Três Lagoas-MS

  Últimas
Polícia Militar salva vítima de agressões e afogamento em Paranaíba
Colorado se prepara para enfrentar o Boca Juniors
Servidores escolhem e Governo paga 13° salário nesta terça-feira
Em Miranda, Polícia Militar prende autor de furto de notebook
Com quase mil voluntários na semana do doador, Hemosul reforça doação frequente
Abeta Conecta: MS faz capacitação dos destinos turísticos durante esta semana em evento virtual
Taxa de contágio volta a subir no MS, e chega a 1.03
Coritiba abre semana intensa de treinos
Timão faz treino tático e complementos antes de viagem para Fortaleza
Polícia Militar prende 6 pessoas por tráfico de drogas neste fim de semana em Três Lagoas. Em 2020, mais de 4 toneladas e meia de drogas foram apreendidas pelo 2º BPM
Equipes operacionais de Aquidauana e Anastácio cumprem 2 mandados de prisão nesse fim de semana
Polícia Militar inicia “Operação Boas Festas” na área do 11º BPM
Athletico faz o último treino antes de embarcar para a Argentina
BOLETIM COVID-19: Saúde registra 08 casos positivos e mais 33 recuperados nesta segunda-feira (30) em Três Lagoas
Coronavírus em MS ultrapassa 99 mil pessoas infectadas, com mais de 10 mil novos casos em novembro
Dia Mundial de Luta contra Aids tem destaque em todas as Unidades de Saúde de Três Lagoas
ATLETISMO – Ana Laura da SEJUVEL quebra recorde estadual e entra para o 6º lugar do ranking brasileiro
Educação e pandemia: Considerações discute sobre desafios e perspectivas
Sávio do Atlético MG elogia trabalho de técnico e agradece oportunidade em atuar como titular
No combate ao Covid-19, Governo abre processo seletivo para 80 profissionais de saúde para o Hospital Regional
Começa nesta segunda-feira, período de pré-matrícula da REE
Fã da Polícia Militar, Eloá recebe festa surpresa no quartel de Dourados
Operação Hórus – Polícia Militar recupera veículo produto de estelionato
Durante final de semana, Polícia Militar apreende aparelhagens sonoras, veículos e dispersa aglomerações em Itaquiraí
Em Eldorado, Polícia Militar prende homem por dirigir sob influência de álcool
Programa Defensoria Explica fala sobre o Núcleo de Direito de Família e Sucessões
ÁREAS PÚBLICAS – Está em vigor Lei que suspende cadastro de invasores de áreas públicas municipais em Programas Habitacionais
Programa Visão Parlamentar entrevista o deputado Zé Teixeira
Estadual de Futebol 2020: Costa Rica bate a Serc e joga pelo empate no duelo de volta das quartas de final
Funtrab tem mais de mil vagas de emprego disponíveis em todo o Estado
Next
Prev

Mato Grosso do Sul

Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado

Publicado


Mato Grosso do Sul é o 1º no ranking de exportação de celulose do país, é o 3º em área de florestas plantadas, com cinco municípios entre os 10 no ranking dos maiores produtores, além do melhor desempenho municipal em valor da produção do setor, em Três Lagoas.

Essa expansão e desempenho da cadeia produtiva de florestas plantadas nos últimos anos no Estado têm demonstrado a sua importância na diversificação da economia sul-mato-grossense, na geração de emprego e renda e na consolidação da política de desenvolvimento sustentável do Governo do Estado, impulsionando a economia verde, de baixo carbono.

A base florestal sul-mato-grossense representa atualmente 7% do PIB estadual, com uma receita bruta de cerca de R$ 10 bilhões, considerando florestas plantadas, móveis e produção de celulose, segundo os dados de 2019 do IBGE. Os segmentos de floresta e a respectiva indústria, são responsáveis por cerca de 12 mil empregos, sendo 5,5 mil na fabricação de celulose, conforme Nota Técnica da Celulose, elaborada pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). “Desse total de 7% do PIB, 51,56% é gerado pela produção de celulose, sendo a produção da base florestal responsável por 47,74%. A diferença restante é gerada por outros setores ainda pouco representativos”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Enquanto nas demais regiões do Brasil a indústria de celulose vende mais para o mercado interno do que para o exterior, em Mato Grosso do Sul as indústrias instaladas são voltadas totalmente para o processo de exportação. “Somente no ano de 2019, a celulose representou 38% de tudo o que nós exportamos em Mato Grosso do Sul, com cerca de US$ 2 dois bilhões em operações. Isso coloca Mato Grosso do Sul em 1º lugar na exportação de celulose do Brasil, com 21% da pauta nacional, seguido por São Paulo com 16%. Desse total exportado pelo Estado, 61,05% é voltado para o mercado chinês”, acrescenta o titular da Semagro. 

A produção de celulose do MS tem sido direcionada à exportação

Já a representatividade do Estado na produção florestal nacional, aumentou significativamente em cerca de seis anos. Mato Grosso do Sul, que representava 10% da produção florestal do país em 2013, passou para 14,77% em 2019, com uma área atualmente de 1,13 milhão de hectares de eucalipto plantado. Com relação aos produtos, o mais representativo é a madeira em tora. Enquanto a produção nacional desse item, no período de 2010 a 2019, teve um aumento de 13%, em Mato Grosso do Sul esse crescimento foi de 193%, elevando o Estado de 4,5% para 11,6% da produção nacional em 2019.

“Segundo o Instituto Brasileiro de Árvores, Mato Grosso do Sul tem a 3ª maior área plantada do país. Nós acreditamos que até 2021 deveremos estar em segundo colocado no Brasil em termos de produção. O que é importante é a taxa de crescimento, Mato Grosso do Sul teve aumento de quase cinco pontos percentuais entre 2013 e 2019 em níveis nacionais. Se observarmos o posicionamento de 2014 até hoje, o Estado teve um aumento de mais de 300 mil hectares de área plantada de eucalipto. Isso é extremamente importante, mostrando o quanto que o setor é pujante”, informa Jaime Verruck.

Somente no ano de 2019, foram produzidos 15 milhões de metros cúbicos de madeira em tora, sendo que 14 milhões foram destinados para a produção de celulose. Enquanto que, entre os anos de 2016 a 2018, os valores de produção de madeira em tora para papel e celulose no Brasil cresceram 20%, em Mato Grosso do Sul essa expansão chegou a 85%, no mesmo período.

Secretário Jaime Verruck: Plano Estadual de Florestas será revisada

Três Lagoas é o município sul-mato-grossense de maior destaque na produção de madeira em tora para a fabricação de celulose e papel, com o maior valor de produção em 2019, em R$ 238 milhões, participando com 31,07% do valor gerado com esse produto no Estado.  Em termos de produção de madeira em tora para celulose e papel, novamente Três Lagoas se destaca com 32,4% da produção chegando a 4,7 milhões de metros cúbicos.

Sustentabilidade impulsiona economia verde

Os próximos passos do Governo do Estado para fomentar a economia verde em Mato Grosso do Sul, com a expansão do setor florestal, envolve o aprimoramento do Plano Estadual de Florestas. “Nós estamos trabalhando e já foi contratada a revisão do nosso Plano Estadual de Florestas. Queremos trazer alguns outros elementos importantes nessa estrutura”, lembra o secretário Jaime Verruck.

O titular da Semagro destaca a sustentabilidade do setor, que além de produzir celulose, produz energia a partir dos seus subprodutos, que são o cavaco e as folhas. “Em dezembro vamos inaugurar a primeira geração de energia de biomassa, oriunda de cavacos retirados de tocos, raízes e de folha. É um investimento importante que está ocorrendo no município de Três Lagoas e gerando energia. Além de toda a estrutura de cogeração de energia que essas empresas já possuem, com o licor negro e a própria biomassa, o que as torna autossuficientes em energia e vendedoras no Mercado Livre. Isso mostra esse encadeamento sustentável”, comenta.

Integração pecuária-florestas também vem se expandindo no Estado

Uma das oportunidades para o setor florestal, que vem se destacando em Mato Grosso do Sul nos últimos anos, é o ILPF (Integração lavoura, pecuária e floresta) ou, no caso específico do setor, o IPF (Integração pecuária e floresta). “O IPF é fundamental nos sistemas de produção de carne carbono neutro. Essa boa prática tem se disseminado e permitido que Mato Grosso do Sul assuma uma posição de destaque na adoção de sistemas de ILPF e IPF no país, como também tem aumentado a nossa base de árvores plantadas no Estado”, acrescenta o secretário.

Outro potencial a ser explorado é a produção de carvão vegetal. “Existe uma retomada da produção siderúrgica no país e isso faz com que tenhamos uma demanda pelo carvão vegetal, especificamente aquele obtido de florestas renováveis e florestas certificadas. Essa é situação extremamente positiva para o nosso Estado”, diz Jaime Verruck.

De acordo com o secretário, o setor de celulose tem trabalhado e contribuído de forma relevante nas questões que envolvem as mudanças climáticas, com a mitigação dos estoques de CO2 (gás carbônico), emitidos pelo processo industrial. “É um setor que contribui muito na lógica do Estado Carbono Neutro, dado que ele tem um saldo positivo nessa balança de estoque de carbono. Além disso, as indústrias têm desenvolvido bioinsumos, bioprodutos, bioresinas, bioplástico. Há um encadeamento sustentável extremamente importante”, afirma.

Novos projetos e diversificação da produção

Atualmente, dois novos projetos de produção de celulose já foram licenciados e autorizados em Mato Grosso do Sul. São os projetos da nova fábrica da Eldorado em Três Lagoas e o projeto da fábrica da Suzano em Ribas do Rio Pardo. “Não temos o cronograma disso, pois dependem essencialmente das decisões mercadológicas, estratégicas, das empresas que tão diretamente envolvidos nessa ação”, pondera o titular da Semagro.

Diversificar a produção de papel, avançando na fabricação de papel e móveis, são alguns dos desafios tanto para o setor quanto para o Governo do Estado. “Na questão do MDF já temos uma indústria instalada no município de Água Clara, que já sinaliza com a possibilidade de ampliação. Para o Governo do Estado, o objetivo estratégico é que, a partir da árvore, a gente diversifique a produção e atraia novas unidades de negócios para Mato Grosso do Sul”, finaliza Jaime Verruck.

Marcelo Armôa, Semagro

Fotos: Divulgação

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Servidores escolhem e Governo paga 13° salário nesta terça-feira

Publicado

por


Nesta terça-feira, dia 1º de dezembro será depositado o 13º salário dos mais de 79 mil servidores públicos estaduais. A data foi definida pelos próprios servidores em enquete proposta pelo governador Reinaldo Azambuja.

Segundo a SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), a votação contou com a participação de 10.171 pessoas. A maioria delas, 44,4%, escolheu a data vencedora para o recebimento da gratificação natalina, que representa um desembolso de R$ 473,7 milhões.

Somadas as remunerações de novembro (R$ 514,3 milhões), depositadas na semana passada, o Governo pagou R$ 988 milhões em salários em apenas uma semana.

Segundo o governador, com o pagamento antecipado, além de cumprir o compromisso assumido com os servidores, ainda possibilita o planejamento dos empresários do comércio.

 

Katiuscia Fernandes – Subsecretaria de Comunicação

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Com quase mil voluntários na semana do doador, Hemosul reforça doação frequente

Publicado

por


A semana nacional do doador de sangue movimentou o Hemosul Coordenador de Campo Grande que recebeu entre os dias 23 a 28 de novembro com registro de quase mil voluntários que atenderam o chamado, cerca de 165 doadores por dia.

“A resposta do público foi muito positiva durante a semana. Esperamos que esse movimento se mantenha ao longo do mês de dezembro e também em 2021. Precisamos que os doadores venham de forma regular e frequente para que tenhamos estoque suficiente sempre”, pontua a coordenadora geral da Rede Hemosul, Marli Vavas.

Ao longo do ano a pandemia provocou a queda de 40% nas doações de sangue e a instituição reforça que as unidades tanto da Capital quanto do interior do Estado, tem seguido todos os protocolos voltados à prevenção da Covid.  

Natural de Jardim, Karoline Gaudioso de Oliveira de 24 anos, mudou para Campo Grande após se casar. Incentivada pelo esposo Gabriel que doa com frequência, ela aproveitou a semana do doador para também praticar o gesto e fazer parte do banco nacional de doadores de medula óssea. “É muito satisfatório saber que a gente está ajudando a salvar vidas. Pretendo doar sempre”.

A campanha “Somos Todos do Mesmo Sangue” uniu 17 hemocentros do Brasil numa ação de agradecimento e incentivo a doação de sangue com monumentos iluminados, artistas embaixadores e parceiros que atuam como multiplicadores.

O embaixador de Mato Grosso do Sul foi o cantor Michel Teló, os monumentos iluminados foram o Monumento das Araras, os Tuiuiús do Aeroporto e torre da TV Morena, e de acordo com o Hemosul a imprensa também teve papel fundamental junto com as equipes dos hemocentros, e os voluntários foram os protagonistas da ação.

Demanda

Apesar do movimento positivo na semana passada, o Hemosul iniciou a segunda-feira (30) com estoque baixo para alguns tipos sanguíneos. O tipo O- está com 31% do estoque estratégico, o B+ está com apenas 22%, e o O+ e A+ que estão abaixo do esperado.

A reposição é importante pois o Hemosul atende unidades de urgência e emergência de todo Estado.

Para informações como critérios para doação de sangue, endereços e horários de funcionamento acesse o site do Hemosul.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Mayra Franceschi

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana