TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Silvana, Medina e Ítalo avançam às quartas de final do surfe em Tóquio
PM de Corumbá prende homem com mandado de prisão no bairro Loteamento Pantanal
Polícia Militar de Corumbá prende homem com mandado de prisão em aberto no bairro Cristo Redentor
EaD/UEMS abre inscrições para seleção tutores e professores
Prorrogadas inscrições para a segunda edição do Prêmio Inova
Previsão do Tempo: Temperaturas devem cair e as mínimas podem chegar a 2º no sudoeste
Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020
Polícia Militar Ambiental de Dourados fiscaliza 25 embarcações, 80 pescadores e apreende petrechos ilegais de pesca no rio Brilhante
Governador repassa recursos para habitação de Campo Grande nesta segunda-feira
Julho termina com intensa massa de ar polar; saiba quais serão os dias mais frios em Mato Grosso do Sul
Última semana para pagar licenciamento de veículos placas 5 e 6
Funtrab oferta 1.356 vagas de emprego em todo Estado
51 anos de casados “Bodas de Bronze” de Cleodete Araújo e Orvino Tiago
Polícia Militar e Vigilância Sanitária intensificaram fiscalização durante a noite e a madrugada em Coxim
PM apreende arma de fogo e prende autor  
PM apreende mercadorias de descaminho
Série D: Ferroviária bate Boa Esporte em São Paulo e lidera grupo 6
PRF apreende 178,8 Kg de maconha em Campo Grande (MS)
Skate e judô conquistam primeiras medalhas para o Brasil em Tóquio
Tóquio: oitavas do surfe começam neste domingo com quatro brasileiros
Caminhão que seguia para Dourados com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF durante a Operação Hórus
Tóquio: Gustavo Tsuboi avança à terceira rodada do tênis de mesa
Wanderson de Oliveira avança às oitavas de final do boxe em Tóquio
LNF: Campo Mourão goleia Brasília e assume liderança do Grupo C
PRF apreende maconha e recupera caminhonete em Campo Grande (MS)
BOLETIM COVID-19 – Três Lagoas registra 58 novos casos neste domingo (25)
Polícia Militar prende mãe de 40 anos e apreende filha de 15 anos por Tráfico de Drogas em Rio Negro.
Polícia Militar prende homem de 28 anos por Tráfico de Drogas em São Gabriel do Oeste
Rebeca Andrade dá show em Tóquio e se classifica para três finais
Olimpíada: Brasil chega a uma final e em duas semifinais na natação
Next
Prev

Esportes

Daniel Alves revela ansiedade antes da estreia na Olimpíada de Tóquio

Publicado


“Nunca é tarde demais, ou, no meu caso, cedo demais para ser quem você quer ser. Não há limite de tempo, pare quando quiser”. O trecho do filme O Curioso Caso de Benjamin Button, de 2008, com direção de David Finsher, encaixa-se perfeitamente no objetivo do atleta mais experiente da Seleção Brasileira de Futebol na Olimpíada de Tóquio.

O personagem do filme nasce idoso e rejuvenesce à medida que o tempo passa.

Daniel Alves, de 38 anos, é o jogador mais vitorioso na história do futebol mundial – são 41 títulos na carreira. Entretanto, não ganhou todos que os gostaria. Dentre os que faltam, está a medalha olímpica. O lateral-direito e provável capitão da seleção em Tóquio, começa a sua jornada em busca de mais uma conquista nesta quinta-feira (22), às 8h30, no Estádio Internacional de Yokohama, contra a Alemanha.

Mesmo depois de tantas finais e estreias, o Benjamin Button brasileiro ainda sente frio na barriga antes de a bola rolar em sua primeira olimpíada .

“Eu sou como o Benjamin Button. Eu vou de mais a menos. Poder estar aqui é muito especial para mim. Bati na trave duas vezes e, na terceira, aconteceu. Sou muito grato pela confiança e pelo respeito ao trabalho construído em toda a carreira. Eu sou uma pessoa que tem espírito muito jovem. Independentemente da história que se tenha, a primeira vez é sempre muito especial. Estamos aqui em igualdade de experiência, a grande maioria, porque nunca participamos de um evento tão gigantesco e importante como este. Por mais que de tenha vivido momentos especiais e grandiosos, a primeira vez sempre tem o friozinho na barriga, aquele nervosismo bom, saudável. Espero estar à altura não só da competição como também da minha seleção”, disse o lateral, em entrevista coletiva.

Equilíbrio

Quis o destino que o Brasil enfrentasse, logo na primeira rodada, o mesmo adversário da final dos Jogos Olímpicos de 2016, disputados no Rio. Há cinco anos, o empate em 1 a 1 com a Alemanha no tempo normal levou a decisão para os pênaltis, e a Seleção Brasileira conseguiu seu primeiro ouro olímpico no futebol em pleno Maracanã lotado. A promessa é de um duelo equilibrado, entre duas equipes favoritas, como espera o técnico André Jardine.

“Realmente é um grande clássico mundial, uma partida que tem uma história maravilhosa, e é uma honra para todos nós fazer parte desta história. São duas equipes que se respeitam muito, que vão se alternar dentro do jogo na dominância. Acredito em um jogo bastante igual, bastante duro, difícil, e que provavelmente será decidido no detalhe, na estratégia, na equipe mais concentrada”, afirmou o técnico.

A Seleção Brasileira deve entrar em campo com Santos, Daniel Alves, Diego Carlos, Nino e Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães e Claudinho; Richarlison, Matheus Cunha e Antony.

Edição: Nádia Franco

Comentários Facebook

Esportes

Silvana, Medina e Ítalo avançam às quartas de final do surfe em Tóquio

Publicado

por


O Brasil terá logo mais à noite três brasileiros nas quartas de final do surfe na Olimpíada de Tóquio (Japão). No caminho rumo ao pódio da modalidade estreante nos Jogos estarão Silvana Lima, Gabriel Medina e Ítalo Ferreira. Os brasileiros voltam a competir  logo mais, às 19h (horário de Brasília) desta segunda-feira (26), com previsão de realização das quartas e semifinais, na praia de Tsurigasaki, a cerca de 100 quilômetro de Tóquio. 

Ainda na noite deste domingo (25), ocorreram as baterias femininas das oitavas de final. A primeira a avançar foi a cearense Silvana Lima que dominou a bateria do início ao fim contra a portuguesa Teresa Bonvalot. A brasileira totalizou 12.17 pontos contra 7.50 da adversária. Nas quartas Silvana competirá com a norte-americana Carissa Moore, tetracampeã mundial.

Já a gaúcha Tatiana Weston-Webb não foi bem contra a japonesa Amuro Tsuzuki. A brasileira parou nas oitavas com somatória de 9.00 pontos contra 10.33 da adversária asiática. 

Na disputa masculina, o bicampeão mundial Gabiel Medina foi o primeiro a se classificar em embate contra o australiano Justin Wilson. O brasileiro avançou com 14.33 pontos contra 13.00 de Wilson. Nas quartas, o paulista de São Sebastião vai encarar o francês Michel Bourez. 

O potiguar Ítalo Ferreira, atual campeão mundial, sobrou na disputa pela vaga nas quartas contra o neozelandês Billy Starmand. O brasileiro alcançou nota 14.54 contra 9.67 do rival. Nas quartas, Ítalo duelará com o japonês Hiroto Ohhara.

Quartas de final

Feminino

Bianca Buitendag (AFS) x Yolanda Hopkins (POR)
Brisa Hennessy (CRC) x Caroline Marks (EUA)
Carissa Moore (EUA) x Silvana Lima (BRA)
Amuro Tsuzuki (JAP) x Sally Fitzgibbons (AUS)

Masculino

Kanoa Igarashi (JAP) x Kolohe Andino (EUA)
Gabriel Medina (BRA) x Michel Bourez (FRA)
Ítalo Ferreira (BRA) x Hiroto Ohhara (JAP)
Lucca Mesinas (PER) x Owen Wright (AUS)

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020

Publicado

por


A maranhense Rayssa Leal, a Fadinha, de 13 anos, conquistou a prata na madrugada desta segunda-feira (26) no skate street na Olimpíada de Tóquio (Japão), se tornando a medalhista mais jovem do país na história da participação brasileira nos Jogos. Natural de Imperatriz (MA), a atleta marcou 14,64 na somatória, e só foi superada pela dona da casa Nishiya Momiji (15.26), também de 13 anos. Outra japonesa, Funa Nakayama, de 16 anos, levou o bronze (14.49). As disputas ocorreram no Parque e Esportes Urbano de Ariake.

Fadinha encantou nas manobras e na descontração: sorridente ele chegou a dançar algumas vezes, sem se deixar abater pela pressão da decisão por medalha. Estratégia que lhe garantiu a prata, a segunda do Brasil no skate street – no sábado (25) Kelvin Hofler conquistou a primeira.

“ Eu estou muito feliz, esse dia vai ser marcado na história. Eu tento ao máximo me divertir porque eu tenho certeza de se divertindo as coisas fluem, deixa acontecer naturalmente, se divertindo”, disse a skatista ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Sensação nos Jogos de Tóquio, Fadinha chegou nos últimos dias a mais de dois milhões de seguidores nas redes sociais. Agora medalhista olímpica, ela acredita que poderá influenciar mais meninas a praticarem a modalidade. 

“Saber que muitas meninas já me mandaram mensagem no Instagram falando que começaram a andar de skate ou os pais deixaram andar de skate por causa de um vídeo meu, eu fico muito feliz porque foi a mesma coisa comigo. Minha história e a história de muitas outras skatistas que quebraram todo esse preconceito, toda essa barreira de que o skate era só para menino, para homem, e saber que estou aqui e posso segurar uma medalha olímpica, é muito importante para mim”, concluiu.

Ficaram pelo caminho

Outras duas brasileiras competiram na primeira fase, mas não se classificaram entre as oitos primeiras colocadas que avançaram à final. Pâmela Rosa, líder do ranking mundial no street, foi a primeira brasileira a se apresentar, na terceira bateria. A atleta ficou em décimo lugar, com total de 10.06 pontos. Momentos depois da disputa, Pâmela postou em rede social uma foto do tornozelo esquerdo, muito inchado e com hematomas. A atleta explicou que sofreu uma lesão na reta final da preparação e agradeceu o apoio da torcida brasileira.  

Já a experiente Letícia Bufoni, número 4 do ranking, se apresentou com Rayssa Leal na quarta e última bateria, mas também não conseguiu nota suficiente para ir à final: totalizou 10.91 pontos, ficando em nono lugar.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana