Três Lagoas-MS

  Últimas
Fórmula 1: Verstappen e Stroll batem em treino para GP de Portugal
DOF apreende caminhão carregado com 6 toneladas de maconha
Brasil estreia com medalha no Grand Slam de Judô de Budapeste
Série D: jogadores do São Caetano ameaçam não entrar em campo
Outubro Rosa: mulheres lésbicas, bissexuais, homens e mulheres trans também precisam se prevenir
Trabalhos enviados para Revista da PGE começam a ser distribuídos para avaliação
Piqué critica Barcelona por situação contratual de Messi
São Paulo, Vasco e Bahia conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Polícia Militar recebe visita de um pequenino admirador em Aparecida do Taboado
Polícia Militar recebe visita de um pequenino adimirador do trabalho policial em Aparecida do Taboado.
Sidrolândia recebe obras de saneamento, infraestrutura e investimentos privados
Neymar parabeniza Pelé pelos seus 80 anos
Em Cassilândia, a Polícia Militar prende duas foragidas da justiça e encaminha três pessoas à delegacia por desobedecerem regras do regime aberto
Em Cassilândia, a Polícia Militar prende duas foragidas da justiça e encaminha três pessoas à delegacia por desobedecerem regras impostas para o cumprimento de pena em regime aberto
Oitavas da Libertadores terá confrontos entre Brasil e Argentina
Leilão PPP da Sanesul
Tite convoca seleção para Eliminatórias da Copa do Mundo, em novembro
Novo aumento nos números da Covid-19 requer comprometimento da população
Leilão da Sanesul é um sucesso, e MS está mais perto da universalização da coleta de esgoto
Polícia Militar: Duas motocicletas furtadas são recuperadas em Paranaíba
Três Lagoas tem 71 pessoas recuperadas da Covid-19, 40 casos positivos e 01 óbito registrados nesta sexta-feira (23)
Em Naviraí, Polícia Militar apreende motocicleta adulterada
Em Japorã, Polícia Militar prende homem por violência doméstica
MS registra 410 novos casos de coronavírus e 14 óbitos em 24 horas
Resultado do leilão da Sanesul encurta tempo de universalização e garante saúde para população de MS, diz governador
Mega-Sena acumula e pagará R$ 38 milhões no sábado
Eldorado Brasil abre vagas para motoristas de caminhão
Polícia Militar Ambiental autua infrator em R$ 5 mil por desmatamento de área protegida de mata ciliar até para dentro de córrego para aumentar área de pastagem
Aos 80 anos, Pelé é homenageado pela Fifa
Clubes e astros do futebol prestam homenagem pelos 80 anos de Pelé
Next
Prev

Mato Grosso do Sul

Força-tarefa combate incêndio na RPPN Eliezer Batista, um dos maiores na Serra do Amolar

Publicado


.

Um incêndio de grandes proporções foi combatido e controlado pelos bombeiros de Mato Grosso do Sul e do Paraná, Ibama e de organizações não-governamentais na RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Eliezer Batista (Novos Dourados), durante a sexta-feira (25) e madrugada deste sábado (26), na região da Serra do Amolar, Pantanal de Corumbá.

Cerca de 30 homens enfrentaram as chamas durante 20 horas, ininterruptamente. O fogo se alastrou rapidamente devido a vegetação seca e a força do vento Sul em direção à morraria, formando rastros de destruição por mais de três quilômetros. As chamas se deslocaram para o outro lado do morro próximo à sede da reserva, em direção a um vale que se interliga à Serra do Amolar.

A ação que exigiu esforço físico extremo dos bombeiros, brigadistas e voluntários faz parte da Operação Pantanal II, uma força-tarefa criada pelo Governo do Mato Grosso do Sul para combater, controlar e monitorar os focos de calor que ressurgiram na região, situada ao Norte de Corumbá e próxima à divisa do Estado com Mato Grosso.

Ação exigiu esforço físico extremo dos bombeiros, brigadistas e voluntários

Pelo menos 55 homens estão atuando na área crítica, protegendo as comunidades ribeirinhas e controlando os focos. A maioria dos incêndios está ocorrendo próxima às margens dos rios Paraguai e Cuiabá, este no limite dos municípios de Poconé (MT) e Corumbá. À noite se tem a dimensão dos incêndios pelos clarões no céu estrelado do Pantanal.

O socorro a 45 km

O incêndio na RPPN Eliezer Batista, de 12,6 mil hectares, teria ocorrido no pé da morraria que margeia o Rio Paraguai, saiu em direção à sede da reserva e desviou com a mudança do vento de volta a morraria. O fogo mantinha-se ativo até a tarde desde sábado circundando os morros. Os bombeiros observaram muitos animais fugindo das chamas, dentre eles dois cervos.

O tenente bombeiro do Paraná, Pedro Faria, informou que a chegada do fogo na morraria dificultou os trabalhos, porém o enfrentamento direto e indireto (contrafogo) deu resultado com a formação de uma linha de defesa. Neste sábado, parte da equipe se manteve no local monitoramento a área queimada para impedir que fagulhas dessem reinício ao fogo.

A rápida ação para combater o incêndio na RPPN foi possível pela iniciativa da funcionária da reserva, Keli Monique Silva, que pediu socorro pelo rádio transmissor. Seu alerta foi captado pela lancha do Instituto Homem Pantaneiro (IHN), ong que administra a RPPN, numa distância de 45 km. A lanha se encontrava no Rio Cuiabá acompanhando uma guarnição do Corpo de Bombeiros.

Os bombeiros de MS e PR que estão na região desde terça-feira foram os primeiros a chegar a  reserva, depois dos brigadistas do Ibama que passavam pelo local no momento em que o fogo se propagava. Neste sábado, uma segunda equipe de bombeiros seguiu para a reserva, deslocando-se da RPPN Acurizal, onde montaram base, a uma distância de 45 km pelo rio. Uma viagem dificultada pela pouca visibilidade devido densa fumaça.

Apoio de helicóptero

O diretor de relações públicas do IHP, coronel Ângelo Rabelo, disse que ainda não é possível mensurar a destruição causada pelo fogo, bem como a dimensão da área afetada. No entanto, avaliou que, considerando ser uma região de extrema importância para a proteção da biodiversidade do bioma, os impactos são irreversíveis, especialmente para a abundante fauna que habita o Amolar.

Por ser uma região de extrema importância para a proteção da biodiversidade do bioma, os impactos do fogo são irreversíveis

“O esforço agora é impedir que o fogo atinja as reservas ao lado, da Penha e do Acurizal. Para isso estamos reforçando a equipe de combate com mais cinco brigadistas do Ibama”, informou.

Rabelo informou que um helicóptero do ICMbio chegará à região na segunda-feira (28) para auxiliar no combate aos incêndios, com a tarefa de transportar os bombeiros e brigadistas para as áreas de focos. O IHP providenciou o transporte pelo Rio Paraguai de um caminhão com 20 mil litros de gasolina até a Serra Negra, uma área ao lado da RPPN, para abastecer a aeronave.

Sílvio de Andrade, Subcom
Fotos: Silvio Andrade e Andrè Zumak (IHP)

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

DOF apreende caminhão carregado com 6 toneladas de maconha

Publicado

por


Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam, na tarde desta quinta-feira (22), em Brasilândia, um caminhão Mercedes-Benz, cor amarela, carregado com 6 toneladas de maconha.

Os homens do DOF realizavam patrulhamento ostensivo na rodovia MS-040, como parte das ações da Operação Hórus, quando deram ordem de parada ao condutor de uma Nissan Frontier, cor cinza, conduzida por um homem de 47 anos de idade, natural de Campo Grande (MS). Atrás da caminhonete vinha um caminhão, sendo que o motorista ao avistar o bloqueio parou bruscamente, abandonou o veículo e correu para uma mata às margens da rodovia.

Foi solicitado apoio das forças de segurança locais para a realização de buscas no local e imediações, sendo o condutor do caminhão localizado e preso por policiais civis de Brasilândia. O homem, de 33 anos de idade, confirmou que o condutor da Frontier realizava o serviço de batedor de estrada.

Os dois suspeitos foram presos e encaminhados juntamente com a droga e os veículos apreendidos para a Delegacia de Polícia Civil de Brasilândia, onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, senso em seguida colocados à disposição da Justiça.

O prejuízo estimado ao crime organizado com a apreensão desta quinta-feira é de aproximadamente R$ 9 milhões. Com essa apreensão, o DOF atinge a marca inédita de 221,4 toneladas de drogas tiradas de circulação pelo Departamento em 2020.

Mais recordes

De janeiro até agora as forças de segurança estaduais já tiraram de circulação em Mato Grosso do Sul mais de 620 toneladas de drogas, o que representa um aumento superior a 100%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Do total de drogas apreendidas, mais de 410 toneladas foram tiradas de circulação no interior do estado, principalmente na região de fronteira e mais de 213 toneladas em Campo Grande. O maior montante das apreensões, mais de 400 toneladas, é de maconha, em seguida vem as drogas sintéticas, com mais de 8,3 toneladas e a cocaína, que soma mais de 1 tonelada.

Operação Hórus

Coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça (Seopi/MJSP), a Operação Hórus é realizada em Mato Grosso do Sul por meio de parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). A ação que fortaleceu a atuação integrada com outros órgãos de segurança pública para impedir a entrada de drogas, cigarros, armas e munições pelas fronteiras do país é parte do tripé de prioridades de combate ao crime organizado, crimes violentos e corrupção do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Joelma Belchior, Sejusp

Foto: Divulgação

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Outubro Rosa: mulheres lésbicas, bissexuais, homens e mulheres trans também precisam se prevenir

Publicado

por


Com o objetivo de promover e fortalecer a Política Nacional de Saúde Integral a população LBT, a equipe da Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas LGBT, reuniu-se nesta sexta-feira (23), com representantes do Hospital de Amor, de Campo Grande.

“A pessoas gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros apresentam uma vulnerabilidade quanto ao atendimento de seus direitos humanos, incluindo o acesso aos serviços públicos de saúde. E como estamos em pleno Outubro Rosa, iniciamos as tratativas para que essas pessoas possam ter um atendimento qualificado na realização de exames preventivos e de mamografia. E hoje fomos até o hospital para pactuar a forma como serão realizados esses atendimentos e conhecer a estrutura do local”, explica a psicóloga e Coordenadora do Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia (CENTRHO), Rebeca de Lima Pompilio.

Hospital do Amor participa do Outubro Rosa

Para a enfermeira Glauciely do Nascimento Pereira, responsável pela divulgação na parte de educação e saúde do Hospital de Amor, a falta de informação é uma das principais barreiras para detecção do câncer de mama ou de colo de útero. “Nós queremos fazer a inclusão dessas pessoas, pois percebemos que não há tanta procura por parte das pessoas LBT, e nosso objetivo é diminuir os indicadores com a prevenção, fazendo com que se sintam confortáveis e venham buscar o atendimento. Percebemos que há também resistência e talvez até um bloqueio pelo medo da falta do atendimento adequado, mas nós estamos preparados para atender qualquer pessoa dentro das suas especificidades. E eu sempre costumo falar o motivo da mudança do nome do hospital, que anteriormente se chamava Hospital de Câncer de Barretos e hoje é Hospital de Amor, por conta desse propósito de estar trabalhando com amor e humanização. “

O Ministério da Saúde sugere que o papanicolau que é um exame simples e rápido que colhe células do colo do útero para análise em laboratório seja realizado por pessoas entre 25 e 64 anos de idade. Já a mamografia é recomendada entre 50 e 69 anos, com intervalos máximos de 2 anos, visando a detecção precoce do câncer de mama.

“Para agilizarmos o atendimento da população LBT, nesse primeiro momento estaremos realizando o agendamento dos exames através do Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia (CENTRHO). Reforçando que o atendimento prestado pelo Hospital é totalmente gratuito”, ressalta a psicóloga Rebeca.

Entre em contato pelo telefone: (67) 3316-9183 ou no e-mail: [email protected], para agendar seus exames. Tenha em mãos os seguintes documentos: CPF, RG, Cartão do SUS e Comprovante de Residência.

Participaram também da reunião a assessora técnica, Maria Tereza da Costa e o assistente Luan Henrique da Silva Souza ambos da Subsecretaria LGBT, Armando Pulcheris Neto do setor de mastologia e Graziela Barbosa do setor de ginecologia.

Acompanhe mais informações sobre a campanha “Outubro Rosa” destinada ao público LGBT+ nas nossas redes sociais. Facebook: @SubLGBTMS e Instagram: @sublgbt_ms

Jaqueline Hahn Tente, Secid

Fotos: Divulgação

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana