Três Lagoas-MS

  Últimas
Pavimentação e restauração de vias é legado estadual em Chapadão do Sul
Três projetos estão na pauta da Ordem do Dia desta terça-feira
Promessa de hub logístico, Porto Murtinho recebe investimentos públicos, privados e internacionais 
Investimentos de R$ 130 milhões do Governo MS promovem transformações em Chapadão do Sul
Subsecretaria da Juventude é parceira do Conjuve na realização da pesquisa Atlas das Juventudes 
SES divulga recomendações de prevenção à Covid-19 durante feriado de finados
PGE finaliza Acordo Direto em precatórios e alcança mais de 28% de economia
MIS E UFMS apresentam segunda exibição da Mostra de Cinema Brasileiro Contemporâneo Online
Meteorologia prevê céu nublado e máxima de 33°C para esta terça-feira
Unidade do Fácil Guaicurus não terá atendimento ao público nesta terça-feira
Prefeitura de Três Lagoas emite nota aos moradores do Alto da Boa Vista devido os estragos no asfalto ocorridos pela chuva
Professores e alunos da Escola Presidente Médici se reencontram por meio de projeto virtual e no 2º Drive-thru da Saudade
Em Água Clara|PRF apreende 1,7 tonelada de maconha e prende dupla
Em Bataguassu| PRF apreende 31,4 Kg de skunk
CBV inicia montagem de piso oficial no Guanandizão para a Supercopa de Vôlei
Em Três Lagoas| Duas árvores caídas em Avenidas são retiradas após chuvas desta segunda-feira (26)
Camionete roubada e carregada com mais de uma tonelada de maconha foi apreendida pelo DOF durante a Operação Hórus
Série D: Apesar de empate, ABC-RN mantém liderança do Grupo 8
Lula é proibido de participar de vídeo eleitoral e justiça tira propaganda do ar
Três Lagoas tem 02 óbitos confirmados e 35 pessoas recuperadas da Covid-19 nesta segunda-feira (26)
Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autua dois infratores por derrubada ilegal de árvores para exploração de madeira
Exército faz exercício militar com mais de 3000 homens e 500 tanques, “missão constitucional de defesa da pátria”
Petrobrás anuncia nova redução do preço da gasolina e do diesel nas refinarias
Ciclista morre durante pedal na zona rural de Ilha Solteira
Temporal causa estragos em municípios do sul de MS
Leonardo Santos vence 200 medley com recorde pessoal, na Hungria
Governo do Estado investe mais de R$ 73 milhões gerando desenvolvimento em Brasilândia
Castramóvel está no pátio da Escola Estadual Bom Jesus, a partir desta segunda-feira (26)
Movimento #juntospelocinema lança campanha e anuncia estreias nacionais
Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
Next
Prev

Mato Grosso do Sul

Em Ribas do Rio Pardo, Governo do Estado entregou centenas de moradias e títulos fundiários à população

Publicado

Em Ribas do Rio Pardo, os investimentos do Governo do Estado na área da habitação têm gerado resultado. Exemplo disso é que, até o momento, 109 moradias já foram entregues e 76 estão em execução. Além disso, já foram entregues 192 lotes urbanizados no município. 

Os recursos totais para o setor habitacional somam R$ 14,5 milhões, sendo que a contrapartida do Governo do Estado é de R$ 3,2 milhões e estão distribuídos nos loteamentos Parque Estoril, Nova Esperança II, Jardim Pantanal, Santa Emília (etapa 1 e 2). “Moradia digna é um direito da população e por isso os investimentos do Governo Presente nesta área são fundamentais e refletem as ações de um governo responsável e que investe no bem-estar das pessoas”.

Em Ribas do Rio Pardo 137 títulos de terra foram regularizados e 15 títulos de regularização fundiária estão em andamento. Para 2021, a previsão de contratação é de 70 unidades do Projeto Lote Urbanizado, com investimento previsto de R$ 945 mil.

Ribas Rio Pardo (Foto: Saul Schramm)

Outro destaque na cidade é no campo da infraestrutura, onde foram entregues serviços de drenagem, pavimentação asfáltica e cascalhamento em diversos pontos da cidade.

Também fazem parte das entregas, serviços de saneamento básico, como a implantação da estação elevatória de esgoto, a execução de 16,3 mil metros de rede coletora de esgoto e mais de mil ligações domiciliares de esgoto. Além disso, outros 23,2 mil metros de rede coletora, e 1,4 mil ligações domiciliares de esgoto estão em execução.  Além disso, a cidade conta com uma unidade de Procon municipal, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

Ana Brito, Subcom 

Foto: Saul Schramm

 

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Pavimentação e restauração de vias é legado estadual em Chapadão do Sul

Publicado

por


Mato Grosso do Sul completa em 2020, 43 anos de existência e os sul-mato-grossenses comemoram os inúmeros investimentos feitos pelo Governo do Estado, todos eles pensados e planejados, ouvindo as reivindicações e demandas da população de cada um dos 79 municípios, através do Programa Governo Presente.

Em Chapadão do Sul, por exemplo, o governo estadual estabeleceu uma parceria com a prefeitura e o resultado é a restauração funcional do pavimento e recapeamento de diversas ruas. Obra mais de 50% concluída e na qual estão sendo investidos R$ 3,025 milhões.

E tem muito mais recursos do Estado aplicados em melhorias para a população de Chapadão. Dos R$ 129,642 milhões investidos, mais de R$ 80 milhões foram ou estão sendo aplicados em obras de infraestrutura como a implantação e pavimentação dos 23,08 quilômetros da rodovia MS-320, no trecho MS-316 – Pouso Alto – MS-377, concluída em 2015, e a pavimentação da MS-425, em 2016.

Na área urbana, a pavimentação e drenagem de diversas ruas do Parque União, entregues no ano passado; e as construções dos prédios do Centro de Educação Profissional e da Delegacia de Polícia Civil, em 2016, também são obras executadas com recursos estaduais.

Até dezembro deste ano serão entregues 96 unidades habitacionais no Residencial Planalto 1, do Programa Minha Casa Minha Vida. O investimento é de R$ 8,242 milhões, sendo R$ 1,584 milhão do Estado. Com as unidades habitacionais e lotes urbanos entregues em 2016 serão 114 moradias garantidas no município.

E para garantir mais saúde à população mais de R$ 18,7 milhões foram investidos em obras concluídas, em execução e a executar nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

 

Katiuscia Fernandes – Subsecretaria de Comunicação

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Promessa de hub logístico, Porto Murtinho recebe investimentos públicos, privados e internacionais 

Publicado

por


Com localização privilegiada dentro da Rota Bioceânica entre Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, o município sul-mato-grossense de Porto Murtinho deve se transformar nos próximos anos em um grande hub logístico da América do Sul, ou seja, um importante centro de exportação e importação do continente.

Governos estão empenhados na viabilização do corredor rodoviário entre os oceanos Pacífico e Atlântico. E o principal projeto para a efetivação da Rota é a construção da ponte de aproximadamente 680 metros sobre o Rio Paraguai, que liga o Brasil ao País vizinho pelas cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta.

Rota Bioceânica liga os oceanos Atlântico e Pacífico por rodovias (Ilustração Itaipu Paraguay)

Acordo entre Brasil e Paraguai definiu que a travessia será construída com recursos da usina hidrelétrica Itaipu Binacional Paraguay. O projeto está na fase de estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental e a estimativa é de que sejam investidos US$ 75 milhões na obra, que deve iniciar em 2021 e terminar em 2023.

Do lado brasileiro, governos estadual e federal agilizam obras para estruturar Porto Murtinho dentro da Rota Bioceânica. Com R$ 25,2 milhões de recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento Rodoviário de Mato Grosso do Sul), o Estado pavimenta o acesso à região portuária da cidade, onde já existe dois portos em operação e outros dois serão construídos por empresas argentinas.

Mapa mostra contorno rodoviário que será feito com recursos federais (Ilustração: Dnit)

Em andamento desde abril, as obras estão 38,12% concluídas e devem ser finalizadas em fevereiro do ano que vem. Serão pavimentados 7,19 quilômetros entre a BR-267 e o Rio Paraguai, na região dos portos que fica ao Sul da cidade. As faixas de rolamento da pista terão 3,5 metros de largura e os acostamentos de 2,5 metros. 

Além pavimentar o acesso aos portos, existe a necessidade de construir o acesso à ponte Brasil/Paraguai. Essa segunda obra estruturante está sob a responsabilidade do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), que já contratou uma empresa para fazer o projeto do contorno rodoviário em Porto Murtinho. O acesso terá 13,10 quilômetros e sete pontes, com extensões entre 100 e 700 metros.

Com R$ 25,2 milhões, Estado pavimenta acesso ao distrito portuário (Foto: Toninho Ruiz)

Rota de escoamento

Porta de entrada e saída do Brasil pelo Rio Paraguai, Porto Murtinho vem ganhando cada vez mais força como rota de escoamento da produção agrícola e industrial de Mato Grosso do Sul e de estados vizinhos. As exportações brasileiras pela cidade somaram US$ 74,5 milhões em 2019 e US$ 128,8 milhões em 2020, entre janeiro e agosto.

Embarcação é carregada com grãos (Foto: Edermir Rodrigues)

Os dados são do Ministério da Economia e foram tabulados por técnicos da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

No ano passado, os países que mais compraram do Brasil usando Porto Murtinho como rota foram a Argentina, a Bolívia e o Paraguai. Na outra ponta, os que mais venderam foram a China e a Rússia.Já os estados brasileiros que mais utilizaram a cidade sul-mato-grossense foram São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Sementes e frutos oleaginosos; grãos e frutos diversos; plantas industriais e medicinais; e palhas e forragens são os produtos mais vendidos por Porto Murtinho. Na sequência aparecem ferro e aço; e sal, enxofre, terras, pedras, gesso, cal e cimento.

Modal hidroviário

Os investimentos públicos e privados feitos no modal hidroviário de Porto Murtinho projetam o município para o progresso. Construído pelo Governo do Estado, o primeiro porto da cidade foi concessionado à iniciativa privada. Administrado pela APPM (Agência Portuária de Porto Murtinho), o terminal foi responsável por toda exportação e importação em 2019. Em março deste ano, um segundo porto entrou em operação. Pertencente ao Grupo FV Cereais, a unidade intensificou o transporte hidroviário. Atualmente, os dois terminais juntos são responsáveis por 10% da exportação de grãos de Mato Grosso do Sul.

Além dos dois portos já em operação na cidade, outros dois projetos de modal hidroviário estão em andamento. Vislumbrando um horizonte de negócios na região que tende a ser um dos principais entrepostos comerciais, as empresas argentinas Navio e Porto Saldeiro planejam a implantação de dois terminais em Porto Murtinho em 2021. Os investimentos são na cifra dos milhões de reais.

Ponte no modelo estaiada será erguida entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta para facilitar a navegação de embarcações

Estruturação da cidade

Atento ao boom de desenvolvimento em Porto Murtinho, o Governo do Estado articula investimentos para que a cidade cresça estruturada. Na gestão do governador Reinaldo Azambuja, R$ 86,8 milhões foram investidos em todas as áreas, especialmente em infraestrutura urbana e rural.

Com R$ 66,7 milhões, 83% de tudo que foi investido na cidade nos últimos cinco anos e meio, o Estado revitalizou ruas e avenidas; implantou sistema de esgoto; construiu pontes de concreto; e fez obras de pavimentação e drenagem de águas pluviais em vias de Porto Murtinho.

O Estado ainda trabalha na obra emergencial de recuperação e reforço da cortina de contenção do dique do Rio Paraguai, que segura grandes enchentes na época de cheia no Pantanal. A estrutura ruiu em outubro de 2019. De lá para cá, o governo atua na resolução do problema.

Porto Murtinho vive boom de desenvolvimento (Foto: Chico Ribeiro)

Bruno Chaves, Subcom
Foto destaque: Edemir Rodrigues

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana