TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Sejusp descarta fuga de assassino de Goiás para MS, mas mantém alerta
Policiais Militares da 11ª CIPM prendem criminoso com mandado de prisão em aberto por homicídio qualificado
Polícia Militar recupera veículo furtado em Três Lagoas.
Polícia Militar prende autor de Tráfico de Drogas em Três Lagoas.
PRF apreende 469,9 Kg de maconha em Ivinhema (MS)
Com Patrick de Paula e Danilo Barbosa, Verdão treina transições visando América-MG
PRF apreende 176 Kg de maconha e 85 Kg de skunk na BR-060
Três Lagoas registra 112 novos casos Covid-19 e confirma 03 óbitos nesta sexta-feira (18)
Pessoas com mais de 48 anos serão vacinadas contra Covid-19 neste sábado; gestantes e puérperas, agenda abre na segunda (21). SMS lança pré-cadastro para adolescente de 12 a 17 anos com comorbidades
Polícia Militar Ambiental de Bela Vista captura tucano em residência e o reintroduz na natureza
Polícia Militar cumpre mandado de prisão por duplo homicídio em Campo Grande
Polícia Militar Ambiental de Aquidauana prende infrator por porte ilegal de arma de caça e também o autua em R$ 1 mil por uso de motosserra ilegal
Atacante Hélio Borges é apresentado oficialmente: “Sonho em fazer história no Ceará”
Arrecadação do FEHIS apresenta quinta alta consecutiva
Em homenagem ao Dia da Imigração Japonesa, Meio Ambiente realiza plantio de cerejeiras na Lagoa Maior
Riedel verifica prioridades demandadas por Paranaíba no Governo Presente
Arana é convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio
Nene celebra gol no centésimo jogo pelo Flu: “Fico muito feliz”
Com o auxílio de cães farejadores Polícia Militar apreende cigarros contrabandeados
Polícia Militar Ambiental de Corumbá resgata filhote de veado perdido em área de mata de condomínio na cidade
Prefeito autoriza pavimentação de mais nove trechos do bairro Novo Aeroporto
Além das 05 já existentes, Três Lagoas ganha mais 04 Unidades de “Saúde na Hora” atendendo até às 19h. Todas terão vacinação no horário estendido
Gestantes a partir de 18 anos, com ou sem comorbidades, poderão ser vacinadas contra Covid-19 em MS
Governo do Estado destina equipamentos para 10 novos leitos de UTI em Três Lagoas
Polícia Militar flagra produtos de descaminho em veículo que seguia para Dourados
Devido à baixa adesão da 2ª dose da Coronavac e devolução de 1.500 doses, Três Lagoas recebeu em troca mesma quantidade da marca Astrazeneca do Governo de MS
Prefeitura e Polícia Militar iniciam tratativas para reforma do 2ºBPM de Três Lagoas
Polícia Militar realiza manutenção das instalações da sede em Nova Andradina
Inverno no MS será marcado pelos baixos indices de umidade relativa do ar
Em Paranaíba, Riedel reforça importância da unidade política em prol do desenvolvimento do Estado 
Next
Prev

Notícias da Região

Grupo de atacarejo que fatura R$ 8,8 bi abre unidades em SP e RS

Publicado

Um dos maiores varejistas de alimentos do País, o Grupo Pereira, está trazendo sua bandeira de atacarejo para São Paulo e Rio Grande do Sul

A primeira loja da marca Fort Atacadista em São Paulo será aberta em dezembro, em Jundiaí. Com faturamento de R$ 8,8 bilhões no ano passado, o Grupo Pereira, ocupa a quinta posição no ranking da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) de 2020, em termos de faturamento, atrás de Carrefour, GPA, Cencosud e Muffato. O Fort Atacadista está chegando também ao Rio Grande do Sul e serão abertas no primeiro trimestre de 2022. No total, estão sendo investidos R$ 500 milhões este ano, o dobro de 2020.

Além do atacarejo Fort Atacadista, que responde por 70% dos negócios, o Pereira tem as bandeiras Comper (varejo), Bate Forte (atacado), Sempre Fort (farmácias), Vuon (cartão de crédito e benefícios) e Perlog (logística). São 86 lojas, com meta de fechar o ano com R$ 10 bilhões em receitas. “A despeito da pandemia, o ano para a gente tem sido bom”, diz Lucas Pereira, diretor da bandeira Bate Forte e membro da família fundadora.

Lucas Pereira, diretor de digital do Grupo Pereira, da bandeira Bate Forte e membro da família fundadora da varejista
FOTO
Paulo Guimaraes / Grupo Pereira

A rede espalha-se em Santa Catarina e por áreas fortes no agronegócio, como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além de ter recentemente chegado a Brasília. “As varejistas das regiões do agronegócio não só não tiveram redução de consumo como viram as vendas crescerem”, afirma Eugênio Foganholo, sócio da consultoria especializada em varejo Mixxer. O desafio de crescer em São Paulo não é novo para o grupo. O atacadista Bate Forte está há mais de 20 anos no Estado, tem 540 vendedores e três centros de distribuição. São cerca de 20 mil clientes, sendo a maioria minimercados com até quatro caixas para pagamento.

O teste com o atacarejo, porém, não será simples. Além de apresentar uma nova marca, o grupo terá de enfrentar na região Jundiaí todos os grandes concorrentes. Além disso, o Fort tem o comércio eletrônico menos desenvolvido do Grupo Pereira. Foi lançado em janeiro e está presente em apenas uma loja, em Florianópolis. Porém, a bandeira tem alguns diferenciais em relação a outros atacarejos. Entre eles, a prioridade nos perecíveis, com bons hortifrútis e açougues, bem como importados exclusivos. As lojas também têm um visual voltado às classes A e B, sem a imagem de loja de produto básico barato. Apenas na unidade de Jundiaí estão sendo investidos R$ 70 milhões.

Se o Fort ainda engatinha no comércio eletrônico, 35% dos negócios do atacado foram feitos online, no primeiro quadrimestre. Em 2020, a plataforma respondia por 20% das vendas. “Surfamos a onda porque já tínhamos a operação digital havia cinco anos e a renovamos pouco antes da pandemia”, afirma Pereira. No varejo, o comércio eletrônico responde por até 8% das vendas, nas lojas em que o serviço é oferecido.

Governança

A empresa que começou pelas mãos de Hiltrudes e Ignácio Pereira, em 1962. Ele comprou um cavalo e ela cuidava dos produtos que seriam distribuídos. Com o tempo, o cavalo se transformou numa carroça, depois num caminhão que acabou virando um atacado, em Itajaí. A partir da década de 1980, o varejo se tornou a área mais importante, principalmente nas inexploradas fronteiras agrícolas do Centro Oeste. Na década de 2010, o atacarejo virou a principal fonte de receitas, ganhando espaço desde então. Agora, a rede acelera o digital e a expansão geográfica.

Comentários Facebook

Notícias da Região

Com alta de casos de covid-19, Araraquara decreta novo lockdown

Publicado

Após atingir, pelo terceiro dia consecutivo, alta nos casos de covid-19, a cidade de Araraquara decretou hoje (17) um novo lockdown, fechando o comércio e restringindo a circulação de pessoas nas ruas.

As regras para o novo lockdown foram discutidas na manhã desta quinta-feira pelo Comitê de Contingência do Coronavírus da cidade e vão ser publicadas em Diário Oficial ainda nesta tarde.

Pela manhã, a secretária municipal da saúde de Araraquara, Eliana Honain, já havia antecipado nas redes sociais que a cidade voltaria a restringir a circulação de pessoas e fechar o comércio: “hoje, Araraquara completa o terceiro dia consecutivo de testagem de sintomáticos e assintomáticos ultrapassando 20%. Com isso, a cidade, cumprindo o decreto pactuado com a sociedade, terá que decretar lockdown”.

Segundo a secretária, “só se evita transmissão com distanciamento social”. O prefeito do município, Edinho Silva, publicou tuíte informando a decisão:

No dia 24 de maio, entrou em vigor na cidade um decreto que estabeleceu novas regras para o combate ao coronavírus, baseado em aumento de casos e não em aumento da ocupação de leitos.

Por esse decreto, a cidade voltaria a restringir o comércio e a circulação de pessoas se ultrapassasse a taxa de 30% de pacientes sintomáticos para covid-19 por três dias consecutivos ou por cinco dias alternados no período de uma semana. A cidade também poderia voltar a ter um lockdown se, nesse mesmo período, alcançasse a taxa de 20% de positivados nos testes em geral – considerando sintomáticos e assintomáticos.

Conforme estabelecido no fim de maio, a cidade só vai afrouxar as restrições quando registrar três dias consecutivos de taxa de positivação abaixo de 20% nos casos sintomáticos ou abaixo de 15% na testagem geral (considerando também os assintomáticos).

Atualmente, a cidade de Araraquara tem taxa de ocupação de 83% em seus leitos de unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Novos casos

Nas últimas 24 horas, a cidade apresentou mais 202 casos positivos de covid-19, o que equivale a 23,59% de positividade entre as amostras que consideram tanto os casos sintomáticos quanto os assintomáticos. Considerando apenas os casos sintomáticos, esse percentual foi de 25,37%.

Em comunicado publicado no site da prefeitura no início da tarde de hoje, o Comitê de Contingência informou que “avalia a situação como um último sacrifício da população para que o serviço de saúde não entre em colapso e vidas possam ser salvas”.

“Levando em conta o plano de imunização do governo estadual que está em andamento, o comitê está considerando que, até início de julho, o município já terá vacinado mais de 50% da população adulta com a primeira dose. Portanto, as novas restrições são importantes para que se ganhe tempo até lá”, informou o comitê, ressaltando que a vacinação não será interrompida durante o lockdown.

Em 21 de fevereiro, a cidade já havia determinado um lockdown que ajudou a frear o aumento de casos na cidade no início deste ano. Para a prefeitura, a medida apresentou resultados positivos.

Cinquenta dias após a primeira implantação da restrição a comércio e circulação de pessoas, os casos caíram 66,2% na cidade e, as internações, 24%. As mortes, por sua vez, caíram 62%.

Por Agência  Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Notícias da Região

Confira as novas datas da vacinação em SP

Publicado

O governo de São Paulo antecipou em 30 dias a vacinação contra a Covid-19 de todos os adultos do estado. Segundo a nova previsão, todas as pessoas com mais de 18 anos poderão receber a primeira dose da vacina até 15 de setembro.

O calendário é baseado nas entregas de vacinas do Ministério da Saúde. Isso significa, que para que seja cumprido, o governo federal precisa entregar ao estado as remessas dos imunizantes dentro do prazo.

Até agora, 12,86% da população paulista já tomou as duas doses da vacina.

VEJA QUEM JÁ PODE SE VACINAR E AS PRÓXIMAS DATAS

– 50 a 59 anos: 16 a 22 de junho
– 43 a 49 anos: 23 a 29 de junho
– 40 a 42 anos: 30 de junho a 14 de julho
– 35 a 39 anos: 15 a 29 de julho
– 30 a 34 anos: 30 de julho a 15 de agosto
– 25 a 29 anos: 16 a 31 de agosto
– 18 a 24 anos: 1º a 15 de setembroQuem já pode se vacinar:
– Pessoas com mais de 60 anos
– Pessoas com comorbidades ou deficiência permanente (BPC) (acima de 18 anos)
– Grávidas e puérperas (acima de 18 anos)
– Metroviários e ferroviários (operadores de trem de todas as idades; outros trabalhadores com 47 anos ou mais)
– Motoristas e cobradores de ônibus
– Trabalhadores portuários e aeroportuários, aeroviários e aeronautas
– Profissionais da saúde autônomos (a partir de 30 anos)
– Transplantados imunossuprimidos, pacientes renais em diálise e pessoas com síndrome de Down (18 a 59 anos)
– Profissionais de segurança pública e administração penitenciária
– Trabalhadores da saúde que atuam na linha da frente da Covid-19, indígenas e quilombolas
– Profissionais da educação

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana