Mato Grosso do Sul

Covid-19: Medidas do Governo Federal para ajudar agricultores familiares e médios agricultores

Publicado

.
Campo Grande (MS) – Dentro do pacote de medidas econômicas, elaborado pelo Governo Federal para minimizar as dificuldades do setor agropecuário, sobretudo os produtores rurais, devido à pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19) e, também, aos impactos ocasionados pela estiagem, foram anunciadas medidas especificas para os agricultores familiares e médios agricultores.

Segundo anunciado, os pequenos produtores (principalmente os de flores, hortifrútis, leite, aquicultura e pesca) terão ajuda para assegurar pequenas despesas na propriedade para recompor sua estrutura produtiva, custeio da atividade e manutenção do produtor e sua família.

Para isso foi criada uma linha especial de crédito para agricultores familiares (Pronaf). As taxas de juros serão de 4,6% ao ano, com prazo para pagamento de três anos, incluído um de carência. O limite por produtor será de R$ 20 mil.

Da mesma forma, foi também criada uma linha especial de crédito para médios agricultores enquadrados no Pronamp que se dedicam à produção de flores, hortifrútis, leite, aquicultura e pesca. As taxas de juros são de 6% a.a., com prazo para pagamento de três anos, incluído um de carência. O médio produtor terá limite de R$ 40 mil.

As contratações ao amparo dessas linhas se estendem até 30 de junho de 2020.

 Estiagem

Para os produtores de municípios que decretaram estado de emergência ou de calamidade pública de 1º de janeiro deste ano até a data de publicação da normativa, reconhecido pelo governo estadual, está prevista a prorrogação de financiamentos do custeio e de investimentos, aos mesmos encargos financeiros originalmente contratados.

Para o custeio com vencimento ainda este ano, o pagamento será em até sete parcelas anuais, iguais e sucessivas, a partir da data da renegociação, nas condições originais do contrato. Para as operações com seguro rural, serão deduzidos os valores indenizados. Quanto às parcelas de investimentos vencidas neste ano serão prorrogadas para o ano subsequente ao ano do vencimento final da operação.

Além dessas prorrogações, os agricultores familiares enquadrados no Pronaf e os médios agricultores do Pronamp localizados nesses municípios também terão acesso a linhas especiais de crédito. No Pronaf, as taxas de juros serão de 4,6% ao ano, com prazo para pagamento de três anos, incluído um de carência, e limite por produtor de R$ 20 mil. No Pronamp, as taxas de juros são de 6% a.a., com prazo para pagamento de três anos, incluído um de carência, e limite de R$ 40 mil. As contratações ao amparo dessas linhas se estendem até 30 de junho de 2020.

Para as cooperativas situadas nessa região afetada pela estiagem, além do acesso aos financiamentos para estocagem e comercialização por meio do FGPP, o CMN aprovou a criação de linha emergencial para financiar capital de giro (Procap-Agro Emergencial Estiagem). A medida visa renegociar em até 100% do montante devido pelo associado decorrente da aquisição de insumos para utilização na safra 2019/20, desde que a cooperativa repasse as mesmas condições de financiamento para o associado.

O limite por cooperativa será de R$ 65 milhões, com taxas de juros de 8% a.a. Para as cooperativas de agricultores familiares, a taxa de juros será de 6% ao ano, e de 8% ao ano para as demais empresas O prazo para contratação ao amparo dessa linha também se encerra em 30 de junho de 2020.

Kelly Venturin – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e agricultura Familiar- Semagro 

Foto: Arquivo Subcom

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Antes do inverno chegar, sul-mato-grossense terá mais um fim de semana de temperaturas amenas

Publicado

por


.

Campo Grande (MS) – Faltando poucos dias para o término do outono e início do inverno, o clima de transição mantém o clima frio em Mato Grosso do Sul neste final de semana. Embora a nova estação comece só no dia 20 de junho, o sul-mato-grossense já está se habituando as temperaturas amenas.

Análise do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) indica que um vórtice ciclônico levará instabilidade para áreas do norte e nordeste de MS no decorrer deste sábado, provocando queda das temperaturas no sul do Brasil e sul de MS.

“Entre os dias 06 e 07 de junho, ainda haverá áreas de instabilidades no Estado. Entre 08 a 13 de junho não haverá expectativa de chuva para grande parte do Estado, espera-se que a umidade relativa do ar fique abaixo de 30% à tarde, considerado estado de atenção segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS)”, diz trecho do boletim. 

Neste sábado e domingo os termômetros podem registrar temperaturas entre 12°C e 32°C conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Há possibilidade de chuvas isoladas para algumas regiões do Estado no sábado e no domingo. O tempo fica firme a partir de segunda-feira (8.6). Em Campo Grande as temperaturas podem variar entre 18°C e 29°C, com possibilidade de chuva isolada apenas no sábado. 

Estimativa do Climatempo aponta cinco frentes frias avançando pelo país durante o mês de junho, sendo a maior parte delas na primeira quinzena. Para o Centro-Oeste, há expectativa de incursão de massas de ar polar com as frentes frias, e risco de geada nos pontos onde tradicionalmente são os mais frios em Mato Grosso do Sul.

Mireli Obando, Subcom
Foto: Arquivo

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Agesul garante manutenção de estradas e pontes em Bela Vista e região

Publicado

por


.

Campo Grande (MS) – A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) intensifica os serviços de manutenção da malha rodoviária estadual na região de fronteira com o Paraguai, garantindo trafegabilidade e segurança. Na região de Bela Vista, abrangendo os municípios de Antônio João, Caracol e Porto Murtinho, recursos do Fundersul estão sendo direcionados para cascalhamento e patrolamento de estradas não pavimentadas.

Cascalhamento de trecho da MS-267 atende setor produtivo, com recursos do Fundersul

A regional da Agesul em Bela Vista informou que uma das ações prioritárias é a execução do serviço de tapa-buraco em vários trechos da MS-384, que liga o município a Antônio João e recebe tráfego intenso, a maioria caminhões. O Governo do Estado já contratou o projeto executivo da obra de restauração do pavimento da rodovia, entre o entroncamento com a MS-164 e BR-060, totalizando 90 quilômetros, beneficiando também Ponta Porã.

Bela Vista tem recebido uma série de investimentos por parte do Governo do Estado e uma reivindicação antiga da população está sendo atendida: a construção do contorno rodoviário que vai desviar do centro da cidade o fluxo de veículos que trafegam pelas rodovias BR-060 (acesso a Jardim), MS-84 (Caracol e Antônio João) e MS-472 (Bonfim e ligação com jazida de calcário). Serão aplicados R$ 13,5 milhões de recursos próprios do Fundersul.

Cascalhamento

A Agesul executa serviços de cascalhamento em duas estradas: na MS-458 (do trevo com a MS-267 até a Fazenda Firme, em Porto Murtinho) e na MS-267, totalizando 200 quilômetros. Também realiza raspagem de 42 quilômetros da MS-166 (Antônio João-Cabeceira do Apa) e MS-472, esta uma das mais movimentadas na região (recebe 150 veículos/dia, a maioria com carga de calcário). Na mesma rodovia, a ponte sobre o Córrego Jabuti está em manutenção.

Sílvio de Andrade, Subcom

Fotos, Agesul

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana