De acordo com o procurador, os fatos evidenciam supostos crimes de falsidade ideológica, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, coação no curso do processo ou denunciação caluniosa e crime contra a honra.

“Indica-se, como diligência inicial, a oitiva de Sergio Fernando Moro, a fim de que apresente manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão. Uma vez instaurado o inquérito, e na certeza da diligência policial para o não perecimento de elementos probatórios, o procurador-geral da República reserva-se para acompanhar o apuratório e, se for o caso, oferecer denúncia”, disse Aras no pedido.

Mais cedo, ao anunciar a demissão, Moro afirmou que pesou para sua decisão o fato de o governo federal ter decidido exonerar o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook

Justiça

Bancos leiloam mais de 140 imóveis com descontos de até 64%

Publicado

Unidades estão disponíveis em 15 estados

Os bancos Santander e Pan colocam à venda mais de 140 imóveis, com valores até 64% abaixo das avaliações de mercado. Usados como opção mais em conta para comprar a casa própria ou investimento em tempos de economia desfavorável, os pregões ganham cada vez mais adeptos. As oportunidades para arremate no site da Sold, empresa de leilões do Grupo Superbid, estão disponíveis até o dia 29 de maio.

As unidades estão presentes em 15 estados. São Paulo é o que apresenta o maior número de lotes (53), seguido por Minas Gerais (13), Rio de Janeiro (15), Bahia (12), Rio Grande do Sul (11), Paraná (7), e Ceará (6). Há opções de casas, apartamentos, imóveis comerciais e terrenos com lances iniciais a partir de R$ 9,3 mil, como um lote em Igaratá, em São Paulo, com 1806.25 metros quadrados de área total.

A região Sudeste concentra o maior número de imóveis. Ao todo, os interessados podem escolher mais de 60 unidades. Em São Paulo, as oportunidades podem chegar a R$ 7,2 milhão. Um apartamento de 92 metros quadrados de área total, no bairro Jardim São Carlos, Zona Leste da capital, pode ser arrematado a partir de R$ 132,3 mil, valor 44% abaixo do preço de avaliação. Na Zona Sul, um apartamento desocupado, com 85 metros quadrados de área total, recebe lances a partir de R$ 214,5 mil.

No Sul do país estão à venda mais de 20 imóveis. Em Joinville (SC), um apartamento desocupado, de 67 metros quadrados de área total, avaliado em R$ 234 mil, pode ser arrematado a partir de R$ 131 mil (44% de desconto em relação ao valor de avaliação).

O Nordeste possui mais de 15 unidades à venda. Em Pernambuco, no município de Cabo de Santo Agostinho, uma casa desocupada, com área total de 203 metros quadrados está disponível a partir de R$ 181, 5 mil. O imóvel está avaliado em R$ 326 mil. Imóveis comerciais também estão à venda, como uma loja de 92 metros quadrados, em Lauro de Freitas, na Bahia, com lance inicial de R$ 107,5 mil.

De acordo com o CEO da Sold, Henri Zylberstajn, os pregões permanecem como atrativo por causa dos descontos em relação ao preço de mercado. Segundo ele, os descontos nas unidades atraem pessoas que desejam comprar a casa própria ou investir.

– Temos imóveis com o financiamento com taxas muito atrativas em até 420 meses e unidades algumas unidades virão com débitos de condomínio e IPTU totalmente quitados -, analisa Zylberstajn.

Confira os imóveis disponíveis na região de Campo Grande (MS)

 Casa de 250 m² em Campo Grande
Lance inicial: R$ 196.106
Encerra em: 11 de maio às 14h45

https://www.sold.com.br/lote/ver/1491436

Todas as unidades disponíveis no site da Sold podem ser visitadas e o agendamento deve ser feito pelo e-mail [email protected].

Como participar

Os leilões são abertos a qualquer pessoa. Basta se cadastrar no site www.sold.com.br, criar um login e senha para se habilitar a ofertar lances no leilão de interesse. A partir daí, basta acompanhar os lances no dia marcado para o encerramento. O método usado na Internet é o mesmo de qualquer leilão: quem der o maior lance leva a oferta.

 Serviço:

Leilão banco Pan

Encerramento: 27 de maio, às 12h

Link: https://www.sold.com.br/bancopan

Leilões banco Santander

Link: https://www.sold.com.br/santander

Imóveis Residenciais

Encerramento: 26 de maio, às 11h

 Imóveis Comerciais e Terrenos

Encerramento: 29 de maio, às 15h30

Sobre a Sold Leilões

Fundada em 2008, a Sold Leilões é uma das empresas mais importantes no segmento de leilões no Brasil. Especializada em venda de imóveis, veículos de estoque excedente e em desativações corporativas, industriais e hoteleiras, a empresa possui mais de 3 milhões de usuários cadastrados em seu banco de dados, sendo 75% pessoas físicas e 25% pessoas jurídicas. Presente em 14 estados do Brasil, a Sold leiloou no ano passado mais de R$ 700 milhões em ativos. Para este ano, a previsão é alcançar R$ 1 bilhão. Além de imóveis e veículos, o portfólio da organização inclui equipamentos industriais e agrícolas, máquinas, eletrônicos e bens de consumo em geral.

Comentários Facebook
Continue lendo

Justiça

Juiz decide que dinheiro de partidos deve ir para combate à covid-19

Publicado

O juiz Itagiba Catta Preta, da Justiça Federal em Brasília, autorizou hoje (7) que recursos públicos destinados a partidos políticos sejam aplicados no combate ao novo coronavírus. Cabe recurso contra a decisão.

A liminar do magistrado foi motivada por uma ação popular protocolada por um advogado do Distrito Federal. Pela decisão, os recursos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) devem ser bloqueados para serem usados em campanhas para o combate à pandemia ou para “amenizar suas consequências econômicas”. A decisão final caberá ao chefe do Executivo, o presidente Jair Bolsonaro, de acordo com o juiz.

O valor previsto para o financiamento das campanhas nas eleições de outubro é de R$ 2 bilhões. No caso do Fundo Partidário, o valor pago em fevereiro foi de aproximadamente R$ 70 milhões.

No ano passado, os partidos receberam cerca de R$ 720 milhões. O repasse do Fundo Partidário está previsto em lei, sendo depositado mensalmente para manutenção das legendas.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também deve decidir a questão em breve. Ontem (6), o relator do caso, ministro Luiz Felipe Salomão, decidiu que consulta feita pelo partido Novo para destinar parte de sua parcela do Fundo Partidário para o combate ao covid-19 será levada para exame no tribunal “com a devida urgência”.

Por Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana