TRÊS LAGOAS-MS
  Últimas
Silvana, Medina e Ítalo avançam às quartas de final do surfe em Tóquio
PM de Corumbá prende homem com mandado de prisão no bairro Loteamento Pantanal
Polícia Militar de Corumbá prende homem com mandado de prisão em aberto no bairro Cristo Redentor
EaD/UEMS abre inscrições para seleção tutores e professores
Prorrogadas inscrições para a segunda edição do Prêmio Inova
Previsão do Tempo: Temperaturas devem cair e as mínimas podem chegar a 2º no sudoeste
Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020
Polícia Militar Ambiental de Dourados fiscaliza 25 embarcações, 80 pescadores e apreende petrechos ilegais de pesca no rio Brilhante
Governador repassa recursos para habitação de Campo Grande nesta segunda-feira
Julho termina com intensa massa de ar polar; saiba quais serão os dias mais frios em Mato Grosso do Sul
Última semana para pagar licenciamento de veículos placas 5 e 6
Funtrab oferta 1.356 vagas de emprego em todo Estado
51 anos de casados “Bodas de Bronze” de Cleodete Araújo e Orvino Tiago
Polícia Militar e Vigilância Sanitária intensificaram fiscalização durante a noite e a madrugada em Coxim
PM apreende arma de fogo e prende autor  
PM apreende mercadorias de descaminho
Série D: Ferroviária bate Boa Esporte em São Paulo e lidera grupo 6
PRF apreende 178,8 Kg de maconha em Campo Grande (MS)
Skate e judô conquistam primeiras medalhas para o Brasil em Tóquio
Tóquio: oitavas do surfe começam neste domingo com quatro brasileiros
Caminhão que seguia para Dourados com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF durante a Operação Hórus
Tóquio: Gustavo Tsuboi avança à terceira rodada do tênis de mesa
Wanderson de Oliveira avança às oitavas de final do boxe em Tóquio
LNF: Campo Mourão goleia Brasília e assume liderança do Grupo C
PRF apreende maconha e recupera caminhonete em Campo Grande (MS)
BOLETIM COVID-19 – Três Lagoas registra 58 novos casos neste domingo (25)
Polícia Militar prende mãe de 40 anos e apreende filha de 15 anos por Tráfico de Drogas em Rio Negro.
Polícia Militar prende homem de 28 anos por Tráfico de Drogas em São Gabriel do Oeste
Rebeca Andrade dá show em Tóquio e se classifica para três finais
Olimpíada: Brasil chega a uma final e em duas semifinais na natação
Next
Prev

Brasil

Bolsonaro dá entrada no Hospital das Forças Armadas

Publicado

O

presidente Jair Bolsonaro deu entrada nesta quarta-feira (14) no HFA (Hospital das Forças Armadas). A informação foi confirmada, sob condição de anonimato, por um de seus ministros.

 De acordo com outra fonte, a Reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, que estava prevista para as 8h, foi cancelada. O STF (Supremo Tribunal Federal) divulgou nota informando também o cancelamento da reunião entre os chefes de Poderes.

“Foi cancelada a reunião entre os presidentes dos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo que aconteceria nesta quarta-feira (14). O encontro será oportunamente reagendado”, diz o comunicado.

Segundo o ministro que falou com a Folha, o presidente está bem. O site Política Distrital informou primeiro o ingresso do mandatário no hospital.

Além disso, o mandatário já havia dito a seus seguidores que teria que passar por uma nova cirurgia para corrigir uma hérnia, herança da facada que levou no abdome em setembro de 2018, durante a campanha.

O próprio presidente abordou a crise de soluços com apoiadores e em uma entrevista na semana passada.

“Peço desculpa a todos que estão me ouvindo, porque eu estou com soluço já tem cinco dias. Eu fiz uma cirurgia para implante dentário no sábado [3], já aconteceu comigo no passado, talvez, em função dos remédios que eu estou tomando, eu estou 24 horas por dia com soluço”, disse Bolsonaro à rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul.

Ao ser aconselhado pelo âncora a levar um susto para se livrar dos soluços, o presidente disse que, “por enquanto, não estou assustado com nada que acontece no governo”.

Depois da conversa que teve com o presidente do STF, Luiz Fux, nesta segunda-feira (12), Bolsonaro concedeu uma entrevista de cerca de 30 minutos, mas só soluçou no começo.

Já na terça-feira (13) conseguiu fazer um discurso inteiro sem interrupções. Mas, pouco depois da cerimônia no Palácio do Planalto, chegou de motocicleta ao Palácio da Alvorada e voltou a soluçar diante dos eleitores.

“Eu estou sem voz, pessoal. Se eu começar a falar muito, volta a crise de soluço” alertou o presidente. “Já voltou o soluço”, disse logo em seguida. Posou para fotos e gravou vídeo para um apoiador. “Está ruim de falar”, reclamou.

O QUE É SOLUÇO?

“Soluço é uma contração abrupta do diafragma, que é o músculo da respiração, seguido de fechamento abrupto da glote, que é como uma tampinha que impede que a comida entre na traqueia. O fechamento abrupto da glote é que dá o ruído tradicional do soluço”, afirma o médico gastroenterologista clínico Ricardo Barbuti.

Entender esse processo ajuda a entender possíveis causas, diz o especialista.

“Qualquer músculo do nosso corpo precisa de um estímulo para contrair, e o diafragma não foge à regra, Quem dá estímulo para esse músculo contrair é o nervo frênico, que é um ramo de outro nervo importante, o nervo vago. Qualquer coisa que irrite o nervo frênico ou vago nesse trajeto até o diafragma pode dar soluço.”

Segundo Barbuti, um dos fatores mais comuns é a doença do refluxo gastroesofágico, em que há uma irritação do esôfago. Bolsonaro já afirmou sofrer de refluxo. Outras causas também podem estar relacionadas, como um estímulo direto sobre o diafragma.

“Processos em que têm distensão muito grande do estômago podem fazer com que o fundo do estômago encoste no diafragma e isso gera soluço. É muito comum, por exemplo, soluço depois que come e bebe muito.”


Ingerir líquidos muito gelados também pode levar a soluço, lembra o médico ao comentar os casos mais simples.

Estresse emocional, mudança de temperatura, aerofagia (quando a pessoa engole muito ar ao consumir alguns alimentos), consumo de bebidas com gás e álcool, por exemplo, também podem levar ao quadro, geralmente temporário, diz o otorrinolaringologista Geraldo Druck Sant’Anna, membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia.

Ele explica que o quadro costuma durar pouco tempo -às vezes, uma crise pode durar 48 horas. “E tem pessoas com soluço por mais tempo, o que faz com que tenha que entrar em investigação.”

Nesse caso, diz ele, o soluço pode estar ligado a um quadro maior, como alterações no pescoço, no esôfago ou tireoide, além de alterações no sistema nervoso, metabólicas (como diabetes), problemas renais, uso de alguns medicamentos, entre outros.

“É uma série de situações que podem acontecer. Às vezes a pessoa faz uma anestesia geral e acorda com soluço, que pode ficar por algum tempo”, exemplifica.
Barbuti concorda. “As pessoas acham que o problema é sempre no estômago, e não é. Pode ser até algo longe do estômago. Problemas cardíacos, neurológicos, sistêmicos, tudo isso pode levar a soluços.”

O caso deve ser avaliado em conjunto com o médico, por meio do exame do paciente e análise do histórico de saúde, dizem os especialistas, que evitam comentar o caso específico do presidente.

“De forma geral, após 48 horas, as pessoas procuram seu médico”, afirma Sant’Anna, segundo quem a conduta e diagnóstico dependem de cada caso. “Não é uma receita de bolo, igual para todo mundo.”

Para Barbuti, há possibilidade de haver relação com o uso de medicamentos, como citado por Bolsonaro, mas é difícil avaliar sem detalhes.

Segundo ele, alguns remédios podem ser usados para tratar o soluço ou o fator principal que levou a ele. “Se são secundários a uma doença, como refluxo, tratamos a doença e o soluço melhora.”

 

POR FOLHAPRESS

Comentários Facebook

Brasil

Incêndio atinge parque aquático em Goiás

Publicado

Reprodução Folha de S. Paulo

Um incêndio atingiu, no início da tarde de quinta-feira (22), o parque aquático Hot Park, em Rio Quente, no estado de Goiás. O fogo se espalhou pela cobertura do restaurante, feita de palha.

Segundo a assessoria do Corpo de Bombeiros de Goiás, o acidente foi ocasionado por fagulhas vindas de um incêndio florestal, ocorrido na área externa do parque. Por volta das 15h o incêndio já estava controlado pelos bombeiros, restando apenas a extinção de pequenos focos.

“Guarnições do 9º BBM foram acionadas para uma ocorrência de incêndio em um restaurante dentro do Hot Park provocado pelo avanço de um incêndio florestal. O incêndio já está controlado, porém as equipes ainda trabalham na extinção de pequenos focos e no rescaldo”, informou o Corpo de Bombeiros, em nota. A corporação recebeu vídeos de civis próximos ao local. Nas imagens, é possível ver o fogo destruindo a cobertura do restaurante.

O incêndio destruiu o restaurante, mas as demais áreas do parque não foram atingidas. Em nota, o Hot Park informou que o parque foi evacuado e que não houve feridos. A área do restaurante foi isolada e não comprometerá a reabertura do parque amanhã (23).

“Imediatamente a Brigada de Incêndio foi acionada e agiu rapidamente para conter o fogo – sob controle – e evacuar a área. O Corpo de Bombeiros também foi acionado. Não há feridos. Os clientes foram orientados a evacuar o parque, por prevenção e seguindo os protocolos de segurança definidos pelo Corpo de Bombeiros. A única área afetada foi a do restaurante, que está isolada”, disse o Hot Park, em comunicado divulgado em suas redes sociais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasil

Covid-19 no Brasil: pandemia gerou 547 mil mortes e 19,5 milhões de casos

Publicado

© Rovena Rosa/Agência Brasil

A pandemia do novo coronavírus tirou até hoje (22) 547.016 vidas. Em 24 horas, foram registradas pelas autoridades de saúde 1.412 novas mortes. O coeficiente de mortalidade, o índice de mortes por 100 mil habitantes, ficou em 260,3.

Desde o início da pandemia, 19.523.711 pessoas foram infectadas com o novo coronavírus. Entre ontem e hoje, foram confirmados 49.757 novos casos de covid-19. A incidência, a quantidade de casos por 100 mil habitantes, é de 9.290,5.

O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 somou 18.259.711.

Ainda há 716.984 casos em acompanhamento. O nome é dado para pessoas cuja condição de saúde é observada por equipes de saúde e que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves. Nas últimas duas semanas esse índice vem caindo progressivamente.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (22) pelo Ministério da Saúde em sua atualização diária. A pasta consolida dados enviados pelas secretarias estaduais de Saúde sobre casos e mortes relacionados à covid-19.

Estados

No topo do ranking de mortes por unidades da Federação estão São Paulo (136.466), Rio de Janeiro (58.036), Minas Gerais (49.377), Paraná (34.087) e Rio Grande do Sul (32.910). No topo de baixo da lista estão Acre (1.793), Roraima (1.826), Amapá (1.888), Tocantins (3.440) e Alagoas (5.698).

No número de casos, São Paulo lidera com 3.979.102, seguido por Minas Gerais (1.921.230) e Paraná (1.355.387). As unidades da Federação com o menor número de casos são Acre (86.844), Roraima (118.036) e Amapá (120.036).

Boletim epidemiológico covid-19
Boletim epidemiológico covid-19 – 22/07/2021/Divulgação/Ministério da Saúde

Vacinação

Conforme o Ministério da Saúde, até o momento começaram a ser distribuídas 164,4 milhões de doses às unidades da Federação, tendo sido entregues 154,4 milhões e 10,2 milhões estão em processo de distribuição.

Considerando as informações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e dos levantamentos de cada secretaria estadual de Saúde, foram aplicadas 128,5 milhões de doses, sendo 92,6 milhões da primeira dose e 35,9 milhões da segunda dose e dose única.

Quando consideradas somente as doses já registradas no sistema do PNI, foram aplicadas 122 milhões, sendo 88 milhões da primeira dose e 33,9 milhões da segunda dose e dose única. Ainda aguarda registro na base nacional 4,8 milhões de vacinas da primeira dose e 2,4 milhões da segunda dose e dose única.

Comentários Facebook

Continue lendo

TRÊS LAGOAS

CÂMARA DE TRÊS LAGOAS

Assembléia Legislativa MS

Mato Grosso do Sul

POLICIAL

Mais Lidas da Semana