Três Lagoas-MS

  Últimas
Com múltiplos cenários, Brasileiro Feminino retorna em 26 de agosto
Com restrições, Centro de Desenvolvimento do Atletismo reabre
Polícia Militar recupera veículo furtado em Paranaíba
Famasul doa 10 mil máscaras para combate à proliferação do coronavírus
Saldo da balança comercial de MS no 1º semestre cresce 28,27% e chega a US$ 1,99 bilhão
Polícia militar cumpre dois mandados de prisão em Paranaíba
Polícia Militar apreende produtos de Descaminho durante abordagem no distrito de Boqueirão
Detran-MS inicia série de visitas técnicas a empresas de emplacamento e vistoria
Polícia Militar apresenta principais ocorrências atendidas em Bela Vista durante o final de semana
ALEMS participa de entrega de equipamentos produzidos pelo projeto Corona Vidas
Polícia Militar apreende adolescente por Furto e prende homem por Crime de Trânsito em Guia Lopes da Laguna
Polícia Militar Ambiental de Costa Rica autua usina sucroenergética em R$ 294 mil por incêndio de 294 hectares de lavoura de cana-de-açúcar
Polícia Militar prende condutor por embriaguez e direção perigosa em Nova Andradina
Especialistas em Medicina do Tráfego do Estado podem se credenciar ao Detran-MS de forma digital
Polícia Militar intensificou a fiscalização de trânsito durante o final de semana em Santa Rita do Pardo.
Em Naviraí, Polícia Militar recupera veículo furtado
Em Mundo Novo, Polícia Militar prende dois homens por furto
Em Naviraí, Polícia Militar prende indivíduos por tráfico de drogas
Em Mundo Novo, Polícia Militar prende homem por descumprir Medida Protetiva de Urgência
Em Naviraí, Polícia Militar apreende motocicleta abandonada
Desrespeito às medidas de isolamento continua favorecendo as estatísticas da Covid
Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autua infrator em R$ 70 mil por construir tanque de piscicultura degradando área protegida de nascentes e sua vegetação ciliar
Polícia Militar e Vigilância Sanitária realizam Operação Cidade Segura em Rio Verde
Polícia Militar prende homem ao ameaçar mulher com faca em Sonora
Final da Taça Rio será no Maracanã
Mato Grosso do Sul tem 122 mortes por coronavírus e 10.253 confirmados
Registros por excesso de velocidade caem e Detran-MS resgata depoimento de tragédia no trânsito
Governo abre processo seletivo para contratação de epidemiologista e médico
Em Anaurilândia, policiais militares empenhados na Barreira Sanitária Ofaié atuam no combate à Covid-19 e também na repressão ao crime.
Polícia Militar prende duas pessoas por tráfico em Nova Andradina
Next
Prev

Esportes

Carrillo confia na seleção peruana no confronto com a brasileira

Publicado


.

Vice-campeã da Copa América no Brasil, em 2019, a seleção peruana será a segunda adversária do Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar (2022). No ano passado, os brasileiros levaram vantagem em duas oportunidades: na primeira fase da competição continental, o Brasil goleou por 5 a 0; na final, a vitória foi por 3 a 1. Mas no último confronto, em amistoso realizado em setembro, nos Estados Unidos, os peruanos ganharam de 1 a 0.

A Agência Brasil conversou com Carrillo, atacante do Al Hilal, da Arábia Saudita, e da seleção do Peru. O jogador de 28 anos, que já teve passagem pelo futebol português, onde defendeu o Sporting e o Benfica, disse estar tranquilo com relação à pandemia e espera o desenvolvimento de uma vacina. Sobre o confronto com o Brasil, ele prevê que seja um jogo difícil, levando em consideração a qualidade dos jogadores brasileiros.

Agência Brasil: Como você está neste momento de pandemia?
Carrillo: Calmo, em casa com a família. Treinando todos os dias para manter a forma física. Estávamos todos muito preocupados com o caso da Arábia Saudita, mas tomaram medidas sanitárias muito rápidas e controlaram o vírus. Estamos tomando todas as medidas solicitadas pelo governo.

Agência Brasil: Como tem sido a comunicação com o técnico da seleção peruana, Ricardo Gareca?
Carrillo
: Estamos em contato permanente, todos bem. Esperando com muita vontade pelo retorno do futebol e cuidando de nossas famílias.

Agência Brasil: Após a retomada dos jogos, como deverão ser as partidas, tendo em vista o tempo de inatividade e a ausência de torcida?
Carrillo
: Acho que não haverá problemas e o ritmo do jogo será recuperado muito rapidamente. Será um sentimento esquisito, especialmente porque os torcedores do Al Hilal e do Peru sempre estiveram presentes nos jogos. Eu acho que haverá um tempo em que as coisas serão diferentes, mas tudo voltará ao normal. Nós apenas temos de nos adaptar à nova vida e esperar por uma vacina.

Agência Brasil: Como você espera que seja sua estreia contra a seleção brasileira? Existe alguma diferença em enfrentá-la em setembro ou março?
Carrillo
: A equipe brasileira é muito competitiva e tem ótimos jogadores. Sempre será um adversário difícil de enfrentar. Mas em campo somos 11 contra 11 e esperamos obter um bom resultado quando jogamos.

Agência Brasil: Atualmente, no Brasil, cresce o número de mortos e infectados por covid-19. De alguma maneira os dados te assustam?
Carrillo
: Estou muito confiante nos protocolos definidos pela Fifa, Conmebol e pelas autoridades dos países. Enquanto existirem estes controles, creio que tudo vai sair bem. Provavelmente, existirão alguns contágios quando as atividades econômicas forem reiniciadas, mas isso faz parte do dia a dia e temos de aceitá-los.

Edição: Sergio du Bocage

Comentários Facebook

Esportes

Com múltiplos cenários, Brasileiro Feminino retorna em 26 de agosto

Publicado

por


.

A Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino deverá ser retomada em 26 de agosto. A informação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, em entrevista ao jornal O Globo foi confirmada à Agência Brasil pelo supervisor de competições de futebol feminino da entidade, Romeu Castro.

O torneio foi suspenso em 15 de março por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), restando três jogos para encerramento da quinta rodada. A previsão é que as partidas entre Internacional e Flamengo, Santos e Audax e Corinthians e Ferroviária ocorram em 26 de agosto, com a sexta rodada iniciando três dias depois.

Os times ainda não reiniciaram os treinos presenciais, mas é certo que o cenário para o retorno de alguns é bem diferente de outros. São Paulo, Corinthians e Palmeiras, por exemplo, foram pouco afetados. O Tricolor continua com todas as jogadoras. O Timão só perdeu a atacante Millene, que estava emprestada pelo Wuhan Xinjiyuan, da China, mesmo clube que cedeu a centroavante Bia Zaneratto ao Verdão, que, além de manter o elenco, não precisou reduzir salários e negocia com os chineses para Bia permanecer até o fim do Brasileiro.

O Iranduba, por outro lado, vive dificuldades financeiras que se agravaram durante a pandemia. O time amazonense afirma que a principal patrocinadora, a empresa britânica Vegan Nation, não está honrando os compromissos e está atrás de um novo apoiador. “Já tinha perdido quatro atletas antes do jogo com o Cruzeiro [no dia que antecedeu a suspensão do torneio]. Depois perdi mais duas e, provavelmente, perderei mais uma. A situação está difícil”, descreve à Agência Brasil o diretor do Iranduba, Lauro Tentartini, que considera que é cedo para prever um retorno.

Ele avalia, também, que a volta do campeonato deve ser encarada com cuidado. “Não estou fazendo uma crítica direta à CBF, que realiza um grande trabalho no futebol feminino, mas nessa situação excepcional da pandemia eu penso diferente. Na maioria dos clubes, as atletas ficam em alojamento [em torno de 20 atletas, mais a cozinheira que vai todo dia fazer comida para elas]. [Sobre] o transporte, poucas atletas têm carro. Então, elas vão no mesmo veículo. O risco de contaminação é maior que no futebol masculino. Há times que não podem manter planos de saúde. O Iranduba é um que, devido ao problema com o patrocinador, está com o plano cortado”, argumenta.

Volta aos treinos

Os clubes consultados pela Agência Brasil na manhã desta segunda (6) sobre o retorno aos treinos afirmaram que ainda não existe previsão. Inclusive o Corinthians, que na última quarta (1) anunciou uma parceria com uma startup do setor de saúde, que prevê período de triagem, testes e monitoramento integral de casos da covid-19. Na divulgação da parceria, o time paulista informou que “aguarda as diretrizes das entidades responsáveis” para retomar as atividades.

Um dos fatores que influencia o planejamento é a instabilidade do controle da pandemia, que levou governos estaduais a dividirem os territórios em áreas, restringindo atividades em locais de maior incidência de casos e flexibilizando onde a disseminação apresenta números menores. No Rio Grande do Sul, por exemplo, times que se preparam para a Liga Nacional de Futsal precisaram interromper os treinos presenciais, iniciados com restrições, devido à mudança no panorama das respectivas regiões e para aguardar nova revisão para retomá-los.

Em São Paulo, que concentra metade das 16 equipes da Série A1 feminina, o cenário é semelhante. O governo paulista estabeleceu um plano de retomada das atividades em meio à quarentena dividido em cinco fases. Quanto mais avançada a etapa, maior a flexibilização permitida. Atualmente, sete dos oito times do estado encontram-se em municípios que estão, pelo menos, na segunda fase. A exceção é a Ponte Preta, já que Campinas (SP) recuou para a primeira fase, de alerta máximo, na última sexta (3).

No caso de cidades paulistas que estão na segunda etapa do plano de flexibilização, as atividades precisam ser liberadas pelas prefeituras. O São José, por exemplo, terá reunião com o poder público de São José dos Campos (SP) para definição do protocolo de saúde e segurança ainda nesta semana.

Questão financeira

Devido à suspensão dos jogos, a CBF destinou, em abril, R$ 1,92 milhão aos times da Série A1 feminina, sendo R$ 120 mil por clube. O montante, segundo a entidade, foi o equivalente a dois meses da média salarial dos elencos para que os clubes pudessem “cumprir seus compromissos com os jogadores e jogadoras durante o período de paralisação do futebol”. A Agência Brasil mostrou que a distribuição do repasse, que também envolveu as equipes da Série A2 (segunda divisão), encontrou impasse em várias agremiações.

Lauro Tentartini, do Iranduba, entende que um novo auxílio seria necessário às equipes do Brasileiro. “A cota do feminino é de R$ 15 mil no início da temporada. Em alguns estados, como no Amazonas, isso não dá para pagar as passagens das atletas [para virem a Manaus] no início do ano. E como os jogos serão com portões fechados, se não vier essa ajuda, vai complicar muito. Deve haver mais times nessa situação, pegos de surpresa com a pandemia e que estão com problemas de caixa”, avalia o dirigente.

Na entrevista ao jornal O Globo, o presidente Rogério Caboclo não abordou a pauta do auxílio financeiro às equipes, demanda também dos times da Série C masculina, além de não confirmar a data de reinício da Série A2, que teve somente uma rodada disputada.

Situação do campeonato

Atual campeã, a Ferroviária lidera o Brasileiro com 12 pontos, superando o Santos, segundo colocado, pelo saldo de gols (14 a 11). Avaí/Kindermann, Palmeiras, Corinthians, Grêmio, Cruzeiro e Internacional, pela ordem, completam o G-8. Se o torneio terminasse hoje, seriam estes os classificados para as quartas de final. Na outra metade, figuram fora da zona de rebaixamento o São Paulo, o Minas Icesp, o São José e o Iranduba. O Z-4, com os times que, neste momento, desceriam à Série A2, tem Flamengo, Audax, Vitória e Ponte Preta. As atacantes Mylena Carioca, do São José, e Carla Nunes, do Palmeiras, são as artilheiras do certame com cinco gols cada.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Com restrições, Centro de Desenvolvimento do Atletismo reabre

Publicado

por


.

As atividades no Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), retornaram nesta segunda (6) de forma reduzida e gradual. Mesmo com a região de Bragança Paulista estando sob bandeira vermelha no plano de reabertura gradual do governo do estado de São Paulo, a prefeitura autorizou a liberação, exigindo o respeito aos protocolos de sanitárias.

A retomada também seguirá normas propostas pela CBAt e terá os treinos realizados apenas em dois horários: de segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 18h. Já aos sábados as atividades acontecem apenas das 8h às 12h.

Na primeira fase participam das atividades apenas atletas que residem em Bragança Paulista e que integram o Plano de Preparação Olímpica do COB/CBAt, medalhistas em Campeonatos Mundiais e nos Jogos Pan-Americanos (2019), atletas da categoria Sub-20 medalhistas em campeonatos mundiais nos anos de 2018 ou que possuam índices para o Campeonato Mundial Sub-20 de 2020 e aqueles que já realizam treinamento contínuo no CNDA, maiores de 18 anos e que estejam entre os 10 primeiros do ranking brasileiro (entre 1º de janeiro de 2019 e 15 de março de 2020). Nessa primeira fase o grupo de atletas deverá ser composto por 27 pessoas.

Na chegada ao local todos terão a temperatura corporal aferida e responderão a um questionário diário de um profissional de saúde. O uso de máscaras também é obrigatório. Além disso, atletas e treinadores assinarão um Termo de Responsabilidade, conforme modelo aprovado pela Prefeitura de Bragança Paulista, para usarem as instalações do CNDA. Durante todo o período é proibida a entrada no CNDA de parentes de qualquer grau, dirigentes e amigos.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

BRASILÂNDIA

POLICIAL

Mais Lidas da Semana