TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Polícia Militar prende autor de Tráfico de Drogas e Receptação em Três Lagoas.
Concurso 2.412 da Mega-Sena acumula e vai a R$ 10 milhões
Petrobras desliga termoelétrica de Três Lagoas sob risco de ‘falha catastrófica’
Polícia Militar cumpre Mandado de Prisão em Três Lagoas.
Força Tática de Dourados prende em flagrante autor de estupro de vulnerável
Polícia Militar Ambiental Amambai e Policia Militar Rodoviária apreendem 260 Kg de maconha em ação conjunta
Taekwondo é o primeiro a definir campeões nos Jogos Escolares da Juventude de MS
Três-lagoense morre em acidente na Rodovia Marechal Rondon
Uberlândia-MG derruba invencibilidade do Joinville-SC na Série D
Brasil disputa Copa do Mundo por equipes de tênis em cadeira de rodas
Polícia Militar Ambiental de Amambai prende indígena com duas armas de fogo e cinco munições ilegais
Polícia Militar Ambiental de Dourados autua empresa em R$ 353 mil por incêndio em área plantada de cana-de-açúcar
Foragido da justiça é preso em flagrante pela PM por tentativa de Feminicídio
Com gols no fim, América-MG e Flamengo empatam pelo Brasileiro
Com gol de Jael, Ceará vence a Chapecoense na Arena Castelão
Em jogo equilibrado, São Paulo empata com Atlético-MG no Morumbi
Timão vence o Palmeiras na Neo Química Arena com dois gols de Róger Guedes
Brasil derrota o Marrocos e vai à semifinal da Copa do Mundo de futsal
Polícia Militar atende ocorrências de violência doméstica na madrugada e prende cinco pessoas
BOLETIM COVID-19 – Três Lagoas registra 03 novos casos neste domingo (26)
Polícia Militar Ambiental de Aquidauana atende denuncia de pesca predatória e prende o pescador que era foragido da justiça com mandado de prisão em aberto
Brasileiro: Fluminense recebe Bragantino no Maracanã
Série D: Uberlândia-MG e Joinville-SC iniciam confronto pelas oitavas
2º BPM realiza a III Operação Blitz de Trânsito “Condutor Não Habilitado”.
As inscrições para o 22º Encontro do Proler e o 18º Encontro do Sistema Estadual de Bibliotecas seguem até novembro
Novas leis estaduais promovem educação e bem estar econômico-social em MS
Termina na quarta-feira pesquisa da Agepan e Fundtur para projeto de melhoria do transporte turístico
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
Governo economiza milhões com trabalho prisional em obras públicas
Chuva ameniza calorão e melhora umidade do ar no primeiro domingo da primavera
Next
Prev

Esportes

Coluna – Temporada caminha para ter apenas dois clubes em evidência

Publicado


Foi-se o tempo em que o futebol brasileiro tinha vários candidatos aos principais títulos nacionais da temporada. Mas também faz muito tempo que não víamos apenas duas equipes tão distantes das demais, sinalizando um fim de temporada polarizado entre elas (Atlético-MG e Flamengo). Para se ter uma ideia, nos últimos dez anos o campeão brasileiro só esteve uma única vez envolvido na final da Copa do Brasil: o Cruzeiro, de 2014, que ficou com o vice-campeonato da Copa. Aliás, ganhar as duas competições nacionais é algo raríssimo, que apenas o mesmo Cruzeiro, em 2003, conseguiu.

Mas esse ano a polarização promete acirrar uma rivalidade que já dura quatro décadas. Apesar de Atlético-MG e Flamengo se enfrentarem desde 1929, foi nos anos de 1980 que a disputa esquentou. Em uma temporada semelhante à atual, na qual atleticanos e rubro-negros tinham os times mais fortes do país. Não faltam jogos emocionantes desde então, a começar pela disputa do título brasileiro de 1980, com vitória do Flamengo no Maracanã por 3 a 2. Polêmica, então, nem se fala. Um exemplo é a decisão por uma vaga na fase semifinal da Copa Libertadores, na qual o Flamengo passou pelo Galo no famoso jogo em que o árbitro José Roberto Wright expulsou meio time mineiro e a partida nem chegou ao final.

Depois disso, em partidas decisivas, há equilíbrio, com uma eliminação para cada lado no Brasileiro (86 para o Atlético e 87 para o Flamengo) e o mesmo na Copa do Brasil (2006 para os rubro-negros e 2014 para os alvinegros). Diante disso tudo, como não esperar um fim de temporada emocionante, ao menos para os torcedores dessas equipes?

Pois é. Se para esses é bom, o que dizer dos demais? O curioso é que essa polarização nunca foi sequer cogitada, seja pela imprensa, por especialistas em negócios ou pelas torcidas. Há anos se fala em Flamengo e Corinthians, com o argumento de terem as cotas mais elevadas da TV, ou de Flamengo e Palmeiras, por conta de patrocinadores e de boas administrações. No entanto, se por um lado o Rubro-Negro carioca confirmou esse patamar, o Galo mineiro furou a fila graças ao apoio financeiro de investidores, que fizeram com que a dívida quase bilionária do clube não interferisse na montagem de um time de estrelas.

Na Copa do Brasil, cujos semifinalistas serão conhecidos neste meio de semana, o caminho para ambos se torna ainda mais tranquilo (ao menos antes de a bola rolar) porque o Palmeiras já está fora da disputa. No Brasileirão, o Verdão paulista também já deu sinais de não ter forças para buscar algo mais do que uma vaga no G4, visto que, no momento, já está a sete pontos do Atlético, após perder em casa, de virada, para o time misto do Flamengo.

Os demais ficam na expectativa de vagas nas Copas Libertadores e Sul-Americana. E essa lista prevista de G6 para a Libertadores certamente vai crescer, podendo ir a G9. Para quem está fora da disputa dos títulos, o melhor cenário seria uma taça para o Atlético, outra para o Flamengo e uma terceira para o Palmeiras. Sem esquecer o Bragantino, que pela Copa Sul-Americana pode aumentar ainda mais essas vagas via Brasileirão.

O Palmeiras tem uma missão dificílima, mas viável, de brilhar e quebrar essa hegemonia de cariocas e mineiros, na Libertadores, onde enfrenta o Atlético na semifinal e, muito provavelmente, o Flamengo na decisão. Já pensou bater logo os dois favoritos e queimar a língua dos críticos?

Eu visto a carapuça, sem dúvida alguma. Mas, ao mesmo tempo, tenho poucas dúvidas de que esse voo mais alto vai ficar entre o Galo e o Urubu. O Periquito não tem asas para isso.

* Sergio du Bocage é apresentador do programa No Mundo da Bola, da TV Brasil.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook

Esportes

Uberlândia-MG derruba invencibilidade do Joinville-SC na Série D

Publicado

por


Caiu o último invicto da Série D do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (26), o Uberlândia-MG bateu o Joinville-SC por 1 a 0 no Parque do Sabiá e saiu na frente no confronto pelas oitavas de final da competição. A partida em Uberlândia (MG) foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

O duelo de volta será no próximo sábado (2), às 15h (horário de Brasília), na Arena Joinville. O Alviverde do Triângulo tem a vantagem do empate. O Tricolor precisa ganhar por dois ou mais gols de saldo para seguir na briga do acesso. Caso os catarinenses triunfem por um gol de diferença e igualem o placar agregado, a decisão da vaga será nos pênaltis.

A primeira chance foi do Joinville, aos 11 minutos, em chute de fora da área do meia Renan Oliveira, que avançou com liberdade pelo meio e finalizou, para defesa do goleiro Rafael Roballo. A partir daí, o Uberlândia foi mais impositivo e esteve mais perto do gol antes do intervalo. Aos 19 minutos, o meia Ingro cruzou rasteiro na esquerda e o atacante Alípio concluiu perto da pequena área, mas o goleiro Rafael Pascoal salvou com o pé.

Aos 30 minutos, o zagueiro Bruno Maia tentou encobrir o camisa 1 do JEC em cobrança de falta no campo de defesa. O arqueiro quase foi pego de surpresa, mas conseguiu evitar o gol. Nos acréscimos, o lateral Kellyton soltou uma bomba da intermediária, em cobrança de falta, que explodiu no peito de Rafael Pascoal.

O Tricolor iniciou a segunda etapa tentando ser mais agressivo, mas foi o Alviverde do Triângulo quem balançou as redes. Aos 11 minutos, Alípio cobrou escanteio pela esquerda e Ingro, de cabeça, colocou os anfitriões na frente. O segundo quase saiu na sequência, mas Rafael Pascoal salvou o Joinville duas vezes no mesmo lance. Primeiro, o goleiro defendeu o chute de Kellyton, de fora da área. No rebote, salvou a conclusão de Bruno Maia na pequena área.

O Joinville teve uma boa oportunidade para empatar aos 18 minutos, em chute de Paulo Victor na pequena área, após rebote da zaga do Uberlândia, mas o atacante mandou para fora. Os catarinenses passaram a encontrar dificuldades para avançar, ao passo que deixavam espaços para os contra-ataques dos mineiros. Em um deles, aos 40 minutos, o atacante Pedro Vitor invadiu na área pela esquerda e levou a bola para a perna direita, mas chutou por cima da meta. Foi a última chance do jogo.

Mais Série D

Outras três partidas movimentaram as oitavas de final da Série D neste domingo. Na Arena Ytacoatiara, em Piripiri (PI), o ABC-RN buscou o empate por 1 a 1 com o 4 de Julho-PI. O duelo de volta será no Frasqueirão, em Natal, domingo que vem. Rival do ABC, o América-RN bateu o Moto Club-MA na Arena das Dunas por 1 a 0. Os potiguares têm a vantagem da igualdade daqui uma semana, no Nhozinho Santos, em São Luís. Por fim, no Estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR), o time da casa ficou no zero a zero com o Aparecidense-GO. As equipes se reencontram sábado, no Estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO).

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Brasil disputa Copa do Mundo por equipes de tênis em cadeira de rodas

Publicado

por


O sorteio dos grupos da Copa do Mundo por equipes de tênis em cadeira de rodas, que começa nesta segunda-feira (27), ocorreu neste domingo (26). A competição será realizada até dia 3 de outubro em Alghero, cidade da província da Sardenha (Itália). O Brasil será representado nas classes quad (atletas com deficiências em três ou mais extremidades do corpo) e open (tenistas com deficiência em membros inferiores) masculino e feminino, além da categoria júnior.

Em cada categoria, os países foram divididos em grupos e duelam entre si nas chaves. Cada confrontos é disputado em melhor de três jogos, sendo dois de simples e um de duplas. As partidas serão transmitidas ao vivo pelo canal da Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) no YouTube.

Na quad, que reúne oito seleções, o Brasil caiu no Grupo 2, ao lado de Japão, Canadá e França. A estreia será às 14h30 (horário de Brasília) desta segunda, contra os japoneses, atuais campeões. Os dois primeiros da chave avançam às semifinais. Oitavo da categoria na ITF, Ymanitu Silva é o brasileiro mais bem colocado no ranking mundial, considerando as classes adultas. Além dele, Augusto Fernandes (31º) e Leandro Pena (sem colocação) representam o país. A principal favorita é a Holanda, que tem dois medalhistas paralímpicos no elenco: Sam Schröder e Niels Vink, respectivamente prata e bronze nos Jogos de Tóquio (Japão).

Número oito da classe na Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês), Ymanitu Silva é o brasileiro mais bem colocado no ranking, considerando as categorias adultas. Além dele, Augusto Fernandes (31º) e Leandro Pena (sem colocação) representam o país. A principal favorita é a Holanda, que tem dois medalhistas paralímpicos no elenco: Sam Schröder e Niels Vink, respectivamente prata e bronze nos Jogos de Tóquio (Japão).

“[Após a Olimpíada] Dei uma descansada de três dias e voltei aos treinos focado no Mundial. É uma oportunidade única de representar o país e também de jogar contra os melhores do mundo, podendo ver o nível em que me encontro perante eles”, disse Ymanitu à Agência Brasil.

“Claro que a intenção é buscar vaga na semifinal, depois na final, mas somos realistas. O principal objetivo é obtermos a classificação direta para o Mundial do ano que vem. Para isso, temos de ficar entre os seis melhores. Temos uma das equipes mais novas [em tempo de carreira na modalidade], mas com qualidade para defender o país”, completou o tenista, que ajudou o Brasil a se garantir na competição em solo italiano no classificatório disputado em Portugal, há quatro meses.

 YMANITU GEON DA SILVA - Classificatória do Tenis em cadeira de roda  YMANITU GEON DA SILVA - Classificatória do Tenis em cadeira de roda

Ymanitu Geon da Silva – Classificatória do Tenis em cadeira de roda – Matsui Mikihito/CPB/Direitos reservados

Na classe open masculino, são 15 equipes separadas em quatro chaves, classificando-se as dois melhores de cada às quartas de final. O Brasil está no Grupo 4, com Bélgica, França e Sri Lanka. O duelo contra os belgas abre a participação verde e amarela nesta segunda, também às 14h30. O brasileiro mais bem colocado nesta categoria é Daniel Rodrigues, 25º do mundo. A seleção ainda é formada por Gustavo Carneiro (41º), Bruno Makey (168º) e Felipe Santana (254º). Deste quarteto, Daniel e Gustavo estiveram na Paralimpíada de Tóquio.

Holanda, Espanha e Argentina (que tem Gustavo Fernandez, número quatro do mundo e tenista mais bem posicionado entre os inscritos) são os países favoritos ao título. Atual campeã, a Grã-Bretanha não terá Alfie Hewett, segundo colocado na ITTF, mas contará com Gordon Reid (5º), bronze em Tóquio. O Japão, por sua vez, compete desfalcado de Shingo Kunieda, ouro na Paralimpíada, líder do ranking mundial e multicampeão da modalidade.

Entre as mulheres, a classe open envolve 12 países, também divididos em quatro grupos. As brasileiras aparecem no Grupo 1, junto de Japão e África do Sul. Na primeira rodada, as adversárias serão as sul-africanas. O duelo não começa antes das 18h desta segunda-feira. Representantes do Brasil em Tóquio, Meirycoll Duval (23ª do mundo) e Ana Caldeira (50ª) integram a seleção na Sardenha, ao lado de Lucimaria Oliveira (53ª) e Maria Fernanda Garcia (65ª). Como a categoria quad, a open feminina se classificou ao Mundial no classificatório de maio, em Portugal.

A categoria também tem a Holanda como favorita. Atual campeã, a nação europeia tem as três convocadas integrando o top-10 do ranking mundial. Entre elas, Diede de Groot, número um do mundo e atual campeã paralímpica. O Japão desponta como o principal adversário das europeias, liderado por Yui Kamiji, segunda colocada da ITTF e prata em Tóquio, superada justamente por De Groot na final.

A competição de juniores (onde as equipes são mistas) é que o Brasil tem mais chances de brigar pelo pódio na Sardenha. São dois atletas entre os dez melhores do mundo: Jade Lanai (segunda no feminino) e João Lucas Takaki (sexto no masculino). Também integram o time Cesar Adolfo (21º) e Arthur Dantas (sem ranking). A equipe verde e amarela está no Grupo 2, ao lado de Japão, Argentina e Turquia. Os jogos da categoria ainda não foram agendados.

Além dos brasileiros, outros três países reúnem dois top-10 nas delegações do Mundial. O Japão, um dos rivais da primeira fase, tem o líder e o décimo colocados do masculino (Tokito Oda e Shogo Takano, respectivamente). A Holanda conta com a tenista mais bem colocada entre as mulheres (Lizzy De Greef) e o sétimo entre os homens (Maarten Ter Hofte). A Grã-Bretanha, vice na última edição, reúne o quinto do ranking dos meninos (Dahnon Ward) e a sexta das meninas (Ruby Bishop). Campeã em 2019, a Austrália não participa desta vez.

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana