Três Lagoas-MS

  Últimas
Polícia Militar Ambiental de Bonito autua pecuarista por desmatamento ilegal de vegetação nativa em sua propriedade no município de Porto Murtinho
Polícia Militar recupera motocicleta momentos após ser furtada em Cassilândia
PMA de Coxim autua dono de chácara em R$ 10 mil por construção de rancho pesqueiro degradando área protegida de matas ciliares do rio Coxim no município de Rio Verde
Polícia Militar cumpre mandado de prisão em Chapadão do Sul
Na véspera de voltar ao seu habitat, onça pintada passa por exames e ganha colar
Defesa Civil alerta: Com previsão de mais chuvas, população precisa ficar atenta
Devido Reunião Administrativa e Pedagógica, atendimento na SEMEC de Três Lagoas acontecerá apenas no período vespertino na próxima sexta-feira (22)
SEMEC comunica pais e responsáveis que na próxima sexta-feira (22) o atendimento ao público acontecerá apenas no período vespertino
Renave: Registro Nacional de Veículos em Estoque é lançado em Mato Grosso do Sul
Polícia Militar apreende mais de 390 quilos de maconha em Bonito
Polícia Militar Ambiental troca comando da Subunidade do Batalhão em Costa Rica
Indivíduo que furtava a bisavó foi preso pelos furtos e por descumprimento da medida protetiva que a senhora tinha contra ele, em Bodoquena.
Decreto traz regras para o Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico
Com previsão de mais chuva, Defesa Civil orienta população que mora em áreas de risco
Governo investe R$ 52 milhões para pavimentar trecho da MS-165, rodovia Sul-Fronteira
2021 começa movimentado no PROCON/MS com consumidores reivindicando seus direitos
Pandemia ainda não acabou: MS registra mais de mil casos em apenas um dia
Chuvas chegam no momento e quantidade certos e safra da soja deve superar 11,5 milhões de toneladas
Mesmo com vacina, população deve seguir em alerta sobre a Covid-19, afirma Reinaldo Azambuja
Governador faz balanço do primeiro dia de vacinação no MS
Enfermeira da UPA recebe 1ª dose da vacina contra Covid-19 e marca o início da Campanha da Vacinação em TL
Guerreiro indica Vereador Tonhão para líder do Executivo na Câmara Municipal
BOLETIM COVID-19: Três Lagoas tem 38 novos casos positivos nesta quarta-feira (20)
Em Naviraí, Polícia Militar intervém em ocorrência de violência doméstica e evita suicídio
Operação Hórus – Polícia Militar apreende 24kg de maconha e dois adolescentes por tráfico
PM de Corumbá prende dupla por estelionato durante policiamento ostensivo e preventivo no bairro Vila Mamona
Avaí vence o Juventude-RS de 5 a 2 e foca no G4 rumo à Serie A 2021
Sampaio vence o Confiança e mantém viva a chance de acesso
Botafogo – SP não supera CSA e perde de 3 a 1
Em casa Paraná é derrotado pelo Cuiabá e fica em situação muito complicada
Next
Prev

Mato Grosso do Sul

Com apoio estadual, cooperativa Lar inaugura complexo industrial de soja em Caarapó

Publicado


Com apoio do Governo do Estado, a Lar Cooperativa Agroindustrial inaugurou neste sábado (28) seu complexo processador de soja, no município de Caarapó. A indústria esmagadora de soja é uma das mais modernas do país e está gerando 300 empregos, resultado da política estadual de apoio à industrialização.

O novo complexo industrial da Lar tem capacidade de processar 1,5 mil toneladas de soja por dia e produzir 300 toneladas de biodiesel a cada 24 horas, além da produção de farelo e energia. Toda a estrutura da indústria ficou parada por 11 anos, até ser comprada e revitalizada pela Lar a partir de 2019.

“A Lar é o resultado da eficiência estratégica do Governo do Estado, que criou um ambiente propício para dar o suporte necessário para quem quer investir em Mato Grosso do Sul. Além disso, reforça o papel importante do cooperativismo que tem tido investimentos frequentes há anos”, destacou o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

A instalação da Lar na cidade, dentro da política estadual de incentivos fiscais e de industrialização, mostra a confiança que a cooperativa depositou em Mato Grosso do Sul. “Esse complexo estava sucateado. A Lar decidiu investir aqui e agora transforma matéria-prima em produtos industrializados e com valor agregado; transforma soja em óleo refinado e bruto, em farelo, em casquinha peletizada e em biodiesel. Gera ainda emprego e oportunidade para toda nossa gente”, ressaltou o governador Reinaldo Azambuja.

Celso Ramos Regis, presidente da OCB/MS, ressaltou a importância da Lar para o Estado, com mais de 11 mil cooperados e gerando mais de 10 mil empregos. Além disso, lembrou que o Procoop  (Programa Estadual de Desenvolvimento e Fortalecimento do Cooperativismo em MS) tem sido fundamental para o crescimento das cooperativas”.

“O Programa implantado pelo Governo do Estado tem trazido o desenvolvimento sustentável para as cooperativas. Também tem proporcionado sucesso e alcance amplo para as pessoas que atuam dentro das cooperativas no Estado”, afirmou o presidente da OCB, Celso Regis. Nos últimos seis anos, 60% dos investimentos  privados no Estado estão ligados as cooperativas, conforme levantamento da Semagro.

A unidade de Caarapó entrou em operação há dois meses, após receber R$ 219 milhões de investimentos. Este complexo integra as 32 unidades  da Lar distribuídas em 17 municípios do Estado.  “Acreditamos que a Lar é a indústria que mais recebe soja e milho em Mato Grosso do Sul, sendo que a unidade de Caarapó e a segunda da cooperativa em processamento de soja, com capacidade para industrializar 30% do volume do grão recebido. Ainda temos refino, biodiesel e coogeração de energia”, disse o presidente Irineu da Costa Rodrigues.

Prefeito de Caarapó, André Anézio destacou a alegria de poder participar da inauguração deste importante empreendimento para o município. “Por anos passamos por aqui e vimos uma indústria parada, que poderia estar gerando emprego e desenvolvimento para a cidade, com o empenho do Governo do Estado conseguimos tornar este sonho uma realidade”.

Priscilla Peres, Semagro

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook

Mato Grosso do Sul

Na véspera de voltar ao seu habitat, onça pintada passa por exames e ganha colar

Publicado

por


 A onça pintada capturada na região da Serra do Amolar, em novembro do ano passado, e trazida para o CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) para curar as queimaduras sofridas no incêndio que atingiu o Pantanal, está prestes a retornar ao seu habitat. A soltura está programada para essa quinta-feira (21), no início da tarde, na mesma região em que foi encontrada. Antes, o animal passou pela última bateria de exames, foi pesada e ganhou um colar para monitoramento via satélite.

Os veterinários do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) montaram uma operação especial para os últimos procedimentos médicos e a soltura da onça. Na tarde dessa quarta-feira (20) o animal foi sedado e recolhidas amostras de sangue para exames. A pesagem mostrou uma recuperação excelente, na avaliação do responsável técnico do CRAS, veterinário Lucas Cazati. “Está com 87 quilos, praticamente dobrou o peso desde que chegou aqui”, conta.

Os exames realizados mostraram que a onça está pronta para voltar ao seu habitat

A onça – um macho com aproximadamente dois anos de idade – chegou ao CRAS no dia 4 de novembro, após ter sido resgatada por equipes de organizações não governamentais que atuam no Pantanal. “Estava debilitada, anêmica, com queimaduras de segundo e terceiro graus nas quatro patas, e os exames revelaram ainda pneumonia difusa aguda por conta da aspiração da fumaça e a presença de um projétil alojado na região da costela”, conta Lucas.

Eram, na verdade, duas onças aproximadamente da mesma idade que foram resgatadas na mesma ocasião. A outra, também macho, não resistiu e morreu horas depois de chegar ao CRAS. No exame de necropsia foi encontrado um projétil de arma de fogo alojado próximo aos pulmões, o que pode ter contribuído para o óbito, na opinião de Cazati. Essa outra onça também estava com os pulmões bastante comprometidos pela fumaça, com queimaduras nas patas e debilidade.

A reabilitação

A onça sobrevivente permaneceu por dois meses e meio no CRAS, passou por quatro baterias de exames “que demonstraram gradualmente a melhora do animal”. Nesse trabalho os técnicos do CRAS contaram com apoio de instituições como a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e organizações não governamentais. As queimaduras nas patas foram tratadas com aplicação de ozônio e a cicatrização foi completa. “Já está de alta faz algum tempinho”, disse Cazati. Só aguardava o momento certo para retornar ao habitat. Enquanto isso, a onça consumia cerca de 7 quilos de carne por dia, demonstrando preferência por peixes.

O colar vai permitir o monitoramento via satélite do animal (Foto: João Prestes)

A volta à Serra do Amolar acontecerá nessa quinta-feira (21) em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira). A onça volta com o dobro do peso e um acessório importante: um colar para monitoramento via satélite que vai permitir acompanhar seu deslocamento e saber se ela segue um padrão de atividade considerado normal para a espécie. O colar foi implantado pelo pesquisador da UFMS, Gediendson Ribeiro de Araújo, especialista no assunto, e será monitorado por pesquisadores do Cenap (Centro Nacional de Pesquisas e Conservação de Mamíferos Carnívoros) e do IHP (Instituto do Homem Pantaneiro).

A coleira contém uma bateria e um chip que a cada hora emite um sinal, capturado pelo satélite e retransmitido ao software de monitoramento. “O sinal nos permite saber qual o percurso transcorrido pelo animal durante o dia, se tem se alimentado, quantas horas tem descansado”. Com base em dados de outros felinos da espécie, é possível saber se essa onça estará apresentando um comportamento considerado normal. A bateria deve durar cerca de um ano e meio.

João Prestes, Semagro
Fotos: Edemir Rodrigues
Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso do Sul

Defesa Civil alerta: Com previsão de mais chuvas, população precisa ficar atenta

Publicado

por


A previsão do tempo, para os próximos dias, é de manutenção das áreas de instabilidades em Mato Grosso do Sul, o que deve provocar ainda mais chuvas em todo o Estado.

O município de Corumbá, por exemplo, já registrou três vezes mais volume de chuva do que o esperado para o mês que era de 145,4mm.  Nesta terça-feira, dia 19, Nioaque teve que decretar situação de emergência, foram 510 milímetros em apenas quatro dias. Resultado: enxurradas, alagamentos e inundações. Cerca de 60 pessoas foram desalojadas.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedesc) está alertando à população, em especial as ribeirinhas, para que fiquem atentos. O subtenente Antunes orienta que se a água começar a invadir a residência é importante buscar abrigo imediatamente e entrar em contato com a Defesa Civil municipal.

A Defesa Civil de Mato Grosso do Sul possui um serviço gratuito para envio de alertas de desastres naturais. Os interessados podem enviar mensagem de texto para o número 40199 com o CEP da residência.

Katiuscia Fernandes – Subcom

Fonte: Governo MS

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana