Três Lagoas-MS

  Últimas
Polícia Militar em Jardim recupera motocicleta furtada e aprende adolescente em flagrante
Polícia Militar Ambiental de Miranda captura tamanduá-bandeira residência no centro da cidade, o terceiro em 15 dias
Com estoque crítico, Hemosul convoca doadores de O- e outros tipos sanguíneos
Everton recebe homenagem por 200 jogos pelo Confiança
Nathan espera ter boa sequência na reta final do Brasileirão
Fluminense perde em Goiânia e está eliminado do Aspirantes
Comandante do 4º BPM se reúne com Comandante de área da Polícia Nacional do Paraguay, responsável pelo Departamento de Amambay
Com estoque em 14%, Hemosul convoca doadores de O- e outras tipagens sanguíneas
MS chega à metade de janeiro com 272 mortes por Covid-19
Sampaio Corrêa realiza treino antes de enfrentar o Paraná
São Paulo | Sub-17 abre semifinais da Copa do Brasil
Em Aquidauana, motorista embriagado é preso em flagrante pela Polícia Militar
Polícia Militar prende homem por cometer importunação sexual contra mulheres em Aparecida do Taboado
Polícia Militar recupera carro roubado em Aparecida do Taboado
Polícia Militar prende dois traficantes de cocaína em Aparecida do Taboado
Servidor divide o seu tempo entre o jornalismo e a composição de músicas
Castan capitão do Vasco fala da chegada de Luxa e revela os objetivos da equipe
Polícia Militar Ambiental de Bonito autua três infratores em R$ 3 mil por transporte de motosserras ilegais
Polícia Militar em ação conjunta recuperou em Brasilândia caminhão levado em golpe do falso depósito
Polícia Militar de Rio Negro recupera veiculo furtado
Durante rondas, PM de Corumbá prende homem com mandado de prisão em aberto no bairro Loteamento Pantanal
Início da terceira passagem de Tite pelo Corinthians completa seis anos
Polícia Militar localizou e recuperou veículo com restrição criminal em Três Lagoas
Segunda etapa de pré-matrícula da REE se encerra nesta sexta
Prefeito de Três Lagoas realiza reunião com secretários e promotor de Justiça do Meio Ambiente para iniciar construção do Gatil e Canil Municipal
Em jogo movimentado Operário vence o CRB de virada
Com time desfalcado Guarani não supera Cuiabá e perde de 4 a 0
Retrospectiva: Ponto de Vista traz temas que marcaram 2020
PMA de Bonito prende três caçadores e apreende quatro armas inclusive de uso restrito, 138 munições e 300 kg de carne
Programa Perspectiva debate desafios de quem busca vaga formal de trabalho
Next
Prev

Mato Grosso do Sul

Com mosquito sem vírus, Biofábrica começa produção e vira arma contra à Dengue, Zika e Chikungunya

Publicado


Considerada uma das maiores inovações no combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), inicia a partir desta segunda-feira (23), a produção do mosquito com Wolbachia, pela Biofábrica instalada na sede do Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen/MS).

Esta ação reforça as iniciativas da SES no combate à Dengue, Zika e Chikungunya e integra o calendário da Campanha “Aproveite a Quarentena e Limpe o seu Quintal”. Criada pelo World Mosquito Program (WMP), o método é financiado pelo Ministério da Saúde e conduzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), implementado em Campo Grande com apoio da SES e da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU).

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, a iniciativa representa um verdadeiro alívio para Mato Grosso do Sul, que sofre com a doença há muitos anos. “Apenas os investimentos na ciência e na pesquisa, como o Governo de MS tem feito, poderemos encontrar soluções para combater eventuais epidemias. Mas nós queremos expandir este projeto do Método Wolbachia para outras cidades sul-mato-grossenses como Corumbá, Dourados e Ponta Porã”.

Líder do Método Wolbachia no Brasil e pesquisador da Fiocruz, Luciano Moreira explica que o projeto é resultado da descoberta do WMP de que o mosquito Aedes aegypti, quando contém a bactéria Wolbachia, tem sua capacidade reduzida de transmitir as três doenças citadas. “Campo Grande é uma cidade de médio porte que tem problemas de dengue e, então, foi escolhida no Centro-Oeste para mostrar que o projeto pode funcionar em diversos biomas do Brasil”.

O pesquisador ainda explica como o Método vai funcionar na cidade. “A iniciativa trabalha da seguinte maneira: é feito um trabalho de engajamento para explicar sobre o projeto e tirar todas as dúvidas, e assim ter o apoio da população. Depois entra a fase de liberação dos mosquitos por determinado período, cerca de 16 semanas. Esses mosquitos vão se cruzando na natureza e, com o passar do tempo, haverá uma grande porcentagem do mosquito naquela localidade com a Wolbachia, com isso esperamos ter uma redução das doenças e podemos proteger a população”.

Em junho deste ano, os técnicos da OPAS visitaram as obras da biofábrica em Campo Grande. Na avaliação positiva, os técnicos reiteraram para que a SES, além das ações ao enfrentamento à Covid-19, ministrasse as ações de combate ao vetor Aedes aegypti no Estado.

Método Wolbachia

A Wolbachia é uma bactéria intracelular presente em 60% dos insetos da natureza, mas que não estava presente no Aedes aegypti. Quando presente neste mosquito, ela impede que os vírus da Dengue, Zika, Chikungunya e febre amarela se desenvolvam dentro do mosquito, contribuindo para redução destas doenças. Não há modificação genética nem no mosquito, nem na bactéria.

O Método Wolbachia consiste na liberação de Aedes aegypti com Wolbachia para que se reproduzam com os Aedes aegypti locais e gerar uma nova população destes mosquitos, todos com Wolbachia. Uma vez que os mosquitos com Wolbachia são liberados no ambiente, eles se reproduzem com mosquitos de campo e ajudam a criar uma nova geração de mosquitos com Wolbachia. Com o tempo, a porcentagem de mosquitos que carregam a Wolbachia aumenta, até que permaneça alta sem a necessidade de novas liberações.

Desenvolvido na Austrália pelo World Mosquito Program, o Método Wolbachia é uma iniciativa internacional sem fins lucrativos que trabalha no combate às doenças transmitidas por mosquitos. Atualmente operando em 12 países, em mais de 20 cidades, o método tem apresentado resultados promissores nas diferentes localidades. Há quatro anos não se tem registro de casos autóctones de dengue na Austrália. Na Indonésia, um estudo clínico randomizado (RCT), padrão ouro na epidemiologia, demonstrou 77% de redução nos casos de dengue.

No Brasil, o método é implementado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com financiamento do Ministério da Saúde, em parceria com governos locais. Tendo iniciado em partes dos municípios do Rio de Janeiro e Niterói, os resultados preliminares apontam redução de 75% de casos de Chikungunya em áreas com o wolbito. Com base nas diversas experiências bem-sucedidas, o WMP entrou em processo de expansão nacional no ano de 2019. Atualmente, o método do WMP está sendo implementado nas cidades de Campo Grande (MS), Petrolina (PE) e Belo Horizonte (MG), com financiamento do Ministério da Saúde e em parceria com os governos locais e diversos outros parceiros locais. Em Belo Horizonte já teve início a soltura dos wolbitos em três regiões pilotos e será realizado um RCT no município.

Rodson Lima, SES

Foto: WMP Brasil/Fiocruz

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Com estoque crítico, Hemosul convoca doadores de O- e outros tipos sanguíneos

Publicado

por


O Hemocentro Coordenador da Capital está convocando doadores de sangue para auxiliarem na reposição dos estoques.

Alguns tipos sanguíneos estão com estoques em níveis críticos como é o caso do doador universal O- que está com apenas 14% do estoque estratégico para atender a demanda. Os tipos O+ (55%), A+ (28%) e A- (32%) também se encontram em baixos níveis.

O Hemosul destaca que os fatores B e AB estão no estoque máximo que ultrapassa os 100%, e não há necessidade de doação para esses grupos sanguíneos no momento.

Para doar é preciso ter mais de 55 quilos e idade entre 16 e 69 anos. Não esqueça de levar um documento oficial com foto e esteja bem alimentado. Mais informações sobre os critérios de doação podem ser conferidas no site.

No Hemosul também é possível agendar a doação. Os telefones disponíveis são: (67) 3312-1516, (67) 3312-1529 e (67) 99298-6316.

O Hemosul Coordenador funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 17h, e aos sábados até as 12h. O endereço é Avenida Fernando Correa da Costa, n° 1304 no Centro de Campo Grande.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Edemir Rodrigues

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Com estoque em 14%, Hemosul convoca doadores de O- e outras tipagens sanguíneas

Publicado

por


Com funcionamento até as 17h desta sexta-feira (15) e até as 12h deste sábado (16) o Hemocentro Coordenador da Capital convoca doadores de sangue para auxiliarem na reposição dos estoques.

Alguns tipos sanguíneos estão com estoques em níveis críticos como é o caso do doador universal O- que está com apenas 14% do estoque estratégico para atender a demanda. Os tipos O+ (55%), A+ (28%) e A- (32%) também se encontram em baixos níveis.

O Hemosul destaca que os fatores B e AB estão no estoque máximo que ultrapassa os 100%, e não há necessidade de doação para esses grupos sanguíneos no momento.

Para doar, é preciso ter em mãos documento oficial com foto, se alimentar bem antes de doar, possuir mais de 55 quilos, ter idade entre 16 e 69 anos, entre outros critérios. Mais informações podem ser conferidas no site.

Vale lembrar que o Hemosul permite ao doador se programar para fazer a doação. Os agendamentos podem ser feitos pelos telefones (67) 3312-1516, (67) 3312-1529 e (67) 99298-6316.

O Hemosul fica na Avenida Fernando Correa da Costa, n° 1304 no Centro de Campo Grande.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Saul Schramm

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana