Três Lagoas-MS

  Últimas
Botafogo-SP vence Oeste e fica fora do Z4 da Série B
Força-tarefa prioriza controle das chamas para evitar o avanço dos incêndios na Serra do Amolar
CSA, Avaí e Juventude vencem na Série B do Brasileirão
TV Brasil transmite Série D do Campeonato Brasileiro 
Thiago Monteiro estreia com vitória e avança em Roland Garros
Geromel e Kannemann testam positivo para covid-19 e desfalcam Grêmio
Governo do Estado convoca policiais militares da reserva para reforçar segurança nas ruas
Queimadas no Pantanal destroem oito pontes de madeira; na MS-243 e MS-195
Coluna – O erro de estratégia e a falta de memória dos dirigentes
PRF apreende mais de 4,7 toneladas de maconha em Dourados (MS)
Veículo que seguia para Três Lagoas com mais de 140 quilos de entorpecente foi apreendido pelo DOF durante a Operação Hórus
Sancionada lei que prevê multas e punições para quem passar trote no 190 e 193
Polícia Militar de Coxim recebe visita de Orientação Técnica do General da 18º Brigada de Infantaria de Fronteira de Corumbá
Subsecretaria realiza 3º workshop “Mulheres na Política”
Rota Bioceânica: escolhida empresa que fará projeto do acesso à ponte do rio Paraguai
Médico alemão admite ter ajudado atletas com doping por vários anos
MS registra 638 novos casos de coronavírus em 24 horas
Polícia Militar Ambiental de Bela Vista autua infrator por desmatamento e exploração de madeira ilegalmente descobertos por imagem de satélite e orienta produtores rurais
Matéria dispõe sobre o destino dos celulares e tablets apreendidos nas prisões
Polícia Militar prende jovem e liberta família que era mantida em cárcere privado numa chácara em Nova Porto XV de Novembro.
Após descumprir Medida Sanitária, fornecer bebida à menores e perturbar o sossego alheio, dois homens são presos pela Polícia Militar em Mundo Novo
Terça cheia na Série B: Cuiabá e Náutico encerra noite de sete jogos
Com proximidade de novo feriado, SES alerta que Covid não está controlada no Estado
Mulheres são a maioria do eleitorado e número de candidaturas femininas aumenta em 2020
Com vitórias simples, Grêmio e Inter irão às oitavas da Libertadores
PRF apreende carreta adulterada em Água Clara (MS)
Polícia Militar Ambiental de Corumbá autua mulher de 48 anos em R$ 5 mil por atear fogo em resíduos com riscos se tornar grande incêndio no Pantanal
Meio Ambiente de Três Lagoas retira 54 sacos de lixo com resíduos no entorno da Segunda Lagoa
Com participação da Fundesporte, encontro on-line debate os impactos da pandemia aos idosos
MSGás de Três Lagoas tem vagas de estágio abertas
Next
Prev

Mundo

Passa de 70 o número de mortos por explosão gigantesca em Beirute

Publicado

Uma explosão gigantesca em armazéns no porto de Beirute matou mais de 70 pessoas, feriu mais de 2.750 e provocou ondas de choque que estilhaçaram janelas, danificaram edifícios e fizeram estremecer o chão da capital libanesa nesta terça-feira (4).

Smoke rises from the site of an explosion in Beirut
Fumaça no local da explosão de armazém em Beirute- REUTERS/ISSAM ABDALLAH/Direitos reservados

Autoridades disseram que o número de mortos deve crescer, à medida que equipes de emergência escavam os destroços para resgatar pessoas e retirar os corpos. Foi a mais poderosa explosão em anos a atingir Beirute, que já sofre com uma crise econômica e com a pandemia do novo coronavírus.

O ministro do Interior do Líbano afirmou que informações iniciais indicavam que material altamente explosivo, apreendido anos atrás, estava armazenado no porto e havia explodido.

Israel, que já travou diversas guerras contra o Líbano, negou qualquer tipo de envolvimento e ofereceu ajuda.

“O que estamos testemunhando é uma enorme catástrofe”, afirmou o diretor da Cruz Vermelha no Líbano, George Kettani, à rede Mayadeen. “Há vítimas e mortos por toda parte”.

Horas após a explosão, que aconteceu pouco depois das 18h (horário local), um incêndio ainda ardia no distrito portuário, projetando um brilho alaranjado no céu noturno, enquanto helicópteros sobrevoavam e sirenes de ambulância soavam por toda a capital.

Uma fonte da área de segurança disse que vítimas foram levadas para tratamento fora da cidade pois os hospitais de Beirute estavam lotados de feridos. Ambulâncias da Cruz Vermelha do norte e do sul do país e do vale do Beca, no leste, foram chamadas para ajudar.

 Beirute, explosão, zona portuária
Ao menos 70 pessoas morreram com a explosão – REUTERS/Mohamed Azakir/Direitos reservados

A explosão foi tão grande que alguns moradores de Beirute, onde ainda estão vivas as memórias dos bombardeios pesados durante a guerra civil que durou entre 1975 e 1990, pensaram estar passando por um terremoto. Pessoas atordoadas, feridas e chorando andavam pelas ruas procurando parentes.

“Eu prometo que esta catástrofe não passará sem que os culpados sejam responsabilizados”, disse o primeiro-ministro, Hassan Diab, em pronunciamento ao país. “Os responsáveis pagarão o preço”, disse em um discurso televisionado, acrescentando que os detalhes do “perigoso depósito” que explodiu seriam tornados públicos.

O ministro do Interior disse ao canal de televisão Al Jadeed que nitrato de amônio era armazenado no porto desde 2014.

Imagens da explosão compartilhadas por moradores da cidade nas redes sociais mostram uma coluna de fumaça subindo do porto, seguida por uma enorme explosão, provocando uma bola de fogo e uma nuvem branca no céu. Pessoas que filmavam o incidente a partir de edifícios altos a 2 quilômetros do porto foram arremessadas para trás pela onda de choque.

Destruição provocada por explosão em Beirute
Destruição provocada por explosão em Beirute – REUTERS/Mohamed Azakir/Direitos reservados

Não ficou imediatamente claro o que causou o foco de incêndio inicial que provocou a explosão.

O ministro da Saúde do Líbano disse que ao menos 78 pessoas foram mortas e que mais de 2.750 ficaram feridas. A Cruz Vermelha libanesa disse que centenas de pessoas foram levadas a hospitais.

.Uma densa coluna de fumaça é vista em Beirute 04/08./2020 REUTERS/Mohamed Azakir
Uma densa coluna de fumaça é vista em Beirute – REUTERS/Mohamed Azakir/Direitos reservados

O governador do porto de Beirute disse ao canal Sky News que uma equipe de bombeiros que estava combatendo o incêndio inicial havia “desaparecido” após a explosão.

O presidente Michel Aoun convocou uma reunião de emergência do Conselho Supremo de Defesa. O primeiro-ministro pediu um dia de luto na quarta-feira.

O poderoso movimento libanês do Hezbollah disse que todas as forças políticas do país devem superar a “dolorosa catástrofe” depois da explosão.

Destruição provocada por explosão em Beirute
Destruição provocada por explosão em Beirute – REUTERS/Mohamed Azakir/Direitos

Um navio da força-tarefa marítima da ONU no Líbano que estava atracado no porto de Beirute foi danificado, e alguns militares da força de paz ficaram feridos na explosão, disse a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Unifil).

Por Samia Nakhoul, Yara Abi Nader e Laila Bassam – Repórteres da Reuters – Beirute

 

Comentários Facebook

Mundo

Manifestantes fazem novo protesto em Minsk

Publicado

Dezenas de milhares de bielorrussos gritando “Feliz aniversário, seu rato” e levando bandeiras vermelhas e brancas da oposição se reuniram perto da residência do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, neste domingo (30), com os manifestantes pedindo a renúncia do líder do país há 26 anos.

Lukashenko, que completa 66 anos neste domingo (30), tem encontrado dificuldade para conter os protestos e greves que já se arrastam por semanas desde sua vitória na eleição de 9 de agosto, que a oposição alega ter sido fraudada. Ele nega a fraude eleitoral e afirmou que os protestos contra ele têm o apoio do exterior.

O presidente russo, Vladimir Putin, usou o telefonema de aniversário para convidar Lukashenko a visitar Moscou, em um sinal da disposição do Kremlin em apoiar Lukashenko enquanto ele resiste contra a agitação e a ameaça de novas sanções ocidentais.

Os manifestantes chegaram ao centro de Minsk carregando balões, flores e bandeiras, nesta tarde. Belarus teve uma bandeira branca-vermelha-branca por um breve período no início dos anos 1990 e ela se tornou um símbolo dos protestos antigoverno.

Os carros que passavam tocavam suas buzinas em solidariedade. Algumas mulheres se deitaram em protesto em frente a um cordão de homens das forças de segurança.

Os manifestantes então se dirigiram à residência de Lukashenko, guardada por forças de segurança com escudos, canhões de água e camburões. Uma coluna de veículos militares blindados foi vista dirigindo em direção ao centro da cidade, informou a agência de notícias russa Interfax.

A polícia fez detenções esporádicas ao longo do dia, amontoando pessoas nos camburões. Pelo menos 125 pessoas foram detidas, disse à agência de notícias russa RIA, citando o Ministério do Interior. Alguns manifestantes resistiram à prisão no que pareciam ser policiais à paisana, disse uma testemunha.

Por Reuters – Minsk (Bielorrússia)

Comentários Facebook

Continue lendo

Mundo

Menino de seis anos que era mantido trancando em armário morreu de fome, diz laudo

Publicado

O laudo da morte do pequeno Deshaun Martinez, de seis anos, comprovou que a criança morreu de fome enquanto estava trancada dentro de um armário. O menino estaria tão magro, que o peso dele seria saudável se tivesse no primeiro ano de vida, segundo o jornal “Daily News”.

O caso aconteceu no Arizona, nos Estados Unidos, em 2 de março. A criança foi encontrada desacordada por policiais que receberam uma denúncia anônima. A suspeita é que os pais deixavam ele e o irmão de 7 anos trancados em um armário das 20h até às 12h do dia seguinte, todos os dias. Essa seria uma espécie de castigo.

Os pais dele, José Archibeque-Martinez, de 23 anos, e Elizabeth Archibeque-Martinez, de 26 anos, além da avó, Ann Marie Martinez, de 50 anos, são acusados ​​de assassinato, sequestro e abuso de crianças. Eles teriam negado o crime e estão detidos sob fiança de US $ 3 milhões.

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana