Três Lagoas-MS

  Últimas
Centro de Treinamento Time Brasil volta a receber atletas no dia 20
Técnico do time feminino do Santos vence câncer e já mira título
Coxim ativa cinco leitos de UTI e região norte de MS está preparada para enfrentar Covid-19
Coluna – Há um ano Jesus estreava no Maracanã pelo Flamengo
Polícia Militar Ambiental de Três Lagoas autua mulher de 39 anos por incendiar resíduos de limpeza, perturbando sua vizinhança pela fumaça
Programa Defensoria Explica destaca doação de protetores faciais
Segurança pública ganha reforço de mais de 100 novas viaturas em MS
Vôlei: mercado segue agitado antes do início da temporada 2020/2021
Polícia Militar em Nioaque prende dois homens por Descumprir Medidas Sanitárias Preventivas e Desobediência
Polícia Militar cumpre Mandado de Prisão durante atendimento de ocorrência em Bela Vista
Polícia Militar Ambiental de Cassilândia autua infrator em R$ 10 mil por degradação de nascentes para plantio de pastagem e manter gado na área protegida
Domingo tem Autocine com exibição do filme “O menino da porteira”
Além de Kit Alimentação,  Prefeitura de Três Lagoas entrega Kit Hortifrúti para mais de 11 mil alunos da Rede Municipal de Ensino (REME)
Redução da punição ao Manchester City gera polêmica na Inglaterra
Ponto de Vista discute projeto de lei que combate fake news
Empresas credenciadas ampliarão atendimento e facilitará acesso aos serviços de vistoria em MS
30 anos dedicados em servir e proteger
Além de Kit Alimentação,  Prefeitura de Três Lagoas entrega de Kit Hortifrúti para mais de 11 mil alunos da Rede Municipal de Ensino (REME)
Unidades de Saúde serão pontos de descarte de medicamentos vencidos em Três Lagoas
Segurança em Pauta entrevista o secretário de Justiça de MS, Antonio Carlos Videira
Saúde divulga novo mapa hospitalar de leitos para coronavírus
Suinocultura de MS cresce acima da média nacional com biossegurança e sustentabilidade
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo autua arrendatário em R$ 10 mil para derrubada de 150 árvores em 33,70 hectares para plantio de lavoura
PGE em Ação exibe entrevista sobre atuação das procuradorias estaduais em época de pandemia
Vereadores aprovam LDO e redução do valor de multa por desrespeito a prevenção à Covid
SES realiza 7,3 mil testes de coronavírus por semana em MS, o que representa 43 exames a cada hora
Comando da PMA define estratégias para controle de incêndios no Pantanal
Polícia Militar de Sonora prende jovem por direção perigosa e desobediência
Em Eldorado, Polícia Militar recupera bicicleta furtada
Adaptada em meio a pandemia, Semana de Vela de Ilhabela será virtual
Next
Prev

Mato Grosso do Sul

MS se destaca no cenário nacional como um dos estados menor taxa de letalidade policial

Publicado


.

População sul-mato-grossense não considera a Polícia Militar como uma instituição violenta

Campo Grande (MS) – Pesquisas divulgadas em nível nacional colocaram Mato Grosso do Sul na segunda posição no ranking entre os estados que mais apresenta redução de mortes em decorrência de intervenções policiais durante confrontos. Na mesma linha, outro estudo ainda aponta que a população considera a Polícia Militar como uma das instituições de Segurança Pública menos violenta da região Centro-Oeste.

Conforme o levantamento publicado neste domingo (28.6) pelo Jornal O Globo, o Estado apresentou um índice positivo com a redução de 63,64% de mortes em decorrência de intervenções policiais durantes confrontos. Mato Grosso do Sul foi na contramão do restante do país que registrou aumento de 26% nos casos. O estudo foi realizado com 15 unidades federativas. Paraíba ficou em primeiro lugar com redução de 71,43%.

Os números são ainda mais satisfatórios se considerarmos os primeiros cinco meses de 2019 com o mesmo período de 2020. Dados divulgados pela Superintendência de Inteligência e Segurança Pública, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), apontam que a redução foi ainda maior. De janeiro a maio de 2019, 30 ocorrências resultaram em mortes. No mesmo período deste ano, foram registradas apenas nove mortes. A redução chegou a 70% nos casos. Os meses de fevereiro e março não registram mortes e chegou a elevar o índice a 100%.

Para o atual Comandante-Geral da Polícia Militar, Coronel Marcos Paulo Gimenez, vários fatores contribuíram para que os resultados positivos. “Isso mostra que houve uma ação mais efetiva com a presença do policial em mais áreas de atuação. Nós tivemos aumento de apreensões de drogas, os níveis de ocorrências aumentaram, mas houve a redução da letalidade durante os confrontos. Isto mostra que os agentes infratores estão obedecendo às ordens dos policiais”.

Delegado-Geral da Polícia Civil em Exercício, Adriano Garcia Geraldo, lembra que o fato de ter o confronto não significa que a polícia seja mais ou menos violenta. “Toda ação requer uma reação. A redução da letalidade está mais para a não reação do infrator quando é abordado. Então, a Polícia Civil cumpre seu papel em defesa da sociedade”.

A Sejusp informa que os resultados positivos fazem parte da capacitação e aprimoramento técnico profissional oferecido ao efetivo das policiais Civil e Militar como valorização dos servidores. Isto contribui para a produtividade policial, redução dos índices criminais e uma menor letalidade durante ações policiais.

Confiança na Polícia

O Instituto Paraná Pesquisas, especialista em opinião pública, divulgou nesta segunda-feira (29.6), um levantamento realizado nos 26 estados e mais o Distrito Federal, onde entrevistou 2.258 pessoas em todo o país, entre os dias 23 e 26 de junho deste ano. O estudo quis saber se a população considera a Polícia Militar uma polícia violenta.

A pesquisa revelou que a população da região Centro-Oeste, 59% dos entrevistados não consideram a Polícia Militar uma polícia violenta. Se considerarmos todo território nacional, 55,9% consideram a PM uma instituição não violenta, 38,1% vê violência nos atos policiais e 6% não souberam opinar.
Para o coronel Marcos Paulo, os índices positivos junto à população apontam que a Polícia Militar em Mato Grosso do Sul vem especializando e usando o conhecimento para orientar a tropa. “Desenvolvemos um trabalho que segue as nossas leis e doutrinas. Os critérios de ação são sempre repassados aos policiais para uma abordagem, a legalidade, necessidade e proporcionalidade, isso faz a diferença. E atualmente, mesmo no período de pandemia, a PM realiza quatro cursos de formação e capacitação e esses conhecimentos são repassados aos alunos”.

Rodson Lima, Sejusp
Foto: Edemir Rodrigues

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Coxim ativa cinco leitos de UTI e região norte de MS está preparada para enfrentar Covid-19

Publicado

por


.

Conquista é considerada mais uma vitória do Estado e municípios na superação de desafios para dotar todas as regiões de Mato Grosso do Sul de leitos suficientes para atender a população

Campo Grande (MS) – Com a ativação de cinco leitos de UTI em Coxim, a região Norte do Estado está preparada para o enfrentamento da Covid-19 na área de assistência hospitalar. A avaliação foi feita pelo secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, que esteve sábado (11.07) no município, em solenidade rápida, organizada apelo prefeito Aluizio São José e que contou com a presença também do secretário municipal de Saúde Franciel Oliveira e do vereador Edmir Cândido. Os leitos foram instalados em estrutura montada ao lado do centro cirúrgico do Hospital Regional de Coxim “Dr. Álvaro Fontoura Silva”. 

“A instalação desses leitos é mais uma vitória na luta incessante que nós, do governo e os prefeitos, estamos travando desde janeiro. Essa é mais uma microrregião onde conseguimos superar vários desafios e agora estamos marchando para completar essa estrutura em todas as microrregiões do Estado”, salientou Geraldo Resende.

Outras regiões

De acordo com o secretário, outra microrregião que em breve deverá contar com leitos de UTI é a de Jardim, onde já estão disponíveis seis leitos completos. “Também estramos trabalhando para, ainda nesta semana, fazemos a montagem de 10 leitos de UTI na microrregião de Naviraí e, consequentemente, atendermos toda a região do Cone-Sul do Estado”, explicou.

Nesta semana, o secretário também fez anúncio de duas boas notícias. Novos equipamentos chegaram ao Estado, sendo 10 ventiladores pulmonares e 10 ventiladores portáteis, para a montagem de UTIs na Santa Casa de Campo Grande. Chegaram também oito ventiladores e sete aparelhos portáteis para a instalação de UTIs no Hospital Regional.

Também há o compromisso do Ministério da Saúde com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) de enviar, ainda nesta semana, mais cinco ventiladores pulmonares para a estruturação de cinco leitos de UTI em Corumbá.

Preocupação

“Isso mostra o nosso trabalho e, acima de tudo, nossa preocupação com a expansão da doença na capital e em outros municípios do Estado”, salientou Geraldo Resende. “Comemoramos também a conquista, em um tempo muito rápido, de 18 leitos de UTI no Hospital do Câncer, que possibilita a remoção do paciente para o Hospital do Câncer e vagas de UTI em outras unidades da capital”.

De acordo com avaliação da Secretaria de Estado de Saúde (SES), há dados que preocupam. Um deles é o de que nos 11 primeiros dias de julho, houve o registro de mais mortes do que as ocorridas durante todo o mês de junho, ou seja, 71 mortes até o décimo primeiro dia do mês atual.

Segundo essa análise, se os casos em Mato Grosso do Sul continuarem com esse crescimento, em julho o número de óbitos deverá ser maior do que 200. “Isso é preocupante e se dá à medida em que a doença avança, principalmente quando a gente tem pouca contribuição da população no isolamento social, uso de máscaras e regras de higiene”, salienta o secretário estadual de Saúde.

“Teremos que fazer indicações aos municípios no sentido de termos medidas mais rígidas, que levem a uma taxa melhor de isolamento social para evitarmos tantas perdas de vidas de nossos amigos e conterrâneos, principalmente de idosos e pessoas com comorbidades, ou seja de pessoas que têm doenças crônicas e são as vítimas principais do nosso inimigo, o coronavírus”, diz o secretário.

Recomendação

O secretário também recomenda que os pacientes da Covid-19, em qualquer sinal de agravo do seu quadro, procurem imediatamente a assistência hospitalar porque há casos em que a doença evolui muito rápido. Ele cita como exemplo um paciente de Camapuã.

Trata-se de um jovem de 25 anos de idade que foi ao trabalho e quando saiu, já estava em estado terminal. “Por isso, ao menor sinal de agravamento, principalmente da falta de ar, dificuldade respiratória ou persistência de estado febril, procure imediatamente uma unidade hospitalar que tenha um tratamento mais rápido”, aconselhou.

“Esperamos a contribuição das pessoas em relação a questão do isolamento social, que está horrível em Mato Grosso do Sul. Precisamos melhorar o isolamento social para evitar que este crescimento ainda persista e essa é a nossa principal preocupação”, concluiu o secretário.

Ricardo Minella, SES
Fotos: Fábio Pellegrini e Eduardo Bampi

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Segurança pública ganha reforço de mais de 100 novas viaturas em MS

Publicado

por


.

Polícias Militar, Civil e o novo Centro de Atenção Biopsicossocial serão atendidos com as novas viaturas

Campo Grande (MS) – O Governo de Mato Grosso do Sul está comprando 113 viaturas para atender as forças que integram a segurança pública e o novo Centro de Atenção Biopsicossocial, conforme publicação no Diário Oficial desta terça-feira (14.7). O investimento, com aporte de recursos federais e do Fundo Estadual de Segurança Pública, chega a R$ 19,8 milhões.

Foram celebrados três contratos com duas montadoras. O maior investimento foi com a General Motors do Brasil Ltda, com aporte de R$ 19,257 milhões para aquisição de 102 viaturas, modelos Trailblazer, adquiridos com recursos do Fundo Estadual de Segurança Pública. As viaturas serão repassadas para as policiais Militar e Civil. O prazo de vigência do contrato vale até 14 de junho de 2021.

Outros dois contratos foram celebrados com a Nissan. Com apoio de recursos federais, o primeiro contrato prevê a compra de um veículo de tração mecânica sedan, no valor de R$ 49,7 mil, que vai atender à Superintendência de Inteligência de Segurança Pública (Sisp) da Sejusp. A vigência do contrato será de 12 meses.

Com recursos do Fundo Estadual de Segurança Pública, foi assinado o contrato junto com a empresa, para a compra de mais 10 veículos de modelo sedan compacto. O investimento chega a R$ 497 mil e prazo de entrega será de 12 meses. As viaturas deverão atender as polícias Civil e Militar, além do recém-criado Centro de Atenção Biopsicossocial.

Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, a previsão é que a compra chegue a 300 viaturas em 2020. “As novas vão substituir aquelas que foram adquiridas durante o Programa MS Mais Seguro, que já ultrapassaram mais 150 mil quilômetros. O objetivo, além de equipar a frota, é reduzir o custo de manutenção”.

Rodson Lima, Sejusp

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana