Três Lagoas-MS

  Últimas
MS estuda cancelar ponto facultativo de Carnaval para tentar conter avanço da Covid
Em Cassilândia, Polícia Militar prende foragido da justiça cidade de Rondonópolis – MT
Mato Grosso do Sul lidera ranking de distribuição de vacinas contra Covid-19
Polícia Militar apreende mercadorias descaminhadas em Bataguassu.
Polícia Militar prende autor de tentativa de Feminicídio em Bataguassu.
CCZ de Três Lagoas trabalha campanha de conscientização da Posse Responsável de animais em Três Lagoas
PMA de Três Lagoas realiza fiscalização no rio Sucuriú na operação piracema e apreende 170 metros de redes de pesca
Polícia Militar prende homem por Homicídio Simples na forma tentada no Núcleo Habitacional Buriti
Final da Libertadores entre Palmeiras e Santos terá venda de ingressos solidários
Athletico tem a quarta melhor campanha no segundo turno
Elenco alvinegro terá quatro treinamentos até o jogo contra o Athletico
VACINAÇÃO COVID-19 – Três Lagoas recebe mais 1.334 doses de vacina para dar continuidade na imunização dos profissionais da saúde
Policia Militar acaba com aglomeração em festa no Universitário
Paulo Corrêa assume governo e inicia agenda discutindo ações relativas à pandemia
PMA de Miranda e Defesa Civil municipal trabalham no resgate de famílias atingidas por enchentes
Presidente da ALEMS assume o Governo do Estado até dia 30
Terceiro lote de vacina contra a Covid-19 chega a MS
Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
MS registra 1.047 novos casos; outros 5,2 aguardam encerramento
Presidente da Alems, Paulo Corrêa assume como governador em exercício de MS
Comandante do 4º BPM se reúne com Secretário de Segurança Pública do Município
Sub-17| Fluminense empata com São Paulo e leva decisão para o Rio
Após folga, Ceará vai se reapresentar visando Athletico PR
BOLETIM COVID-19: Saúde registra 91 novos casos positivos e investiga 01 novo óbito nesta terça-feira (26) em Três Lagoas
Comandante-Geral da PMMS visita a sede da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar RU-Segredo
Presidente da ALEMS recebe pedido para assumir Governo até dia 30
Confiança renova com auxiliar técnico Daniel Cerqueira
Furacão fará quatro treinamentos antes da partida contra o Ceará
Equipe de Motopatrulhamento prende homem com mandado de prisão em São Gabriel do Oeste.
Corinthians deixa a desejar e é derrotado pelo Bragantino
Next
Prev

Mundo

OMS diz que novo coronavírus pode se tornar endêmico

Publicado

O novo coronavírus, que causa a doença respiratória covid-19, pode se tornar endêmico como o vírus da imunodeficiência humana (HIV, sigla em ingês), disse nessa quarta-feira(13) a Organização Mundial da Saúde (OMS), que alertou sobre qualquer tentativa de prever quanto tempo o vírus continuará circulando e pediu um “esforço enorme” para combatê-lo.

“É importante colocar isso na mesa: esse vírus pode se tornar endêmico em nossas comunidades e nunca desaparecer”, disse o especialista em emergências da OMS, Mike Ryan, em entrevista online.

“Acho importante sermos realistas e não acho que alguém possa prever quando essa doença desaparecerá”, acrescentou.

“Acredito que não há promessas nisso e não há datas. Essa doença pode se estabelecer como um problema longo ou não.”

Ryan lembrou, no entanto, que o mundo tem algum controle sobre como lidar com a doença, embora isso exija enorme esforço, mesmo que uma vacina seja descoberta.

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas, incluindo várias em ensaios clínicos, mas especialistas têm destacado as dificuldades de encontrar vacinas eficazes contra o novo coronavírus.

Ryan observou que existem vacinas para outras doenças, como sarampo, que não foram eliminadas.

“A trajetória está em nossas mãos, é assunto de todos e devemos contribuir para acabar com essa pandemia”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Ryan disse ser necessário um “controle muito significativo” do vírus para diminuir a avaliação de risco, que, segundo ele, permanece alta nos “níveis nacional, regional e global”.

Governos do mundo todo estão em dificuldade com a questão de como reabrir suas economias enquanto ainda existe o vírus, que infectou quase 4,3 milhões de pessoas, segundo contagem da Reuters, e deixou mais de 291 mil mortos.

A União Europeia pressionou, nessa quarta-feira, pela reabertura gradual das fronteiras dentro do bloco, que foram fechadas pela pandemia, dizendo que não é tarde demais para salvar parte da temporada turística de verão e manter as pessoas em segurança.

Especialistas em saúde pública afirmam que é necessária extrema cautela para evitar novos surtos. Ryan disse que abrir fronteiras terrestres é menos arriscado do que facilitar as viagens aéreas.

“Precisamos estabelecer a mentalidade de que levará algum tempo para sair dessa pandemia”, disse a epidemiologista da OMS Maria van Kerkhove.

Por Emma Farge e Michael Shields – Repórteres da Reuters – Genebra

Comentários Facebook

Mundo

Biden lançará força-tarefa contra covid-19, e Trump planeja protestos

Publicado

O presidente eleito dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, convoca hoje (9) uma força-tarefa contra o novo coronavírus para examinar o principal problema que terá que enfrentar quando tomar posse, em janeiro, enquanto o presidente norte-americano, Donald Trump, faz diversas apostas improváveis para se manter no cargo.

Biden deve se reunir com uma comissão consultora copresidida pelo ex-cirurgião-geral Vivek Murthy, com David Kessler, ex-comissário da Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos EUA, e com Marcella Nunez-Smith, professora-associada da Universidade Yale, para estudar a melhor maneira de dominar a pandemia, que já matou mais de 237 mil norte-americanos.

O ex-vice-presidente democrata falará em Wilmington, no Delaware, sobre seus planos para enfrentar a covid-19 e reerguer a economia.

“Lidar com a pandemia do novo coronavírus é uma das batalhas mais importantes que nosso governo enfrentará, e serei amparado pela ciência e por especialistas”, disse Biden em um comunicado nesta segunda-feira.

© Reuters/Andrew Harnik/Pool/Direitos reservados

O grupo de cientistas e especialistas coordenará a reação à pandemia com autoridades municipais e estaduais, o que inclui como reabrir escolas e empresas com segurança e lidar com as disparidades raciais.

Entre eles estão Rick Bright, que foi afastado do comando da entidade federal Agência de Pesquisa e Desenvolvimento Biomédico Avançado no início deste ano, e Luciana Borio, especializada em emergências de saúde pública complexas.

Trump entrou em confronto com frequência com autoridades de saúde de alto escalão por causa da pandemia. Seu vice, Mike Pence, deve se reunir com a força-tarefa contra covid-19 da Casa Branca, ainda nesta segunda-feira, pela primeira vez desde 20 de outubro.

Biden superou a marca de 270 votos do Colégio Eleitoral, necessários para conquistar a Presidência no sábado (7), quatro dias após a eleição de 3 de novembro. Ele derrotou Trump por mais de 4 milhões de votos, o que torna o republicano o primeiro presidente a não se reeleger desde 1992.

Mas Donald Trump não reconheceu a derrota e iniciou uma série de ações civis para levar adiante suas alegações de fraude eleitoral, para as quais não apresentou provas. Autoridades estaduais dizem não estar cientes de quaisquer irregularidades significativas.

Trump não tinha eventos públicos agendados para esta segunda-feira e não fala em público desde quinta, mas pretende realizar eventos para angariar apoio à sua contestação dos resultados da eleição, disse o porta-voz de sua equipe de campanha, Tim Murtaugh.

Por Andy Sullivan, Andrea Shalal e Trevor Hunnicutt – Repórteres da Reuters – Washington/Wilmington/Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Mundo

Manifestantes fazem novo protesto em Minsk

Publicado

Dezenas de milhares de bielorrussos gritando “Feliz aniversário, seu rato” e levando bandeiras vermelhas e brancas da oposição se reuniram perto da residência do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, neste domingo (30), com os manifestantes pedindo a renúncia do líder do país há 26 anos.

Lukashenko, que completa 66 anos neste domingo (30), tem encontrado dificuldade para conter os protestos e greves que já se arrastam por semanas desde sua vitória na eleição de 9 de agosto, que a oposição alega ter sido fraudada. Ele nega a fraude eleitoral e afirmou que os protestos contra ele têm o apoio do exterior.

O presidente russo, Vladimir Putin, usou o telefonema de aniversário para convidar Lukashenko a visitar Moscou, em um sinal da disposição do Kremlin em apoiar Lukashenko enquanto ele resiste contra a agitação e a ameaça de novas sanções ocidentais.

Os manifestantes chegaram ao centro de Minsk carregando balões, flores e bandeiras, nesta tarde. Belarus teve uma bandeira branca-vermelha-branca por um breve período no início dos anos 1990 e ela se tornou um símbolo dos protestos antigoverno.

Os carros que passavam tocavam suas buzinas em solidariedade. Algumas mulheres se deitaram em protesto em frente a um cordão de homens das forças de segurança.

Os manifestantes então se dirigiram à residência de Lukashenko, guardada por forças de segurança com escudos, canhões de água e camburões. Uma coluna de veículos militares blindados foi vista dirigindo em direção ao centro da cidade, informou a agência de notícias russa Interfax.

A polícia fez detenções esporádicas ao longo do dia, amontoando pessoas nos camburões. Pelo menos 125 pessoas foram detidas, disse à agência de notícias russa RIA, citando o Ministério do Interior. Alguns manifestantes resistiram à prisão no que pareciam ser policiais à paisana, disse uma testemunha.

Por Reuters – Minsk (Bielorrússia)

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana